close

Mídia

DigitalMídiaPublicidade

Novo formato de anúncio do YouTube

Todos conhecem o YouTube pela sua principal característica de uma plataforma de vídeo, e pelo seu grande volume de conteúdo das mais diversas categorias, desde tutoriais, infantil, opinião, esporte, criadores de conteúdo, até clipes musicais.

E por falar em música, o Youtube percebeu que nesta categoria, existe uma grande oportunidade para ser explorada e contribuir com os players desse mercado, além de expandindo o seu leque de anúncios.

“Tentar ajudar os artistas do setor a ganhar mais receita com anúncios” afirmou Lyor Cohenm chefe global de musical do Youtube ao citar sobre o novo formato de anúncio que a plataforma vem desenvolvendo. Os anúncios de áudio de 15 segundos tem como público-alvo os usuários que consome música e podcast pela plataforma.

O YouTube observou que 85% do consumo de música ainda é feito por vídeos, mas os outros 15% é uma grande oportunidade em potencial para a plataforma testar e disponibilizar anúncios de áudio.

Os anúncios de áudio, estão em fase beta, disponíveis através de leilão no Google Ads e Display & Video 360, com base no custo por mil (CPM), segmentação e outras opções como campanhas de vídeo. Nesse formato de áudio, o visual é composto por uma imagem estática ou animação simples contendo uma área clicável para direcionar ao site do anunciante.

Com essa iniciativa, a plataforma espera um acréscimo considerado em suas receitas de anúncio, considerando que já possui mais de 70 milhões de faixas oficias, além de apresentações ao vivo e outros conteúdos disponíveis para os anunciantes divulgarem seus trabalhos e campanhas. Dessa forma o Youtube acaba se tornando um competidor direto da plataforma que tem como base a música e já comercializa anúncios nessa categoria há um tempinho, o Spotify.

Leia Mais
Mídia

CNN contrata Carla Vilhena

Apresentadora é mais um reforço para programação da TV e para expansão do projeto multiplataforma

A CNN Brasil anuncia a contratação de uma das apresentadoras mais conhecidas do telejornalismo brasileiro: Carla Vilhena. É o terceiro reforço da emissora, em uma semana, para a ampliação do projeto multiplataforma e para a programação do Pay TV.

Carla fez história na Rede Globo, onde trabalhou durante 24 anos e apresentou os principais produtos jornalísticos da TV. Esteve à frente do ‘Jornal Nacional’, ‘Fantástico’, ‘Jornal Hoje’, ‘Bom Dia Brasil’, ‘Jornal da Globo’, entre outros.

A jornalista entrou no grupo em 1984, com apenas 16 anos, para editar imagens de reportagens sobre a Olimpíada de Los Angeles. Começou a faculdade de Jornalismo no mesmo período e, apenas dois anos depois, já estava no vídeo. Trabalhou na TV Educativa, na Rede Manchete e na TV Bandeirantes. Em 1997, foi convidada para voltar à Globo como repórter, mas logo foi promovida a apresentadora.

A jornalista pediu demissão da TV Globo em janeiro de 2018 para se dedicar à carreira na internet e a projetos de media-training, com foco no mercado de trabalho feminino.

Carla Vilhena é uma profissional consagrada, que já faz parte da história da televisão brasileira. Seu talento inquestionável e reconhecido pelo grande público agregará muito valor ao nosso projeto”, afirma Douglas Tavolaro, CEO e sócio-fundador da CNN Brasil.

Fazer parte do maior canal de jornalismo do mundo é um orgulho para qualquer profissional. O jornalismo nunca saiu de mim. Por isso, a proposta de participar de um projeto tão ousado e importante para o Brasil me fisgou na hora”, diz Carla Vilhena.

 

Leia Mais
Mídia

Retail Media anuncia holding para atender redes de varejo

Retail Media anuncia holding para atender de forma mais completa as redes de varejo

A Retail Media, empresa de DOOH em ambientes de consumo, anunciou nesta semana, a criação de uma holding para abrigar suas novas operações.

O Grupo acabou de dar início às operações da New Plus, agência de trade marketing, focada na ciência do consumo e em dados com a finalidade de conhecer o consumidor nos ambientes de varejo. A  New Plus já conta com um grande anunciante internacional como cliente.

O Grupo inicia também as operações da New Office, empresa formada em conjunto com a Office Shopping, tradicional empresa de locações temporárias e mídia offline em Shopping Centers e Hipermercados.

“Entendemos que agora poderemos atuar de forma mais completa“, comenta Marco Antonio Souza, sócio e CEO do Grupo que se forma. Marco diz que após estudos, percebeu-se sinergia entre as empresas, possibilitando assim, uma atuação conjunta com ênfase na solução 360° para o mercado.

Segundo Marco, para manter a essência dos negócios, as empresas passarão a atuar com um aproveitamento do que há de melhor em cada uma. Para a composição da nova estrutura do Grupo, o fundador da Office Shopping, o publicitário Paulo de Tarso, passa a Presidência do recém criado Conselho de Administração.

Os demais sócios e diretores, passarão a atuar nas três empresas com a nova composição. Desta maneira, os sócios entendem que os resultados serão mais sólidos e trarão maiores benefícios para o Grupo como um todo.

Para os sócios Cristiano e Eduardo Tassinari, a criação do Grupo, possibilita atender toda a demanda do digital e offline dos anunciantes de forma mais completa e com isso, poderá oferecer melhores negociações nos ambientes em que atuam, como supermercados, shoppings centers e petz.

Leia Mais
Mídia

Com apenas seis meses, CNN é indicada ao Prêmio Caboré 2020

A CNN Brasil foi indicada ao Prêmio Caboré, reconhecido como a maior premiação da indústria de comunicação, marketing e mídia no país. O canal, que estreou no Brasil no dia 15 de março, está concorrendo na categoria “Veículo de Comunicação – Produtor de Conteúdo”.

O Caboré é uma referência do mercado publicitário graças ao caráter aberto e transparente com que os indicados e vencedores são escolhidos: é o próprio mercado quem define os vencedores.

As indicações são feitas pelo Grupo Meio & Mensagem, após consultas a figuras proeminentes do mercado e análises dos diversos nomes que se destacaram no dia a dia do negócio da comunicação.

Concorrendo com a CNN ao prêmio de “Veículo de Comunicação” estão o jornal Folha de S. Paulo e a Turner, do Grupo WarnerMedia. Agora, uma votação online é aberta entre todos os assinantes do Meio & Mensagem para escolha dos vencedores. Neste ano, os votos poderão ser dados entre os dias 26 de outubro e 27 de novembro. Os vencedores serão conhecidos no dia 2 de dezembro.

Todo nosso esforço está concentrado para produzir conteúdo jornalístico imparcial, relevante e de qualidade. Saber que o mercado publicitário reconhece esse esforço logo em nosso primeiro ano no ar é um motivo de grande alegria para o nosso time. Nos estimula a avançar cada vez mais“, diz Douglas Tavolaro, CEO e fundador da CNN Brasil.

Leia Mais
Mídia

L’Oréal Paris e Vogue se unem pela esperança

Movimento conta com manifesto de Viola Davis e edição especial da revista, com Taís Araújo na capa, além de conteúdo exclusivo e mensagens de otimismo, em estratégia da WMcCann

Para a edição de setembro, a revista Vogue lançou uma corrente chamada “Tempo de Esperança” que, em meio a esse momento de crise, busca levar uma mensagem de otimismo em todas as suas publicações ao redor do mundo. No Brasil, a revista convidou a L’Oréal Paris para publicar uma edição especial com base nessa mensagem, enviada para seus assinantes junto com a edição mensal.

Internamente, a edição extra traz um conteúdo amplo que aborda a temática da esperança em todos os aspectos da vida. Além disso, conta com um panorama da L’Oréal Paris para o futuro, matérias sobre saúde, bem-estar, cuidados com a pele, cabelos e saúde mental, e reportagens completas com profissionais da saúde, e outras sobre mudanças no dia-a-dia das celebridades e o que esperam para o futuro. Entre as celebridades, a segunda capa conta com entrevista exclusiva da atriz Taís Araújo – embaixadora da marca no Brasil – e também outros grandes nomes como Thelma Assis e Larissa Manoela.

Também como parte da ação, a Vogue convidou a L’Oréal Paris a dar sua interpretação sobre o que é esperança. Para isso, foi veiculado um anúncio na edição principal da revista em diversos países – no Brasil, contou com estratégia da WMcCann -, que traz um manifesto criado por Viola Davis a partir do slogan da marca “Porque você vale muito”, que se mantém atual e necessário, por mais de 40 anos. O vídeo com o manifesto completo pode ser acessado via QR Code, presente na peça.

Manifesto: https://www.youtube.com/watch?v=e4XsNKK7Flc

Leia Mais
Mídia

BB convida público a idealizar ‘o novo incrível’

Peças criadas pela WMcCann trazem comunicação 360º em renovadas linhas estética e visual

A pandemia chegou de forma repentina, alterou comportamentos, hábitos de consumo, mudou estilos de vida e transformou “o novo normal” no jargão do momento. Além disso, ela também adiou encontros, segurou um monte de abraços, obrigou boa parte da população a postergar seus sonhos e a frear novos projetos. Entretanto, como uma espécie de demanda reprimida, tudo isso vai acontecer, com as experiências, as conexões ainda mais conscientes e mais ricas. E é lá que o Banco do Brasil quer estar, como o banco que ajuda as pessoas e as empresas a realizarem as suas conquistas.

Com o mote “Já imaginou?”, a nova campanha do BB, criada pela WMcCann, estreou neste domingo, fazendo um convite para o público idealizar o seu novo sensacional, seu novo incrível e suas novas conquistas e possibilidades. Esse será o pontapé inicial de uma grande plataforma de comunicação que busca posicionar o banco de forma positiva e desejável.

O vídeo inaugural traz uma nova estética e uma nova linha visual, em comparação às propagandas anteriores. A ideia central é despertar o desejo do não cliente em fazer parte do Banco, ao mesmo tempo o sentimento de orgulho de quem já possui relacionamento com o BB. Afinal, eles têm o Banco do Brasil inteiro para ajudá-los a conquistar seus objetivos.

A campanha que nasce com apelo institucional vai ter desdobramentos na oferta de produtos PF e PJ, como abertura de contas, crédito e cartão, sempre direcionando o público aos canais digitais, como forma de preservar o atendimento físico neste período de pandemia.

Cláudia Kakinoff, diretora da Diretoria de Marketing e Comunicação do Banco do Brasil, ressalta o propósito de mostrar o BB de maneira próxima e humana e a disposição dos brasileiros para acreditar e imaginar um futuro melhor: “Inauguramos uma nova linha visual nesta campanha, em que buscamos reforçar o papel relevante do BB na vida das pessoas, entendendo suas necessidades e oferecendo produtos que façam sentido para o atual momento das suas vidas – sempre de forma leve e otimista”, destaca. “É uma campanha de marca, mas também uma campanha para fazer negócios”, completa.

Comunicação robusta e constante

Até o fim de novembro, estão previstos novos vídeos específicos sobre produtos, com forte inserção na TV, no rádio, na internet e também em mídia externa, como outdoors e mobiliário urbano. Também estão previstos merchandisings na TV aberta, bem como ações com influenciadores digitais, inclusive com estratégias regionais.

Assista aqui ao filme: https://www.youtube.com/watch?v=xl2ZkXahiE4 

Ficha Técnica:

Agência: WMcCann

Cliente: Banco do Brasil

Produto: Institucional

Nome da campanha: Já Imaginou?

CCO: Hugo Rodrigues e Kevin Zung

Diretor Geral: Alexandre Morais

Direção de criação: Fábio Ludwig

Criação: Fábio Ludwig, Rodrigo Coletto, Felipe Martins, Augusto Saraiva, Lígia Mecenas, Anselmo Ferreira, Gabriel Mesquita, Rafael Teixeira, Ariane Melo e Victor Lavenere

VP de Planejamento: Renata Bokel

Planejamento: Hugo Santos, Amanda Agapito e Luiz Hidd

Atendimento: Dilma Lima, Rafaela Assunção, Melissa Lobo e Thais Santos

VP de Mídia: André França

Mídia: Fernanda Magalhães, Guilherme Ferreira, Polyana Machado, Thyessa Benincasa, Anderson Lima, Camila Bitencourt e Carla Lima

VP de Produção: Tato Bono

Produção integrada: Cayan Lobo, Gabriela Chineze, Fabiana Dias, Marcio Kaloy, Sasha Vilela

Produtora do filme: Rebolucion

Diretor: Cassu

Diretor de Fotografia: Fernando Bertoluci

Pós-produção:  Warriors VFX

Produtora de Som: Satélite Áudio

Trilha: Kito Siqueira, Roberto Coelho, Anderson Ambrifi e John Charles Coombes

Fotógrafo: Maurício Nahas

Tecnologia: Marcelo Soares, Victor Odo e Caio Costa

Projetos: Fabiano Mello e Raphaella Marmentini

Relações Públicas: Kerena Neves

Aprovação pelo cliente: Ana Claudia Kakinoff, Marcelo Mendonça, Gustavo Tocantins, Elvis Kleber, Rafael Prandina, Michele Domingues, Renata Barbosa, Thais Oliveira, Isabela Brito, Felipe Daltro e Thiago Jorge

Leia Mais
DigitalMídia

A nova versão do iOS 14 e os anúncios custumizados

Depois das últimas noticias de atualização da nova versão do iOS 14, as redes de publicidade online se juntam para pedir mais diálogo com a Apple antes dela estabelecer suas novas políticas de privacidade. Isso tudo porque a nova versão do sistema operacional do iphone deve influenciar diretamente na entrega de anúncios publicitários customizados aos seus usuários.

Um popup aparecerá para o usuário assim que entrar pela primeira vez em um aplicativo, “Seus dados serão usados para entregar anúncios personalizados para você” essa mensagem pedirá a autorização ou não para a liberação de dados do usuário.

Por mais que as redes de publicidade rastreei os dados dos usuários sem se apropriar de suas informações pessoais, a Apple quer ampliar o poder dos seus clientes de decidir a restrição ou liberação de seus dados.

A carta endereçada a empresa assinada pelos principais players que compõem a rede de publicidade online, pede mais esclarecimentos e sugestões para que sejam seguidas por profissionais de marketing, desenvolvedores e outras partes para que preservem a funcionalidade da operação atua. Todo esse apelo promovido pela indústria é justificado pelo grande impacto que essas alterações devem provocar no mercado.

“Sabemos que isso pode impactar seriamente a capacidade de publicadores monetizarem pelo Audience Network e, apesar de nossos esforços, pode tornar o recurso sem eficácia no iOS 14 de maneira que não faça sentido mantê-lo no futuro”, afirmou o Facebook ao informar que tais mudanças devem impactar os anúncios em uma queda de 50% de eficácia.

Leia Mais
Mídia

É hora da retomada dos investimentos em mídia

Publicidade vende. Publicidade sempre vendeu. Todo mundo sabe disso. Pelo menos tem sido assim, desde que Volney Palmer montou, em 1842, lá na Philadelphia, a primeira agência de publicidade que se tem notícia em todo o mundo.

A marca líder de mercado precisa anunciar para manter a liderança. As marcas concorrentes que vêm logo atrás precisam anunciar para buscar essa liderança. Está lá o McDonalds anunciando o tempo todo; está lá a Coca-Cola anunciando o tempo todo. Estão lá também o BK e a Pepsi anunciando o tempo todo. Todas elas acreditando no poder que tem a publicidade.

Publicidade vende. Publicidade bem-feita e assertiva vende.

Dessa forma, se mais da metade do ano já foi, é hora de acreditar que a publicidade é quem pode fazer a diferença nesse momento. É hora da retomada dos investimentos em mídia.

Somente a mídia bem-feita, bem acompanhada e bem mensurada é que pode salvar o ano para muitas marcas. A mídia digital tem tudo isso. Não podemos achar de maneira alguma, que o ano está perdido, que já foi, que não dá mais.

Baixar a guarda e acusar o golpe dado pela pandemia é deixar o caminho aberto para seus concorrentes que podem ser um pouco mais otimistas. Se você se distancia do seu público quando ele mais precisa de você, ele ‘jogará’ isso na sua cara mais adiante. Pode ter certeza!

Então, penso que agora é hora de focar sim em 2020; ainda existem quatro meses cheios de energia e otimismo para fazer a diferença e trazer bons resultados para o negócio.

E você? Como pretende cuidar da sua marca nessa reta final de 2020?

Por Rodolfo Darakdjian (OPL DIGITAL)

Leia Mais
Mídia

Retail Media anuncia expansão de sua rede digital OOH

Empresa anunciou a conquista de novos contratos em São Paulo e Nordeste

A Retail Media, empresa de DOOH em ambientes de consumo, anuncia a conquista de novos contratos para expansão de sua rede digital OOH no Nordeste.

Pelo planejamento, a empresa iniciará suas atividades em Salvador no mês de outubro e,em seguida, nas praças de Recife e Fortaleza prosseguindo com as implantações de suas telas digitais. O mobiliário DOOH da Retail Media será expandido nas lojas do Grupo Pão de Açucar, nessas praças. A rede do grupo já contempla telas digitais nos ambientes de consumo das bandeiras Hirota, Petz e na Rede carioca Guanabara.

Segundo Mário Leão, Diretor Nacional de Vendas, “em novembro a empresa já terá completado as instalações do novo parque de mobiliário digital nas três capitais do Nordeste.”

Mário também comemora o recém contrato assinado com o Hiper Center Andorinha, loja referência na zona norte de São Paulo. “Com a concretização de mais essa parceria, a cobertura na região ganhará uma relevância muito importante para a abrangência da atuação dos nossos serviços em São Paulo. Com a instalação dos novos equipamentos, a Retail Media passará a impactar mais de 30 milhões de consumidores por mês.”

“Estamos aumentando a nossa estrutura e cobertura, dessa maneira ultrapassaremos as 500 telas, número que estipulamos como objetivo antes da pandemia. Continuaremos nossa expansão e traremos novidades, ainda este ano”, finaliza Mário.

Leia Mais
Mídia

“Na mídia programática, exposição indesejada da marca não é e nem nunca foi regra”

Durante algumas décadas em nosso país, quando uma empresa desejava comunicar os reais atributos de seus produtos ou serviços aos seus consumidores finais, os caminhos para fazer essa comunicação eram os mesmos. Além da TV aberta, meio de comunicação com mais de 90% de penetração junto aos brasileiros, as empresas e suas agências de publicidade encontravam, ainda, a mídia impressa e, claro, o forte e importante rádio.

Porém hoje, muitos anos mais tarde, ainda que com o máximo respeito aos veículos e aos profissionais que atuam nessas frentes, devemos entender que é tudo muito diferente de antes. As coisas mudaram e a possibilidade das marcas entenderem o que seus targets realmente querem, como eles querem e onde eles estão tornou-se absolutamente possível.

A exposição paga de marcas no ambiente online trouxe às empresas anunciantes características bastante vantajosas e nunca encontradas até então nas mídias tradicionais, como por exemplo a possibilidade de mensuração de resultados de campanha, a interatividade com seus públicos em real-time, além da importante e tão desejada segmentação de público.

Poderíamos aqui até tratar detalhadamente das questões de interatividade e da mensuração, enormemente importantes e que permitem às marcas serem mais assertivas, estabelecerem um diálogo com seus consumidores e, claro, atuar de forma mais otimizada e rentável. Porém, o que queremos aqui discutir é a característica da segmentação de público.

A mídia programática é uma das mais relevantes formas de atuação em mídia digital e tem atraído bastante a atenção de gestores de marketing não só no Brasil, mas em todo o mundo. É uma mídia inclusive bastante democrática e, por isso, tem levado empresas pequenas e médias a anunciar até pela primeira vez. O fato ainda de possibilitar às marcas anunciantes maior otimização na compra da mídia, na implementação e na mensuração dos resultados obtidos, a torna por consequência também mais assertiva, contribuindo rapidamente para os objetivos de negócio das empresas.

Mas talvez a maior das diferenças esteja no fato de que a mídia programática quebra uma lógica imposta por profissionais de propaganda e publicidade por muitos anos: o foco não está mais no veículo de comunicação e sim, no target. Desta forma, nesse tipo de mídia estuda-se o comportamento das pessoas no ambiente digital e então a marca aparecerá somente para aqueles que desejam e que tenham demonstrado interesse naquele conteúdo. A mensagem de marca surge então, de forma contextualizada, para quem deseja receber aquele conteúdo, no momento que deseja, na frequência ideal e onde esse público estiver. Pode ser num site de esportes, na mídia social preferida ou mesmo dentro de um aplicativo que utilize. Certeza de gol.

Ocorre que nas últimas semanas, acompanhamos pela mídia um verdadeiro massacre ao setor de mídia programática.  O trabalho realizado pela chamada CPI das Fake News identificou e tornou público que o Governo Federal teria exibido ‘milhões de propagandas em sites maliciosos’ nos últimos meses e que isso ocorreu porque a veiculação se deu através de mídia programática.

“Na mídia programática, exposição indesejada de marca não é e nem nunca foi regra. O problema não está no uso da mídia programática. Está no uso inadequado da plataforma. Um planejamento bem feito cria filtros de brand safety, e a mensagem de marca aparece apenas em um ambiente seguro.”, diz Rodolfo Darakdjian, CEO da OPL Digital.

A OPL Digital é uma dessas empresas especializadas no tema. Com sede em São Paulo e também em Miami, nos Estados Unidos, a empresa investiu pesado na compra de tecnologia nos últimos anos, atua com uma DSP própria, e hoje tem como clientes governamentais, sendo alguns deles: Ministério da Saúde, Ministério do Turismo, Prefeitura de São Paulo, Eletrobrás, Caixa e Governo do Estado de São Paulo, além de clientes do setor privado como Schneider Electric,  BRF, Seara, Unilever,  Latam, Porsche, CCR, entre outras.

Para um anunciante que decida por comunicar seus produtos e serviços em mídia programática é extremamente importante que busque por empresas que sejam capacitadas e especializadas no tema. Prover cuidados básicos que impeçam as marcas de aparecerem em ambientes não seguros é essencial para quem trabalha com mídia programática.

Não se pode generalizar, e as recentes notícias que trataram das ações do Governo Federal não podem ‘carimbar’ ou marginalizar todo um mercado, que é composto por empresas e profissionais sérios e comprometidos com os resultados dos clientes. Uma ou duas empresas que tiveram tais equívocos não podem ser vistas como representantes de todo um setor. É importante ressaltar que mídia programática não financia o crime e nem patrocina e nem compactua com nenhum tipo de fake news. Atualmente existem políticas de brand safety que, inclusive, são atualizadas constantemente e que eliminam os sites impróprios ou maliciosos. As chamadas passlists, de uso bastante comum em mídia programática, possibilitam que a marca anunciante escolha exatamente os sites e aplicativos em que serão exibidos os anúncios, evitando destinos indesejados. Segurança na rede é preocupação número um de qualquer marca que esteja na rede.

 

Leia Mais