close

marca

Marketing

Em campanha, Malwee reforça propósito em sustentabilidade

Por meio da campanha “Moda Sem Ponto Final”, marca se posiciona como estilo atemporal para estimular o consumidor a pensar sobre a vida útil das roupas e a relação entre consumo e uso das peças

A nova campanha da Malwee, “Moda Sem Ponto Final” é o marco de uma nova etapa na comunicação da marca. Reconhecida internacionalmente como uma das 20 marcas mais transparentes do mundo, segundo o relatório “Índice de Transparência da Moda” (2019), a Malwee agora reforça o propósito no consumo consciente como forma de frear os impactos ambientais causados pela indústria da moda convidando o consumidor a ser agente dessa transformação necessária.

Segundo dados da ONU Meio Ambiente, a moda é responsável por 20% da poluição industrial da água do planeta, por 10% da emissão global de CO2 e pelo descarte do equivalente a um caminhão de roupas por segundo. 

De acordo com o Gerente de Marketing da Malwee, Guilherme Moreno, a principal mensagem da campanha de novo posicionamento é: “consumir melhor, ao invés de consumir mais“.

‘Moda Sem Ponto Final’ é sobre roupas que duram mais e que não se perdem a cada nova estação. É sobre produzir de forma mais sustentável, pensando em descartar menos e consumir o mínimo de recursos possíveis. A indústria da moda é a segunda mais poluente do mundo e, com esse novo posicionamento, esperamos conscientizar as pessoas sobre o impacto que geramos no nosso planeta quando melhoramos a nossa relação de consumo com a moda. O descarte é um bom exemplo disso. O que fazemos com as nossas peças quando enjoamos delas? Por que manter na gaveta um produto que não usamos mais, se podemos trocar, revender ou doar para que ele viva uma nova história?“, observa.

Referência em Sustentabilidade na moda, a Malwee é líder em iniciativas pioneiras no Brasil, como o uso de malha PET na produção de roupas (a empresa já retirou mais de 50 milhões de garrafas do meio ambiente), de algodão desfibrado (produzido a partir da reciclagem de resíduos de malhas) e de processos de acabamento que permitem economizar até 98% do volume de água (como no caso do tingimento das cores neon ou da nova lavanderia de jeans ‘Lab Malwee Jeans’). A prestação de contas de ações efetivas em práticas sustentáveis, segundo Guilherme Moreno, deve ser obrigação da indústria da moda, e cabe ao consumidor cobrar posicionamento das suas marcas de preferências. Esse é o outro objetivo da campanha de novo posicionamento.

Se o consumidor passar a cobrar transparência, as marcas e a indústria da moda em geral mudam mais rápido. Por isso, é importante levar informação e conhecimento para que as pessoas façam escolhas mais inteligentes e cobrem posicionamento das suas marcas de preferência. A provocação que estamos fazendo é: ‘Se tem duas peças de roupa pelo mesmo preço, mas uma delas produzida de forma a causar menor impacto ambiental, qual delas você compraria? ‘”.

Conceito e criação

O mote do novo posicionamento da Malwee, “Moda Sem Ponto Final” teve seu conceito elaborado ao longo de 2019 em parceria com a agência Touch Branding. Marca e agência fizeram um extenso trabalho que passou por uma grande etapa de pesquisa para investigar consumidores, colaboradores, lojistas e representantes em diferentes cidades do Brasil. Esse mergulho, permitiu uma grande imersão no universo da Malwee e a decisão pela criação do posicionamento. 

Já a campanha publicitária é assinada pela 35. Esta é a primeira criação da 35 para a marca após conquistar a conta da Malwee, em julho deste ano.

A campanha, que estreia nacionalmente nesta semana, conta com um filme de 60″ e dois filmes de 30, que serão veiculados em mídia digital, além de peças de comunicação OOH em diferentes cidades brasileiras. Os filmes trazem uma provocação direta para o consumidor “E se uma marca ensinasse você a se vestir melhor comprando de um jeito mais inteligente? A gastar menos e ter roupas que duram mais?“.

A marca também fará ação com mais de 30 influenciadores sobre consumo consciente. 

A estratégia conta também com branded content em alguns dos principais portais e redes sociais.  Além disso, uma preocupação genuína de interpretar a mensagem da marca nas diferentes cidades do Brasil deu espaço à escolha de um plano de mídia exterior regional nas principais cidades em que a marca está presente e de micro influenciadores das diferentes regiões do país para reforçar essa estratégia.

Antes de conquistar a Malwee, a gente já tinha sido conquistado pela sua história. Uma empresa grande no tamanho e na postura ao longo de mais de 50 anos. Produzindo moda democrática e cuidando da sustentabilidade, do meio ambiente e das pessoas. É um prazer para a 35 vestir a camisa da Malwee e estrear com uma campanha que leva as pessoas a se entenderem melhor e consumir moda de forma mais consciente“, comenta Astério Segundo, CEO e CCO da 35.

LINK para os filmes

60″: https://youtu.be/g_wCPhWQ9nw

30″: https://youtu.be/25tlOzFOQqE

30″: https://youtu.be/7YgtHmh8gg4

FICHA TÉCNICA

Agência: 35
Cliente: Malwee
CCO: Astério Segundo
Head Of Art: Enio Kawahara
Criação: Astério Segundo, Enio Kawahara, Larissa Almeida, Diogo Mono e Manu Sanchez
Planejamento: Cris Freire e Manu Sanchez
Atendimento: Bruna Defelippe
Mídia: Thaís Corsi
Fotografia: Jacques Dequeker
Figurinista: Juliana Dequeker
Produtora: Due
Diretoras de Produção: Thatiana Cayres e Karin Bormac
Assistente de Direção: Jorge Escudeiro
Tratamento de Imagens: Image Touch
Produtora de Cena: 8588 Creative Studio
Direção: Thiago Jenne (Cabelo)
Assistente de Direção: Bruno Trindade Lima
Figurinista: Thiago Biagi
Direção de Produção: Patricia Veneziano
Finalização: Thiago Jenna (Cabelo)
Pós-Produção: Bruno Trindade Lima
Color Grading: Thiago Jenne (Cabelo)
Produtora de Som: Alma 11:11 Áudio
Direção Musical: Diego Raso
Atendimento: Carla Bräuninger
Técnico: Junior Aragaki
Canto: Blubell
Locução: Dani Freitas
Finalização: Graphline
Conceito do novo posicionamentoTouch Branding
PR Malwee: Maria Clara Dultra e Marina Nobre (Néctar Comunicação Corporativa)
Aprovação: Marcos Ribeiro, Guilherme Moreno, Gudmila Svensson, Patrícia Calixto e Joyce Thinen
Leia Mais
Marketing

Chevrolet é a 1ª marca automotiva pelo 3º ano consecutivo no Ranking Effie Index

A companhia foi a primeira na categoria “motor and auto”, além da 6ª marca no mundo e 2ª na América Latina

O Effie Index identifica e classifica as agências, profissionais de marketing, marcas, redes e holdings mais eficazes, analisando os dados dos finalistas e vencedores das competições do Effie Award em todo o mundo. Anunciado anualmente, é o ranking global mais abrangente de eficácia de marketing.

Neste ano, o ranking apontou a Chevrolet como a 6ª marca mais efetiva globalmente, a 2ª regionalmente e a 1ª no setor “motor and auto”.

“Queria parabenizar o time por esse resultado. Isso mostra o quanto a Chevrolet ao redor do mundo tem batalhado para ser eficiente na conversa com o consumidor”, destaca Hermann Mahnke, Diretor Executivo de Marketing da GM America do Sul.

Leia Mais
DigitalMarketing

7 dicas para tirar uma renda extra na quarentena

Durante a pandemia muitas pessoas estão desempregadas ou tiveram reduções salariais. Pensando nisto, trago para vocês algumas dicas que estou colocando em prática para abrir meu ateliê de crochê.

Trabalhe com algo que você já sabe fazer
Para abrir um pequeno negócio durante a quarentena, liste coisas que você sabe fazer: um doce gostoso, artesanato ou identidade corporativa. O importante é você se sentir confiante para vender os seus serviços.

Pode ser algo relacionado ou não com a sua profissão. Eu por exemplo, estou fazendo uns freelas de identidade corporativa, mas também estou abrindo o meu ateliê. Una a sua criatividade com a sua experiência. Uma dica muito boa é partir para o lado gastronômico, já que aumentou muito a demanda para serviços de delivery.

Entenda a demanda
Além de fazer algo que você já sabe, deve entender o quanto as pessoas buscarão por este serviço no momento.

Como dito anteriormente, o delivery está com grande demanda, mas não é só isso. Cosméticos e artesanato são muito procurados em datas especiais, como o Dia dos Namorados e o Dia dos Avós, que estão pertinho já.
Pense em datas nas quais as pessoas comprariam o seu produto e se prepare para deixar tudo pronto e depois só vender.

Encontre fornecedores ativos
Para ter um lucro melhor, o segredo é encontrar bons fornecedores. O problema é que com tantos comércios fechados e com fretes absurdos, fica complicado ter fornecedores com bons preços e variedades de produtos.

Vale a pena procurar fornecedores de fora da sua região, pois os fretes acabam sendo menores que de grandes lojas, e há disponibilidade de mercadoria. Buscando armarinhos, pude perceber que os melhores preços estão em cidades próximas, como São José dos Campos, Campinas e regiões do ABC.

Faça do negócio um negócio de família
O melhor durante a quarentena é o tempo que estamos passando com quem mora com a gente. Eu moro com a mamãe, e como ambas fazemos artesanato, decidimos nos unir para produzir roupinhas de nenê e cachecóis para vender, ela no tricô e eu no crochê.

Encontre algo em comum que você e a pessoa com quem mora sabem fazer: se você faz esfihas e sua noiva faz doces, abram uma conta no iFood e vendam juntos!

O importante é se unir neste momento para conseguir superar as dificuldades.

Tenha redes sociais atrativas
Se for um projeto só para a quarentena, talvez não seja tão interessante abrir uma página para a marca de vocês, e sim trabalhar com as pessoas que já te conhecem.

Use suas próprias redes sociais para ofertar o serviço e tirar dúvidas sobre entrega segura e tempo de produção.

Porém, independente de usar sua própria conta ou uma conta nova, use cores atrativas e faça postagens relevantes para o público, despertando o interesse dele e mostrando que você é confiável para comprarem contigo.

Trabalhe o marketing boca a boca
Como as pessoas estão evitando comprar produtos não essenciais, será mais fácil vender para quem te conhece.
Comunique as pessoas próximas a você e ofereça descontos para elas caso te indiquem para amigos que fecharem encomendas com você também.

É uma forma de você aumentar a sua demanda e incentivar as pessoas a comprarem com você, que foi flexível com elas, incentivando a pessoa que te conhecer a fazer o mesmo, aumentando a sua rede de contatos que confiarão ainda mais no seu serviço por um amigo ter te indicado.

Faça ações sociais
As pessoas esperam ainda mais durante a pandemia que as marcas realizem ações sociais. Por isto planeje-se para doar parte de seus lucros ou produzir máscaras e distribuir em hospitais ou para pessoas necessitadas.

Acima do lucro, o importante é nos ajudarmos durante esta fase difícil, para que todos superem este momento e possam voltar a se ver num futuro mais breve.

Gostou das dicas? Fique em casa e continue vendendo, deixando as pessoas felizes em receberem seus produtos e ajudando a sociedade a espairecer um pouco. Una-se com quem está com você e se divirtam fazendo algo que gostam tirando uma renda em cima disso!

Leia Mais
Marketing

Comportamento das marcas em meio à Pandemia

Reinventar-se é palavra-chave que pode ser usada para descrever muitas situações nesses tempos que estamos vivendo. As marcas também estão colocando em prática esse conceito para que consigam passar por esse momento e muitas vezes até ganhar destaque, como irei falar adiante.

Como a forma de consumo mudou, o comportamento do consumidor também se transformou e, logo, as marcas também precisaram se adequar a esse novo momento.

Magazine Luiza, iFood e Ambev são as marcas que mais estão em destaque nesta época de crise, segundo estudo realizado pela HSR Specialist Researchers. A empresa de pesquisa desenvolveu um índice que analisa o atual momento das empresas no país, com o avanço da pandemia causada pelo coronavírus.

A análise leva em conta três índices: um sobre ações (e soluções) voltadas para a sociedade, colaboradores e consumidores; outro que aborda a “lembrança de marca”, e outro sobre o “poder da voz” da empresa, a partir da presença da marca nas redes sociais. O estudo foi feito, até agora, em três momentos distintos, com 1.000 consumidores em cada análise.

As cinco marcas mais bem posicionadas no último levantamento, feito entre 6 e 7 de abril:

1-Magazine Luiza

2-iFood 

3-Ambev

4-O Boticário

5-Mercado Livre

O importante nesse momento são as iniciativas que as marcas se propuseram a abraçar, levantar causa e que estas estejam presentes em quatro dimensões: apoio efetivo à sociedade, por meio de doações e serviços; apoio ao ecossistema, por meio de preservação de empregos, por exemplo; medidas protetivas aos funcionários; e apoio aos consumidores.

 

Leia Mais
ConteúdoDigitalMarketing

5 dicas preciosas para vender pelo Instagram

Apesar do Facebook ser uma plataforma completa para quem quer empreender, o público jovem se concentra no Instagram – 38% em 2019 (Statista, 2019) – rede social que, segundo estudo da E-commerce CEO, tem 58 vezes mais envolvimento por seguidor do que o Facebook. Porém, com o alto potencial de engajamento, você precisa se destacar para vender, principalmente em relação às grandes marcas. Como? Eu vou te dar umas dicas.

Frequência de postagens
Um dos primeiros passos para quem está empreendendo é trazer, sempre que possível, um volume de posts. Isto, pois como poucos te conhecem ainda, você precisa mostrar como o seu trabalho é importante e bem feito.

No geral, as pessoas têm dificuldade em relação à frequência, pois não é todo dia que fazem uma venda – seja de bombons à livros usados -, e geralmente quando isto ocorre, vende-se itens diferentes para um mesmo cliente.

Por isto, guarde algumas fotos da sua venda de segunda-feira para postar novamente na quinta-feira. Só não vale postar a mesma foto, hein.

Organização do feed
Minha primeira dica foi postar com frequência, mas isto não significa postar com má qualidade. Lembre-se sempre que o Instagram é uma rede social muito visual e que requer uma composição de fotos especial. Quanto mais harmônico for o seu perfil, mais confortáveis os usuários se sentirão em navegar nele.

Se você sabe mexer com softwares de edição, faça posts de datas especiais para descontrair. Se não sabe, não tem problema, pois você pode organizar seu perfil através de um degrade das cores predominantes de cada imagem, ou simplesmente adotar uma cor base e sempre utilizá-la. Para me inspirar, gosto de olhar feeds como @lojaeclipse ou @mario_dozono.

Comente em fotos
Soou estranho, né? Comentar em fotos permite que novos usuários te conheçam ou clientes fiéis se lembrem de você, possibilitando que você tenha conversões de compra. Fora isto, não deixe seus seguidores falando sozinhos nos seus posts. Sempre responda para eles publicamente e o chame no direct para detalhes maiores. Isto permitirá que o algoritmo do Instagram entenda seu perfil como relevante e o divulgue mais facilmente.

Porém, não seja uma marca chata que persegue os usuários pedindo para eles te visitarem. Se você vende acessórios, comente algo como “nossa argola prateada iria arrasar nesse seu look!”. Além da curiosidade, o usuário irá até seu perfil ver se realmente aquele brinco argolado ficaria legal nele, o que pode gerar uma graninha pra você.

Aposte nos stories
Cada vez mais as pessoas entram no Instagram só para dar uma espiada nos stories, pois estão no trabalho ou na faculdade. Portanto, não deixe de interagir por lá, assim seu perfil pode aparecer para as pessoas que te seguem.

Aposte nas enquetes e GIFs que a rede social traz, tornando os seus stories leves e interessantes. Aproveite para tirar dúvidas sobre os produtos e entregas num horário em que a pessoa irá te escutar. Quando ela está em casa comendo ou dando aquela espiada antes de dormir é uma boa, já que está em seu momento de lazer e provavelmente com o som ativo.

Mostra a tua cara, Brasil!
Na internet, as pessoas querem ver rostos e histórias, e não anúncios. Você pode contar a história da sua marca para elas, pois dá mais confiança em saber quem está vendendo aqueles produtinhos de beleza, além de se tornar mais natural a exposição de uma marca nos stories sugeridos para ela ver.

Precisamos humanizar a internet, e se você faz isto com os seus clientes, tenha certeza que eles irão preferir você em relação à menina da faculdade que só posta as trufas e esquece de falar sobre a pessoa mais importante de uma marca: o cliente.

Gostou das dicas? Não é receita de bolo, mas te garanto que se você fizer o que sugeri acima, você será mais relevante para os usuários e para o Instagram, permitindo que mais pessoas te conheçam e se engajem, tornando a conversão para compra 5 passos mais perto de você.

Leia Mais
MarketingPublicidade

Ação BIS: caixa grátis para quem reprovou na faculdade

Marca  dá uma “forcinha” a quem reprovou para fazer amizades na turma nova

11 de fevereiro de 2020 – Com a proximidade do início do ano letivo nas faculdades, BIS estreia a ação “Bombou Ganhou”, que promete aliviar a tensão de quem reprovou em alguma matéria e ficará longe da sua turma na faculdade. Para isso, no dia 12/02, a marca vai percorrer universidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba e Porto Alegre oferecendo uma caixa de BIS a cada matéria repetida. A ideia é animar os alunos que repetiram, permitindo que dividam a caixinha de BIS com a nova turma e socializem com os novos colegas. Para ganhar, basta apresentar o boletim (online ou físico) no dia comprovando que reprovou em alguma matéria.

Como parte da iniciativa, que é assinada pela agência Wieden+Kennedy São Paulo, BIS também convidou alguns influenciadores que já reprovaram na faculdade para que eles contem como foi a experiência, como passaram por esse processo e mostrem que agora está mais fácil passar por isso, já que BIS vai dar essa ajuda aos repetentes. Os influenciadores protagonizarão pílulas de conteúdo nas redes sociais da marca, convidando as pessoas a participar da ação. Confira aqui com Hello Bielo e aqui com Cid do Não Salvo.

“Ninguém gosta de reprovar e ter que estudar a mesma matéria por mais um período, longe da sua turma da faculdade.  Este ano BIS irá lutar contra os vilões que te impedem de curtir com seus amigos, e para começar o ano escolhemos a reprovação na faculdade como vilã! Com esta ação, queremos impactar o público que vai reiniciar alguma matéria neste semestre, dando uma força a eles de forma divertida e irreverente. Nossa ideia é nos aproximarmos ainda mais do público jovem, com linguagem leve e provocativa – ao mesmo tempo que damos aquela força para o início do ano letivo ajudando os estudantes a fazerem amigos na nova turma.”, comenta Yana Leocádio, gerente de marketing de Bis para Mondelēz Brasil.

O consumidor pode acompanhar a reverberação e o andamento desta ação pelas redes sociais da marca, @Bis.

Leia Mais
Publicidade

Tem que colocar logo em tudo! Será?

Aposto que só de ver a imagem em destaque você já sabia qual marca eu ia citar por aqui. coque iphone xr E olha que não está nem citada no título! Pois é, uma marca muito conhecida não precisa ficar adicionando o logo em todas suas peças. soldes coque iphone Ela simplesmente é tão forte que o público reconhece de longe, só pela presença de alguns elementos. coque iphone xs max Dê uma olhada na nova campanha que o McDonald’s está veiculando em Porto Rico. coque iphone “Say no More” foi criada pela agência TBWA\San Juan, e traz os produtos do cliente de forma embaçada. coque iphone 2019 pas cher Para mim, míope que sou, é como ver a batata do McDonald’s sem óculos. soldes coque iphone Só pelas cores e pelos formatos já é possível reconhecer do que se trata.

Leia Mais
Publicidade

Provocações como estratégia publicitária

A propaganda comparativa vez ou outra movimenta o cenário das grandes marcas com sutis provocações com a concorrência. coque iphone 6 Entre os casos globais mais “famosos” temos as rivalidades Coca-Cola x Pepsi, e também Mc Donalds x Burguer King. soldes coque iphone Apesar da publicidade comparativa ser permitida na legislação brasileira (Art. 32 do CONAR), não é tão comum essa prática quanto na cultura norte americana. acheter coque iphone en ligne Contudo, a necessidade do discurso publicitário pressupõe comparações: diretas ou indiretas, sobre concorrentes ou mesmo apenas sobre comportamentos e anseios de consumidores. coque iphone 8 Para Juliana Albuquerque, gerente Jurídica do Conar, o que prevalece é a informação. O conteúdo do anúncio precisa esclarecer o consumidor. Já que tocamos no assunto, a Nextel lançou no último final de semana um VT provocando praticamente toda a concorrência. coque iphone en ligne Inclusive protagonizado por João Cortês, ator que ficou conhecido atuando em campanhas da Vivo. Confira: E se você é adepto ao tom provocativo, veja abaixo a brilhante sacada da Forbes, só que neste caso a provocação não é para a concorrência e sim para uma sociedade inteira. Veja o “início” desta ação de posicionamento contra a corrupção e de valorização ao empresário sério; a Forbes criou em conjunto com a Ogilvy e a empresa de tecnologia Nexo. coque iphone O projeto, apesar de ainda estar em andamento, foi baseado em inteligência artificial e machine learning. O intuito é que a imprensa posso entrevistá-lo até o fim deste mês e que a publicação chegue às bancas a partir de 16 de abril. coque iphone As opiniões quanto a publicidade comparativa são inúmeras e controversas. Há quem enxergue como antiética, agressiva e desnecessária, mas também há quem veja com bons olhos o “burburinho” que pode gerar e pensa nesse tipo de abordagem como criativas e oportunas.

Leia Mais
1 2 3 20
Page 1 of 20