close

mega

Mídia

Eataly ganha novo formato de mídia

O maior centro gastronômico italiano no Brasil ganha mega tela em Led da Retail Media

O Eataly, centro da melhor da gastronomia italiana, com 4.500 m², mais de 8 mil produtos, 6 restaurantes, cafeterias, confeitaria, sorveteria, bar de vinhos e muito mais, localizado no Itaim Bibi, em São Paulo, agora conta com um novo canal de comunicação com seus clientes.

Instalado pela Retail Media, bem no centro da loja da Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1489, o mega banner dupla face em Led, é complementado com uma tela em cada subsolo do estacionamento, oferecendo um mix de comunicações publicitárias e de gastronomia.

Segundo Luigi Testa diretor geral do Eataly Brasil, “o projeto nos chamou a atenção, mas antes de concluir a negociação, precisávamos avaliar a impressão que a peça traria a nossos clientes (cerca de 1 milhão de pessoas por ano). Como estamos sempre abertos a novidades, pesou muito em nossa decisão ser esse um projeto diferenciado, uma forma de comunicação interativa inovadora. E, com essa avaliação positiva, decidimos ir adiante. A ideia do projeto compreende uma curadoria de marcas, exibindo um mix de comunicações e anúncios escolhidos pela Retail Media, além de conteúdos de gastronomia que a Eataly já oferece a seus seguidores nas mídias sociais. O mix compreenderá produtos e receitas, com vídeos e conteúdos diversos.”

Para Cristiano Tassinari, sócio e diretor da Retail Media, “o Eataly é por excelência, um local premium na cidade de São Paulo e um ponto de encontro para apreciadores da alta gastronomia italiana. Um ponto que agrega alto valor e desperta o interesse dos anunciantes que se alinham com esse perfil. Como a Retail Media já se consolidou no mercado de varejo alimentar, decidimos inovar e fazer o investimento no Eataly.”

Mário Leão, Diretor Nacional de Vendas da Retail Media conta que “tivemos uma excelente receptividade na apresentação desse projeto, tanto em clientes, quanto nas agências de publicidade. Nesse momento estamos com uma campanha publicitária do Banco Santander, além de negociações finais para novos anunciantes dos mais distintos segmentos, uma vez que o mega banner digital permite veicular até 10 anunciantes de 10″ por dia. O Eataly é um ponto turístico da cidade e com isso, tem uma visibilidade importante com um público qualificado, o que torna o projeto ainda mais interessante para as mais diversas comunicações ou campanha das marcas”. 

A Retail Media já está presente com sua rede digital no GPA, nas bandeiras Pão de Açúcar, Extra Hiper, Extra Super, Minuto Pão de Açúcar e Mercado Extra, Rede Hirota, Rede Guanabara e Petz. Além de estar expandindo sua presença em São Paulo e Rio de Janeiro, a Retail Media completou a ampliação no Nordeste, nas praças de Salvador, Recife e Fortaleza.

Leia Mais
Opinião

Medo de Mega Liquidações e de suas publicidades

Tenho medo do que tenho visto na TV nos últimos dias.

Mas todo início de ano é assim: as Mega Liquidações dos grandes varejistas.

É bacana ter uma oportunidade para comprar produtos mais baratos e que não foram vendidos na época de Natal.

As lojas precisam esvaziar seus estoques.

Nos EUA, isso é uma realidade já tem anos e as pessoas inclusive esperam essas datas.

Acontece, que brasileiro que sou, tenho um receio absurdo disso por aqui. A Lei de Gérson muitas vezes predomina.

Primeiro, porque como diz o ditado: "Ninguém dá ponto sem nó" ou seja, em palavras mais diretas, ninguém vai colocar um preço de venda IGUAL ou INFERIOR ao de custo.

Depois, o que me impressiona, são as publicidades referentes à esses descontos. Na maioria das vezes, os anúncios não citam que tratam-se apenas de mostruários.

Isso quando não citam a promoção para uma marca específica e ao chegar lá, você é obrigado a ouvir que "acabou, mas tem essa outra aqui".

Me lembro de uma passagem que presenciei no Hipermercado Extra, em Praia Grande, litoral de São Paulo.

Aqueles chatos locutores de lojas que ficam anunciando as chamadas PROMOÇÕES RELÂMPAGO a cada meia hora, sabem?

Por natureza, já tenho uma certa intolerância com esses caras. E nesse dia, peguei raiva mesmo.

Estava eu ali caminhando entre as TV de plasma e LCD da loja, quando no sitema de som, entrou o "nosso amigo" locutor.

Ele anunciava que dentro de instantes, uma PROMOÇÃO RELÂMPAGO de TV seria anunciada.

Como havia acabado de chegar ao supermercado, pensei que deveria ouvir o que o cidadão teria a falar.

Dificilmente teria minha decisão de compra alterada pela voz e informação daquele cidadão de vermelho e gel no cabelo, mas de qualquer forma, não custaria nada ouví-lo.

O rapaz então, metido a Luciano Huck, começou a chamar pessoas para a porta da loja, onde dentro de instantes, seria anunciada a tão aguardada promoção.

Gente pacas chegando, todo mundo com brilho nos olhos e eu ali, meio distante, apoiado num microondas vendo o artista de circo fazendo suas palhaçadas.

Conversava com uma criança, elogiava a camisa de um senhor de idade e dava xau para uma menina que saía com uma sacola de supermercados. Era um espetáculo de stand-up do cara!

Com uma grande quantidade de senhas na mão, dizia no microfone que apenas os 20 primeiros é que poderiam ter direito ao preço CAMPEÃO!!!

Se ele cantasse um "R$ 100,00" como preço da TV, eu não conseguiria pegar uma senha. O locutor até sumiu no meio de tanta gente que ele reuniu em torno dele.

Crianças bolavam estratégias de como conseguirem mais de uma senha.

Mas enfim: aí veio o discurso que era mais ou menos assim:

"VAMOS CHEGANDO, CHEGANDO QUE ESSA PROMOÇÃO É MAIS DO QUE ESPECIAL PRA VOCÊ CLIENTE EXTRA!

UM PREÇO NUNCA VISTO ANTES E QUE ATÉ TIVE QUE CONSULTAR O GERENTE, PRA VER SE MEU PAPELZINHO AQUI ESTAVA CERTO"

OLHA LÁ, EU VOU FALAR HEIN. VOU FALAR E VAI SER UMA CORRERIA TOTAL. APROVEITEM QUE A HORA É AGORA.

TV DE …….. DE …..POLEGADAS…. COM …… E FULL HD POR APENAS…….POR APENAS…….

ATENÇÃO, VAMOS CHEGANDO…….. VOU FALAR O PREÇO

TV DE …….. DE …..POLEGADAS…. COM …… E FULL HD POR APENAS…….POR APENAS…….

TV DE …….. DE …..POLEGADAS…. COM …… E FULL HD POR APENAS…….POR APENAS…….

TV DE …….. DE …..POLEGADAS…. COM …… E FULL HD POR APENAS…….POR APENAS…….

MIL, MIL, MIL, EU DISSE MIL, QUNHENTOS, QUINHENTOS, MIL QUINHENTOS E NOVENTA E NOVE!!!

Pronto! Esse discurso matador foi mais do que suficiente para ver aquela cena que me fez lembrar o filme HOTEL RUANDA em que pessoas se matavam por comidas doadas.

Teve gente que já partiu em busca da senha enquanto o cara ainda estava nos "MIL". rs

E depois seguravam as senhas como se fossem um troféu.

Até aí, você leitor pode pensar: "E o que em de errado no fato do consumidor se aproveitar de uma oferta relâmpago anunciada por um idiota"?

Pois é, vou explicar:

O tal valor anunciado pelo cidadão de vermelho e gel no cabelo para o produto, era o mesmo que estava lá, colado na TV e que vi ao chegar na loja.

Sim, era o mesmo! Não tinha promoção relâmpago porra nenhuma!!!

Pensei: "Vou acabar com a farra do Boi". Vou chamar todo mundo de idiota e mostrar o preço.

Mas nem precisou. Um cara maior, mais forte e mais mal humorado que eu resolveu fazer isso sozinho.

Chamou o locutor e começou a chamá-lo de nomes menos simpáticos do que chamei aqui, nesse post.

Deu um esculacho, dizendo que os consumidores não são idiotas e que aquilo era caso de polícia, PROCON e etc.

Eu teria acrescentado que era caso de CONAR também.

Mas mais idiota que o locutor de gel no cabelo era o pessoal com a senha na mão.

E aí você pode pensar: "Pow, a publicidade fez a parte dela. Cantou o preço correto, despertou o interesse das pessoas e efetivou a compra".

FODA-SE! Foi antiético! A forma com que levou gente até a compra foi incorreta. Induziu pessoas ao erro. Pessoas menos esclarecidas, por isso fazem isso com elas.

Um absurdo sem tamanho e que me revoltou ainda mais, quando mais de meia hora depois, ouvi o tal locutor dizendo ao gerente da loja, algo mais ou menos assim:

"PÔ, AÍ VOCÊ ME FERRA. QUASE APANHEI DE UM CARA AGORA. QUANDO EU CANTAR UMA PROMOÇÃO, TEM QUE TIRAR O PREÇO DO PRODUTO, SENÃO O CARA PERCEBE QUE É O MESMO. ASSIM NÃO DÁ PÔ!"

A história de hoje era essa.

Foi um alívio passar essa história adiante, que estava entalada aqui.

E pra finalizar: os publicitários possuem culpa nisso!

É a minha opinião!

Bom Sábado a todos.

Leia Mais