close

profissão

Opinião

Publicitário professor. Professor publicitário.

Publicitário professor. Professor publicitário. Uma coisa não fica em pé sem a outra… pra mim, pelo menos.
Sabe que tem muitos anos que divido meu tempo entre agência de publicidade (agora empreendendo) e salas de aula (tão importantes e gratificantes quanto). Difícil, jornada diária de 15, 16 horas.
A sala de aula é minha segunda casa. Exatamente isso.
Nos últimos meses, minha segunda casa aconteceu de dentro da minha primeira casa. Literalmente. Consequências de uma quarentena dura, talvez nunca vista antes. Algum tempo para adaptação, compreensão de todos os lados e tudo tem funcionado bem desde então.
Sabe… Agradeço à Deus pela oportunidade que me foi dada de ser professor. Só quem é, sabe o que significa isso. Poder compartilhar conteúdo é algo extremamente gratificante.
Não é nada fácil, é verdade.
Estudo demais pra levar sempre o melhor para os alunos.
Desde 2007 tenho essa atividade em minha rotina. De lá pra cá, não teve um dia sequer que eu tenha deixado de lecionar, corrigir ou pensar nas atividades acadêmicas. Todos os dias da semana, estou dentro de uma sala de aula por pelo menos quatro horas, acreditando levar conteúdo novo, relevante e aplicável à atividade publicitária. Faço isso com muito amor, comprometimento, satisfação.
Sempre me dei bem com meus alunos. Respeito recíproco sempre foi o primeiro valor acordado nas minhas salas de aula que entrei. Quem não gosta disso? Sempre deu certo. De forma espontânea, natural, tento me conectar aos alunos, com discurso leve, informal, verdadeiro e sempre exemplificado às suas realidades. Se não sei algo, a humildade bate em minha porta. Se não sei, digo que não sei, mas que irei buscar a resposta onde quer que ela esteja. Aliás, quem sabe tudo?!
Tem uma coisa que muita gente sabe, mas pouca gente fala: A vitória de um aluno é infinitamente mais prazeirosa do que a própria vitória. Acreditem! Luto por essas vitórias dos meus alunos, todo dia e peço ao Papai do Céu que ocorram cada vez em maior número. Só ontem, duas delas: uma aluna Fecap que entrou numa grande agência e um aluno Faap me falando de uma etapa de um processo seletivo. Eu vibro por eles, eu vibro com eles.
Ser professor não é fácil nesse país. Tenho consciência que tenho uma posição privilegiada dentro desse mercado. Tenho as melhores condições de trabalho e atuo em casas que oferecem o melhor aos docentes e discentes.
Obrigado Fecap. Obrigado FAAP. Obrigado Mackenzie. Obrigado PlugSchool.
Mas, registro aqui que admiro muito e bato palmas para milhares de professores e professoras por esse Brasil que possuem uma realidade diferente da minha. São profissionais da educação que sofrem diariamente com a falta de recursos, a inexistência de reconhecimento e de respeito e ainda assim, continuam lecionando diariamente com sorriso no rosto, torcendo para um futuro de sucesso aos seus alunos. Todos esses, na busca por uma melhor entrega de conteúdo, se desdobraram e reaprenderam muito nos últimos meses para fazerem das aulas virtuais, as mais proveitosas possíveis para seus alunos.
Lembro quase que sempre dos meus professores. Gente que me ajudou bastante. Difícil citar alguns sem esquecer outros, mas ainda sim, farei: obrigado Amadeu, Russell, Bucci, Edson, Guaíra, Davidson, Cida, Lelo, Mecca, Adão, Ângelo, Marcinha, Alberto, Paulo Roberto. Alguns desses citados me deram aula, outros me incentivaram e outros ainda me deram a primeira oportunidade.
Feliz Dia dos Professores aos meus colegas, aos meus professores da escola, da faculdade e da vida e também a todos os que lecionam pelo Brasil, independente da dificuldade ou da falta de reconhecimento que tenham.
Que orgulho de vocês!
#diadosprofessores
por Filipe Crespo
Leia Mais
Opinião

Grandes agências e médios prazeres pedem novos caminhos

Tenho horror à gente que não se permite mudar de opinião. Pessoas que até já mudaram de ideia sobre algumas coisas, mas que preferem não tornar público para não ter que admitir que reavaliou e que agora pensa diferente. Nizan tem uma frase que sempre repetia pelos corredores da agência: “Eu não tenho compromisso com o erro”. É mais ou menos isso. Certa vez, um diretor me perguntou qual era o meu objetivo dentro da mídia. Respondi: “Ser o melhor mídia do Brasil, VP dessa agência e quem sabe, Presidente do Grupo de Mídia”. Resposta de um sonhador, cheio de garras e vontades. Mais emoção do que razão naquelas palavras ditas. Mas trabalhei, aprendi, apanhei, cresci. No dia que eu pedi demissão dessa mesma agência, chamei o mesmo diretor e disse a ele: “Se hoje tu me perguntasse a mesma coisa eu diria que desejaria ser o melhor profissional de mídia do Brasil na visão dos meus subordinados, dos meus clientes e dos meus superiores. Nessa ordem”. As pessoas mudam e isso é bacana! Talvez nem todos saibam, mas meu início de carreira não foi nada fácil. Me formei em uma faculdade no interior do Estado, onde a realidade do mercado publicitário naquela região me distanciava do que acontecia no eixo Rio-São Paulo. Vinha à São Paulo uma vez por mês, de ônibus de linha e com meus envelopes de currículos na mão, percorria a pé os bairros do Itaim, Vila Olímpia e Pinheiros. Sem conhecer gente no mercado, deixava meu currículo impresso na portaria dos luxuosos prédios em que abrigavam as principais agências do país. Por inúmeras vezes, ao entregar o currículo e virar de costas, escutava o amassar ou mesmo o rasgar do envelope que acabara de ser entregue. Ainda estudante, fui em umas três ou quatro edições do Maximídia com o crachá de outra pessoa. Como? Vinha pra São Paulo, ia pra porta do evento e ficava lá esperando algum executivo sair. Dizia a ele que eu era estudante e que não tinha como desembolsar aquela grana toda. Ele me dava o crachá dele e eu entrava. Pois é! Queria respirar criatividade, estar entre os grandes profissionais, viver um sonho. Mas certo dia, as coisas começaram a acontecer. Talvez a receita devesse conter bastante de dedicação e preparo, somado à uma pitada de sorte e algumas colheres de oportunidade e de repente eu estava dentro de grandes agências, fazendo aquilo que desejei por anos: mídia. Nesse caminho, percorri agências grandiosas, atuei em campanhas prazerosas e conheci gente boa ‘pacas’. Na Ogilvy tive chefes maravilhosos que me deram a oportunidade de propor, questionar, participar. coque iphone xr Vivi a publicidade de verdade ali. Fui então pra África. coque iphone 7 Gosto sempre de dizer uma coisa sobre essa agência: a mesma fama que tira gente de lá é a que leva gente pra lá. Uma agência que trabalha no limite. Isso faz você crescer profissionalmente, muito rápido. Aos mais próximos, digo sempre que talvez tenha sido a agência que mais aprendi dentre todas que passei. Na Y&R tive rápida passagem à convite de uma pessoa de um coração enorme (única que cito aqui) e que mesmo quando eu estava longe, fazia questão de me acompanhar e me dar bons conselhos: Gustavo Gaion. Um mentor pra mim. Sempre que o vejo, agradeço tudo o que fez e faz por minha carreira. Duvida? Pergunte a ele se não é verdade! A passagem pela JWT me deu a oportunidade de trabalhar com um player de varejo. Queria entender aquela rotina maluca, os prazos apertados. Ué, todo mundo tem o seu momento de masoquismo. coque iphone 2019 Me deixa. Em 2014, recebi o convite para assumir a gestão da Central de Mídia de Bradesco, na W/McCann. Momento de Olimpíadas, cliente do setor financeiro, alto investimento. Muita gente pensa que não, mas ali tive oportunidade de aprimorar muito a minha técnica de mídia. Ainda que tivéssemos uma série de divergências, tive um chefe que foi o melhor negociador de mídia que já conheci. Trabalhando com ele, aprendi muita coisa e evolui muito em vários aspectos profissionais. Me faltava o topo. Me faltava assumir um cargo de Direção em uma agência. A oportunidade surgiu em 2017. Fui para a aktuellmix, uma das maiores agências de live marketing do país. Ali, tomei um susto. Descobri na pele, que a mídia, que é demais importante, é somente uma das partes de um todo bastante mais complexo de um cliente. Trabalhar ali me deu melhor visibilidade do negócio do cliente. Tive experiências muito bacanas, conheci profissionais mais 360 e fica um carinho especial ao trabalho realizado com “dr. Consulta”, onde ajudamos através de boa comunicação, a mudar o status do cliente. Missão cumprida? Talvez. Rol de boas agências, boas campanhas na rua, cliente gigantes, pessoas fodas. Trabalhei com Nizan, Olivetto, Eco, Mohallem e até Justus. Esse último prometo apagar antes de postar. coque iphone 2019 Percorri a hierarquia dentro da minha atividade como deve ser. Cheguei onde queria, mas… coque iphone 8 isso não era mais sinal de felicidade. Agências têm sempre os mesmos problemas. Agências tradicionais possuem estruturas muito quadradas e não andaram na mesma velocidade das necessidades dos clientes. Nos últimos anos andei pensando muito nas coisas. Fruto de um olhar mais técnico, as agências já não resolvem boa parte dos problemas de comunicação de seus clientes. Vi por diversas vezes marcas importantes precisando de 4, 5, 6 agências para terem todas as suas necessidades atendidas. Isso me fez, muitas vezes, perder o tesão no meio de um job. Publicidade tem que ter tesão, senão você pira, não entrega o melhor de si. soldes coque iphone Vivemos um mercado de agências apegadas a um formato de receita que não sabemos até onde dura. E mais: o quanto isso é nocivo à estratégia do cliente anunciante? Hora de repensar a carreira. Hora de mudar. Hora de tentar fazer de um jeito onde eu possa ser mais relevante para meus clientes. Com a experiência adquirida aqui e acolá trabalhando com desafiadores clientes, agências enormes e pessoas demais técnicas, acho que posso seguir sozinho daqui por diante, sem me perder. Não estou abandonando a profissão, mas agora quero seguir com o meu negócio. soldes coque iphone pas cher Quero focar em clientes pequenos e médios que possuem desafios tanto como as grandes contas que atendi. São empresas muitas vezes esquecidas pelo mercado e que também precisam de um olhar profissional técnico de marketing e comunicação. Quero poder entregar competência, atenção, dedicação e um trabalho que não se baseia no óbvio ou nas velhas regras. Status? Vamos deixar de lado. Montei um bom time para isso. Um time novo, sem vícios profissionais e que pira em pensar. O creativosbr é uma agência pequena. É familiar. É de resultados. Tem gente competente pra entregar gestão de redes sociais, marketing de busca, consultoria estratégica de marca, criação, compra e controle de mídia, assim como treinamento e desenvolvimento para equipes. Além de agência, somos portal de comunicação para jovens profissionais e estudantes, legado trazido do Blog do Crespo e que, por ser nossa parte de nossa missão, sempre será levado a diante. O creativosbr é o meu novo sonho. Fruto de madrugadas sem dormir. Não foram duas ou três. Foram centenas de madrugadas em claro montando esse sonho. Se quiser conhecer a gente, entra no site, segue a gente no Instagram, no Twitter e no Facebook. Agora então irei dividir o tempo junto com as aulas de Mídia e Planejamento de Mídia na FAAP e na FECAP, atividades outras que amo fazer. Além dessas, ainda acumulo com muito orgulho a função de coordenador de curso na Fecap e de sócio-idealizador do Amigos do Mercado. As grandes agências foram importantes, mas me trouxeram médios prazeres.

Leia Mais
Mídia

21 de Junho | DIA DO MÍDIA

Nesse ano, o Dia do Mídia caiu num Domingo.

Ainda assim, não podemos deixar de parabenizar aqui todos os profissionais que trabalham arduamente e que dignificam essa atividade publicitária.

Deixamos aqui nossas felicitações a esses profissionais.

 

Leia Mais
Publicidade

CONAR analisando o CONAR? A coisa está ficando chata, hein!

Os textos voltaram ao Blog do Crespo. Pelo menos de vez em quando.

Ontem fui supreendido por uma notícia publicada no CCSP e que depois foi amplamente divulgada nos demais veículos de comunicação do nosso meio.

Algo como: "CONAR TERÁ DE ANALISAR IRREGULARIDADE EM FILME DA PRÓPRIA ENTIDADE"! 

Sim, você leu certo. 

Segundo informação publicada, o Conselho Nacional de Auto Regulamentação Publicitária, o CONAR teria recebido denúncia de irregularidade em filme da sua última campanha, criada pela Almap.

As peças criadas pela agência utilizam do bom humor para levar ao telespectador que a entidade recebe diariamente inúmeras reclamações, mas que nem todas fazem sentido.

A campanha foi lançadas meses atrás e teve aceitação imediata por parte do público, onde muitos até desconheciam o trabalho da entidade. 

Pelo que consta, o filme objeto da possível denúncia seria o "Palhaço" em que no roteiro, o pai de uma criança questiona o palhaço de suas artimanhas para "enganar" as crianças. 

E então estaria aí o grande "problema" do filme. Algo como fazer apologia à violência, no filme em que o palhaço chama Peteleco.

Pelo amor de Deus! Me belisquem e digam que não é verdade! 

O Blog do Crespo chegou a publicar esse vídeo aqui meses atrás. O filme é sensacional.

Mas pensar que esse filme engraçado e que atinge os objetivos de comunicação propostos, pode de alguma forma incitar violência é no mínimo babaca.

Para onde nossa publicidade caminha? O que tem esse filme de ilegal ou agressivo?

Sinceramente, onde iremos parar? Nada mais pode, nada mais é permitido.

Como disse um amigo ontem no Facebook, saber de algo do tipo chega a dar vergonha dos rumos que toma a profissão que escolhemos.

Que "radicalismo" barato e sem o menor sentido.

Deixe nossa publicidade, que já foi uma das melhores do mundo, fluir. Temos excelente trabalhos e queremos mostrar ao mundo.

Por favor, nos deixem trabalhar!

Bom final de semana a todos. 

Leia Mais
Opinião

O sonho de ser publicitário!

Hoje, milhares de estudantes em todo o Brasil iniciam suas jornadas com o intuito de daqui quatro anos, se tornarem publicitários formados.

Para alguns, foi o curso que mais se adequava às suas características, mas para muitos, trata-se de um sonho de tempos, desde a época das chatas aulas de Química ou Física na escola.

Momento bacana esse, na vida de qualquer estudante. Um monte de gente em sua sala que você nunca viu na vida, mas que você tem afinidade pra caramba.

Professores que vão tratar de assuntos que você também quer discutir, trabalhos que vão fazer você se sentir um verdadeiro publicitário!

Ah… saudade dos meus primeiros dias de faculdade na UniSantos. Já tem algum tempo, mas não o suficiente para que eu esqueça de como foi bom.

Muitos não dão a devida importância ao primeiro ano de faculdade, por contar com disciplinas mais teóricas e gerais do que técnicas.

Eu também reclamava das aulas de Antropologia Cultural, Filosofia e Teorias da Comunicação.

Mas hoje, com um relativo domínio das disciplinas técnicas da profissão, gostaria de ter prestado um pouco mais de atenção naquelas disciplinas que foram essenciais, ma que julguei como chatas e desnecessárias.

Se você é um ingressante em um curso de Publicidade neste ano de 2013, vá com tudo!

Observe tudo e todos. Tente extrair o máximo de seus professores e se relacionar o máximo com seus amigos de sala e de faculdade como um todo.

Converse, debata, exponha seu ponto de vista. Crie repertório para chegar bem ao mercado que tanto precisa de bons profissionais.

O Blog do Crespo deseja um ciclo excelente em sua vida acadêmica.

Boa semana a todos.

Leia Mais
Mídia

Desabafo legítimo de um radialista profissional!

Dias desses, me deparei com um texto de um leitor do Blog do Crespo, publicado em sua página pessoal do Facebook.

LuiZ Prado, radialista profissional com atuação na Baixada Santista e que também é leitor fiel do Blog do Crespo, fez um desabafo bastante argumentativo e que tem meu total apoio.

Na Publicidade, sofremos diariamente com o mesmo problema de "prostituição" da profissão.

Com sua permissão, transcrevo aqui suas palavras:

"Que fase!!!
Eu sou Radialista profissional, tenho DRT 21.236 – Santos SP, fiz o tal do curso de rádio, me formei graças a Deus e a uma família envolvida no rádio.
Meu Pai tem mais de 40 anos de profissão, meu irmão também é profissional com DRT e por ai vai…
Trabalho há quase 20 anos e regularmente gravo Spots que são veiculados nas Radios: Guarujá, Cultura e Tribuna FM.

AGORA VEJO O SEGUINTE ANÚNCIO:

GRAVAÇÕES POR R$ 5,00 !!!!

Isso é jogar no lixo a categoria!
É melhor gravar de graça pra mostrar o trabalho e cobrar depois do que cometer uma barbaridade dessas!
Quem paga R$ 5,00 uma vez pra você Sr. "Locutor", nunca pagará 10, nem 15, nem 50, nem 100!!!

Outra sacanagem que ocorre por ai, são os "Locutores" de Porta de Loja:
Tem gente muito boa no assunto e que não é profissional, locutores que realmente incrementam as vendas com bom humor, criatividade e competência. Para esses eu tiro meu chapéu e valorizo o trabalho, merecem respeito e uma remuneração digna.

POR OUTRO LADO certos comerciantes que acham que barulho e erros de Português ajudam a vender, sepultam a profissão de locutor colocando qualquer um que não tenha vergonha de falar ao microfone para divulgar frases como essa: ''VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE PERDER ESSA PROMOÇÃO!!!''

FALA SÉRIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!! ISSO EU OUVI!!!

É triste, mas é verdade!

Fica aqui meu desabafo
 

Trata-se da minha opinião.

Luiz Prado.
DRT 21.236-Santos-SP"

Leia Mais
Entretenimento

Blog do Crespo e Vitrine Publicitária anunciam parceria.

Os sites Blog do Crespo e Vitrine Publicitária anunciam
no dia de hoje, 18 de Outubro de 2012, uma parceria que visa levar aos seus
leitores, conteúdo cada vez melhor e mais atualizado. sobre o mundo da
comunicação.

Dias atrás, o Blog do Crespo informou que iniciaria ainda neste ano, a busca por parcerias com grandes sites e blogs de
comunicação, que tivessem o discurso alinhado com nosso espaço. Aí está a prova e com um grande nome: o Vitrine Publicitária!

Nascido em 2009, o Blog do Crespo, idealizado e mantido pelo
publicitário Filipe Crespo, tem conteúdo voltado para estudantes de Publicidade
e Propaganda ou jovens recém formados na profissão, até por conta da
experiência acadêmica do profissional.

O Vitrine Publicitária, por sua vez, é um pouco mais
experiente, completando neste ano, 5 anos de existência. Conhecido por oferecer
conteúdo de qualidade e de grande quantidade ao estudante ou jovem
profissional, o site oferece conteúdo de extrema relevância. Seu conteúdo
auxilia o estudante desde o momento da produção de um CV até a postura que deve
assumir quando consegue uma primeira vaga de emprego em uma agência de
propaganda. 

Desta forma, o anúncio da parceria no dia de hoje, visa que cada site/blog
ao seu estilo, levar um conteúdo de muito maior qualidade e completo aos
leitores de ambos os blogs.

O Blog do Crespo que além de informar sobre as novidades do
mercado, tem no "DNA" trazer textos críticos e de elogio sobre a
publicidade brasileira e mundial, acaba gerando sempre uma interessante
discussão para os jovens profissionais que o acompanham.

Já o Vitrine Publicitária, continuará oferecendo seu excelente
conteúdo aos jovens internautas. A novidade no site está na estreia da coluna
semanal do publicitário Filipe Crespo, que já a partir de hoje, passa a
escrever textos com foco em mídia para o site. Corre lá pra dar uma olhada!

A ideia é que nos próximos meses, com o fortalecimento da parceria, ambos
sites ofereçam serviços integrados para esse público importante que são os
estudantes, mas que muitas vezes são indevidamente ignorados pelo mercado.

Desta forma, o convite está feito para que você, a partir de hoje nosso
leitor, passe a acompanhar também o Vitrine Publicitária, através
de seu site (www.vitrinepublicitaria.net), sua FanPage no Facebook
(/VitrinePublicitaria) ou ainda seu Twitter (@vitrinepubli)

A partir de hoje, um logo com o link do Vitrine Publicitária
estará disponível para acesso rápido através da home do Blog do Crespo.

O Blog do Crespo está bastante feliz com esse anúncio e
motivado para que, em conjunto com o Vitrine Publicitária, possa
levar tudo de melhor aos seus leitores.

Boa sorte a todos! 

Leia Mais
Mídia

Fátima Rendeiro assume a Presidência do Grupo de Mídia do Rio de Janeiro

A publicitária Fátima Rendeiro assumiu na semana passada, a Presidência do Grupo de Mídia do Rio de Janeiro, para o próximo biênio.

Fátima que atua como Diretora de Mídia na Quê Comunicação,  entra no lugar de Antônio Jorge Pinheiro, da Mídia1, que ocupava o cargo anteriormente deixado por Sérgio Prazeres.

A profissional já atua no Grupo de Mídia do Rio de Janeiro desde 2000, quando passou a colaborar e coordenar o Mídia-Pró, curso em parceria com a ESPM que visa aprimorar a técnica em Mídia.

A posse de Fátima Rendeiro deve acontecer ainda no mês de Outubro. Assim que tivermos a data, informaremos aos nossos leitores.

O Blog do Crespo deseja toda a boa sorte para essa profissional que é exemplo para muitos profissionais de mídia ainda em início de carreira.

E informamos aos nossos leitores que tentaremos agendar uma entrevista com a Fátima, para que ela nos conte um pouco de suas propostas para esse mandato á frente do GM.

Boa Segunda-Feira a todos!

Leia Mais
1 2 3
Page 1 of 3