close

washington olivetto

Marketing

Corinthians estreia filme em homenagem a Sócrates

Ação criada pelo estúdio criativo monkey-land trará durante todo o ano de celebração, conteúdos com fatos curiosos e homenagens à história e aos craques do Clube

Uma das grandes surpresas que o Corinthians preparou para comemorar os seus 110 anos com a torcida alvinegra será lançada nas redes sociais do time e no intervalo da Rede Globo, neste 4 de dezembro, dia da partida de Sócrates, dia Mundial da Propaganda, e coincidentemente mesmo dia do penta-campeonato do Corinthians no Brasileirão.

A campanha-homenagem criada pelo estúdio criativo monkey-land não se limita a um formato e celebra com um time de peso.

Com estreia marcada em data mais do que especial, Doutor Sócrates é homenageado em um fime de 1′ narrado pelo publicitário corinthiano Washington Olivetto e traz à tona toda a sua história e contribuição pro time. Sócrates era um craque completo. Foi jogador, médico, defendeu a democracia, foi a camisa 8 que todo moleque queria ser. Amigos de longa data e admiradores mútuos, o publicitário e o jogador foram grandes companheiros dos tempos da Democracia Corinthiana, no início dos anos 80.

A campanha “110 Números Preto no Branco” estreou em setembro deste ano e já trouxe muito conteúdo pra torcida. Uma música exclusiva da parceria inédita de Rappin’Hood e Jorge Ben Jor foi o ponto de partida para as comemorações e filmes em homenagem a Zé Maria e Rivellino foram algumas das 110 ações que acontecerão até setembro de 2021.

Todo o projeto foi criado pelo time da monkey-land e contou com a consultoria do maior historiador do Corinthians, Celso Unzelte.

Link: https://youtu.be/HjnFxX8oQbM

Ficha técnica:

Criação: monkey + land

monkey: Leonardo Claret, Gabriel Soeiro, Toni Fernandes, Saulo Sanchez e Ricardo Forli.

land: Washington Olivetto, David Romanetto e Gabriel Nóbrega

Produtora de imagem: Cosme Filmes

Diretor: Guilherme Falotico

Diretor de fotografia: Thiago Souza

Assistente de fotografia: Francine Costa

Colorista: Paulo Trajano

Assistente Criativo: Daniel Tandy

Apoio: Ernandes Gonçalves de Lima e Nivaldo Dias Barbosa

Produtora de Som: Satélite Audio

Direção Musical: Roberto Coelho, Kito Siqueira e Hurso Ambrifi

Atendimento: Nicole Bonnet, Larissa Sarkis e Leticia Brito

Produção Musical: Roberto Coelho, Kito Siqueira, Hurso Ambrifi, Mike Vlcek, Thiago Colli, Charly Coombes, Helton Oliveira e Ian Sierra

Finalização: Carla Cornea, Isadora Penna e Pedro Macedo

Coordenação de produção: Ana Cordeiro e Larissa Costa

Assistente Geral: Renan Marques

Cliente: Sport Club Corinthians Paulista

Aprovação Cliente: Alex Watanabe

Leia Mais
Publicidade

Bradesco valoriza o espírito olímpico em sua nova campanha

Patrocinador
oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o Bradesco lança campanha
criada pela WMcCann que transpõe os valores olímpicos para além das arenas
esportivas.

Com estreia no intervalo do Jornal Nacional, a ação evidencia a
metáfora esportiva para falar de valores que o Bradesco incentiva que cada um
persiga no seu dia a dia e na vida. “Nessa etapa da trajetória rumo à Rio 2016
estamos convidando os brasileiros para valorizarem os princípios olímpicos que
fazem parte do nosso dia a dia”,
destaca Jorge Nasser, diretor de marketing do
Bradesco.
 

Composta
de peças para mídia impressa, com fotografia do Miro, e cinco filmes captados
pelo cineasta Breno Silveira, diretor de longas como “2 Filhos de Francisco” e
“Gonzaga – de Pai pra Filho”, a ação conta ainda com mobiliário urbano
interativo e ações diferenciadas.

As filmagens ocorreram ao longo de 8
dias, em mais de 20 locações, contando com a participação dos atletas Tamara
Alexandrino (salto em altura), Fábio Emílio (tiro com arco), Fabiano de Paula
(tênis), Larissa Farias (judô) e Khiuani Dias (ginástica).

"Uma daquelas campanhas que
só o Bradesco poderia fazer. Porque só o Bradesco é tão brasileiro, só o
Bradesco patrocina os Jogos Olímpicos 2016, só o Bradesco tem o BRA
de Brasil no seu nome e na sua comunicação"
, afirma Washington Olivetto,
chairman da WMcCann. 

Cada um dos comerciais enfatiza
um valor olímpico praticado naturalmente por um atleta. No primeiro filme a ir
ao ar, cenas cotidianas trazem momentos em que a preocupação com a excelência é
fundamental em qualquer atividade realizada: o polimento de um carro antigo; o
anel sendo finalizado pelo ourives; uma restauradora concluindo sua obra.
 Por fim, a câmera foca no BRA de um uniforme e revela aos poucos
tratar-se de um atleta de tiro com arco, enquanto ele concentrado olha
fixamente o alvo, antes de atingi-lo com êxito. Após as imagens traçarem
esse paralelo, o locutor em off conclui: “Buscar a perfeição é BRA”.

Os pequenos, mas imprescindíveis
gestos do dia a dia, como a respiração profunda, a preocupação
com os detalhes, os olhos nos olhos, os abraços e o suor, são colocados em cada
uma das peças e refletem os valores dos atletas: coragem, excelência, respeito,
amizade e determinação.

Todas as peças trazem a assinatura: “Leve o espírito
Olímpico para a sua vida”.
 

Leia Mais
Opinião

Quem não quer ser um Washington Olivetto levanta a mão!

Confesso que ando meio atrasado com minhas leituras.

Tenho lido alguns bons livros e quando me dou conta, estou acumulando revistas semanais ainda lacradasem minha escrivaninha.

Mas na noite da última de Segunda-Feria resolvi dar uma atenção às últimas edições de Meio e Mensagem, Propmark e Adnews em Revista que lá estavam.

E este último título, traz em sua última edição uma interessante reportagem com o consagrado publicitário Washington Olivetto.

Na matéria (que desejo muito que você tenha lido ou faça isso em breve) foram entrevistados estudantes de Publicidade que estão em início de carreira e também o próprio Olivetto.

Interessante a abordagem da matéria, que pela primeira vez, mostra o lado daqueles jovens que não necessariamente vêem no grande mestre Olivetto, um caminho profissional a ser seguido.

Claro que todos estudantes ali entrevistados entendem e respeitam a genialidade e a contribuição do mestre Olivetto, mas também abordam a existência de muito "confete" (palavra minha), marketing e um pouco de mito também quando o "assunto" Olivetto é levantado aqui ou ali.

Para alguns dos que ali foram entrevistados, Olivetto teve seu ápice profissional numa época bem diferente do que vivemos hoje. Essa ideia de sentar, olhar pro teto, tomar um uísque e pensar na vida, enquanto vem uma excelente ideia, está muito longe da realidade de processo vivida dentro das principais agências de publicidade, nos dias de hoje. Não condiz mais com a nossa realidade.

Mais do que isso, Olivetto, que em minha época de faculdade era o "Deus" da publicidade, não é, de forma geral, o "cara" a ser seguido e de referência aos jovens profissionais do mercado.

Quer saber o que Olivetto pensa disso? Entrevistado pela mesma equipe de reportagem do Adnews, Olivetto foi genial, ao falar que seria pouca ambição, que um jovem profissional nos dias de hoje, quisesse ser um Washington Olivetto.

Segundo Olivetto, um jovem atual deve querer ser muito mais que foi o Olivetto, até porque todos precisam buscar a sua própria identidade e personalidade.

Achei genial a matéria que guardei em minha estante!

Quem não quer ser um Washington Olivetto levante a mão!

Fica a dica aos que não leram a brilhante matéria publicada pelo Adnews.

Leia Mais
Publicidade

Bom Bril quer calar o Boca

A partir desta noite, veicula em TV, o novo filme da Bom Bril, mais uma vez estrelado por Carlos Moreno.

Criado pela W/MCCann, aos olhos atentos do corinthiano Washington Olivetto, o filme coloca torcedoras corinthianas em cena.

Veja o filme:

Leia Mais
Entretenimento

Dica de leitura #01

A partir de hoje, o Blog do Crespo passa a indicar aos seus leitores, livros, revistas ou qualquer outra literatura bacana que tenha por aí e que seja de nosso conhecimento.

Como sou viciado em livros de vários tipos, creio que vez ou outra, eu possa aqui nesse espaço, te indicar uma leitura bacana.

Hoje, começamos com o clássico: "NA TOCA DOS LEÕES".

Em quase 500 páginas, o autor Fernando Morais "varre" a vida do publicitário Washington Olivetto.

Trata-se de uma biografia sim, mas não é chata como muitas que tem por aí à venda nas lojas.

O autor, com um texto fácil e divertido, conta passagens marcantes da vida do publicitário conhecido em todo o mundo.

Trata das agências em que Olivetto trabalhou, as campanhas memoráveis e a personalidade forte de Olivetto.

Inclusive, aborda de maneira detalhada, todo o caso do sequestro do publicitário, que ocorreu entre os anos de 2001 e 2002.

Aliás, assunto esse que nunca vi publicado com tamanha quantidade de informações, em nenhum outro livro ou entrevista.

Vale muito a pena ler esse livro.

Fica a dica, pessoal!

Leia Mais
Publicidade

“A puta ideia”, por Washington Olivetto

O artigo que "colo" abaixo, foi publicado no Jornal Folha de S. Paulo, no últmo Domingo, na caderno Opinião, na página A3.

Como tudo que Washington faz, o artigo teve grande repercussão na mídia desde sua publicação. 

Bom ver o Washington de volta à ativa, motivado e inspirado.

Belo artigo. Vejam na íntegra aqui no Blog do Crespo:

A PUTA IDEIA

"Neste mundo globalizado e digitalizado, para uma agência de publicidade ser realmente fora de série, ela precisa ser uma espécie de Maria Sharapova das agências: grande e sexy. Presente na maioria dos países, associada a uma das maiores redes, forte na América Latina, (no Brasil, principalmente) confiável para gerir contas locais, regionais e globais, com capacidade de monitorar as áreas de interesse dos clientes e descobrir o que pode trazer verdadeiras vantagens competitivas.

Mais do que isso, tem que saber detectar, testar e entender novas soluções e serviços, ter capacidade de criar encontros personalizados, trazendo os seus mais brilhantes talentos mundiais para junto dos clientes locais e buscar soluções inovadoras.

Deve também ser capaz de contar com uma plataforma que acione digitalmente os seus melhores cérebros, para gerar respostas rápidas a desafios que necessitem de uma solução imediata. A Maria Sharapova das agências tem ainda que ter especialistas em construção de marcas, planejamento de mídia, soluções digitais, ativação, eventos, pontos de venda e relações públicas.

Tem que ter uma ferramenta própria de ROI (Retorno sobre Investimento), que simule milhares de variáveis e saiba responder qual ponto de contato traz mais resultados entre todas as alternativas existentes e qual combinação de pontos de contato garante maior retorno.

Tem também que saber detectar os hábitos e valores dos públicos-chave, saber como se comportam os construtores de identidades (adolescentes), os construtores de carreira (jovens adultos), os construtores de família (jovens casais) e os construtores de uma nova vida (pessoas na maturidade). Saber as escolhas e preferências do consumidor de alta renda, descobrir para onde vai a classe C e antecipar quais são as novas tendências que estão prestes a virar comportamento de massa. Esses são, basicamente, alguns dos ingredientes para uma agência ser fora de série, mas só eles somados ainda não são suficientes.

Sem grandes criadores, capazes de gerar ideias surpreendentes, nenhuma agência chega a ser uma Maria Sharapova, mesmo contando com grande aparato intelectual e tecnológico. Chega no máximo, a ser uma Maria Vai com as Outras, particularmente aquelas outras que também são grandes, mas não são sexy. A verdade é que, apesar de todas as mudanças que aconteceram no quadro social e no universo da comunicação, uma coisa continua absolutamente igual. Só a grande ideia continua tendo o poder de seduzir, porque só a grande ideia é sexy.

Só a grande ideia é capaz de produzir "excelence in advertising". A grande ideia ("puta ideia", para os íntimos) é a origem e a razão dessa profissão. Foi assim na idade do "lay" lascado, é assim nestes tempos de iPads ambicionados e será assim no futuro, que a nós pertence."

Leia Mais
Publicidade

WMcCann surge e promete sacudir o mercado

O Blog do Crespo não poderia deixar passar em branco, uma das notícias mais surpreendentes do ano de 2010 no mercado publicitário.

Estou falando da fusão entre duas grandes âgências: McCann e W/.

Surpreendente em termos, pois desde o final do ano passado, já existiam negociações e ontem, dia 26 de Abril de 2010, veio a confirmação, que muitos já esperavam.

A nova empresa, que agora passa a se chamar WMcCann já nasce grande, muito provavelmente entre as 5 maiores em faturamento bruto do ano de 2010.

Mais que isso, a agência já nasce como a maior do mercado carioca.

Assim como queria Washington Olivetto, a marca W/ continua na nova marca da empresa e o próprio Washington passa a ser chairman da nova empresa.

Ele já disse várias vezes, que deseja trabalhar mais 7 anos e aí sim, quando completar 65 anos de idade, se aposenta de vez.

Achei bem bacana a ousadia de ambas empresas e agora juntas, tornam o mercado ainda mais competitivo.

Nas linhas abaixo, posto na íntegra, o comunicado oficial feito na manhã de ontem pela nova WMcCann.

Washington Olivetto, Luca Lindner e Fernando Mazzarolo, têm a honra e o prazer de comunicar o surgimento da WMcCann. Uma união de sonhos similares. Um casamento baseado na comunhão de ideias e ideais.

A WMcCann surge neste ano de 2010 quando muito se comenta a respeito da necessidade de recuperação da auto-estima da publicidade brasileira, tanto dos pontos de vista criativos e negociais, quanto dos pontos de vista éticos e morais. Unindo o maior nome da publicidade brasileira – e um dos maiores nomes da publicidade mundial de todos os tempos – com a mais tradicional e uma das mais sólidas e respeitadas agências de publicidade do planeta.

O projeto WMcCann tem por ideologia e princípio não ser apenas bem sucedido para os diretamente envolvidos nele. Ambiciona muito mais:

Pretende gerar altos índices de felicidade per capita para todos os que se relacionarem direta ou indiretamente com a agência. Sejam clientes, colaboradores, fornecedores ou simplesmente consumidores.

Pretende reacender o orgulho dos profissionais de publicidade de todo o Brasil e a admiração que os profissionais de todo o mundo sempre tiveram pela propaganda brasileira.

Pretende criar o novo, recriar o já existente, cumprir as suas obrigações básicas de vender produtos e construir marcas, mas gerar também, e prioritariamente, campanhas que entrem para a cultura popular do país.

Pretende tudo isso e muito mais, através de uma filosofia de trabalho e comportamento que pode ser resumida na frase que acompanhará a assinatura da agência: WMcCann. A mais moderna agência tradicional do planeta.

WMcCann. O que ninguém sabia nem imaginava em 10 tópicos.

1. Lideranças.
Washington Olivetto, Chairman da WMcCann, nomeado também Chief Creative Officer do McCann Worldgroup da América Latina e Caribe.
Fernando Mazzarolo, Presidente da WMcCann
Paulo Gregoraci, Vice-Chairman de Operações e Mídia da WMcCann

2. Ideologia.
Ser vanguarda criativa tanto no mundo analógico quanto, e principalmente, no mundo digital.
Oferecer excelência em comunicação aos clientes internacionais com atuação no Brasil.
Oferecer excelência em comunicação aos clientes locais.
Oferecer excelência em comunicação e apoio aos clientes brasileiros com atuação, planos ou ambições em qualquer parte do mundo.
Atrair e desenvolver novos talentos.
Eliminar a competição interna tão comum nas agências de publicidade, implantando em toda a equipe a consciência de que é melhor ser co-autor de trabalhos brilhantes do que autor solitário de trabalhos medianos.
Promover na propaganda brasileira e mundial a volta da criatividade embasada, mas espontânea, no lugar da mediocridade teorizada.

3. Princípios.
Não às campanhas políticas e de empresas governamentais (postura histórica de Washington Olivetto e da McCann durante muitos anos).
Não às concorrências predatórias que agora, e finalmente, a ABA e a ABAP começam a discutir e combater.
Não à publicidade fantasma criada apenas para festivais.
Sim a todos os princípios éticos.

4. Tamanho.
Buscar incessantemente ser sempre a primeira em qualidade e uma das 5 primeiras em receita.
Detalhe importante: a WMcCann já nasce como a maior agência de publicidade do Rio de Janeiro, cidade spotlight do Brasil, particularmente nos próximos anos com o Mundial de Futebol e as Olimpíadas.

5. Equipes.
A filosofia da WMcCann é contar com a maioria dos talentos disponíveis, para o atendimento dos clientes da agência, que devem crescer, e muito, com a chegada de Washington Olivetto.
Por outro lado, pelas análises feitas, várias novas posições de trabalho serão criadas para que a agência atinja os padrões de excelência ambicionados por seus líderes.
Portanto a WMcCann já nasce como contratante.

6. Primeiro dia de trabalho.
A WMcCann começa a operar no dia 1º de maio de 2010, Dia do Trabalho.
A escolha dessa data, que neste ano cai em um sábado, tem duas características simbólicas:
A primeira é reforçar a ideia de que vamos trabalhar muito.
A segunda é deixar claro que vamos ser profissionais e competentes o suficiente para fazer o nosso trabalho com brilhantismo durante o período comercial (o mesmo dos nossos clientes) deixando os sábados, domingos, feriados e noites da semana para atividades de cultura e lazer que realimentam corpos e almas.
Nesse sábado de trabalho simbólico acontecerão duas feijoadas comemorativas: uma na sede de São Paulo na Rua Loefgren, 2527 – Vila Clementino (já em obras), e outra na sede Rio de Janeiro na Rua Visconde de Ouro Preto, 5 – 12ºandar – Botafogo. (também já em obras)
Os líderes da agência farão uma ponte aérea e estarão presentes nas duas feijoadas.

7. Nome do auditório.
No dia 10 de maio de 2010, na sede de São Paulo, será inaugurada a placa do auditório da WMcCann com o nome de Roberto Sampaio Ferreira, fundador da Bombril, primeiro cliente 100% brasileiro da McCann Erickson (1949), anunciante simbólico na carreira de Washington Olivetto e agora cliente da WMcCann.

8. Grande festa.
No dia 31 de maio de 2010 acontecerá uma grande festa para a equipe da agência, clientes, imprensa, amigos, "cerebridades" e celebridades no Teatro Bradesco, do Shopping Bourbon.
A festa contará também com um convidado especial dos EUA: o CEO do McCann Worldgroup, Nick Brien.
Na ocasião, o presidente da Nestlé, Ivan Zurita -amigo e cliente do Washington há mais de 30 anos e cliente da McCann desde o início de sua vida profissional – fará uma saudação à WMcCann e Washington Olivetto apresentará o ex-Ministro da Cultura do Brasil e o sempre Ministro de culturas-que-se-unem, Gilberto Gil, com seu show Banda 2.

Antes e depois do show acontecerão coquetéis organizados por Deca Fasano, do Buffet Fasano.

9. Fato Inédito.
Daqui a 7 anos, quando completar 65 anos de idade, Washington Olivetto deixará de ser Chairman da WMcCann e Chief Creative Officer do McCann Worldgroup na América Latina e Caribe para se transformar em Embaixador Criativo da WMcCann no Brasil e do McCann Worldgroup no mundo.

10. Clientes.
A WMcCann surge sem nenhum conflito de clientes.
A agência manterá o conceito, criado pela W/ em janeiro de 2009, utilizando o nome dos clientes como seu sobrenome nas peças criadas para cada um deles.
Exemplos: WMcCann | Grendene; WMcCann | TIM; WMcCann | Nestlé
Trata-se de um lógico e merecido reconhecimento da co-autoria do anunciante em cada trabalho produzido.
 


Leia Mais
1 2
Page 1 of 2