close

whatsapp

Marketing

7 DICAS PARA MELHORAR A EXPERIÊNCIA DOS SEUS CLIENTES PELO WHATSAPP

O WhatsApp, além de ser um aplicativo de mensagens para as pessoas conversarem, é também uma plataforma muito útil para o pequeno e médio empreendedor manter uma relação amigável e transparente com seus consumidores.
Se você quer aprender como utilizar o WhatsApp para o seu negócio, é só continuar lendo.

Utilize o WhatsApp Business
Muitas pessoas não sabem o que é ou como funciona, tornando mais difícil visualizar o uso da ferramenta para os negócios.
O WhatsApp Business é um aplicativo secundário do WhatsApp voltado para o uso de empresas. Nele, é possível criar etiquetas, como “cliente novo”, “cliente fidelizado” e “prospect”, além de colocar informações importantes sobre o seu negócio no perfil, como site, horário de funcionamento e catálogo.
Gratuito, tudo que você precisa é baixar o aplicativo e cadastrar um número que não seja o seu pessoal, podendo inclusive ser uma linha fixa. A partir daí, o próprio app te direciona para completar o perfil preenchendo todas as informações que ele disponibiliza.
Mais para frente lançaremos um texto falando exclusivamente sobre o WhatsApp Business para você conhecer melhor suas ferramentas.

Seja educado e escreva bem
Agora que você tem o WhatsApp Business, deve ser também educado e escrever bem. Isto, pois o bom atendimento é um ponto essencial principalmente nas vendas online, nas quais você não está vendo o vendedor, além da mensagem escrita trazer mais ruído e interpretações ambíguas. Além disso, escrever mal passa uma imagem antiprofissional não só do atendente, mas também da marca. Desta forma, o usuário pode perder a confiança em comprar seu serviço ou produto.
Coloque alguém educado e com boa escrita para utilizar o WhatsApp da empresa, garantindo conforto e segurança ao consumidor.

Aposte nos áudios
Se você é sozinho na empresa e não se sente confiante o suficiente para escrever para o cliente, aposte nos áudios.
Isto não significa que você deva mandar 3 minutos contínuos de áudio. Utilize-o para passar informações mais específicas, como a precificação do seu serviço ou como ele funciona. Intercale as informações em áudio com a escrita, tornando a conversa dinâmica, rápida e mais interativa.

Use figurinhas personalizadas
Outra forma de não mandar só texto para o cliente são as figurinhas. Crie figurinhas simples de acordo com seu nicho com chamadas como “hoje é dia de crepe!”, “já pediu seu crepe hoje?”, “crepe chegando!”.
Além de você atingir o usuário por outra fonte sem ser os stories, você o deixa com vontade de pedir seu produto – funciona muito bem com comida – além de criar uma experiência diferenciada para ele, interagindo de forma engraçada e leve.

Use emojis
Os emojis são outra forma de se expressar bem, pois transmitem emoções e dão um toque a mais nas suas mensagens.
Com eles, você evita que seu cliente interprete o que você disse como uma “forma seca” de falar. Afinal, o que parece mais simpático: “bom dia”, ou “bom dia <3”?
Além de parecer mais educado na conversa, os emojis também servem para você “enfeitar” a mensagem com emojis do seu nicho. Por exemplo, se você tem um petshop, utilize patinhas, cachorrinhos e gatinhos diferentes para deixar as mensagens com mais cara do seu negócio.
Num aplicativo só de mensagens, pode ter certeza que os emojis farão sucesso para conquistar seus clientes.

Até agora dei várias dicas sobre como melhorar a conversa direta com o cliente, mas você não deve utilizar apenas este método de contato. Aliás, mandar várias mensagens chamando a pessoa para comprar, conhecer coleção nova ou CTAs do tipo pode incomodar e muito, a ponto de bloquearem o seu número, e não é isso que você quer, né?
Portanto, deixe para colocar em prática as dicas até então dadas quando o cliente te chamar, e as figurinhas chamando para comprar duas vezes por semana, variando de acordo com o seu negócio. Se você vende crepe, a pessoa pode querer consumir duas vezes na semana. Se você é um truck de banho e tosa, pode mandar uma vez por semana apenas, já que não é sempre que se manda o pet para estes serviços.

Divulgue pelo Status
Outra forma de impactar seus clientes é através dos status. Assim, coloque promoções, fotos dos produtos e comunicados importantes sobre funcionamento em feriados lá.
Se a pessoa se interessar por algo que você posta, irá te chamar no privado, e aí sim você pode usar e abusar das dicas que dei até então, pois o cliente está interessado em você, e ao invés de incomodar, você estará oferecendo a experiência única que comentei em dicas anteriores.
Como o Status é o “story” do WhatsApp, vale colocar em prática as dicas que dei em outro post sobre como vender pelos stories, também, gravando vídeos seus, explicando sobre os produtos e a marca. Você pode inclusive salvar os stories do Instagram e repostar no Status do WhatsApp, deixando textos bem formatados e chamando ainda mais a atenção do cliente, visto que o status tem ferramentas muito primitivas ainda comparadas com as do Instagram.

Crie PDFs
A última dica é sobre como mandar mensagem direta para o cliente. Ao invés de mandar 20 fotos seguidas mostrando seus produtos, crie um catálogo pequeno em PDF e mande este arquivo único. Desta forma, o celular da pessoa recebe uma única notificação, além de não lotar a memória dela.
Esta prática foi recentemente adotada pelo Sonda Supermercados, mandando seu folheto de ofertas em PDF para a base cadastrada. O cliente gosta por ser promoção, e o empreendedor, nem preciso falar, né?
Além do cliente não rejeitar de cara a mensagem por ser uma só, é uma forma mais fácil ainda dele repassar o PDF para outras pessoas que possam se interessar no seu serviço, portanto reserve sempre na capa as formas de contato com sua empresa, pois certamente virá gente de fora te procurando.

E aí, gostou dessas dicas valiosas de WhatsApp? Já utiliza o aplicativo para vender? Se você conhece alguém que vende por este software, não se acanhe e já mande esta matéria pra ele melhorar a experiência dos seus usuários.

Leia Mais
DigitalMarketingOpinião

Whatsapp paga ou não paga?

No dia 15 de junho de 2020, uma segunda-feira em meio a pandemia do covid-19, a notícia mais importante para o mundo digital que rolava nas redes sociais, era “O Whatsapp vai permitir enviar e receber dinheiro pelo aplicativo e o Brasil será o primeiro país a testar a nova função”.

Assim que foi anunciado, as marcas que estavam viabilizando essa operação era, a Cielo como intermediaria na transação dos valores de uma conta para a outra, os bancos Nubank, Sicredi e Banco do Brasil por meio dos cartões de débito com as bandeiras: Visa e Mastercard.

Antes de prosseguir no texto, vale a pena abrir um parentese aqui. Pesquisa realizada em 2019 pela Opinion box e Mobile Time demonstra que os aplicativos mais utilizados pelos brasileiros que são usuários de smartphones são: Whatsapp, Facebook, Instagram, Google, Google Chrome, Uber, Youtube e Banco do Brasil, nessa ordem de prioridade. E um relatório da Global Messaging Apps 2019 revela que no Brasil há 120 milhões de usuários ativos mensalmente no aplicativo Whatsapp, colocando assim o Brasil entre os outros países que lideram o acesso à plataforma.

Voltando as notícias, o mercado ficou bastante eufórico com a novidade, principalmente porque após um trimestre de quarentena, o comércio tinha praticamente forçado a se digitalizar e adaptar-se a essa nova realidade que agora é sinônimo de sobrevivência e não mais de tendência. Essa solução do whatsapp, veio a calhar prioritariamente para pequenos players que não dispõem de muitos recursos para realizar esse processo de digitalização da melhor forma possível e no tempo hábil que os consumidores esperam.

Traduzindo, com o comércio fechado, uma das únicas maneiras de se manter o consumo ativo é por meio da venda ‘online’ que é considerado conversão quando ocorre o checkout, o que geralmente é feito através de um e-commerce ou um site com integração a plataforma de transação financeira. Nesse caso boa parte dos pequenos players só podem contar com recursos facilitadores ou soluções reduzidas dessas plataformas.

Por mais que se falem em “tornar o instagram em uma maquina de vendas”, “como vender todo dia pelo whatsapp business” até o momento que esse artigo está sendo publicado, isso são apenas recursos para auxiliar ou facilitar a venda, mas não é a venda propriamente dita, pois, o consumidor está apenas realizando um pedido através da plataforma digital, independente do tamanho da empresa, ela vai ter que se virar para entregar e receber o pagamento do cliente onde quer que ele esteja. Por isso os grandes players ainda saem na frente por possuir uma estrutura maior de logística e sistemas para operacionalizar toda essa parte.

Porém, quando o Whatsapp fala que irá permitir transferir valores financeiros por meio da sua plataforma, isso significa que toda a logística de transação de valor que o pequeno empresário teria que montar ou bancar para que o pedido realizado pelo seu cliente nas redes sociais fosse convertido em receita para o seu negócio, se resume a apenas um clique no whatsapp, ou seja, o whatsapp pode se tornar o maior e-commerce do mundo (nesse caso “e-commerce” no sentido de gerar transação comercial envolvendo recursos financeiros), colocando marcas grande e pequenas no mesmo patamar tecnológico para transações financeiras. Isso é o que se chama de “Game Changer”, a virada de jogo.

Mas como alegria de desprovidos de recursos monetários é curta, no dia 23, terça-feira, praticamente uma semana depois. O Banco Central do Brasil informa a suspensão das bandeiras Visa e Mastercard a iniciarem a opção de pagamento pelo aplicativo do whatsapp alegando que é preciso fazer ainda avaliações para analisar eventuais riscos e se certificar do funcionamento da operação levando em conta os princípios e as regras previstas pela legislação.

Que o Brasil não é para amadores, isso todos já sabem, e o risco de fraudes ou golpes sempre existirá, mas uma coisa é certa, essa é uma pequena função para a plataforma, mas uma gigantesca funcionalidade para o mercado futuro.

E o que nos resta é aguardar a cena dos próximos capítulos. Mantenha o seu acesso no Creativosbr para acompanhar novas atualizações.

Leia Mais
Digital

WhatsApp lança discretamente ferramenta para compartilhar status no Facebook

O lançamento faz do plano do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, de criar um aplicativo unificado que combina WhatsApp, Facebook e Instagram para permitir que mais de 2,6 bilhões de usuários se comuniquem entre os aplicativos até 2020

Aplicativo de mensagens instantâneas de propriedade do Facebook, o WhatsApp começou a implantar um recurso para os usuários do Android permitirem que eles compartilhem suas histórias de status diretamente no Facebook Story e outros aplicativos.

Assim como o Instagram , o status do WhatsApp Stories permite que os usuários publiquem imagens, textos e vídeos em seu perfil que desaparecem após 24 horas.

O WhatsApp ainda não fez um anúncio oficial, mas vários usuários relataram isso no Twitter .

“Então o WhatsApp tem um novo recurso, você pode compartilhar sua história no WhatsApp para o Facebook. Para mim, isso é bastante interessante, um modo centralizado de comunicação com várias plataformas”, publicou um usuário.

 

Leia Mais
Digital

Entenda como o Telegram ganhou 3 milhões de usuários da noite para o dia

Sabemos o quão importante são as redes sociais na nossa vida atual. Alguns ainda ignora esse fato, mas muitas pessoas e empresas fazem transações e negociações pelas rede sociais. Mas… e quando essa rede deixa de funcionar? Para uma empresa e principalmente para o mercado publicitário, uma notícia dessas pode ser uma catástrofe. coque iphone Imagina que por um dia inteiro a sua empresa parou de produzir por falta de comunicação ou por conta de um ruído. Assim muitas tarefas são deixadas para trás, atrasando todo um processo produtivo. coque iphone soldes Foi assim que Telegram ganhou 3 milhões de usuários da noite para o dia, após relatos de instabilidades e problemas no envio de arquivos como fotos, Áudios e vídeos pelo Whatsapp e Facebook. vente de coque iphone De acordo com Puvel Durov, fundador e diretor-executivo ainda que seja um crescimento muito grande é um número pequeno perto dos 1.5 bilhão mensais de usuários ativos nas concorrentes. “Vejo que 3 milhões de novos usuários se inscreveram no Telegram nas últimas 24 horas. coque iphone Bom. coque iphone 8 Nós temos privacidade de verdade e espaço ilimitado para todos”, palavras de Durov. coque iphone xs Nos últimos anos, a plataforma vem conseguindo um crescimento que se faz pelo seu grande diferencial de proteção a privacidade dos seus usuários. acheter coque iphone en ligne O serviço não faz a coletas de informações das conversas para direcionar anúncios e não vende dados para outras empresas e promete que nunca terá como premissa o lucro.

Leia Mais
Digital

Correntes do WhatsApp: o fim está próximo

Quem nunca recebeu aquela corrente pelo WhatsApp que atire a primeira pedra. Provindos principalmente dos grupos de família, às vezes a mesma corrente o persegue tanto que você a recebe também no privado da mesma pessoa e você não se dá mais nem o trabalho de abrir a mensagem, pois ela logo é excluída. Se você já foi incomodado com esse tipo de conteúdo, há uma boa notícia: as correntes no WhatsApp podem estar com os dias contados.

De acordo com dois sites especializados no aplicativo, Whatsappen.nl e WABetaInfo, a plataforma criou uma espécie de notificação para usuários que estejam prestes a disseminar o spam. A mensagem, dizendo que o conteúdo “já foi direcionado muitas vezes”, também deve aparecer para os usuários que receberem as correntes. A atualização ainda está em fase de testes, portanto, em desenvolvimento e ainda não está confirmado se o aplicativo vai implementá-la oficialmente.

Vale salientar que há muitos rumores e mensagens falsas no meio digital e, infelizmente, elas contribuem para a construção de uma sociedade negativa. Sempre que receber correntes do tipo no WhatsApp, busque canais oficiais e veículos de mídia conhecidos para confirmar a história.

Leia Mais
Digital

Tendência de investimento de mídia digital para 2018

As plataformas digitais seguem ganhando força e conquistando cada vez mais (likes) espaço na vida das pessoas e nas estratégias corporativas. Em matéria do Meio & Mensagem, profissionais compartilharam como enxergam o cenário de investimento publicitário das marcas para os canais digitais em 2018. Vale observar que, de acordo com pesquisa publicada pelo ComScore em 2017, o mobile no Brasil chegou a representar 73% dos minutos “consumidos” na internet.

As mídias sociais são consideradas fundamentais na comunicação de empresas de todos os tamanhos. Com isso, vêm adquirindo maior participação nas verbas e demandando mais inteligência e integração entre agências e anunciantes, principalmente pelo dinamismo intrínseco da ferramenta e agilidade do cenário. Segundo dados da Zenith Optimedia, cerca de 20% do investimento mundial em publicidade se concentram entre Google e Facebook.

Os desafios dos profissionais de digital e mídia estão entre definir plataformas e redes mais adequadas a interagir com o público final e metrificar dados em um contexto que muda a todo tempo. Segundo a matéria do Meio & Mensagem, em tentativa de mapear as redes sociais dominantes em 2018, o Stories do Instagram e o Whatsapp terão maior atenção das marcas.

Para o diretor executivo de criação da Sapient AG2, Paulo Aguiar, o Instagram será a rede do ano por ser consolidada e apresentar crescimento constante. Ele afirma que o Stories é muito mais do que banners e pouco explorado atualmente. Cristina Uehara, supervisora de conteúdo da ID, também vê um cenário positivo para a rede.   Ela crê que as marcas ainda não usaram todo o potencial do Instagram, em especial do stories, para engajamento e relacionamento com o público. Cristina aposta que o Facebook será o destaque do ano por investir no formato de vídeo para ultrapassar o YouTube.

Enquanto isso, Diego de Carli, head de social da W3haus, afirma que apesar de estar ainda fora das estratégias publicitárias, é o WhatsApp que vai bombar: “é o canal mais humano de todos”. Diego alerta que é preciso ter foco e cuidado com a ferramenta. Mateus Braga, diretor executivo de criação da Isobar Brasil, também está atento ao crescimento do WhatsApp, pois segundo ele é a rede que está mais presente no dia a dia das pessoas.

 

Leia Mais
Digital

WhatsApp falso engana 1 milhão de usuários do Android

Na última semana, foi lançada uma versão “fake” do WhatsApp, a qual teve mais de 1 milhão de downloads na Play Store, loja oficial do Android. Nomeado de “Uptade WhatsApp Messenger”, os criadores do golpe abusaram da semelhança entre o aplicativo falso e original para enganar até os usuários mais atentos. Um dos truques foi utilizar o nome do desenvolver de “WhatsApp Inc.”, dando credibilidade ao software.

O WhatsAppFake ainda possuía diversos anúncios para incentivar os usuários a baixarem outros softwares fraudulentos. Ao baixar o aplicativo, também era instalado um segundo, chamado WhastApp APK (uma espécie de “zip” para Android), fazendo com que o usuário utilizasse normalmente o app, sem perceber o golpe.

A farsa foi desmascarada após um usuário se manifestar no fórum on-line Reddit. Após atrair atenção indesejada, o desenvolvedor desonesto aparentemente mudou o nome infrator por conta própria e, logo em seguida, o Google retirou o aplicativo do ar.

A Forbes apontou o problema como “mais uma recente em uma longa série de incidentes em que o Google mostrou pouca gravidade na tentativa de proteger os usuários do Google Play”. Em incidentes anteriores, especialistas em segurança ou usuários desafortunados encontraram malware em aplicativos de mensagens comprometidas, em uma linha de jogos infantis populares e mesmo em versões falsas do PokemonGo.”

 

Leia Mais
Opinião

Os ligeirinhos do WhatsApp

As mídias sociais são engraçadas porque até quando não estamos conectados, conseguimos levar assunto delas para o mundo off-line.

Pensava nisso enquanto minha amiga estava há alguns incansáveis minutos discutindo o porquê eu demorava para respondê-la no WhatsApp.

Comecei a lembrar que esses dias recebi uma mensagem de trabalho a 1 da manhã; como estava on-line, porém indo dormir, acabei não respondendo e recebi algumas mensagens seguidas me cobrando resposta, uma espécie de “Oi? Por que não responde?” “Estou vendo que você está on-line”.

Juro que procurei entender onde estava o bom senso, e pensei repetidamente porque as pessoas costumam achar que o WhatsApp é uma ferramenta imediata. Confesso a vocês que sou estilo pombo-correio no WhatsApp e algumas vezes até penso que respondi e esqueço. Algumas mensagens precisam de mais atenção na resposta, outras demandam uma resposta que você ainda não tem, outras – por sua vez – não necessitam de resposta imediata, e a gente vai seguindo. Nem sempre estar on-line significa estar disponível, e é a isso que eu me prendo.

O aplicativo de mensagens instantâneas é excelente para uma comunicação rápida, mas as pessoas exageram no nível de rapidez dele, ainda mais quem utiliza o aplicativo tanto para trabalho como para uso pessoal, pois os horários se confundem.  E a gente pede paciência, meu povo, paciência, porque se organizar dá para responder todo mundo!

E quando você acha que já chegamos ao ápice da ansiedade é que surgem as duas setinhas que apontam se a mensagem foi lida ou não, para finalizar de vez com aquela pessoa que demora um pouco para responder.

No final da conversa, aquela minha amiga entendeu que se não respondi imediato é porque estava ocupada, mas voltou a cobrar resposta nas próximas horas seguintes.  Acho que é um vício mesmo.

E você, é da turma dos ligeirinhos do WhatsApp?

 

Leia Mais
1 2
Page 1 of 2