close
Conteúdo

3 dicas para o seu phygital

Fonte: pexels.com

A volta dos consumidores nas lojas presenciais é possível com o avanço da vacinação em adultos e jovens, e com isso vem o dilema de como as marcas estão lidando com essa era de inovação, principalmente a categoria de varejo, já que o modo como compramos mudou drasticamente.

Existe uma urgência em atrair esses compradores e estão apostando em novidades sensoriais e digitais nos espaços físicos para aprimorar a experiência nas lojas. Apostam em conteúdos para e-commerce, mídia de marketing tradicional e, principalmente, mídia social, como já vimos algumas dicas anteriormente no texto da Sophia Furlan. Com essa necessidade, a tendência é integrar os estúdios de conteúdo nas próprias lojas; este conceito é conhecido como “phygital”, junção do espaço físico com o digital, unir o melhor dos dois espaços. Já v

Três maneiras de se beneficiar com o phygital:

1- trate a loja como um conteúdo para as vendas no digital:
É comum muitos usarem as lojas para atender os pedidos online, mas o papel de fazer compras em lives também estão acontecendo com frequência, exemplo de marcas que já estão aderindo: Walmart, Ulta, Samsung. Pioneiros nesse modelo de compra são os países China e Estados Unidos, a categoria de beleza já é rotina esse tipo de compra;

2- A loja será o palco dos conteúdos nas redes:
O papel das mídias sociais e a divulgação dos influenciadores para mostrar os produtos já se tornou essencial para o público se reconhecer e criar afinidade com tal. A utilização de recursos de produção no ambiente da loja, demonstra um cenário elegante e alinhada com uma marca moderna e focada numa cultura de tendência;

3- Estabeleça um destino único e de experiência:
À medida que o tráfego ganha força, as marcas responsivas estão oferecendo aos clientes ambientes que oferecem a conexão e o conteúdo, para exemplificar isso temos a marca sul-coreana Villa de Mûrir; a loja é dividida em quatro áreas. No térreo ficam o Beauty Shop, espaço para compras, e o Open Studio, estúdio de produção do conteúdo social, no segundo nível é localizado a Makeup Shop, que oferecem serviços de cosmética e, por último, o Café da marca.

O futuro é phygital, e tem como destino de reimaginar as lojas físicas para trazer experiencias emocionantes e outras formas participativas de engajamento. Agora é a hora de considerar como sua marca pode criar seu próprio ambiente ao estilo “collab house”.

Tags : conteúdodigitalexperiênciamarcaphygitalvendas
Rafaela Oliveira

The author Rafaela Oliveira

Estudante de Comunicação Social – Publicidade e Propaganda na FECAP – Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, Rafaela Oliveira é amante das redes sociais e, por isso, as utiliza 24 horas por dia. Viciada em séries, adora viajar e o faz sempre que pode. Gosta de estar onde tudo acontece, é curiosa, determinada, comunicativa, responsável, com sede de novidade e motivada por fazer a diferença.

Comentários no Facebook