close
Digital

3 erros ao utilizar o DM que estão te impedindo de vender pelo Instagram

Divulgação: Pexels

Muita gente fala o tempo todo sobre o que você precisa fazer para ter um perfil de sucesso, mas poucas pessoas te ensinam o que fazer para não afastar seus clientes de você.

É pensando nisto que separei três erros que dificultam as suas vendas e diminuem a credibilidade da sua marca.

Dar boas-vindas

Apesar de usar uma linguagem mais próxima para minimizar o impacto que o DM causa, ainda assim não deixa de ser invasivo. Principalmente, se nos stories e no feed você ainda não criou uma relação mútua com os seus seguidores.

Além da pessoa ficar desconfortável, você acaba passando uma imagem de estar desesperado por clientes, seguidores e likes.
Ao invés de criar essa redoma deselegante, porque você não faz um story, uma vez na semana, agradecendo aos novos seguidores que chegaram? Se quiser, marque-os no story e esconda os nomes de usuário deles. Desta forma, a pessoa se sente pertencente, não invadida e pode enxergar valos na sua marca por você ter lembrado dela.

Bem melhor, não?

Encaminhar posts

Da mesma forma que enviar boas-vindas não é interessante, ficar enviando várias publicações suas para as pessoas acaba sendo ainda pior. Isto porque você nem está com a boa intenção de criar uma relação próxima com a pessoa, como na dica anterior. Ao reencaminhar posts, você quer simplesmente compradores, e esse tipo de ação afasta ainda mais o seu público de você.

Ao invés disto, reposte seu conteúdo de forma interativa pelos stories e, se quiser enviar algo diretamente para o seu cliente, crie uma base de e-mails para gerar conteúdo, valor e, depois, a venda.

Mas lembre-se: a LGPD já está em vigor, e você só deve enviar e-mails para aqueles que se inscreveram no seu site.

Enviar preço por inbox

Esta é uma prática muito comum em lojas de roupas ou de produtos eletrônicos. Para não divulgar o preço das peças, que geralmente são mais caras, o administrador responde que enviará por DM.

Além de gerar repulsa pela marca, isto é um crime. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, artigo 66º, fazer isto é omissão de informação relevante. Quando você oferta um produto, deve falar o preço dele, principalmente se for questionado pelo usuário – pois mostra que inicialmente você já não disponibilizou essa informação.

O Código de Defesa do Consumidor prevê detenção de três meses a 1 ano de reclusão e multa.

Em vez de esconder o preço do seu produto, por que você não cria conteúdos que agregam valor ao que você vende e desenvolve um catálogo dos seus produtos? Dessa forma você justifica o quanto eles valem e também deixa o preço à mostra sem precisar colocar na descrição dos posts, por exemplo.

Assim, se você quer criar uma relação bacana com o seu consumidor e agir dentro da lei, é melhor substituir estes 3 erros pelas dicas que demos. Esse post te ajudou? Compartilhe com aquele amigo que tem loja e comete algum desses erros estratégicos para ajudá-lo!

Tags : dicasdmerrosinstagramLGPDtarget
Sophia Furlan

The author Sophia Furlan

Aos 19 anos é estudante de Publicidade e Propaganda na FECAP e estagiária na agência Creativosbr. Ama estudar e principalmente colocar em prática tudo o que aprende, seja nas palestras das quais participou ou cursos extracurriculares que faz sempre que possível. É por isso que atualmente trabalha no Creativosbr planejando as mídias sociais do meu cliente e aplicando todo o meu conhecimento em busca de gerar resultados efetivos.

Comentários no Facebook