close
Digital

6 dicas infalíveis para exercitar a criatividade

Divulgação: Unsplash

Que caia por terra o conceito de que criatividade é uma espécie de poder mágico que ou você tem ou não tem. Como diz Stalimir Vieira, em seu livro “Raciocínio Criativo na Publicidade”, a criatividade já está latente em todos nós desde sempre e exige paixão para se expandir.

O problema que muitas vezes temos então não é não ter criatividade, e sim, não conseguir usá-la. E isso faz todo o sentido no contexto em que vivemos hoje, com tanto estresse, tantas coisas acontecendo e o fato de ter o ambiente de trabalho dentro de casa e tudo o que isso pode repercutir. Então, quem trabalha ou quer trabalhar com criatividade precisa fazer um esforcinho para manter a cabeça funcionando ou evitar o tal do “bloqueio criativo” em algum momento do caminho.

Por isso vamos juntar aqui algumas dicas básicas para continuar exercitando seu potencial criativo no dia a dia:

  • Buscar novos repertórios – criativo, é imprescindível que você não se deixe parar apenas nas coisas que você já conhece ou gosta. É muito importante conhecer novas coisas, novos estilos, novos gêneros, para expandir sua capacidade criativa a novos ambientes e atingir mais universos. Sem contar que o simples ato de conhecer algo novo e sair de seu lugar comum já ajuda sua cabeça a pensar em novas coisas.
  • Reorganizar seu espaço de trabalho – o exercício de, periodicamente, mudar um pouco a organização de sua mesa e todo o espaço de trabalho (além de limpá-lo, é claro) é algo que pequeno que ajuda a oxigenar a cabeça. Isso porque ficar no mesmo ambiente sempre do mesmo jeito, ainda mais no modelo home-office, acaba nos fazendo ficar muito acostumados a um padrão; quando movemos arrumamos e movemos as coisas de lugar, abrimos pequenos novos olhares também.
  • Manter contato humano – principalmente nos dias de hoje, o processo criativo não é algo totalmente solitário. O contato com outras pessoas nos permite conhecer novos mundos também, e, além de servir para aumentar nosso repertório, também contribui para aprendermos a falar e criar com novas linguagens e pensamentos. Então, nada de ficar trancado no quarto sozinho, hein?
  • Cultivar hobbies – seja tocar um violão, ler uns livros, desenhar, escrever, pintar, montar quebra-cabeça, o que seja; hobbies são muito úteis pra gente refrescar um pouco a cabeça ao mesmo tempo em que trabalhamos novas habilidades e artes, e o resultado disso vai aparecer na próxima vez que for criar alguma coisa, seja em novas ideias ou novo ânimo.
  • Se permitir parar – existe uma utilidade muito grande em tirar momentos para simplesmente relaxar sem fazer nada de “produtivo”. Além de ser fundamental pra saúde física, mental e emocional, uma pausa também é muitas vezes necessária para oxigenar um pouco a cabeça e conseguir “resetar” os pensamentos um pouquinho para revisar aquele projeto com a mente mais fresca e saber melhor onde aprimorar.
  • Treinar – por fim, se você trabalha com criatividade, não dá para esperar que ela simplesmente vai brotar do nada quando você precisar realizar algum trabalho. Exercícios no dia a dia, por menores que sejam, ajudam esse potencial criativo sempre desperto. Então, além de fazer alguma coisa dessa lista, busque também usar momentos livres que tiver para treinar ou aprender uma nova técnica ou criar uma peça pequena só por prazer e para praticar.

São dicas simples, mas que podem ajudar muito. Lembre-se que você, também, é uma pessoa criativa, e que não há uma regra única para ela se manifestar!

Tags : artecriaçãocriatividadedicaspublicitário
Isabela Silveira

The author Isabela Silveira

Estudante de Comunicação e Social – Publicidade e Propaganda na FECAP – Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado, Isabela Silveira é apaixonada por comunicação, literatura, cultura geek e boas histórias. Tem experiência em Marketing e já publicou dois livros de fantasia, sendo um deles cujo o título é “Com o Fim da Tempestade”.

Comentários no Facebook