close

Dayane Souza

Conteúdo

Como afugentar o bloqueio criativo

Quem nunca passou por um bloqueio criativo ou se sentiu ‘travado’ na hora de criar um novo texto?

O bloqueio criativo é bastante associado a momentos da falta de inspiração na construção de um novo projeto. Criado na década de 40 pelo psicanalista austríaco Edmund Bergler, o termo tinha como objetivo descobrir o porquê escritores da época, a partir um determinado momento, não conseguiam ser mais criativos. Tanto que o termo é traduzido para o inglês como “writer’s block”.

Bergler através das suas pesquisas descobriu que a maioria desses casos partiam de pessoas com problemas psicológicos, como a ansiedade e a depressão. Com o cenário da pandemia, segundo a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), os casos de pessoas depressivas e ansiosas em estado agudo aumentaram em 90%. Tratando-se do bloqueio criativo, com o isolamento social, este fenômeno deixou de ser unicamente fruto de um quadro psicológico.

Como meros seres humanos, nem sempre é fácil ter novas ideias ou estar inspirado para criar. Não poder visitar os amigos, família e privados de lazer, tornou-se um desafio estar sempre leve para que as ideias fluam.
Pensando nisso, listei algumas ações rotineiras que podem fazer toda diferença para afugentar esse problema, acompanhado de puxões de orelha.
Confere aí:

Medite – Busque sempre estar conectado entre corpo, mente e alma. A meditação é fundamental para que a calmaria se instale e a inspiração venha. Além de tudo, ela ajuda na redução de estresse, controla a ansiedade, ajuda no autoconhecimento, na autoestima e potencializa o foco na hora de realizar atividades.
Por onde começar?
Youtube: Pesquise por ‘meditação guiada’ tem para todos os estilos, gostos e idades.
Headspace: Um aplicativo de meditação que ganhou espaço até mesmo no Netflix, ele também tem site e está entre os melhores do seguimento.

Fica OFF – Desligar do celular e principalmente das redes sociais por um tempinho não faz mal a ninguém. Quando estamos conectados o nosso cérebro absorve uma quantidade absurda de informações, o que muitas das vezes nos deixa ansiosos, cansados e nossa criatividade: Oh! Pro beleleu!
Como eu diminuo?
Para aqueles que querem diminuir o tempo de uso nas redes sociais um bom método é iniciar uma nova leitura. Busque por livros de sua preferência e troque as horas nas redes por um momento de relaxamento e aflore sua imaginação.

Quem quer tudo, acaba sem nada – Uma tarefa de cada vez, ok? Dedique seu foco para uma tarefa em especifico até que a termine. Quando nós tentamos fazer muitas coisas ao mesmo tempo, principalmente quando o assunto é criar, nada fluí! Portanto, muito cuidado com esses enganos, eles podem custar sua saúde mental.

E o principalmente faça aquilo que te faça feliz, seja cozinhar ou ver um filminho com pipoca, quando fazemos as coisas que amamos o bom-humor toma conta e junto dele as boas ideias.

Leia Mais
Digital

4 Sites que todo estudante deve conhecer

Que a vida universitária é puxada, isso já não é segredo para ninguém. Para as gerações passadas, a busca por informações era mais complexa e demandava mais tempo dos estudantes, era necessário realizar suas pesquisas através de livros e artigos em bibliotecas.

Por um outro lado, com a chegada da tecnologia esse processo tornou-se mais dinâmico. Atualmente temos uma grande variedade de ferramentas que podem nos auxiliar na criação de novos projetos.

A internet é uma grande aliada e pensando nisso, trouxe alguns ”Apps” e sites que facilitam a vida universitária. A dica também serve para curiosos no assunto. Vamos conferir?

Os queridinhos:

 

  1. Coolors:

Está ferramenta permite que em apenas um clique, você possa gerar e selecionar diversas paletas de cores, das monocromáticas até onde sua imaginação permitir. Ela também possibilita o usuário a escolher cores presentes em imagens, gerando automaticamente uma nova combinação. Seu match perfeito!

Ao finalizar sua seleção você a exporta diretamente para o seu workspace. É compatível com Adobe Photoshop, InDesign e Illustrator.

O site é gratuito, mas também conta com uma versão em aplicativo para IOS, esta opção é paga;

 

  1. Fast format:

O Fast format é um site da web que promete facilitar sua vida na hora de formatar um novo projeto. Seja um trabalho rotineiro, tese, artigos científicos, dissertação ou monografias, o site permite preparar trabalhos acadêmicos nas normas da ABNT. Também é compatível para formatações APA, Vancouver, Harvard, Chicago, entre outros. Isso sem ter que fazer qualquer tipo de formatação de texto ou referências.

Basta realizar um cadastro e você possuí acesso simples e rápido. E para melhorar? Totalmente gratuito;

 

  1. Feedly:

Este site é perfeito para aqueles que querem se manter antenados nas notícias. E como boa estudante de publicidade que sou, sei como isso é crucial.  E com o Feedly podemos compilar os feeds de notícias de diversas fontes online de forma personalizada.

Ou seja, você escolhe os assuntos ou sites de interesse e ele automaticamente monta um feed recheado com tudo aquilo que você precisa. Gratuito e também vem com versões em ‘app’ para IOS e Android;

 

  1. Google acadêmico:

Google acadêmico trata-se de um mecanismo digital de pesquisa, onde organiza artigos científicos, teses e uma série de textos completos sobre inúmeros temas, todas em ricas formas de publicação. Tudo grátis. “Facinho! facinho!”

 

Leia Mais
Mídia

TikTok e o seu impacto na Indústria Musical

TikTok é uma plataforma de origem chinesa criada 2016 pela ByteDance. Somando mais de 800 milhões de usuários, traz como proposta a criação de pequenos vídeos de 15 a 60 segundos. O usuário pode gravar o vídeo e editá-lo na própria ferramenta. É possível inserir diversos efeitos, filtros, trilhas sonoras, legendas, gifs e tudo o que é necessário para expressar a criatividade.

Atualmente o que tem chamado a atenção dos internautas, é o grande impacto que a rede vem causando em empresas de pequenos empreendedores até mesmo grandes negócios. Porém, o assunto que mais se destacou é sua influência direta na indústria musical.

A rede social tem colocado diversas músicas no TOP 10 das plataformas de stream. Artistas como a Cantora Olivia Rodrigo de apenas dezessete anos, saem do anonimato para 17 semanas em #1 na Hot 100 da Billboard com Driver’s License. Ou trazendo smash hits do passado, como a música Gimme More da Britney Spears lançada em 2007. Isso tudo após viralizar como trilha sonora, Challenges ou dancinhas que todo mundo tem se arriscado a tentar.

Seguindo uma linha do tempo, músicas que eram feitas para bombar nas rádios, seguindo da MTV, Ringtones e Youtube até o início dos anos 2010, hoje são feitas para estourarem no App. Além disso, o TikTok tem influenciado muitos jovens dentre as gerações Z ou Alpha, em estilos de roupas, maquiagens, decoração e até mesmo resgatando tendências dos anos 80.

É importante estar atento ao movimento ‘TikTok Viral’, pois ele vem fazendo bastante barulho e aparentemente não vai parar por aqui.

Artistas que tiveram suas músicas ‘viralizadas’:

  • Doja Cat
  • Olivia Rodrigo
  • Kali Uchis
  • Cardi B
  • Ariana Grande
  • Megan Thee Stallion
  • Usher

https://open.spotify.com/playlist/1GOM1WKZCqlkHGdhi5HDRO?si=yewQ-XFrTMyHElTyJW2bKA

Criei uma playlist com músicas do TikTok que todo mundo ama! E claro, tem para todos os gostos. 😊

 

 

Leia Mais