close

Pabllo Stanlley

DigitalMídia

Motivos para utilizar lances automáticos no Google Ads

Primeiro, antes de falar sobre os lances, é importante contextualizar para os leitores que não são familiarizados com a plataforma, que o leilão é uma maneira com que o Google utiliza para democratizar a veiculação de anúncios publicitários em seus canais.

Sim, leilões, baseado nos tradicionais de quem paga mais leva. Porém, para não ficar injusto com as pequenas marcas, o Google mudou essa mecânica, incluindo um índice de qualidade, ou seja, o dinheiro continua valendo, mas é preciso ter conteúdos de qualidade para se destacar e ficar nas melhores posições.

Então, não tem mistério, para fazer anúncios no Google basta fazer bons lances e ficar de olho no índice de qualidade do conteúdo. Sim, mas iria demandar um esforço operacional muito grande para acompanhar e processar todas as informações que as plataformas digitais conseguem gerar hoje em dia, por isso o Google recomenda a utilização de lances automáticos nas estratégias de anúncios no Google Ads.

Segue abaixo três motivos para você adotar essa solução em suas campanhas:
— Aprendizado de máquina: chega de chutometro, com esse recurso, a plataforma utiliza algoritmos para definir o melhor lance para cada leilão dentro das metas desejadas, de modo que você possa poupar o dinheiro do cliente em não ter que ficar fazendo adivinhações.

— Economia de tempo: se você fosse cruzar dados, analisar perfil de público-alvo, ajustar os lances otimizando a rentabilidade, isso iria te consumir muito tempo, e você perderia deixaria o lado estratégico da campanha para se dedicar apenas ao processo manual que facilmente é executado pela automação da plataforma.

— Lance durante os leilões: com aprendizagem de máquina e uma base de processamento de dados, o resultado é uma alta precisão para identificar as melhores oportunidades de conversão.

Essas e outras dicas para melhorar a seu desempenho na plataforma e conquistar mais resultados positivos para seus clientes, visite o skillshop.exceedlms.com e faça os cursos e certificações que a plataforma disponibiliza gratuitamente.

Leia Mais
DigitalMarketing

Agora a Netflix tem loja online

Com a entrada da HBO Max, Disney, Prime Vídeo e outros players no mercado de streaming, a Netflix tive uma queda de novos assinantes no primeiro trimestre de 2021, arrecadando apenas 3,98 milhões de novos assinantes, o que representa apenas 46% em relação ao ano de 2020. Com essa mudança de cenário, a empresa começou a explorar outros mercados.

O e-commerce foi uma escolha da plataforma de ampliar suas fontes de receita e em parceria com a Shopify, nessa semana lançou a sua primeira loja on-line, netflix.shop que irá vender produtos das séries e filmes originais da plataforma.

Inicialmente está disponível apenas para compras realizadas nos EUA, e o seu catálogo contém produtos da série Lupin e dos animes Eden e Yasuke, ao longo do tempo a Netflix promete incluir produto de outras séries originais.

Leia Mais
DigitalMarketingMídia

Métricas e kpis: quem são, onde vivem, de que se alimentam

No artigo de hoje, você vai entender de uma vez por todas a diferença entre métricas e KPIs e porque você deve aplicar desde já em suas atividades, seja você um criador de conteúdo, mídia, social media, empreendedor, gestor de tráfego, atleta ou até mesmo técnico de baseball.

Dizem que só aprendemos algo de fato quando sentimos na pele, por isso trago como exemplo o teste de bioimpedância. Mas, o que isso tem a ver com métricas e KPIs? Calma jovem padawan.

Para quem não conhece, o teste da bioimpedância é uma avaliação física que geralmente é feita por profissionais de educação física para medir as taxas corporais da pessoa antes de começar uma atividade física. Provavelmente você que já iniciou uma academia, ou começou a praticar esporte, deva ter feito esse teste.

Após o teste, você obtém: o peso, taxa de gordura corporal, massa muscular, metabolismo basal, massa óssea, gordura visceral, taxa de líquido, entre outros dados, relevantes para o instrutor ou personal montar uma programação de acordo com o seu objetivo.

Pois, bem! Seu peso, sua altura, sua idade, são métricas referentes ao desenvolvimento do seu organismo. Assim como curtidas, views, compartilhamentos são dados que representam uma pequena fração sobre a evolução do seu perfil nas redes sociais, site ou o que quer que esteja analisando.

A única desvantagem é que se você olhar apenas para essas métricas, dificilmente chegará a conclusões complexas sobre o objeto em questão. Por exemplo: porque está se sentindo cansado ao subir as escadas? Porque a calça jeans já não cabe mais? Esses questionamentos certamente não são 100% respondidos pelos dados apontados anteriormente.

Para entender o motivo por trás dos números e buscar respostas mais plausíveis para indagações subjetivas, utilizamos os KPIs, que são a junção de uma ou mais métricas para relacionar a um objetivo e extrair conclusões mais profundas.

Por exemplo, o IMC – índice de massa corpórea, nada mais é do que dividir o peso pela altura elevada ao quadrado. Nota-se que aqui possui duas métricas, que juntas podem informar se determinada pessoa está acima ou abaixo do peso, próximo de uma diabete ou não, e proporciona ao analista de dados a tomar uma decisão mais precisa e até salvar vidas.

Da mesma forma tempos o ROAS, CLV, CAC, taxa de engajamento, entre outros KPIs que alinhados com seus objetivos de negócio ou atividade, pode te proporcionar vários insights para testar, validar e melhorar a performance do seu trabalho.

Nos próximos posts trago mais informações de como ajustar os KPIs aos objetivos desejados, porque agora vou acompanhar as métricas desse post para bater minhas metas do mês.

Leia Mais
Marketing

Spotify segue com sua estratégia de se tornar um hub de áudio

Musicas, podcast, salas de conversas ao vivo e agora áudio books. O Spotify amplia o seu leque de serviços focado em áudios e segue com sua estratégia de se tornar um hub de entretenimento especializado nesse segmento.

Uma parceria fechada com a Storytel vai possibilitar que os usuários da plataforma do Spotify tenham acesso a uma série de áudio books como: Harry Potter, a saga de The Witcher e até os clássicos como O Pequeno Príncipe, entre outros.

A previsão é que até o final deste ano, o catálogo de livros em português esteja liberado para os assinantes.

Se esse é o ano do podcast? Não sei, mas o Spotify está determinado em tornar esse ano, o ano do áudio.

Leia Mais
ConteúdoDigitalMarketing

5 dicas para seu linkedin

No início deste mês, o CreativosBR lançou um projeto chamado “Creativosbr Me ajuda” com o objetivo de ajudar as pessoas a se recolocarem no mercado de trabalho. Uma pequena ajuda, como orientações de portfólio, revisão de currículo, fotos para redes sociais, entre outras sugestões.

Sabendo que 47 milhões de brasileiros estão no Linkedin e que essa é a maior rede social profissional do mundo e tem sido uma das principais plataformas utilizadas para recolocação de trabalho, trouxemos algumas dicas práticas que você já pode aplicar no seu perfil para se destacar e criar novas oportunidades e ampliando o seu network.

1 — Conheça a Plataforma
O Linkedin apesar de ser conhecido como a rede social para procurar vaga de emprego, não deve ser tratada apenas como uma vitrine de currículo. Vá além, aproveite as ferramentas e recursos da plataforma adequando o seu perfil com os objetivos, proposito e interesses da sua carreira.

2 — Adeque seu discurso
Contextualizar suas experiências, mostrar o seu tom de voz e utilize a rede social para mostrar quem você é além dos certificados e dos dados profissionais, é um bom começo, pois, os recrutadores avaliam além das características técnicas, o seu lado pessoal como: caráter, posicionamento e princípios, coisas que o currículo não teria a oportunidade de demonstrar.

3 — Seja mais ativo
Não trate as redes sociais, principalmente o Linkedin como uma plataforma temporária em que você só utiliza em determinados momentos que necessita. Manter sua frequência constante e ativa na plataforma aumentam a sua oportunidade de ser notado, além de gerar mais engajamentos reais com recrutadores ou mesmo com tomadores de decisão de empresas que podem abrir portas e lhe trazer bons negócios.

4 — Network
Assim como as outras redes sociais, o Linkedin também possui seus algoritmos, porem as pessoas que estão do outro lado da tela engajando e interagindo com seu conteúdo, busca um network mais humanizado e relações de empatia, pois, as ligações de negócio exigem muita confiança e autenticidade.

5 — Fortaleça sua marca
Nesse caso não nos referimos a uma logo, mas sim a sua imagem profissional e pessoal. Independente da sua situação, mostre e divulgue os obstáculos que tem percorrido e como tem enfrentado os desafios, um bom líder e gestor sabe distinguir quem cria as suas próprias oportunidades daqueles que simplesmente ficam esperando as coisas acontecerem sem muito esforço.

Essas são algumas dicas que aplicadas e colocadas em prática no seu perfil, há curto e médio prazo vão lhe trazer um bom retorno.

Leia Mais
ConteúdoDigitalMarketing

4 características do consumo phigital

Antes mesmo da pandemia, víamos no mercado empresas aplicando e aprimorando cada vez mais suas estratégias de omnichannel, ou seja, os clientes já estavam começando a ter melhores experiências com os canais de compra de determinadas marcas.

Daí, veio a pandemia e o caos que ainda enfrentamos no nosso cotidiano, porém, esse cenário mexeu bastante com o mercado, principalmente com as relações de compra. Empresas que enfrentavam resistências para se digitalizar e diminuir a fricção com seus clientes, tiveram que se adequar ou só restavam fechar as portas. O mesmo acabou acontecendo com os consumidores, os mais conservadores e pragmáticos tiveram senão como única opção a internet para adquirir produtos básicos e essenciais sem colocar a saúde em risco.

Praticamente um ano após essa mudança de cenário, podemos identificar um novo tipo de consumidor, o que passou a ser chamado de phigital. Uma mistura entre as vantagens do mundo físico e digital.

Os consumidores phigital perceberam que podiam ter mais comodidade, conforto e qualidade, gastando menos esforço para adquirir um bem ou produto que atendesse suas necessidades da forma que desejavam e que cabiam no seu bolso. Dessa forma podemos observar algumas características desse perfil:

1 — Devido uma infinidade de opções e repletos de informações na palma de suas mãos, os phigital passaram a ter uma maior exigência com suas experiências e suas jornadas de compra com as marcas, comparando sempre com a melhor;
2 — Com a quantidade de produtos no ambiente digital, possibilitou que os consumidores pudessem provar e experimentar novas marcas, tornando-se assim mais infiéis;
3 — Como no mercado on-line há pouco tempo possuía muitas barreiras, é compreensível que os phigital se tornem cada vez mais desconfiados e precavidos com relação aos acordos propostos pelas empresas;
4 — E por fim, um comportamento que começou a ser instigado desde as primeiras práticas de omnichannel, e hoje é inadmissível que as empresas não tenham uma consistência nos seus canais de comunicação.

Isso exige que as marcas diante deste novo cenário tenham mais autenticidade e atitudes mais condizentes com seus discursos, pois não basta mais só manter uma narrativa constante e personalizada nos canais de comunicação.

Leia Mais
DigitalMídiaPublicidade

Guaraná e Paula Fernandes juntos por um Natal brazuca

O melhor do Brasil é o brasileiro, com certeza você já ouviu essa frase, e foi nessa pegada que a marca originalmente brasileira resolveu abrasileirar o evento de maior repercussão mundial. O Guaraná Antártica chamou a Paula Fernandes para juntos criarem uma versão raiz do nosso Natal verde e amarelo.

Com uma releitura do “Jingle Bell Rock” totalmente brasileira, a criação fez adaptações musicais e incluiu elementos e situações tipicamente brasileiras valorizando a cultura tupiniquim, já que neste ano vivemos uma época atípica. “Neste ano, com tudo o que estamos vivendo, esse filme vem como uma homenagem a todos nós que vamos precisar comemorar a data de um jeito diferente, talvez sem a família reunida, e enaltecer tudo aquilo que faz dessa festa única e muito Coisa Nossa, como Guaraná Antárctica!”, afirma Alexandre Lemos, gerente de marketing de Guaraná Antárctica.

O filme ainda conta com easter eggs para engajar e interagir com o publico com o proposito de gerar conversas e buzz sobre o material nas mídias digitais e nos grupos de rede social.

“O Natal é a minha celebração favorita e fiquei muito feliz com o convite de Guaraná. Eu espero que os fãs curtam a música e que ela possa levar um pouco de diversão nesse período”, afirma Paula Fernandes ao criar a música especialmente para a época do ano.

O material pode ser visto nos canais da marca e na tv aberta a partir do dia 19 de dezembro, o videoclipe é uma criação da SOKO e da Draftline, inhouse da Ambev.

 

Confira o Vídeo.

Leia Mais
DigitalMídiaPublicidade

Novo formato de anúncio do YouTube

Todos conhecem o YouTube pela sua principal característica de uma plataforma de vídeo, e pelo seu grande volume de conteúdo das mais diversas categorias, desde tutoriais, infantil, opinião, esporte, criadores de conteúdo, até clipes musicais.

E por falar em música, o Youtube percebeu que nesta categoria, existe uma grande oportunidade para ser explorada e contribuir com os players desse mercado, além de expandindo o seu leque de anúncios.

“Tentar ajudar os artistas do setor a ganhar mais receita com anúncios” afirmou Lyor Cohenm chefe global de musical do Youtube ao citar sobre o novo formato de anúncio que a plataforma vem desenvolvendo. Os anúncios de áudio de 15 segundos tem como público-alvo os usuários que consome música e podcast pela plataforma.

O YouTube observou que 85% do consumo de música ainda é feito por vídeos, mas os outros 15% é uma grande oportunidade em potencial para a plataforma testar e disponibilizar anúncios de áudio.

Os anúncios de áudio, estão em fase beta, disponíveis através de leilão no Google Ads e Display & Video 360, com base no custo por mil (CPM), segmentação e outras opções como campanhas de vídeo. Nesse formato de áudio, o visual é composto por uma imagem estática ou animação simples contendo uma área clicável para direcionar ao site do anunciante.

Com essa iniciativa, a plataforma espera um acréscimo considerado em suas receitas de anúncio, considerando que já possui mais de 70 milhões de faixas oficias, além de apresentações ao vivo e outros conteúdos disponíveis para os anunciantes divulgarem seus trabalhos e campanhas. Dessa forma o Youtube acaba se tornando um competidor direto da plataforma que tem como base a música e já comercializa anúncios nessa categoria há um tempinho, o Spotify.

Leia Mais
Conteúdo

De volta para o cinema

Depois de praticamente 6 meses de portas fechadas, as salas de cinema em São Paulo voltam a exibir filmes. A prefeitura autorizou a reabertura contanto que respeitem os protocolos da pandemia e restrições de funcionamento reduzido para 12 horas por dia.

Com esse movimento, espera-se que haja uma retomada no segmento que durante a pandemia teve uma queda de R$ 2 bilhões de reais em relação ao mesmo período de 2019, isso significa que os cinemas manteve apenas 15% do faturamento de suas bilheterias.

Todos os cuidados estão sendo tomados, entre eles o distanciamento das poltronas, aumento na rotina de limpeza e higienização dos climatizados, além do uso obrigatório do uso de máscaras e a aquisição de ingressos pela internet e totens.

E para atrair o público a retomar o hábito de frequentar as telonas, foi criado um festival chamado “De volta para o Cinema” com uma seleção de filmes campeões de bilheteria de vários gêneros para atrair o maior número de pessoas e os ingressos estão com preços acessíveis entre R$ 5 a R$ 20 reais com o intuito de reaquecer o segmento.

Leia Mais
DigitalMídia

A nova versão do iOS 14 e os anúncios custumizados

Depois das últimas noticias de atualização da nova versão do iOS 14, as redes de publicidade online se juntam para pedir mais diálogo com a Apple antes dela estabelecer suas novas políticas de privacidade. Isso tudo porque a nova versão do sistema operacional do iphone deve influenciar diretamente na entrega de anúncios publicitários customizados aos seus usuários.

Um popup aparecerá para o usuário assim que entrar pela primeira vez em um aplicativo, “Seus dados serão usados para entregar anúncios personalizados para você” essa mensagem pedirá a autorização ou não para a liberação de dados do usuário.

Por mais que as redes de publicidade rastreei os dados dos usuários sem se apropriar de suas informações pessoais, a Apple quer ampliar o poder dos seus clientes de decidir a restrição ou liberação de seus dados.

A carta endereçada a empresa assinada pelos principais players que compõem a rede de publicidade online, pede mais esclarecimentos e sugestões para que sejam seguidas por profissionais de marketing, desenvolvedores e outras partes para que preservem a funcionalidade da operação atua. Todo esse apelo promovido pela indústria é justificado pelo grande impacto que essas alterações devem provocar no mercado.

“Sabemos que isso pode impactar seriamente a capacidade de publicadores monetizarem pelo Audience Network e, apesar de nossos esforços, pode tornar o recurso sem eficácia no iOS 14 de maneira que não faça sentido mantê-lo no futuro”, afirmou o Facebook ao informar que tais mudanças devem impactar os anúncios em uma queda de 50% de eficácia.

Leia Mais
1 2 3 5
Page 1 of 5