close

Pabllo Stanlley

DigitalMídia

Mario Mattos é o novo CEO da Hello Research

Supermarket online shopping. Shopping basket on a laptop.3d illu

Agência de pesquisa comemora 10 anos apresentando nova liderança

A Hello Research – criadora do modelo de pesquisa digital OnTarget (2012) e da primeira plataforma de pesquisa programática do país (2016) – passa a contar com a liderança executiva de Mario Mattos.

Com 30 anos de experiência em empresas nacionais e multinacionais, empreendedor e professor, Mattos atuou como diretor executivo de Pesquisa Ad Hoc pela alemã GfK, um dos maiores grupos de pesquisa do mundo.

Mario Mattos vem aliar seu amplo conhecimento em consultoria de negócios, e análise de dados, com o expertise tecnológico e geracional da Hello Research para fornecer estudos com maior valor agregado e capacidade de ação aos nossos clientes. “Geramos recomendações estratégicas a nossos clientes a partir do conhecimento dos consumidores e dos mercados, da visão dos negócios e do uso da tecnologia em todo processo de coleta, tratamento e análise de dados”, diz Mattos.

A Hello Research, criada em 2010 como a primeira startup de pesquisa de mercado e consumer insight do Brasil, atua como agência de consultoria e pesquisa de mercado, atendendo cliente como Grupo Pão de Açúcar, Coca Cola Femsa, Natura, Bradesco, Allianz, Honda, EY, Tigre, Magazine Luiza, entre outros.

 

Leia Mais
DigitalEntretenimento

IWM Lives chega ao mercado e lança consultoria comercial e artística para transmissões na internet

Post Live com marcaPrancheta 1

Segmento de lives corporativas também é a aposta da agência para os próximos meses

A pandemia do novo coronavirus mudou o jeito de se comunicar e fazer negócios, abrindo possibilidades de monetização por parte de empresas em áreas pouco exploradas anteriormente. Os vídeos da internet passaram a ter uma importância essencial neste cenário, e as transmissões viraram um dos principais canais de comunicação de empresas e artistas, a fim de atraírem e fidelizarem seu público, movidos também pelo sentimento de solidariedade estimulados pelas campanhas de doações em dinheiro e produtos feitas pelos artistas e marcas envolvidas.

 

Buscando gerar novos oportunidades de parcerias neste segmento, a IWM Agency, agência de marketing de influência, acaba de apresentar ao mercado a IWM Lives, um núcleo de negócio desenvolvido com o intuito de captar patrocinadores, além de fornecer um suporte profissional e experiente a artistas e empresas que buscam estar em transmissões adequadas ao seu perfil de público e produto. “Analisamos cada ação que a marca deseja trabalhar para sua imagem, escolhemos a transmissão mais adequada a seu público e interesse, construímos a narrativa que será feita no momento pré, pós e principalmente durante a exibição, e transformamos o artista em um parceiro estratégico da marca, no momento ideal para o consumo dos expectadores daquela live, unindo desta forma artistas e lives, anunciantes e marcas, todos em prol de um mesmo KPI”, comenta Murilo Oliveira, CEO da IWM Lives.

 

Em poucas semanas, a IWM Lives já coleciona cases de sucesso ao fazer trabalhos junto aos principais nomes da música brasileira como Gusttavo Lima que registrou um total de mais de 53,2 milhões de views, sendo 3,1 milhões de visualizações simultâneas e mais de 6,5 mil comentários no vídeo. A live do cantor foi um verdadeiro sucesso, com números excelentes e ativações que deixaram as marcas envolvidas e engajadas com o show e principalmente com o público

 

Outro case de sucesso foi a transmissão do show do Wesley Safadão que teve mais de 1,9 milhão de views simultâneos e um total de 28 milhões de visualizações, em uma das lives mais duradouras dos últimos tempos, tendo ultrapassado dez horas de duração. Segundo análise do Google Trends, a ação para as marcas ativadas na live foi extremamente positiva e o volume de buscas quintuplicou durante a apresentação, demostrando um enorme interesse por parte do público. Além de diversas ativações para Faculdades Estácio, a IWM Lives também trabalhou para Nespresso, Serasa, Faculdades Estácio, Grupo Big, Ricardo Eletro entre outras marcas.

 

Além destes, outros artistas com ativações de marcas são Michel Teló, Luan Santana, Ana Vitória, Raça Negra, Luan Estilizado, Calcinha Preta, Jonas Esticado (sucesso absoluto no Nordeste), além de expoentes nacionais e regionais, que também tiveram suas apresentações recentes com ativações de empresas que procuram a IWM Lives para confiar suas campanhas.

 

Desde o início da pandemia, a IWM Lives já movimentou cerca de R$ 2,8 milhões com suas participações em diferentes transmissões, sendo a transmissão do Gusttavo Lima a maior negociação da empresa até o momento, registrando cifras superiores a R$ 400 mil. Até o fim do ano espera-se a realização de mais 18 lives e um incremento de faturamento estimado para 2020 perto de R$ 2,5 milhões. As chamadas lives corporativas impulsionarão os negócios da IWM Lives durante os próximos meses.

 

“Encontramos uma nova forma de levar entretenimento às pessoas, rentabilizar as empresas e os patrocinadores, além de ajudar os mais necessitados por meio de doações arrecadadas durante as lives. A nossa campanha “Amigos do WSolidário” conseguiu chegar a 14 Estados brasileiros que foram beneficiados com os recursos que adquirimos. Foram mais de 400 toneladas de alimentos, transformamos em cestas básicas todo o dinheiro arrecadado, captamos mais de 49 mil litros de álcool em gel, 93 mil máscaras, entre outros itens essenciais ao combate a Covid-19″, destaca o cantor Wesley Safadão.

 

 

Lives corporativas 

 

A demanda de shows contratados por grandes empresas para as suas tradicionais festas de fim de ano também terá que se adequar ao “novo normal”. A partir de agora, a tendência é que sejam produzidos grandes eventos do tipo, mas no formato virtual, com os artistas realizando seus shows de forma privada, mas em altíssimo nível ao seu público, podendo ser com foco em colaboradores, clientes, ou mesmo o público final.

 

“Temos visto um grande movimento entre as empresas na busca por este tipo de contratação. Nos últimos 15 dias já recebemos 7 solicitações desta natureza, acreditamos que este novo modelo de contratação ganhou força dentro deste novo cenário mundial”, completa Murilo Oliveira.

Leia Mais
Vai e vem

Retail Media Reforça Comercial – Rennan Aurieni assume como Executivo de Vendas

Supermarket online shopping. Shopping basket on a laptop.3d illu

A Retail Media, empresa de mídia digital, focada em ambientes de consumo, anuncia a chegada de mais um profissional para reforçar seu time.

Rennan Aurieni, com passagens pelas agências Dentsu e Leo Burnett e pelo canal AlphaChannel, chega para reforçar a equipe de atendimento comercial, liderada por Mário Leão.

Ganhador do Prêmio de Criatividade e Inovação em Mídia, da Discovery Networks Brasil, na categoria Estratégia de Mídia Inovadora, o executivo vem contribuir com sua experiência no momento em que a empresa anuncia sua expansão para o Nordeste.

Atualmente o mobiliário digital da Retail Media está presente nas lojas do Pão de Açúcar, Extra Hiper, Extra Super, Hirota, Petz e também na rede Carioca Guanabara. A empresa disponibiliza ao mercado anunciante, em sua rede de telas digitais de alta definição, 333 pontos de veiculação.

Leia Mais
Publicidade

Farra Bier vai para as ruas em campanha da Quintal

Cartela – Banca_Farra-2000x1000_Segundo-Tempo_rotulo1

Com a abertura gradual das atividades e a volta das pessoas às ruas, a cervejaria artesanal Farra Bier lançou, esta semana, uma campanha de OOH Digital. Criada pela Quintal, a ação explora pontos de alta circulação e próximos a locais de venda da marca para apresentar seu portfólio de produtos e incentivar o delivery de suas cervejas.

“Mesmo com a volta gradual das atividades, apesar do que vimos em alguns lugares, as pessoas ainda estão receosas de irem para as ruas e bares. Entendemos também que o consumo de cerveja em casa é uma das coisas que veio para ficar, dentro do conceito de beba menos, mas beba melhor. É nisso que apostamos.”, afirma Fabrizio Ruiz, sócio da Farra Bier.

A campanha explora os 10 rótulos da marca e aposta na descontração para se conectar com seu público e deixar claro que ninguém precisa abrir mão de uma boa farra, mesmo sem sair de casa. São oito filmes curtos que se revezarão por bancas no Rio de Janeiro ao longo de todo o mês de julho, além de um esforço de mídia digital geolocalizada.

 

Ficha Técnica
Cliente: Farra Bier
Agência: Quintal
Planejamento: Leonardo Brossa
Criação: Gustavo Marcula e Nina Góes
Direção de Criação: Daniel Ferreira e Rafael Ferrer
Redes Sociais: Gil Castilho, Marina Almendra e Joana Seidl
Atendimento:  Caroline Barreto e Bianca Escobar
Mídia: Rodolfo Laranjeira, Flaviane Silva, Sergio Vancini e Paloma Lisker
Motion Graphics: Gustavo Siebert e Valter Rodrigues
Aprovação Cliente: Fabrizio Ruiz

Leia Mais
Marketing

McDonald’s entrega 750 refeições no Dia do Caminhoneiro

Supermarket online shopping. Shopping basket on a laptop.3d illu

Em reconhecimento ao trabalho indispensável que os caminhoneiros realizam para nossa sociedade, especialmente durante o período desafiador em que vivemos, o McDonald’s realizou a distribuição de 750 refeições a esses profissionais na terça-feira, 30/06, quando é celebrando o Dia do Caminhoneiro.

A ação foi realizada pela Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s do mundo, em parceria com a concessionária CCR NovaDutra e com apoio dos Franqueados que operam restaurantes da marca ao longo do trecho da rodovia Presidente Dutra (BR-116) entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Os combos foram entregues a partir das 11h30 em três pontos da rodovia:

Sentido São Paulo:

Km 179 – Balança de Guararema (SP)

Km 206 – Base de Apoio CCR NovaDutra em Japeri (RJ)

Sentido Rio de Janeiro:

Km 82 – Posto Arco Íris – Roseira, (SP)

A ação faz parte da campanha #McObrigado, que visa doar 100 mil combos aos trabalhadores essenciais, que estão na linha de frente do combate à pandemia do novo coronavírus, incluindo profissionais da área de saúde, caminhoneiros, catadores de materiais recicláveis e entidades que apoiam pessoas em situação vulnerável pelo Brasil.

Outra frente de apoio da Arcos Dorados foi a entrega de 47 toneladas de ingredientes in natura, como carne, ovos, tomate, cenoura, alface, cebola, banana prata e tangerina, entre outros, para associações que combatem a fome em todo país. A meta é chegar a 50 toneladas de alimentos. Organizações como Banco de Alimentos, Mesa Solidária, Associação Católica dos Samaritanos, Liga Solidária, Associação Sol e Arsenal da Esperança já foram beneficiadas.

“Com solidariedade, cuidado e carinho, nossa mensagem é que as pessoas não estão sozinhas nesse momento. A união de forças é um fator imprescindível para que possamos superar esse momento sem precedentes”, afirma Paulo Camargo, Presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados.

Apoio a micro e pequenos empreendedores do setor de alimentação

Para fortalecer o setor de alimentação, a companhia decidiu compartilhar seus protocolos de segurança do alimento, higiene e desenvolvimento sustentável por meio de cursos online totalmente gratuitos. Desde o início da iniciativa, em março, já são mais de 2 mil participantes. O conteúdo pode ser acessado pelo site trilhas.info.

McProtegidos

Para garantir a segurança de seus funcionários e clientes, a companhia implementou um protocolo especial em seus restaurantes, que inclui o uso de viseiras de proteção, máscaras e luvas pelos funcionários, a instalação de barreiras acrílicas nos postos de atendimento, o reforço dos procedimentos de limpeza de equipamentos e superfícies e demarcações de distanciamento, entre outras ações. Os entregadores do Delivery também podem higienizar suas bags e lavar as mãos nos estabelecimentos.

Além disso, foi criada uma série de ações para falar sobre prevenção e saúde, incluindo saúde mental, com o público interno da empresa, com participação de especialistas médicos.

Adicionalmente, em parceria com a Cisco Networking Academy, a Universidade do Hamburger vem oferecendo cursos online, também gratuitos, com os temas Internet das Coisas, Cibersegurança e Introdução à Informática, proporcionando novas oportunidades de desenvolvimento a funcionários e seus familiares.

 

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui quase 2.300 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 100.000 funcionários (dados de 31/12/2019). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utilizar sua escala para impactar de maneira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site: www.arcosdorados.com.

 

 

 

 

Leia Mais
ConteúdoMídia

RedeTV! renova contrato por mais sete anos com TV A Crítica e Sikêra Júnior

Supermarket online shopping. Shopping basket on a laptop.3d illu

Nesta quinta-feira (25), Sikêra Júnior e dirigentes da TV A Crítica, de Manaus (AM), estiveram na sede da RedeTV!, em Osasco (SP), para estenderem a parceria entre as emissoras, firmada em janeiro deste ano. O acordo inicial entre as empresas ampliou para todo o país a exibição, até então local, do noticiário apresentado por Sikêra Júnior, sucesso de audiência em horário nobre.

Sikêra Júnior e os vice-presidentes da Rede Calderaro de Comunicação (RCC), grupo que detém a TV A Crítica, os irmãos Dissica e Umberto Calderaro foram recebidos pelo vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho e Franz Vacek, superintendente de Jornalismo, Esporte e Digital. O novo contrato se entende por mais sete anos.

Durante a visita, o apresentador do ‘Alerta Nacional’ conheceu pela primeira vez os estúdios e instalações da emissora, entrou ao vivo na edição do ‘Tricotando’ e participou de gravações de programas da casa, entre eles o game show ‘Mega Senha’.

 

Leia Mais
DigitalMarketingOpinião

Whatsapp paga ou não paga?

Supermarket online shopping. Shopping basket on a laptop.3d illu

No dia 15 de junho de 2020, uma segunda-feira em meio a pandemia do covid-19, a notícia mais importante para o mundo digital que rolava nas redes sociais, era “O Whatsapp vai permitir enviar e receber dinheiro pelo aplicativo e o Brasil será o primeiro país a testar a nova função”.

Assim que foi anunciado, as marcas que estavam viabilizando essa operação era, a Cielo como intermediaria na transação dos valores de uma conta para a outra, os bancos Nubank, Sicredi e Banco do Brasil por meio dos cartões de débito com as bandeiras: Visa e Mastercard.

Antes de prosseguir no texto, vale a pena abrir um parentese aqui. Pesquisa realizada em 2019 pela Opinion box e Mobile Time demonstra que os aplicativos mais utilizados pelos brasileiros que são usuários de smartphones são: Whatsapp, Facebook, Instagram, Google, Google Chrome, Uber, Youtube e Banco do Brasil, nessa ordem de prioridade. E um relatório da Global Messaging Apps 2019 revela que no Brasil há 120 milhões de usuários ativos mensalmente no aplicativo Whatsapp, colocando assim o Brasil entre os outros países que lideram o acesso à plataforma.

Voltando as notícias, o mercado ficou bastante eufórico com a novidade, principalmente porque após um trimestre de quarentena, o comércio tinha praticamente forçado a se digitalizar e adaptar-se a essa nova realidade que agora é sinônimo de sobrevivência e não mais de tendência. Essa solução do whatsapp, veio a calhar prioritariamente para pequenos players que não dispõem de muitos recursos para realizar esse processo de digitalização da melhor forma possível e no tempo hábil que os consumidores esperam.

Traduzindo, com o comércio fechado, uma das únicas maneiras de se manter o consumo ativo é por meio da venda ‘online’ que é considerado conversão quando ocorre o checkout, o que geralmente é feito através de um e-commerce ou um site com integração a plataforma de transação financeira. Nesse caso boa parte dos pequenos players só podem contar com recursos facilitadores ou soluções reduzidas dessas plataformas.

Por mais que se falem em “tornar o instagram em uma maquina de vendas”, “como vender todo dia pelo whatsapp business” até o momento que esse artigo está sendo publicado, isso são apenas recursos para auxiliar ou facilitar a venda, mas não é a venda propriamente dita, pois, o consumidor está apenas realizando um pedido através da plataforma digital, independente do tamanho da empresa, ela vai ter que se virar para entregar e receber o pagamento do cliente onde quer que ele esteja. Por isso os grandes players ainda saem na frente por possuir uma estrutura maior de logística e sistemas para operacionalizar toda essa parte.

Porém, quando o Whatsapp fala que irá permitir transferir valores financeiros por meio da sua plataforma, isso significa que toda a logística de transação de valor que o pequeno empresário teria que montar ou bancar para que o pedido realizado pelo seu cliente nas redes sociais fosse convertido em receita para o seu negócio, se resume a apenas um clique no whatsapp, ou seja, o whatsapp pode se tornar o maior e-commerce do mundo (nesse caso “e-commerce” no sentido de gerar transação comercial envolvendo recursos financeiros), colocando marcas grande e pequenas no mesmo patamar tecnológico para transações financeiras. Isso é o que se chama de “Game Changer”, a virada de jogo.

Mas como alegria de desprovidos de recursos monetários é curta, no dia 23, terça-feira, praticamente uma semana depois. O Banco Central do Brasil informa a suspensão das bandeiras Visa e Mastercard a iniciarem a opção de pagamento pelo aplicativo do whatsapp alegando que é preciso fazer ainda avaliações para analisar eventuais riscos e se certificar do funcionamento da operação levando em conta os princípios e as regras previstas pela legislação.

Que o Brasil não é para amadores, isso todos já sabem, e o risco de fraudes ou golpes sempre existirá, mas uma coisa é certa, essa é uma pequena função para a plataforma, mas uma gigantesca funcionalidade para o mercado futuro.

E o que nos resta é aguardar a cena dos próximos capítulos. Mantenha o seu acesso no Creativosbr para acompanhar novas atualizações.

Leia Mais
Mídia

O consumo de conteúdo no Youtube em época de isolamento

Post Youtube

No mês passado, em abril, acompanhamos o que diria ser o pico das lives na plataforma do YouTube. Assistir cantores sertanejos, artistas pop e até o estilo brega pedindo licença para entrar na sala de casa dos internautas, e muitas marcas aproveitando essa nova audiência das live shows foi uma maneira diferente para observar a forma de consumo dessa plataforma. O fato é que as pessoas já utilizavam o YouTube como um site de entretenimento e pesquisas, buscando por: lazer, diversão e informação, o que ocorreu foi apenas uma mudança no comportamento e o modo de consumir conteúdo dessa plataforma devido ao cenário em que estamos aprendendo a nos adaptar.

O Google realizou uma pesquisa para analisar as mudanças no comportamento do brasileiro no youtube durante o isolamento e a pequisa seguiu 3 pilares que influenciaram no crescimento da oferta e demanda de conteúdo neste cenário de quarentena.

Achar o equilíbrio entre informações e saúde mental.

Neste momento em que percebemos a importância da informação, também notamos que bombardear nossa mente com um assunto denso como a pandemia, acaba saturando e podendo causar problemas maiores a saúde mental. Dessa forma foi notado que assim como as notícias que cresceram 75% nos meses anteriores, a busca por assuntos relacionados a conscientização e a saúde mental elevou consideravelmente em até seis vezes mais do que o habitual.

A própria plataforma que estava desenvolvendo uma campanha institucional, aproveitou o momento para junto com diversos creators divulgar conteúdos diversos para amenizar e trazer aos usuários alguns momentos de leveza e distração, disponibilizando vídeos que vão desde crochê a meditação para fazer em casa e dicas de autocuidado, estimulando a hashtag #Fique em Casa comigo.

Adaptar ou criar uma rotina para o isolamento.

Com o distanciamento social e o isolamento, a sociedade teve que se adaptar e essa adaptação requer uma curva de aprendizado, no qual o Youtube foi importante como fonte de pesquisa para muitas pessoas que se questionaram e buscaram aprender como adaptar sua casa para o trabalho em home office, como diversificar na cozinha com poucos recursos, como entreter as crianças e até como fazer ginástica em casa ou apartamento.

As idas ao supermercado diminuíram e para isso, tornou-se necessário ser mais estratégico para comprar o essencial e de maior rentabilidade. A busca por “pão caseiro” subiu 66%, assim como receitas com 49% e o termo “cozinha” com 40% em comparação aos meses anteriores.

Se na cozinha os números cresceram, na sala não foi diferente. Os termos “aulas” e “estude comigo” tiveram um aumento de 33% e 52% respectivamente, assim como a busca por mais produtividade no trabalho, o termo “home office” foi o que mais cresce chegando a 173%.

Entender impactos mais amplos na sociedade.

Diante deste cenário, um tema tem tomado dois víeis, de forma macro e micro. A busca e o consumo por conteúdos relacionados a economia tem mantido um crescimento contínuo, porém, dividido entre os interesses com relação à economia global e o acompanhamento de como governos e instituições financeiras tem tomado medidas para minimizar os danos na sociedade de forma geral e o outro interesse relacionado ao próprio bolso buscando maneiras de segurar as finanças pessoais nesse período até que as coisas voltem ao normal.

Esse estudo completo e outros relacionados a tendências de consumo podem ser acessados pelo site disponibilizado pelo Google no site Think With Google que divulga artigos, dados e insights para informar e compartilhar mais conhecimento com seus usuários.

Leia Mais
Marketing

A mudança no hábito de consumo dos brasileiros durante a quarentena

Foto para postagem Varejo

Não tinha como não tocar nesse assunto, visto que já estamos a quase um mês de quarentena no Brasil e há aproximadamente 4 meses que o mundo vem enfrentando essa pandemia.

Um vírus que tem mexido com mais de 150 países e colocado em xeque dois terços da população mundial por não ter uma vacina ou remédio que retarda os efeitos dessa doença. Até o momento temos apenas medidas de prevenção e a busca incessante dos cientistas para minimizar os danos, porém enquanto os especialistas não encontram a cura, outras áreas da sociedade estão sendo bastante afetadas, assim como: cultura, educação, política e economia.

Bom, mas até aí não é novidade pra muita gente. Porém o fato é que toda essa situação mexeu com o comportamento da sociedade. Cidades que nunca dormiam, agora estão praticamente desertas, empresas tomando decisões precipitadas e vendo repercussões negativas em suas redes sociais, a audiência migrando de plataforma e o ser humano se adaptando a nova realidade.

Diante desse cenário a Opinion Box realizou pesquisas avaliando o impacto do Covid-19 no comportamento dos consumidores brasileiros para auxiliar a economia e o comércio a tomar decisões direcionadas às novas necessidades da população.

Dentre as principais mudanças de hábito podemos constatar que 58% estão consumindo mais notícias para compreender e manter-se informados da situação, devido ao cenário não tão satisfatório, tem crescido também o número de brasileiros com ansiedade chegando a 48% e pelo fato de ficarem em casa, atividades relacionadas ao lar subiram desde higiene pessoal 43%, limpeza e faxina 45%. 

Sobre os hábitos que a população mais deixou de fazer estão as atividades relacionadas ao isolamento social, dentre elas:  frequentar casa de amigos e parentes 67%, e ir ao shopping 65%, frequentar as lojas de rua 65% e ir a bares e restaurantes 61%. Por outro lado as atividades que mais se tem feito nos últimos dias são cozinhar 33%, praticar jogos online 32% e trabalho em home office 26%.

Analisando as categorias de serviços, podemos observar um crescimento de usuários para serviços de supermercados online com mais de 25%, plataformas de ensino a distância e cursos online mais de 18% e farmácias online com 17%. Mas quando o assunto é intensidade de uso, o papel inverte e os primeiros colocados são plataformas de streaming de filmes e séries com 46% e em segundo a TV por assinatura com 41%.

E já que falamos da TV, claro que a internet, redes sociais e whatsapp não ficaram pra trás e o crescimento do seu consumo tem sido de 60%, 53% e 49% consequentemente.   

Sabemos que qualquer mudança por menor que seja neste momento, afeta variavelmente o hábito de consumo da população e obviamente os dados mencionados acima, mas o que podemos alegar é que após essa crise passar e a rotina voltar ao normal, uma coisa que certamente não deve retornar são os velhos hábitos, provavelmente nem todos os hábitos serão como antes.

 

Leia Mais
DigitalPublicidade

Sub Veg – Origem Vegetal

Sub Veg

Origem vegetal do cheddar ao pão, esse é o conceito da nova campanha da Subway para o seu novo produto, Sub Veg, um sanduíche originalmente vegetariano que promete agradar todos os paladares. Com ingredientes 100% livres de origem animals, tendo em sua composição, proteína de soja, cheddar veg cremoso, pão italiano branco e muita salada.

O Sub Veg é apoiado pela Sociedade Vegetariana Brasileira – SVB e pelo movimento #SegundaSemCarne, movimentos que lutam para a redução do consumo de alimentos com origem animal.

Mcgarrybowen e Speyside Group foram as responsáveis pela criação e estratégia de PR da campanha, que terá uma comunicação voltada para o ambiente digital e será divulgada no dia 24 de março nas plataformas do Facebook, Instagram e Twitter.

O preço do novo Sub Veg deve ficar R$ 18,00 a versão de 15 cm e R$ 29,00 a opção de 30cm, lembrando que o produto está com o aviso de que deve ficar no cardápio por tempo limitado.

Leia Mais
1 2 3 4
Página 1de 4