close

Pabllo Stanlley

Mídia

MUDANÇAS NO OSCAR 2019 PARA RECONQUISTAR AUDIÊNCIA

Domingo, 24 de fevereiro, pela 91ª vez o tapete vermelho receberá as grandes estrelas de Hollywood. Porém, nem tudo são champanhes e estatuetas. Na edição anterior, foi registrada a menor audiência da história do evento com uma queda de 19% em relação a edição de 2017. A cerimônia mais badalada de cinema foi acompanhada por apenas 26,5 milhões de telespectadores.   A The Hollywood Report – revista especializada em cobrir as notícias de Hollywood e entretenimento – afirmou que esta foi a primeira vez que o Oscar teve menos de 30 milhões de telespectadores. Diante deste cenário, a Academia fez algumas mudanças com o intuito de aumentar a audiência e modernizar um dos eventos mais tradicionais do cinema. coque iphone pas cher   O filme Pantera Negra teve 7 indicações à estatueta de ouro incluindo a categoria de Melhor Filme. Isso pode não representar muita coisa, mas a Academia tem apresentado interesse por filmes mais populares para expandir sua audiência, lembrando que Pantera Negra fez uma bilheteria de US$ 1,5 bilhão no mundo todo, e especialistas afirmam que a intenção é aproximar mais do grande público para melhorar sua audiência na TV. coque iphone 8   Foi mencionado também que quatro categorias não serão televisionadas, segundo John Bailey, presidente da Academia. Ele afirma que isso será necessário para diminuir o tempo do Oscar e evolução da cerimônia, atraindo um público jovem e se adequando aos padrões da atual televisão. Dessa forma, o Oscar terá apenas 3 horas, e as categorias cortadas serão exibidas via streaming no site Oscar.com, que também será uma novidade este ano com a transmissão além da TV.   Outra revelação é a ausência de um “anfitrião” da cerimônia, que provavelmente seria o ator Dwayne “The Rock” Johnson, mas ele desistiu do convite por motivos de conflito em sua agenda de trabalho. coque iphone en ligne   Preocupados com a audiência, a Academia está montando um batalhão de nomes populares para orquestrar o evento e assim, quem sabe, elevar os números da audiência. soldes coque iphone A lista inclui: Sarah Pauloson, Samuel L. vente de coque iphone Jackson e James McAyoy (“Vidro”), Melissa McCarthy (“Poderia me Perdoar?”), Jason Momoa (“Aquaman”), Emilia Clarke (“Han Solo: Uma História Star Wars”), Javier Bardem (“Todos Já Sabem”), Stephan James e KiKi Layne (“Se a Rua Beale Falasse”), Laura Dern (“Star Wars: Os Últimos Jedi”), Key Keegan-Michael (“O Predador”), Angela Bassett e Chadwick Boseman (ambos de “Pantera Negra”).   Muitos não gostaram das mudanças, mas o certo é que a academia não pode ignorar os números; e se a audiência está caindo, é sinal de que o publico não está gostando.

Leia Mais
Marketing

Pay Per Beer: um golaço da Brahma e Globosat

Gol de placa, é assim que podemos chamar o Pay Per Beer, o e-commerce lançado pela Brahma em parceria com a Globosat, que juntou o útil ao agradável com praticidade e comodidade para os assinantes do Premiere Play. coque iphone xs max O serviço está disponível nas cidades do Rio de Janeiro, coque iphone Salvador, São Paulo e Belo Horizonte, coque iphone 7 e conta com o centro de distribuição Zé Delivery da Ambev. O e-commerce vende e entrega em domicílio, coque iphone 8 fazendo com que o torcedor não perca nenhum lance do jogo que seu time está disputando. Além da praticidade, coque iphone é oferecido um combo da temporada, coque iphone onde o assinante passa a receber as latinhas exclusivas do seu time produzidas pela Brahma para os times parceiros da Série A do Brasileirão.

Leia Mais
ConteúdoDigital

McDonald’s e Spotify – Consumo offline com experiência digital

Para promover as vendas de McFritas, coque iphone 6 neste mês a DPZ&T em parceria com a Leo Burnett Colômbia, coque iphone 2019 apresentou uma parceria do McDonald’s e o Spotify, soldes coque iphone pas cher o consumo é offline, soldes coque iphone mas a experiência é digital. E pensando nisso, a parceria proporciona uma experiência diferente que ocorre da seguinte forma: ao comprar a McFritas, coque iphone xr você recebe junto um jogo americano com o código do Spotify para ser completado, após concluir e scanear, acheter coque iphone en ligne é possível curtir uma série de playlist como por exemplo: Roubaram Minhas Batatinhas, Minhas Batatinhas Acabaram e Batatops do Momento,

Leia Mais
ConteúdoDigital

McDonald’s e Spotify – Consumo offline com experiência digital

Para promover as vendas de McFritas, coque iphone xs neste mês a DPZ&T em parceria com a Leo Burnett Colômbia, apresentou uma parceria do McDonald’s e o Spotify, coque iphone pas cher o consumo é offline, soldes coque iphone mas a experiência é digital. E pensando nisso, a parceria proporciona uma experiência diferente que ocorre da seguinte forma: ao comprar a McFritas, soldes coque iphone 2019 você recebe junto um jogo americano com o código do Spotify para ser completado, após concluir e scanear, coque iphone pas cher é possível curtir uma série de playlist como por exemplo: Roubaram Minhas Batatinhas, Minhas Batatinhas Acabaram e Batatops do Momento,

Leia Mais
ConteúdoDigital

McDonald’s e Spotify – Consumo offline com experiência digital

Para promover as vendas de McFritas, coque iphone neste mês a DPZ&T em parceria com a Leo Burnett Colômbia, coque iphone x apresentou uma parceria do McDonald’s e o Spotify, o consumo é offline, mas a experiência é digital. E pensando nisso, a parceria proporciona uma experiência diferente que ocorre da seguinte forma: ao comprar a McFritas, você recebe junto um jogo americano com o código do Spotify para ser completado, coque iphone xr após concluir e scanear, coque iphone xs max é possível curtir uma série de playlist como por exemplo: Roubaram Minhas Batatinhas, coque iphone 7 Minhas Batatinhas Acabaram e Batatops do Momento,

Leia Mais
Marketing

Marvel: da crise ao sucesso de bilheteria

Segundo Deadline, a Marvel investiu US$ 200 milhões para o marketing de seu filme,
Vingadores: Ultimato, US$ 50 milhões a mais do que o seu último filme Vingadores:
Guerra Infinita. Para Mindy Hamilton, responsável pelo departamento de marketing da
Disney, o investimento foi necessário. “Nós crescemos além do nosso público-alvo dos
tradicionais fanboys (…) Agora temos milennials, adolescentes. É multicultural e
familiar.”


Atualmente, o universo cinematográfico da Marvel é uma das principais fontes de
renda da empresa, com um faturamento de US$ 18,6 bilhões desde 2008, quando o
primeiro filme entrou nas telonas (Homem de Ferro). Especula-se que Vingadores
Ultimato faça US$ 300 milhões na semana de estreia nos EUA e US$ 1 bilhão
internacionalmente, de acordo com o site Deadline.


Porém, nos anos 90, a empresa passou pela sua pior crise, e boa parte do seu
portfólio de heróis teve que ser vendido para outras empresas. Em 1999, a New Line
Cinema, depois de várias tentativas frustradas de criar um roteiro para o Homem de
Ferro, achou por bem devolver o personagem a Marvel e então o “personagem entrou
para o topo da lista da Marvel”, afirmou Kevin Feige, presidente da Marvel Studios.


Antes da aquisição pela Disney, a Marvel já havia lançado a ideia do MCU no filme do
Homem de Ferro e, para reverter a situação crítica que a empresa passava, foi um
plano de estratégia para recuperação da companhia, junto com o licenciamento de
seus heróis. “Essa foi também a maneira de maximizar a exposição das nossas
marcas em todo o mundo em um curto espaço de tempo”, afirmou Peter Cuneo, CEO
da companhia em 1999.


Com os resultados de US$ 98 milhões faturados na primeira semana do lançamento
do filme Homem de Ferro, foi possível traçar toda a jornada dos heróis da Marvel em
que ao longo desses anos conseguiram entregar ao público 22 filmes interconectados
e hoje nas telas os fãs podem acompanhar esse desfecho épico no quarto capítulo da
saga dos Vingadores: Ultimato; com direção dos Irmãos Russo (Capitão América:
Guerra Civil). E elenco traz Robert Downey Jr. (Homem de Ferro), Chris Evans
(Capitão América), Scarlett Johansson (Viúva Negra), Chris Hemsworth (Thor), Mark
Ruffalo (Hulk), Jeremy Renner (Gavião Arqueiro), Elizabeth Olsen (Wanda Maximoff),
Paul Bethany (Visão), Chadwick Boseman (Pantera Negra), Don Cheadle (Máquina de
Combate), Paul Rudd (Homem-Formiga), Chris Pratt (Peter Quill), Zoe Saldana
(Gamora), Bradley Cooper (Rocket Raccoon), Dave Bautista (Drax), Karen Gillan
(Nebula), Pom Klementieff (Mantis), Vin Diesel (Groot), Tom Hiddleston (Loki), Benedict
Cumberbatch (Dr. Estranho), Tom Holland (Homem-Aranha), Josh Brolin (Thanos),
Peter Dinklage (Eitri), Sebastian Stan (Soldado Invernal), Danai Gurira (Okoye),
Benedict Wong( Wong), Jon Favreau (Happy Hogan).

Leia Mais
Opinião

Como anda o seu tempo?


Você já parou pra pensar que todos nós temos algo em comum?
Independentemente da nacionalidade, idade, religião, etnia, todos nós
temos 24 horas por dia, nem mais e nem menos.

O tempo não é diferente para ninguém, do mais rico ao menos afortunado,
do mais velho ao mais jovem, a única coisa que diferencia é a forma como
você utiliza o seu  tempo da maneira como acha melhor.

Trago essa reflexão porque estamos sempre correndo contra o tempo, por
mais que esteja tudo sob controle falamos que estamos na “correria” como
se isso fosse algo positivo e que a correria significasse produtividade
e resultados.

Ledo engano, todos já ouviram o velho ditado: “tempo é dinheiro”. Eu
digo mais: tempo é vida. Tempo vale mais do que dinheiro.
Se temos a consciência de fazer uma educação financeira ou uma gestão de
recursos para deixar nossa vida no azul e tirar do vermelho, a gente
esquece de fazer uma gestão de tempo e acaba perdendo “vida” por algo
desnecessário.

Quem nunca falou “perdi x horas da minha vida com essa besteira!”. Isso
é uma má administração ou má gestão de tempo, o que acaba acarretando
no mau gerenciamento dos líderes, pois como alguém que não consegue
gerenciar seu próprio tempo vai gerar demanda ou prazos na agenda de sua
equipe?

Trinta segundos podem ser um tempo curto ou longo, depende do ponto de
vista de quem analisa. E muitas vezes vale mais a pena “perder” uns dois
minutos antes planejando as 12 horas de trabalho do dia do que perder a
metade do dia com imprevistos ou “assuntos fura pauta”.

Por fim, deixo aqui algumas dicas pra evitar a procrastinação e a otimização do tempo:

– Priorize o trabalho
– Agende as tarefas
– Evite o estresse
– Defina prazos
– Faça uma coisa de cada vez
– Ordene tarefas
– Diminua a procrastinação
– Aprenda a dizer não
– Programe cedo
– Faça pausas
Leia Mais
Opinião

A exceção virou regra

Escasso significa um adjetivo sem fartura, em pequena quantidade que muitos associam a algo negativo, pois representa a falta e a ausência de alguma coisa, enquanto a abundância é algo valorizado, sendo que representa a fartura e a comodidade.

Por muito tempo, o homem era escasso de muitas coisas e, quando era nômade, precisava caçar para sobreviver. Com isso, pôde desenvolver várias ferramentas e até dominar a técnica de produzir o fogo. Pois bem, depois começaram a desenvolver a agricultura, domesticar animais e passaram a construir cidades, estados e formar sociedades, nas quais os elementos que antes eram escassos, passaram a se tornar fartos e abundantes. Com isso, veio o progresso, a revolução industrial, a tecnológica, a era da informação, até chegar o ponto de dar apenas um Google para saber o significado da palavra “escassez”.

Ou seja, o mundo virou abundante, e isso é um “problema”. Mehta e Zhu, que realizaram um estudo em 2015 sobre o teste do plástico-bolha, concluíram que a abundância inibe o olhar inovador, pois gera em nossa memória o uso de recursos previamente realizado antes e diminui a possibilidade de enxergarmos uma situação por outro aspecto, pois sempre iremos utilizar padrões já testados antes que obtiveram resultados positivos.

Psicólogos perceberam que quanto menos recursos, maior a possibilidade de sermos mais “criativos”, no sentido de buscarmos outras ligações neurais para resolver o problema proposto e enxergar outras formas de ressignificar o objeto sugerido.

Por isso, uma das técnicas utilizadas para desenvolver a criatividade no sentido de solucionar problemas é a restrição que consiste em colocar limites de recursos a um problema a ser solucionado.

Quando eu estava lendo sobre isso, me veio o questionamento: o quanto as agências de pequeno porte estão sendo “criativas”? Pois naturalmente elas enfrentam uma restrição que é conhecido por todos nós, o cliente sempre tem pouca verba.

Naturalmente, seguindo a lógica da restrição, era para essas agências darem uma aula de criatividade todos os dias, porém o que mais se observa é a abundância tomando de conta do seu cotidiano. A verba curta já virou padrão e isso não é mais um elemento restritivo para estimular um olhar inovador sobre o problema. A exceção virou regra? Como podemos reverter essa situação sem cair nos clichês e nas formulas prontas?

Desculpe se dessa vez eu não lhe dei respostas ou cheguei na conclusão que você esperava. É porque eu acho que refletir é tão importante quanto consumir. Vamos deixar um pouco a abundância de lado e nos restringir para chegarmos a nossas próprias conclusões.

 

Leia Mais
1 3 4 5
Page 5 of 5