close
Opinião

Carta aberta

Antes de assim chamar, resolvi pesquisar a real definição de carta aberta.

Carta aberta é aquela cujo conteúdo é para domínio público, ou seja, não há o sigilo ou o caráter confidencial.

Ótimo! Era isso mesmo que eu desejava!

O motivo desta “carta aberta” é anunciar a quem possa interessar, que não pertenço mais ao quadro de funcionários da Unisant´Anna. Fui desligado da instituição oficialmente hoje, 10 de Janeiro de 2011.

Mas porque comunicar isso através de uma carta aberta?

Decidi assim fazer, pois acredito que a informação seja do interesse de grande parte de meus colegas professores, meus amigos e principalmente dos meus alunos, agora ex.

Sendo assim, decidi utilizar o espaço do meu blog, para fazer esse anúncio.

E já inicio a minha carta aberta, de uma forma pouco modesta.

Sei que nesses 3 anos e meio que fui docente da UniSant´Anna, fiz um excelente trabalho.

No período, lecionei para mais de 600 alunos.

Orientei quase 40 projetos experimentais e participei de mais de 20 bancas de TCC.

Por 2 oportunidades fui o professor paraninfo das turmas de Comunicação Social e por 1 vez, o professor homenageado.

São títulos que não aumentam salário e nem entram no currículo, mas que representam o reconhecimento do trabalho efazem bem ao coração.

Trata-se de algo gratificante! É isso!

Fiz grandes amizades e graças a Deus, pouquíssimas ou nenhuma inimizade.

Com o corpo discente, nunca tive qualquer problema, por respeito mútuo, primeiro valor acordado em toda sala de aula que entrei.

Nunca procurei saber o valor da mensalidade do curso em que lecionava. Para mim, todos ali, eram clientes e para o cliente, devo dar o meu melhor.

Sendo assim, procurei fazer das minhas aulas, grandes oportunidade para que as pessoas “amassem” ainda mais a publicidade e em especial, a mídia.

Na teoria ou na prática, a realidade do mercado jamais fora esquecida.

Sem que me pedissem, sorteei livros, presenteei grupos de alunos, indiquei cursos e vagas para todos.

Em mais de 1200 dias como empregado da casa, afirmo com toda a certeza do mundo, que não se passou um dia sequer sem que eu não respondesse um e-mail de aluno, analisasse um trabalho ou preparasse uma aula. Todo dia era dia de mídia.

Como dizemos no mundo da publicidade “trabalhei full time nesse job sem deadline.”

Nesse período também, levei para dentro da UniSant´Anna, o IBOPE, através de uma parceria que foi feita, onde o instituto de pesquisas repassava para a instituição, software e bancos de dados de audiências para o aprimoramento de nossos alunos.

Também dentro desses três anos e meio, ajudei a organizar eventos e levei palestrantes para eventos dentro da área de Comunicação Social. Alguns bons, é verdade, outros nem tanto.

Levei o nome da UniSant´Anna para dentro do Grupo de Mídia e o Grupo de Mídia, para dentro da UniSant´Anna, através de novos anuários para a Biblioteca.

Também, levando o nome da instituição, participei de inúmeras bancas e/ou eventos da área de Comunicação Social de outras Universidades.

Lutei por uma agência experimental de publicidade dentro da Universidade e embora muitos achem que esse foi o meu maior erro, acredito que essa foi uma das minhas melhores ideias. Não consegui. Tive apoio dos professores, do meu coordenador, mas não de outras camadas conservadoras e ultrapassadas.

Talvez, para coroar tudo isso, tive a oportunidade de participar e assistir nesses últimos dias, as melhores apresentações de TCC que já assisti na faculdade (exceto a minha, pois já disse que não sou modesto).

E é exatamente por tudo isso que disse acima, que tenhoa certeza de que meu dever está mais que cumprido.

A UniSant´Anna não foi a primeira instituição em que lecionei, mas foi sem dúvidas, a que mais tive a oportunidade de ensinar e também de aprender.

Sou muito grato a tudo e a todos pela oportunidade que tive nesse período.

Sei que não é o programa da Xuxa, mas gostaria aqui de agradecer à algumas pessoas em especial (e sem medo de esquecer nomes), por essa oportunidade que foi me dada.

Primeiramente, agradeço ao Prof. Roberto Mecca, que me contratou, me orientou e sempre me apoiou durante todo o tempo em que foi meu coordenador.

Ao Prof. Lelo, que atestou minha contratação, ainda em 2007, e que caso eu não correspondesse às expectativas, estaria até hoje, escutando do Mecca. heheheConfesso que no início, achava o Leloradical demais com os alunos, mas depois compreendi a filosofia e me tornei um grande amigo. Talvez tenha me tornado um discípulo dele, como alguns alunos diziam.

Aos também verdadeiros amigos André, Júlio e Juliana, agradeço acima de tudo pela amizade construída ao longo desses anos. Muitas foram as vezes, em que precisamos uns dos outros e sempre tínhamos a certeza da cooperação entre todos desse grupo. Estaremos sempre juntos, acreditem!

Ao Hugo, Myriam, Sérgio, Ceccato, Daniel, Sandra, Vânia, Aninha, Renata, Vilma, Tati, Deise, Mário, Marcos Horácio, Martinho, Luciano e Mônica, deixo o meu muito obrigado. Todos citados, exemplos de caráter e dedicação pelo que fazem. Eu ainda jovem como docente, procurei me espelhar em cada um desses, para montar o meu perfil acadêmico.

Aliás, que aula, Marcos Horácio!!! Tive o prazer de assistir e indico aos que ainda não tiveram a oportunidade!

Agradeço ao pessoal do audiovisual, da biblioteca, dos estúdios, da segurança, do PAP e até da cantina, onde o hamburguinho já não era mais o mesmo. Todos, sempre muito educados comigo.

Melhor agradecer ao povo do DP também. Irei precisar deles, nesse momento! hehehe

“Segurando o guarda-chuvas” para todos esses acima mencionados, não poderia deixar de citar o nosso reitor, Leonardo Placucci, exemplo de homem, chefe e educador.

A alguns outros funcionários da casa, digo que além de não merecerem minhas palavras, ficaram devendo os seus agradecimentos à minha pessoa, por “indesejáveis galhos quebrados”.

Mas para finalizar, falta um grupo de pessoas mais que especial: os alunos.

Obrigado a todos os alunos que tive na UniSant´Anna. Aos que já se foram, formados ou não e os que ainda caminham na busca pela formação e sonham trilhar os obscuros, tortuosos e as vezes, injustos caminhos do mercado de trabalho.

Meu agradecimento especial é para vocês. Vocês me possibilitaram ter um contato ainda maior com a Mídia. Me deram a oportunidade de termos dentro de uma sala de aula, uma verdadeira “academia de mídia”, tornando nossos encontros, excelentes oportunidades para ensinarmos e aprendermos, o que chamamos de uma via de mão dupla.

Com vocês, queridos alunos, (agora ex) pude fazer uma autocrítica, controlar meus momentos de grosserias e com tudo isso, crescer profissionalmente.

Agora, seguirei meu caminho dentro da publicidade.

Continuo aqui na Ogilvy, dando o meu melhor aos meus superiores e principalmente aos meus clientes.

Estava bastante complicado conciliar ambos trabalhos e funções. Andava muito estressado, dormindo pouco, trabalhando mais de 14 horas por dia e por vezes, pouco tolerante com as pessoas que amo.

Em algum momento, eu teria mesmo que optar e não seria possível conseguir “abraçar o mundo”.

Precisei focar meus esforços no mercado, onde tenho excelentes perspectivas e o sonho de me tornar um dos melhores no que faço.

Para isso, tive de abdicar de outras habilidades. E infelizmente, não são todos que pensam dessa forma.

Preferiram o conceituoso ao prático!

Eu escolhi assim e não me arrependo.

Peço que compreendam e sigam os seus sonhos também. Estudem muito, para que um dia, possamos nos encontrar nesse mercado tão maluco que é o da publicidade.

Talvez eu volte a dar aulas e quem sabe, na própria UniSant´Anna. (tá lendo, Mecca?)

Continuo na correria, no blog, no twitter e presente a todos os meus alunos.

Foi um prazer enorme estar com todos vocês!

Um excelente 2011 a todos!

Filipe Vietri Crespo

  

 

Tags : cursofaculdadefilipe crespogrupo de mídiamídiaogilvyprofessor de mídiapropagandapublicidadesão paulounisantannazona norte
Filipe Crespo

The author Filipe Crespo

Publicitário formado e Mestre em Administração com ênfase em Finanças. Profissional de mídia certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo construiu carreira em agências como Ogilvy, Africa, Y&R, JWT, W/McCann e Lowe, atendendo clientes como: P&G, Unilever, BRFoods, LG, Bradesco e Mastercard. Atualmente é Sócio Diretor do Creativosbr e Consultor de Mídia do McDonalds no Brasil. É idealizador do Amigos do Mercado. É também professor de Planejamento de Mídia na FECAP, na FAAP e no MBA do Mackenzie.

Comentários no Facebook