close

Conteúdo

Conteúdo

Home Office e Autoconhecimento

Home office e o Autoconhecimento

Com a pandemia que tomou conta do globo, a maior parte de nós, publicitários, foi alocada para trabalhar em home office, já que basta um notebook e internet para estarmos na área.

Em um período de tanta precaução e restrição, no qual nos vemos obrigados a seguir uma rotina restrita, temos a chance de nos conhecermos melhor.

Neste post, eu destaco o que aprendi sobre mim mesma trabalhando de casa e como fiz isto, e espero que sirva como reflexão para você se policiar e entender melhor como você pode ser mais produtivo.

Trabalho sob pressão
Com os funcionários em casa, é provável que alguns líderes se sintam com o pé atrás de saber se você está de fato trabalhando. Não é o meu caso, já que tenho uma boa relação com os meus, além de sempre seguir as dicas que dei no meu último post sobre estágio. Porém, descobri que mesmo tendo uma ótima relação de confiança com eles, tenho medo que pensem que não estou dando o meu melhor, e acabo me pressionando para entregar mais.

Claro que não é muito bom se pensarmos em saúde mental, já que me obrigo a melhorar e ser mais firme durante a jornada de trabalho, mas ao mesmo tempo percebi um potencial maior de entrega e engajamento, tanto com a minha agência, quanto com o meu cliente.

Responsabilidade
Trabalhar de casa exige sim grande responsabilidade, pois você pode fazer tudo na pressa para entregar os Jobs espaçadamente e fingir que esteve trabalhando o tempo todo. Mas isso seria bom para você?

Eu não me sinto bem sabendo que alguém está me pagando para fazer um serviço com a qualidade que ele merece ter, e ao invés de me dedicar, fazer tudo com pressa para descansar ou me divertir.

Você deve ser responsável como seria se estivesse na empresa não apenas para ser correto no trabalho, mas para ser correto enquanto ser humano. Você fazer o certo mesmo quando tem a oportunidade de fazer o errado, mostra caráter, lealdade e, principalmente, responsabilidade.

Transparência
Do jeito que estou falando, parece até que é para ser um robô e nem olhar para o lado, né? Mas não é assim que trabalho em casa. Trabalho de camisola, na cama da minha mamãe, brincando com os cachorros e assistindo Casos de Família.

E sim, mesmo com tantas “distrações”, consigo aliviar a tensão de vez em quando com algum comentário da minha mamãe ou brincando com o Romero – meu nenê pitbull – sem perder o foco do trabalho.

Não há motivos para esconder a forma como você trabalha se, no final das contas, você está trabalhando bem. Se algo te ajuda a trabalhar, como meus cachorros, você deve incluir na sua rotina de trabalho esta experiência, que certamente te fará render mais.

Aproveitar o tempo
Num ambiente descontraído, por mais que eu gaste 15 minutos brincando e conversando com a minha família, ganho 20 com uma ideia de projeto ou novo produto. É como se enquanto eu trabalho com um planejamento ou um design, eu esteja fazendo um brainstorm com referências que vêm de vários lugares: do grupo de Facebook no qual minha mãe está procurando ovos de chocolate de colher, do barulho que faz o Romero se atentar para a rua, ou quando meu avô me manda um vídeo no WhatsApp sobre o coronavírus – como aconteceu neste exato instante.

Permita-se usar o tempo da melhor forma que quiser, desde que consiga entregar o que esperam de vocês.

Insights
Com tantas informações vindas de diferentes dispositivos, pessoas e sons de casa, temos muitos gatilhos – inclusive afetivos – que podem nos dar uma ideia de postagem, campanha ou entendimento do nosso consumidor.

Se você percebe que ficar neste ambiente “conturbado” parece te ajudar, então arrisque um dia de serviço para ver os frutos que irá colher desta nova forma de pensar e criar.

Basta entender como você funciona e não se bloquear. Tudo pode ser um insight, e este insight poderá te levar a um projeto que você não pensaria só de frente para uma tela de computador na sua mesinha no escritório.

Espero que estes benefícios que o home office trouxe para que eu conhecesse melhor como funciono possam te ajudar a se autoconhecer também, testando seus limites e a sua forma de criar.

E você, também está trabalhando desse jeito doido e ainda assim entregando bons resultados, ou sou só eu que trabalho de camisola na cama?

Leia Mais
Marketing

Canal de notícias CNN estreia no Brasil

Creativos-Creativosbr-Blogdocrespo-Canal-de-notícias-CNN estreia-no-Brasil-Imprensa-CNN-Televisão

O programa de estreia da CNN no Brasil, o “CNN no Ar”, foi repleto de entrevistas exclusivas e de repercussão política, notícias de última hora e a cobertura no Brasil e no exterior, ao vivo, sobre a pandemia do coronavírus.

Ao longo de três horas e meia, foram abordados todos os principais assuntos do final de semana. Diversas equipes foram direcionadas ao factual sobre a Covid-19, com repórteres ao vivo em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Estados Unidos e Europa.

A equipe de reportagem do canal foi à zona vermelha da Itália, a 600 quilômetros de Roma, mostrar as cidades-fantasmas isoladas pela nova doença.

A CNN falou também com um brasileiro infectado pelo novo coronavírus. No início da noite, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, concedeu entrevista exclusiva à Caio Junqueira e Renata Agostini. Nela, criticou o ato do presidente Bolsonaro de cumprimentar e tirar fotos com pessoas que participavam de ato em favor de seu governo.

Outras equipes de reportagem foram espalhadas pelo Brasil para cobrir essas manifestações. Postado à porta do Alvorada para atualizar ao vivo as notícias sobre a mobilização popular, o repórter Leandro Magalhães foi abordado às 20h54 pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, com pedido foi para responder as críticas dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Ambos deram entrevistas exclusivas a William Waack, que entraram nas plataformas digitais às 18h e foram exibidas na TV.

Além da cobertura política, o CNN No Ar exibiu entrevista exclusiva com o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira. Em raro depoimento, negou as acusações de corrupção, criticou os ex-presidentes Fernando Henrique e Dilma Rousseff, atacou a polícia e justiça dos Estados Unidos e acusou Bill Clinton, ex-presidente norte-americano, de perseguição pela perda do direito de sediar a Copa de 2022.

As entrevistas exclusivas com Bolsonaro, Mandetta, Guedes e Teixeira foram repercutidas por diversos veículos do país e do mundo, incluindo os maiores portais do Brasil como UOL, Globo.com e também na CNN internacional.

 

Sobre a CNN Brasil

A CNN Brasil é conduzida pelo grupo brasileiro de mídia, conforme acordo de licenciamento de marca estabelecido com a CNN International Commercial (CNNIC), que abrange o acesso a certas propriedades, incluindo conteúdo da CNN International. O canal de notícias 24 horas está disponível desde o dia 15 de março de 2020 para assinantes da TV paga e também nas plataformas digitais.

www.cnnbrasil.com.br

Leia Mais
ConteúdoPublicidade

5 dicas para ser um estagiário melhor

5 dicas para ser um estagiário melhor

Se você, assim como eu é estagiário, acho importante que dê uma olhada nestas dicas que aprendi com o tempo – e algumas ainda estou tentando aceitar.

Com um mercado tão grande e ainda assim competitivo, destacar-se no início da sua carreira abrirá portas diferentes para profissionais com a mesma idade e conhecimento que você tem.

Ouça opiniões abertamente
É bem comum que no começo da sua carreira você leve os feedbacks para o lado pessoal, achando que sequer leram com cuidado o projeto que criou.

Sabe quando a sua mãe dizia que já teve a sua idade? Seu chefe também já foi estagiário, então a sua ideia incrível provavelmente foi uma das primeiras que vieram, e na verdade acabam não sendo tão incríveis assim.

Ouça as críticas de forma construtiva e reflita sobre elas. Busque o máximo de cases e referências possíveis para entregar uma campanha de qualidade para que evolua enquanto profissional.

Sugira novas ideias
Atenção com esta dica. Sugerir novas ideias não é falar o que vem à mente. Você deve pensar em como melhorar a sua empresa e os resultados do seu cliente. Você deve, acima de tudo, vestir a camisa de onde trabalha e para quem trabalha.

Por isto, mature as boas ideias e não tenha medo de as expor. Se você está inseguro quanto à qualidade do material que elaborou, mostre para alguém que será crítico e com quem você tenha mais intimidade. Assim, não ficará mal com o feedback e poderá melhorar a sua peça.

Vá além
Na nossa área não temos muito problema com dresscode, por exemplo, e não estou aqui para dizer que você deve ir de social todos os dias para impressionar.

Porém, se você tem uma reunião importante ou um evento, vá mais arrumado. Como não esperam isto de você por não estar em contrato, vestir-se mais social para datas importantes é como se fosse um bônus para a visão que têm de você.

Faça isto não só com suas roupas, mas com iniciativa em projetos e elaboração de planejamentos de mídia. Expanda a sua atuação sempre que possível, mostrando força de vontade e interesse.

O cliente dá a palavra final
Eu já me estressei muito por ter certeza que o cliente estava tomando uma decisão ruim sobre algo, e continuava a bater de frente.

Por mais que você apresente as melhores – e piores – ideias, quem coloca o ponto final é ele. A sua função enquanto publicitário é como a da advogada Kim em Better Call Saul: você apresenta os dois lados da moeda, e quem decide é quem está investindo.

Importe-se com os outros
Você trabalha com seres humanos. Todos têm dias difíceis. Trate as pessoas da empresa como amigos, ofereça ajuda, pergunte sobre o final de semana delas.

Um time cresce junto, então não pise nos outros para subir sozinho. Lembre-se que quanto mais humano você for, mais humanos serão com você. Quando você se irrita porque não gostaram do seu plano de redes sociais, aposto que não fica tranquilo no ambiente de trabalho, e certamente as pessoas tentam te entender e te acalmar.

Gostou das dicas? A maior parte delas eu ainda estou aprendendo por achar que estou certa, e você também passará por isto. Apenas se lembre que sempre dá para ser melhor, e para ser melhor, você pode começar com as mudanças que apresentei pra você.

Leia Mais
Marketing

McCann Worldgroup nomeado uma das empresas mais inovadoras pela Fast Company em 2020

2020_MWFastCompany_Facebook

O McCann Worldgroup foi nomeado para a prestigiada lista anual das Empresas Mais Inovadoras do Mundo da Fast Company para 2020. A lista homenageia as empresas que causam impacto mais profundo na indústria e na cultura, mostrando uma variedade de maneiras de empresas prosperarem num mundo em constante mudança.

“É uma honra termos sido incluídos na lista das Empresas Mais Inovadoras do Mundo da Fast Company”, diz Harris Diamond, CEO do McCann Worldgroup. “Nosso sucesso é realmente um esforço de equipe, entre nossos clientes e nós, e entre todas as pessoas e agências que trabalham juntas para oferecer um trabalho criativo significativo com resultados mensuráveis”.

A nomeação da Fast Company é mais uma premiação, num ano sem precedentes de reconhecimento em prêmios de criatividade e eficácia. O McCann Worldgroup foi nomeado Rede do Ano no Festival Internacional de Criatividade de Cannes Lions em 2019 e ficou em primeiro lugar no Índice de Eficiência Global (Effie) de 2019. A rede também foi reconhecida pela Adweek como Agência Global do Ano e foi nomeada Rede do Ano pela Campaign Magazine US. A mostra de prêmios louvou a rede McCann Worldgroup por fazer parceria com clientes para dar propósito às suas marcas e elogiou a agência por sua criatividade e bravura. O McCann Worldgroup produz trabalhos de alto nível para clientes em todo o mundo, incluindo GM / Chevrolet, L’Oréal, Mastercard, Microsoft, RB, Coca-Cola e Verizon.

Outros marcos incluem o estabelecimento do Conselho de Inovação do McCann Worldgroup em parceria com clientes que incluem Coca-Cola, Entel, GM, L’Oréal, Mastercard, Nestlé, Novartis e RB. O grupo conecta clientes e a comunidade de tecnologia em geral para discutir e explorar ideias e práticas inovadoras de ponta e oferecer insights acionáveis aos profissionais de marketing sobre como aplicar as tecnologias emergentes às suas marcas. Além disso, o McCann Worldgroup trabalhou com a revista Wired para criar uma série de documentários em duas partes, examinando como a IA está mudando a vida cotidiana e apresentando novas oportunidades de marketing. Apresentado no Festival Internacional de Criatividade de Cannes de 2019, o documentário representou uma abordagem inédita de como as empresas de marketing podem se posicionar como verdadeiras líderes de pensamento para os clientes.

Os editores e escritores da Fast Company procuraram as empresas mais inovadoras do planeta, em inúmeras indústrias, para compilar a lista das Empresas Mais Inovadoras do Mundo.

Sobre o McCann Worldgroup

 

O McCann Worldgroup, parte do Interpublic Group (NYSE: IPG), é uma rede líder de soluções de marketing global com mais de 20.000 funcionários em mais de 100 países, unidos por uma única visão: Ajudar as marcas a desempenhar um papel significativo na vida das pessoas. Em 2019, o McCann Worldgroup foi selecionado como “Agência Global do Ano” da revista Adweek, foi reconhecido como Rede do Ano pelo Cannes Lions e foi nomeado pela Effies como a empresa de serviços de marketing mais criativa do mundo pelo segundo ano. A rede compreende McCann (publicidade), MRM (ciência / tecnologia / marketing de relacionamento), Momentum Worldwide (experiência total da marca), McCann Health (comunicação profissional / dtc), CRAFT (produção), Weber Shandwick (relações públicas) e FutureBrand (consultoria /Projeto).

 

Sobre a Fast Company

 

Fast Company é a única marca de mídia totalmente dedicada à interseção vital de negócios, inovação e design, envolvendo os líderes, empresas e pensadores mais influentes sobre o futuro dos negócios. Desde 2011, a Fast Company recebeu alguns dos mais prestigiados prêmios editoriais e de design, incluindo o Prêmio Nacional de Revista Americana da Society of Magazine Editors (ASME) por “Revista do ano”, a Hot List da Adweek para “Publicação de negócios mais quentes” e seis medalhas de ouro e 10 de prata da Society of Publication Designers. A editora-chefe é Stephanie Mehta e a editora é Amanda Smith. Sediada na cidade de Nova York, a Fast Company é publicada pela Mansueto Ventures LLC, juntamente com a publicação irmã Inc., e pode ser encontrada on-line em www.fastcompany.com.

Leia Mais
Conteúdo

Tudo é óbvio

elephant-1170111_1920

Tudo é óbvio. Quem diz isso sempre estará certo. Na verdade, a frase faz total sentido se pensarmos que o autor tem razão por ter seus motivos para provar tal argumento. Afinal, com seu ponto de vista e com razões para acreditar em um determinado assunto, por que duvidar de algo que parece tão claro, não é mesmo?

Essa pequena frase é título de um livro que ganhei de um grande amigo há alguns bons anos, e que logo de início já me chamou atenção. Como assim você já chega afirmando que tudo é óbvio sem ao menos saber meu ponto de vista? Tanto me senti provocado pela frase que dei ao título desse artigo essa mesma afirmação.

O livro tratava de diversos assuntos, mas dois pontos me chamaram a atenção de tal modo que me fizeram compor o repertório de assuntos nerds quando necessário. Um deles era sobre o efeito manada, você já ouviu falar? O efeito manada é quando um cidadão é levado por uma multidão a cometer um ato por osmose sem ao menos saber o motivo, como no caso de um linchamento. Na maioria dos casos, a maior parte das pessoas envolvidas em um linchamento está lá linchando o sujeito sem saber o porquê e se, de fato, a pessoa está errada ou não. Isso se chama efeito manada. Parece óbvio, e é!

Outro caso aconteceu na Ucrânia, se não me engano, onde havia um problema a ser resolvido de doação de órgãos. Poucas pessoas eram doadoras, e o Governo não sabia o que fazer para reverter a situação. Ora, por que não mudar as regras? Então eles decidiram que os cidadãos passariam a ser doadores de órgãos por natureza, e quem não quisesse ser doador, teria que solicitar junto ao Governo, e não o contrário, entende? Parece óbvio, e mais uma vez, é!

Aprendi com essas lições que tudo é óbvio, desde que você aprenda a olhar do ponto de vista contrário ao seu. Afinal, todo ponto de vista tem suas razões para estar certo. É o que chamamos de empatia. E na nossa profissão, ter empatia é entender o cliente, é saber o que ele pensa, é descobrir o que ele realmente precisa, sacou? No fim, tudo é óbvio. Parece óbvio, né? E é!

Leia Mais
ConteúdoMarketing

NUBANK LANÇA INICIATIVA #FANTASIESEUCARTÃO

Fantasia Nubank

Bloquinho, ok! Confetes, ok! Fantasia, ok! E o cartão de crédito, tá ok?! 

Todo mundo quer pular o carnaval de boa e sem preocupação, não é? Pensando nisso, a NuBank lançou a iniciativa #FantasieSeuCartão, com o objetivo de evitar ou mesmo diminuir as ocorrências do Golpe da Troca de Cartões, que ocorre na hora do pagamento quando, geralmente, o golpista alega algum erro com a senha ou falha na transação, nesse momento ele troca o cartão devolvendo ao dono um similar e, quando percebe, não está com o seu cartão verdadeiro e já caiu no golpe. Isso acontece por distração e desatenção das vítimas.

A proposta sugerida pela fintech (startups que trabalham para inovar e otimizar serviços na área financeira) é que, ao sair para pular o carnaval e se divertir com a turma, você personalize o seu cartão independente da bandeira e da empresa bancária. Essa ação dificulta a possibilidade do bandido trocar seu cartão pois estará personalizado de forma que seja fácil a sua identificação, mesmo estando próximo a outros cartões similares.

Quem estiver por São Paulo nesse período, pode passar na sede da NuBank (no bairro Pinheiros) no dia 20 de fevereiro. Ao longo desta data, serão entregues cartelas com adesivos, gratuitas para que os usuários de cartões possam personalizar e se divertirem durante a folia.

Mas para quem não pode passar na sede da empresa ou quem for pular o carnaval em outros lugares, a NuBank deixou em seu site um conteúdo muito interessante com dicas e cuidados para fantasiar o seu cartão da forma segura, evitando causar complicações na hora de retirar a fantasia, dentre as dicas estão: não é recomendado usar fitas ou adesivos de alto relevo, evitar usar as partes próximas do chip, não usar produtos de limpeza e ter atenção redobrada com água. 

No final é só correr para a folia, aproveitar o bloco, curtir com a turma e ficar de olho no cartão para não perder de vista e aproveitar todos os momentos.

Leia Mais
Conteúdo

Novas placas do Mercosul – Já viu alguma por aí?

Captura de Tela 2020-02-19 às 22.05.53

Você já deve ter visto alguns carros pela cidade com umas placas diferentonas. No lugar do Estado, é Brasil que vem escrito em uma tarja azul e uma combinação diferente de números e letras mais parecidos com uma senha sugerida pela sua hospedagem de e-mail no restante da placa.

Pois bem, a nova placa é um modelo que passará a ser obrigatório em breve para todos os estados do Brasil. Por ora, somente carros novos ou que sofreram alguma alteração recente possuem as placas do Mercosul.

Tenho percebido que nos estados do Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul (sou viajado, hein?!) as placas aparecem com mais abundância. Mas a verdade é que nem todos os Estados já aderiram à obrigatoriedade das placas… ainda!

PREÇO DAS PLACAS

A placa não possui um preço padrão, uma vez que pode ser vendida pelas estampadora

s diretamente para o consumidor, sem intermédio do Detran; mas possui um teto de R$ 138,24 (no Estado de São Paulo), ou seja, o mesmo valor da placa antiga. E sim, caso você queira trocar pra deixar sua caranga mais bonitona, é possível.

QR CODE

Ah, e uma curiosidade interessante: há nas placas a presença de um QR Code, que poderá facilitar às autoridades no rastreio de veículos. É a tecnologia sendo utilizada de forma inteligente.

Mas e você, curtiu a nova placa? Pois saiba que, curtindo ou não, em breve você terá que se adequar às regras, seja por imposição ou, por que não, pela compra de um carro novo?

Leia Mais
ConteúdoDigitalMarketing

5 dicas preciosas para vender pelo Instagram

5 dicas preciosas para vender pelo Instagram

Apesar do Facebook ser uma plataforma completa para quem quer empreender, o público jovem se concentra no Instagram – 38% em 2019 (Statista, 2019) – rede social que, segundo estudo da E-commerce CEO, tem 58 vezes mais envolvimento por seguidor do que o Facebook. Porém, com o alto potencial de engajamento, você precisa se destacar para vender, principalmente em relação às grandes marcas. Como? Eu vou te dar umas dicas.

Frequência de postagens
Um dos primeiros passos para quem está empreendendo é trazer, sempre que possível, um volume de posts. Isto, pois como poucos te conhecem ainda, você precisa mostrar como o seu trabalho é importante e bem feito.

No geral, as pessoas têm dificuldade em relação à frequência, pois não é todo dia que fazem uma venda – seja de bombons à livros usados -, e geralmente quando isto ocorre, vende-se itens diferentes para um mesmo cliente.

Por isto, guarde algumas fotos da sua venda de segunda-feira para postar novamente na quinta-feira. Só não vale postar a mesma foto, hein.

Organização do feed
Minha primeira dica foi postar com frequência, mas isto não significa postar com má qualidade. Lembre-se sempre que o Instagram é uma rede social muito visual e que requer uma composição de fotos especial. Quanto mais harmônico for o seu perfil, mais confortáveis os usuários se sentirão em navegar nele.

Se você sabe mexer com softwares de edição, faça posts de datas especiais para descontrair. Se não sabe, não tem problema, pois você pode organizar seu perfil através de um degrade das cores predominantes de cada imagem, ou simplesmente adotar uma cor base e sempre utilizá-la. Para me inspirar, gosto de olhar feeds como @lojaeclipse ou @mario_dozono.

Comente em fotos
Soou estranho, né? Comentar em fotos permite que novos usuários te conheçam ou clientes fiéis se lembrem de você, possibilitando que você tenha conversões de compra. Fora isto, não deixe seus seguidores falando sozinhos nos seus posts. Sempre responda para eles publicamente e o chame no direct para detalhes maiores. Isto permitirá que o algoritmo do Instagram entenda seu perfil como relevante e o divulgue mais facilmente.

Porém, não seja uma marca chata que persegue os usuários pedindo para eles te visitarem. Se você vende acessórios, comente algo como “nossa argola prateada iria arrasar nesse seu look!”. Além da curiosidade, o usuário irá até seu perfil ver se realmente aquele brinco argolado ficaria legal nele, o que pode gerar uma graninha pra você.

Aposte nos stories
Cada vez mais as pessoas entram no Instagram só para dar uma espiada nos stories, pois estão no trabalho ou na faculdade. Portanto, não deixe de interagir por lá, assim seu perfil pode aparecer para as pessoas que te seguem.

Aposte nas enquetes e GIFs que a rede social traz, tornando os seus stories leves e interessantes. Aproveite para tirar dúvidas sobre os produtos e entregas num horário em que a pessoa irá te escutar. Quando ela está em casa comendo ou dando aquela espiada antes de dormir é uma boa, já que está em seu momento de lazer e provavelmente com o som ativo.

Mostra a tua cara, Brasil!
Na internet, as pessoas querem ver rostos e histórias, e não anúncios. Você pode contar a história da sua marca para elas, pois dá mais confiança em saber quem está vendendo aqueles produtinhos de beleza, além de se tornar mais natural a exposição de uma marca nos stories sugeridos para ela ver.

Precisamos humanizar a internet, e se você faz isto com os seus clientes, tenha certeza que eles irão preferir você em relação à menina da faculdade que só posta as trufas e esquece de falar sobre a pessoa mais importante de uma marca: o cliente.

Gostou das dicas? Não é receita de bolo, mas te garanto que se você fizer o que sugeri acima, você será mais relevante para os usuários e para o Instagram, permitindo que mais pessoas te conheçam e se engajem, tornando a conversão para compra 5 passos mais perto de você.

Leia Mais
Conteúdo

5 passos para acabar com o bloqueio criativo

man-742766_1920

Todo profissional de área de Criação já teve ou já ouviu falar sobre o assombroso “bloqueio criativo”. Mas, afinal, o que é isso?

O bloqueio criativo é uma espécie de “branco” que dá em nossa mente, igual aqueles que acontecem quando você vai responder uma questão de uma prova na faculdade a qual você tem certeza que sabe a resposta, mas não consegue lembrar nem com reza braba.

Pois saiba que o tal do bloqueio criativo é algo absurdamente comum entre os criativos das grandes (pequenas e médias também) agências de todo o mundo. E ele costuma acontecer justamente quando o prazo do job é curto e adivinha, do maior cliente da agência.

Por isso, separei algumas dicas de como dizer: “Xô, bloqueio, traga minhas ideias de volta.” Veja abaixo:

 

TOME UM CAFÉ

Se você não gosta de café, não tem problema. O “tomar um café” é mais uma desculpa para, na verdade, fazer uma pausa. Essa sim é uma boa dica para combater o bloqueio criativo.

 

OUÇA UMA MÚSICA

Ouvir música é uma boa opção porque desvia nossa mente dos pensamentos que estamos tendo naquele momento e que podem interferir no desenvolvimento das suas ideias. Vale até funk, olha só que belezura!

 

MUDE DE JOB

Trocar de job para um outro que seja de outro segmento ou que exija um outro tipo de trabalho é uma boa ideia também. Dessa forma você foge da semântica que está deixando você louco e com bloqueio na mente e depois você voltará para o job anterior.

 

BUSQUE MAIS REFERÊNCIAS

Às vezes você pode confundir o bloqueio criativo com falta de referências. Busque mais sobre o assunto. Procure ver o que já foi feito a respeito, o que pode ser aproveitado de uma outra forma de assuntos similares, enfim. A internet é a nova Barsa e tem muito mais possibilidades pra você obter referências.

 

QUINTO PASSO

Aqui eu deveria escrever um quinto passo, mas não tive criatividade para pensar em algo. Seria um bloqueio criativo? Acho que vou voltar para a primeira dica e segui-la para ver se desbloqueio a mente.

Grande abraço, pessoal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia Mais
ConteúdoMídia

SOUL GOOD: O CHOCOLATE DA DIETA

58ed0df3d8268

Durante o Santander Track&Field – maior circuito de corridas de rua da América Latina – a Kopenhagen estreia sua mais nova linha de chocolates, a linha Soul Good, uma proposta que visa unir o que faz bem para o corpo e que seja delicio no paladar.

 

O público deste novo produto é os atletas de rua com estilo de vida saudável, que a partir de agora poderão trazer ainda mais sabor às suas dietas. Assim, a parceria com a Cross Networking no evento foi uma ótima forma de apresentar os novos chocolates para seu público. Ao invés de apenas veicular nas redes sociais banners e posts sobre a novidade, nada melhor que levar a degustação para “dar um gás” a mais durante a corrida.

 

A indústria do chocolate costuma crescer 6% ao ano em países desenvolvidos, faturando cerca de US$8,4 bilhões por ano. Porém, como o Brasil está se desenvolvendo, há de se esperar que tenha números ainda maiores. Atualmente, a venda de chocolates cresce 25% ao ano, chegando a US$35 bilhões em 2018 (Euromonitor, 2019). 

 

Sobre os chocolates Soul Good, é importante ressaltar que além da leveza das calorias do produto, ele aborda um conceito totalmente zero açúcar, lactose, gorduras e clean label – produtos compostos apenas por ingredientes facilmente reconhecidos pelo consumidor. A nova linha da Kopenhagen conta com bombons maciços, de avelã, com língua de gato e lajotinha, além dos clássicos tabletes de cacau e cacau com nibs (pedaços de amêndoas).

 

Com tantas opções, chega até ser difícil escolher uma só, mas como é um chocolate saudável, vá na Kopenhagen e experimente um de cada! Depois nos conte qual você gostou mais.

Leia Mais