close

Marketing

Marketing

McDonald’s entrega 750 refeições no Dia do Caminhoneiro

Supermarket online shopping. Shopping basket on a laptop.3d illu

Em reconhecimento ao trabalho indispensável que os caminhoneiros realizam para nossa sociedade, especialmente durante o período desafiador em que vivemos, o McDonald’s realizou a distribuição de 750 refeições a esses profissionais na terça-feira, 30/06, quando é celebrando o Dia do Caminhoneiro.

A ação foi realizada pela Arcos Dorados, maior franquia independente do McDonald’s do mundo, em parceria com a concessionária CCR NovaDutra e com apoio dos Franqueados que operam restaurantes da marca ao longo do trecho da rodovia Presidente Dutra (BR-116) entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Os combos foram entregues a partir das 11h30 em três pontos da rodovia:

Sentido São Paulo:

Km 179 – Balança de Guararema (SP)

Km 206 – Base de Apoio CCR NovaDutra em Japeri (RJ)

Sentido Rio de Janeiro:

Km 82 – Posto Arco Íris – Roseira, (SP)

A ação faz parte da campanha #McObrigado, que visa doar 100 mil combos aos trabalhadores essenciais, que estão na linha de frente do combate à pandemia do novo coronavírus, incluindo profissionais da área de saúde, caminhoneiros, catadores de materiais recicláveis e entidades que apoiam pessoas em situação vulnerável pelo Brasil.

Outra frente de apoio da Arcos Dorados foi a entrega de 47 toneladas de ingredientes in natura, como carne, ovos, tomate, cenoura, alface, cebola, banana prata e tangerina, entre outros, para associações que combatem a fome em todo país. A meta é chegar a 50 toneladas de alimentos. Organizações como Banco de Alimentos, Mesa Solidária, Associação Católica dos Samaritanos, Liga Solidária, Associação Sol e Arsenal da Esperança já foram beneficiadas.

“Com solidariedade, cuidado e carinho, nossa mensagem é que as pessoas não estão sozinhas nesse momento. A união de forças é um fator imprescindível para que possamos superar esse momento sem precedentes”, afirma Paulo Camargo, Presidente da Divisão Brasil da Arcos Dorados.

Apoio a micro e pequenos empreendedores do setor de alimentação

Para fortalecer o setor de alimentação, a companhia decidiu compartilhar seus protocolos de segurança do alimento, higiene e desenvolvimento sustentável por meio de cursos online totalmente gratuitos. Desde o início da iniciativa, em março, já são mais de 2 mil participantes. O conteúdo pode ser acessado pelo site trilhas.info.

McProtegidos

Para garantir a segurança de seus funcionários e clientes, a companhia implementou um protocolo especial em seus restaurantes, que inclui o uso de viseiras de proteção, máscaras e luvas pelos funcionários, a instalação de barreiras acrílicas nos postos de atendimento, o reforço dos procedimentos de limpeza de equipamentos e superfícies e demarcações de distanciamento, entre outras ações. Os entregadores do Delivery também podem higienizar suas bags e lavar as mãos nos estabelecimentos.

Além disso, foi criada uma série de ações para falar sobre prevenção e saúde, incluindo saúde mental, com o público interno da empresa, com participação de especialistas médicos.

Adicionalmente, em parceria com a Cisco Networking Academy, a Universidade do Hamburger vem oferecendo cursos online, também gratuitos, com os temas Internet das Coisas, Cibersegurança e Introdução à Informática, proporcionando novas oportunidades de desenvolvimento a funcionários e seus familiares.

 

Sobre a Arcos Dorados

A Arcos Dorados é a maior franquia independente do McDonald’s do mundo e a maior rede de serviço rápido de alimentação da América Latina e Caribe. A companhia conta com direitos exclusivos de possuir, operar e conceder franquias locais de restaurantes McDonald’s em 20 países e territórios dessas regiões. Atualmente, a rede possui quase 2.300 restaurantes, entre unidades próprias e de seus subfranqueados, que juntos empregam mais de 100.000 funcionários (dados de 31/12/2019). A empresa também mantém um sólido compromisso com o desenvolvimento das comunidades nas quais está presente e com a geração de primeiro emprego formal para jovens, além de utilizar sua escala para impactar de maneira positiva o meio-ambiente. A Arcos Dorados está listada na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE: ARCO). Para saber mais sobre a Companhia por favor visite o nosso site: www.arcosdorados.com.

 

 

 

 

Leia Mais
DigitalMarketingOpinião

Whatsapp paga ou não paga?

Supermarket online shopping. Shopping basket on a laptop.3d illu

No dia 15 de junho de 2020, uma segunda-feira em meio a pandemia do covid-19, a notícia mais importante para o mundo digital que rolava nas redes sociais, era “O Whatsapp vai permitir enviar e receber dinheiro pelo aplicativo e o Brasil será o primeiro país a testar a nova função”.

Assim que foi anunciado, as marcas que estavam viabilizando essa operação era, a Cielo como intermediaria na transação dos valores de uma conta para a outra, os bancos Nubank, Sicredi e Banco do Brasil por meio dos cartões de débito com as bandeiras: Visa e Mastercard.

Antes de prosseguir no texto, vale a pena abrir um parentese aqui. Pesquisa realizada em 2019 pela Opinion box e Mobile Time demonstra que os aplicativos mais utilizados pelos brasileiros que são usuários de smartphones são: Whatsapp, Facebook, Instagram, Google, Google Chrome, Uber, Youtube e Banco do Brasil, nessa ordem de prioridade. E um relatório da Global Messaging Apps 2019 revela que no Brasil há 120 milhões de usuários ativos mensalmente no aplicativo Whatsapp, colocando assim o Brasil entre os outros países que lideram o acesso à plataforma.

Voltando as notícias, o mercado ficou bastante eufórico com a novidade, principalmente porque após um trimestre de quarentena, o comércio tinha praticamente forçado a se digitalizar e adaptar-se a essa nova realidade que agora é sinônimo de sobrevivência e não mais de tendência. Essa solução do whatsapp, veio a calhar prioritariamente para pequenos players que não dispõem de muitos recursos para realizar esse processo de digitalização da melhor forma possível e no tempo hábil que os consumidores esperam.

Traduzindo, com o comércio fechado, uma das únicas maneiras de se manter o consumo ativo é por meio da venda ‘online’ que é considerado conversão quando ocorre o checkout, o que geralmente é feito através de um e-commerce ou um site com integração a plataforma de transação financeira. Nesse caso boa parte dos pequenos players só podem contar com recursos facilitadores ou soluções reduzidas dessas plataformas.

Por mais que se falem em “tornar o instagram em uma maquina de vendas”, “como vender todo dia pelo whatsapp business” até o momento que esse artigo está sendo publicado, isso são apenas recursos para auxiliar ou facilitar a venda, mas não é a venda propriamente dita, pois, o consumidor está apenas realizando um pedido através da plataforma digital, independente do tamanho da empresa, ela vai ter que se virar para entregar e receber o pagamento do cliente onde quer que ele esteja. Por isso os grandes players ainda saem na frente por possuir uma estrutura maior de logística e sistemas para operacionalizar toda essa parte.

Porém, quando o Whatsapp fala que irá permitir transferir valores financeiros por meio da sua plataforma, isso significa que toda a logística de transação de valor que o pequeno empresário teria que montar ou bancar para que o pedido realizado pelo seu cliente nas redes sociais fosse convertido em receita para o seu negócio, se resume a apenas um clique no whatsapp, ou seja, o whatsapp pode se tornar o maior e-commerce do mundo (nesse caso “e-commerce” no sentido de gerar transação comercial envolvendo recursos financeiros), colocando marcas grande e pequenas no mesmo patamar tecnológico para transações financeiras. Isso é o que se chama de “Game Changer”, a virada de jogo.

Mas como alegria de desprovidos de recursos monetários é curta, no dia 23, terça-feira, praticamente uma semana depois. O Banco Central do Brasil informa a suspensão das bandeiras Visa e Mastercard a iniciarem a opção de pagamento pelo aplicativo do whatsapp alegando que é preciso fazer ainda avaliações para analisar eventuais riscos e se certificar do funcionamento da operação levando em conta os princípios e as regras previstas pela legislação.

Que o Brasil não é para amadores, isso todos já sabem, e o risco de fraudes ou golpes sempre existirá, mas uma coisa é certa, essa é uma pequena função para a plataforma, mas uma gigantesca funcionalidade para o mercado futuro.

E o que nos resta é aguardar a cena dos próximos capítulos. Mantenha o seu acesso no Creativosbr para acompanhar novas atualizações.

Leia Mais
Marketing

Chevrolet é a 1ª marca automotiva pelo 3º ano consecutivo no Ranking Effie Index

chevrolet_branf_marketing_effie

A companhia foi a primeira na categoria “motor and auto”, além da 6ª marca no mundo e 2ª na América Latina

O Effie Index identifica e classifica as agências, profissionais de marketing, marcas, redes e holdings mais eficazes, analisando os dados dos finalistas e vencedores das competições do Effie Award em todo o mundo. Anunciado anualmente, é o ranking global mais abrangente de eficácia de marketing.

Neste ano, o ranking apontou a Chevrolet como a 6ª marca mais efetiva globalmente, a 2ª regionalmente e a 1ª no setor “motor and auto”.

“Queria parabenizar o time por esse resultado. Isso mostra o quanto a Chevrolet ao redor do mundo tem batalhado para ser eficiente na conversa com o consumidor”, destaca Hermann Mahnke, Diretor Executivo de Marketing da GM America do Sul.

Leia Mais
DigitalMarketing

7 dicas para tirar uma renda extra na quarentena

7 dicas para tirar uma renda extra na quarentena

Durante a pandemia muitas pessoas estão desempregadas ou tiveram reduções salariais. Pensando nisto, trago para vocês algumas dicas que estou colocando em prática para abrir meu ateliê de crochê.

Trabalhe com algo que você já sabe fazer
Para abrir um pequeno negócio durante a quarentena, liste coisas que você sabe fazer: um doce gostoso, artesanato ou identidade corporativa. O importante é você se sentir confiante para vender os seus serviços.

Pode ser algo relacionado ou não com a sua profissão. Eu por exemplo, estou fazendo uns freelas de identidade corporativa, mas também estou abrindo o meu ateliê. Una a sua criatividade com a sua experiência. Uma dica muito boa é partir para o lado gastronômico, já que aumentou muito a demanda para serviços de delivery.

Entenda a demanda
Além de fazer algo que você já sabe, deve entender o quanto as pessoas buscarão por este serviço no momento.

Como dito anteriormente, o delivery está com grande demanda, mas não é só isso. Cosméticos e artesanato são muito procurados em datas especiais, como o Dia dos Namorados e o Dia dos Avós, que estão pertinho já.
Pense em datas nas quais as pessoas comprariam o seu produto e se prepare para deixar tudo pronto e depois só vender.

Encontre fornecedores ativos
Para ter um lucro melhor, o segredo é encontrar bons fornecedores. O problema é que com tantos comércios fechados e com fretes absurdos, fica complicado ter fornecedores com bons preços e variedades de produtos.

Vale a pena procurar fornecedores de fora da sua região, pois os fretes acabam sendo menores que de grandes lojas, e há disponibilidade de mercadoria. Buscando armarinhos, pude perceber que os melhores preços estão em cidades próximas, como São José dos Campos, Campinas e regiões do ABC.

Faça do negócio um negócio de família
O melhor durante a quarentena é o tempo que estamos passando com quem mora com a gente. Eu moro com a mamãe, e como ambas fazemos artesanato, decidimos nos unir para produzir roupinhas de nenê e cachecóis para vender, ela no tricô e eu no crochê.

Encontre algo em comum que você e a pessoa com quem mora sabem fazer: se você faz esfihas e sua noiva faz doces, abram uma conta no iFood e vendam juntos!

O importante é se unir neste momento para conseguir superar as dificuldades.

Tenha redes sociais atrativas
Se for um projeto só para a quarentena, talvez não seja tão interessante abrir uma página para a marca de vocês, e sim trabalhar com as pessoas que já te conhecem.

Use suas próprias redes sociais para ofertar o serviço e tirar dúvidas sobre entrega segura e tempo de produção.

Porém, independente de usar sua própria conta ou uma conta nova, use cores atrativas e faça postagens relevantes para o público, despertando o interesse dele e mostrando que você é confiável para comprarem contigo.

Trabalhe o marketing boca a boca
Como as pessoas estão evitando comprar produtos não essenciais, será mais fácil vender para quem te conhece.
Comunique as pessoas próximas a você e ofereça descontos para elas caso te indiquem para amigos que fecharem encomendas com você também.

É uma forma de você aumentar a sua demanda e incentivar as pessoas a comprarem com você, que foi flexível com elas, incentivando a pessoa que te conhecer a fazer o mesmo, aumentando a sua rede de contatos que confiarão ainda mais no seu serviço por um amigo ter te indicado.

Faça ações sociais
As pessoas esperam ainda mais durante a pandemia que as marcas realizem ações sociais. Por isto planeje-se para doar parte de seus lucros ou produzir máscaras e distribuir em hospitais ou para pessoas necessitadas.

Acima do lucro, o importante é nos ajudarmos durante esta fase difícil, para que todos superem este momento e possam voltar a se ver num futuro mais breve.

Gostou das dicas? Fique em casa e continue vendendo, deixando as pessoas felizes em receberem seus produtos e ajudando a sociedade a espairecer um pouco. Una-se com quem está com você e se divirtam fazendo algo que gostam tirando uma renda em cima disso!

Leia Mais
Marketing

Comportamento das marcas em meio à Pandemia

Comportamento das marcas em meio à Pandemia-coronavirus-marcas-creativosbr

Reinventar-se é palavra-chave que pode ser usada para descrever muitas situações nesses tempos que estamos vivendo. As marcas também estão colocando em prática esse conceito para que consigam passar por esse momento e muitas vezes até ganhar destaque, como irei falar adiante.

Como a forma de consumo mudou, o comportamento do consumidor também se transformou e, logo, as marcas também precisaram se adequar a esse novo momento.

Magazine Luiza, iFood e Ambev são as marcas que mais estão em destaque nesta época de crise, segundo estudo realizado pela HSR Specialist Researchers. A empresa de pesquisa desenvolveu um índice que analisa o atual momento das empresas no país, com o avanço da pandemia causada pelo coronavírus.

A análise leva em conta três índices: um sobre ações (e soluções) voltadas para a sociedade, colaboradores e consumidores; outro que aborda a “lembrança de marca”, e outro sobre o “poder da voz” da empresa, a partir da presença da marca nas redes sociais. O estudo foi feito, até agora, em três momentos distintos, com 1.000 consumidores em cada análise.

As cinco marcas mais bem posicionadas no último levantamento, feito entre 6 e 7 de abril:

1-Magazine Luiza

2-iFood 

3-Ambev

4-O Boticário

5-Mercado Livre

O importante nesse momento são as iniciativas que as marcas se propuseram a abraçar, levantar causa e que estas estejam presentes em quatro dimensões: apoio efetivo à sociedade, por meio de doações e serviços; apoio ao ecossistema, por meio de preservação de empregos, por exemplo; medidas protetivas aos funcionários; e apoio aos consumidores.

 

Leia Mais
Marketing

Instituto Avon, Uber e Wieden+Kennedy lançam ferramenta para ajudar mulheres vítimas de violência doméstica

chatbot4

Parceria oferece orientação por meio de uma assistente virtual e transporte para que vítimas se desloquem de forma independente

Instituto Avon, Uber e Wieden+Kennedy anunciam hoje uma ferramenta para auxiliar mulheres vítimas de violência doméstica durante o período da COVID-19: uma assistente virtual que, por meio de um chatbot, oferece uma forma silenciosa para que as mulheres peçam ajuda e recebam a orientação necessária dentro de suas próprias casas. O recurso busca auxiliar vítimas de violência doméstica – que, de acordo com indicadores vem aumentando durante o isolamento social.

A partir de agora, mulheres de todo o Brasil que estiverem se sentindo ameaçadas podem buscar ajuda por WhatsApp, por meio do número (11) 94494-2415. Ao acionar esse número, a vítima é contatada por uma assistente virtual, simulando uma pessoa em sua rede de contatos, para melhor entender sua situação. A ideia é não despertar a atenção do agressor.

Depois de responder a algumas perguntas para identificar o grau de risco que corre, a vítima receberá o suporte apropriado. Caso seja necessário buscar hospital, unidade de saúde, delegacia ou centro de atendimento que preste serviço e assistência social e psicológica e orientação jurídica às mulheres em situação de violência, ela receberá um código promocional para solicitar uma viagem de forma gratuita no aplicativo da Uber e se deslocar com independência.

A iniciativa, que faz parte do compromisso global da Uber de fornecer em todo o mundo 10 milhões de viagens para pessoas em necessidade durante a pandemia, é acompanhada por projetos em mais de 16 países que buscam ajudar vítimas de violência doméstica.

No Brasil, a ação é uma parceria com o Instituto Avon e integra o programa VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA com ações e serviços desenhados em resposta ao aumento da violência contra mulheres e meninas no contexto da pandemia. Para a viabilização das ações, o Instituto Avon selou parcerias com a iniciativa privada e a sociedade civil para mitigar os impactos do isolamento na vida de mulheres e meninas por meio da prestação de serviços essenciais para aquelas em situação de violência. 

 

“A violência contra a mulher é um problema complexo que também está espalhado por nossa sociedade. Temos um compromisso com esse combate e não vamos esquecê-lo neste período de isolamento social. Queremos colaborar com iniciativas que ajudem a avançar nessa questão. Por meio desse projeto conseguimos ajudar quem precisa unindo a tecnologia – que propicia o alcance em grande escala – e a mobilidade para movimentar o que mais importa neste momento.”, comenta Claudia Woods, diretora-geral da Uber para o Brasil.

Leia Mais
Marketing

A mudança no hábito de consumo dos brasileiros durante a quarentena

Foto para postagem Varejo

Não tinha como não tocar nesse assunto, visto que já estamos a quase um mês de quarentena no Brasil e há aproximadamente 4 meses que o mundo vem enfrentando essa pandemia.

Um vírus que tem mexido com mais de 150 países e colocado em xeque dois terços da população mundial por não ter uma vacina ou remédio que retarda os efeitos dessa doença. Até o momento temos apenas medidas de prevenção e a busca incessante dos cientistas para minimizar os danos, porém enquanto os especialistas não encontram a cura, outras áreas da sociedade estão sendo bastante afetadas, assim como: cultura, educação, política e economia.

Bom, mas até aí não é novidade pra muita gente. Porém o fato é que toda essa situação mexeu com o comportamento da sociedade. Cidades que nunca dormiam, agora estão praticamente desertas, empresas tomando decisões precipitadas e vendo repercussões negativas em suas redes sociais, a audiência migrando de plataforma e o ser humano se adaptando a nova realidade.

Diante desse cenário a Opinion Box realizou pesquisas avaliando o impacto do Covid-19 no comportamento dos consumidores brasileiros para auxiliar a economia e o comércio a tomar decisões direcionadas às novas necessidades da população.

Dentre as principais mudanças de hábito podemos constatar que 58% estão consumindo mais notícias para compreender e manter-se informados da situação, devido ao cenário não tão satisfatório, tem crescido também o número de brasileiros com ansiedade chegando a 48% e pelo fato de ficarem em casa, atividades relacionadas ao lar subiram desde higiene pessoal 43%, limpeza e faxina 45%. 

Sobre os hábitos que a população mais deixou de fazer estão as atividades relacionadas ao isolamento social, dentre elas:  frequentar casa de amigos e parentes 67%, e ir ao shopping 65%, frequentar as lojas de rua 65% e ir a bares e restaurantes 61%. Por outro lado as atividades que mais se tem feito nos últimos dias são cozinhar 33%, praticar jogos online 32% e trabalho em home office 26%.

Analisando as categorias de serviços, podemos observar um crescimento de usuários para serviços de supermercados online com mais de 25%, plataformas de ensino a distância e cursos online mais de 18% e farmácias online com 17%. Mas quando o assunto é intensidade de uso, o papel inverte e os primeiros colocados são plataformas de streaming de filmes e séries com 46% e em segundo a TV por assinatura com 41%.

E já que falamos da TV, claro que a internet, redes sociais e whatsapp não ficaram pra trás e o crescimento do seu consumo tem sido de 60%, 53% e 49% consequentemente.   

Sabemos que qualquer mudança por menor que seja neste momento, afeta variavelmente o hábito de consumo da população e obviamente os dados mencionados acima, mas o que podemos alegar é que após essa crise passar e a rotina voltar ao normal, uma coisa que certamente não deve retornar são os velhos hábitos, provavelmente nem todos os hábitos serão como antes.

 

Leia Mais
Marketing

Edu Guedes e Regina Volpato se unem em ação de Branded Content

Edu Guedes e Regina Volpato

O apresentador Edu Guedes marcará presença no programa de Regina Volpato na TV Gazeta na tarde desta quarta-feira (18) para uma ação de branded content de Sensilatte, alimento funcional para intolerantes à lactose.

A campanha envolve o preparo de um prato à base de leite pelo chef de cozinha e a apresentadora, que comentam a presença do ingrediente na receita e relacionam com produto utilizado por pessoas com restrição alimentar.

Regina Volpato participou do ‘Edu Guedes e Você’, na RedeTV!, na última segunda-feira (16), também para abordar a ação comercial.

Leia Mais
Marketing

Instagramável: mais um recurso para as marcas ganharem destaque

Ambiente-instagramavel-Doce-Minas-Shopping_foto-creativosbr

O mundo digital, por meio das redes sociais entra cada vez mais em destaque na vida das pessoas e, atualmente é impossível negar a força que o Instagram gera para as marcas.

Consequência disso são os influenciadores digitais e, mais recentemente, os espaços instagramáveis.

Se você ainda não estiver por dentro do significado do termo, entenda um pouco melhor:

A tendência consiste em estruturar, de forma diferenciada, os ambientes de lugares, negócios e eventos para entregar uma experiência completa para quem adora fotografar e compartilhar os cliques com os amigos e seguidores no Instagram.

 Postar só por postar já é algo que é do passado. Para atender esses usuários cada vez mais exigentes, os espaços instagramáveis tem por objetivo tornar o feed de publicações atraente e harmônico. Por isso, é tudo pensado. Esses locais  valorizam a composição estética do ambiente, aplicando cores e objetos que dialogam bem com o propósito do lugar e que ajudam a aprimorar o relacionamento com o público.

Um exemplo recente de marca que se utilizou dessa estratégia foi o Mc Donalds, na fachada do Méqui 1000. De acordo com a agência responsável pela conta regional, a Mind, o trabalho está alinhado ao novo momento da rede, que agora busca também o conceito de experiências mais completas, da personalização do atendimento até a modernização estética e funcional do ponto de venda.

 

E você, onde foi sua última foto instagramável?

Leia Mais
MarketingPublicidade

Santander e Decolar em um caso de infidelidade

Decolar-Cartões-800×400

Um casamento de sucesso a base da infidelidade. Pois é, o banco Santander e a marca de viagens Decolar se juntaram para criar um programa de “Infidelidade”, apesar do nome a campanha não tem muito mistério ou segredo, pois se trata de uma campanha de CRM (Customer Relationship Management), ou simplesmente relacionamento com o consumidor, porém a criatividade e a abordagem é que se destaca em meio a outras campanhas. 

O motivo pelo qual as empresas investem tanto dinheiro em campanhas de relacionamento é o mesmo pelo qual os clientes fiéis são tão importantes para as marcas, tendo como foco a rentabilidade.

Um artigo chamado “Zero defection: quality comes to services” escrito por Frederick Reichheld e W Earl Sasser Jr. publicado na Harverd Business Review, foi considerado o estudo seminal de marketing de relacionamento (estudo que impulsiona a disciplina e abra caminhos para que ela se desenvolva, ou seja, se não fosse esse estudo a área de relacionamento com o cliente não seria o que é hoje).

Esse foi o primeiro artigo que mostrou como investir em marketing de relacionamento e técnicas que desenvolvam a fidelidade e a lealdade do cliente, trazem ganhos consideráveis ao longo do tempo.

Um estudo com centenas de empresas, possibilitou observar que elas estavam tendo resultados a partir de técnicas de relacionamento em CRM ao longo do tempo e chegou-se à conclusão de que esses resultados estavam delineados em torno de 5 tipos de comportamentos que clientes dos quais as empresas estimulavam, passavam a gerar maior rentabilidade para elas.

Quando olhamos a rentabilidade das empresas elas podem ser descrita através dos 5 tipos de lucro diferentes que são desenvolvidos ao longo do tempo aplicado pelo CRM nas empresas.

  • Lucro base
  • Lucro gerado por aumento de uso
  • Lucro gerado por redução de custos operacionais
  • Lucros gerados por indicações
  • Lucros gerados por preços mais elevados

Segundo a Associação das empresas de mercado de fidelização, o cartão de crédito é a principal forma utilizada pela sociedade brasileira de acumular milhas de viagens. E por isso a campanha de “infidelidade” se torna tão plausível, pois quanto mais o cliente usar o cartão, mais milhas terá para utilizar em qualquer companhia aérea e serviços oferecidos pelo site da Decolar. Para obter os benefícios, basta se cadastrar no programa de passaporte Decolar, solicita o cartão da bandeira visa do tipo gold, platinum ou infinite e acumula pontos, os pontos acumulados no cartão são creditados e estão prontos para serem utilizados, o objetivo é que o cliente não fique preso a uma só relação.

Ah, quase me esqueci, a campanha é estrelada por nada mais, nada menos do que Fábio Jr. bom, a escolha você já sabe porque não é?!

Leia Mais