close
Publicidade

Deadlines: no limite da morte

Fonte: Unsplash

Ainda me lembro do meu primeiro emprego/estágio como Redator, na Diretoria de TI do banco Bradesco, numa reunião com os desenvolvedores de projeto, quando minha parceira de trabalho perguntou para o cliente: “Qual o deadline do job?”

Tela azul.

Voltamos para a mesa e, no caminho, ela me explicava o que era o tal do deadline. Era o tal prazo, que mais cedo ou mais tarde, eu saberia que – em meio à refações – ele nem sempre seria cumprido. Talvez por isso teria “dead” no nome.

No âmbito da publicidade, o deadline é o tempo limite para a realização de um job, o qual pode ser negociado com o cliente, e que muitas vezes acaba sendo alterado durante a execução do trabalho; mas é ele quem dita a regra do jogo.

É fato que cada dia mais as empresas têm trabalhado com deadlines mais apertados dentro de suas equipes, o que faz com que os jobs cheguem com menos qualidade no cliente; por isso, é fundamental que, na hora de negociar o prazo com o cliente, todas as etapas do processo sejam pensadas, desde a elaboração do briefing, planejamento, criação, aprovação e ainda contar com as refações que podem acontecer no meio do caminho.

Devemos sempre contar com uma folguinha no prazo para contratempos. Por isso que os programas internos de organização de processos são importantes, assim como os cronogramas, para que possamos enxergar o todo e ter o controle dos jobs. Dessa forma os deadlines se tornam nossos parceiros, e deixam de se tornar símbolos da morte.

E você, lida bem com os deadlines na sua empresa?

 

 

 

Tags : agênciasbriefingcriaçãodeadlineplanejamentoprazosprocessospropagandapublicidade
Guilherme Crespo

The author Guilherme Crespo

Publicitário com pós-graduação em Gestão de Negócios em Marketing pela ESPM, fez sua carreira como Redator com passagens pelo Groupon Brasil, All Set, AT2D e V20, atendendo Nestlé, AIG Seguros, The Fifties, MetroFit, A&E, Siemens, GE e Michelin. Em 2019 foi indicado ao Prêmio amigos do Mercado na categoria Criação, onde conquistou o 2° lugar. É sócio-fundador e Diretor de Criação da agência Creativosbr.

Comentários no Facebook