close
Opinião

E se eu soubesse antes dos impactos do Coronavírus?

O Vale

Não adianta se enganar, no fundo você sabia!

Um vírus se alastrava pelo mundo inteiro e todo mundo sabia que um dia ele poderia chegar aqui.

Fomos confiantes, acreditamos, pulamos Carnaval e fizemos memes. Surgiram os primeiros casos, e continuamos confiantes. Até que, um belo dia, a TV resolver mostrar mais. Não era só uma gripe ou brincadeira. O número aumentava e parecia que tudo tinha fugido do controle em pouco tempo. Empresas fecharam, pessoas perderam empregos, álcool em gel estava mais disputado que ar, home-office era legal, e ficar em casa se tornou sinônimo de cuidados.

Mas o que estávamos fazendo se não pensamos em estratégias para isso antes? Não criamos conteúdo com antecedência, não colocamos no plano de marketing, muito menos nas ameaças da análise de SWOT.

Essa crença de que nada falhará é tão crucial quanto perigosa. E agora pensamos no “SE”: e “se eu tivesse comprado álcool em gel antes?”, “e se eu tivesse guardado mais dinheiro?”,  “e se eu estivesse pensando em outra forma de vender meu trabalho?”. Com certeza seria menos duro, mas não seria igual.

Parece que virar tudo de cabeça para baixo faz a gente pensar melhor, mais rápido. E é nesse momento que surgem flores no deserto. Às vezes as tempestades são assustadoras, mas, no dia seguinte, o sol irradia forte.

Se você não fez antes, não precisa se crucificar. Relaxe, é hora de pensar no que você pode fazer. Existe uma imensidão de oportunidades que espera por você.

E pra terminar esse texto cheio de afeto, trago uma frase que escuto o tempo inteiro de senhora minha mãe: “Tudo na vida tem jeito, só não tem pra morte”. Então, saiba disso: tudo passa, fique em casa, se cuide e cuide dos seus.

Tags : coronaviruscovid19
Laiana Ferrari

The author Laiana Ferrari

Estrategista e Consultora em Mídias Sociais. Mulher empreendedora, Baiana, palestrante e apaixonada por tecnologia. Publicitária, viciada em séries, literaturas e coisas novas. Trabalha conectando empresas que ouvem a consumidores proativos por um mercado mais inteligente e sustentável. Conteudista do creativosbr.

Comentários no Facebook