close
Opinião

Enviou um currículo por email para uma agência e não responderam? Leia esse post

Passei alguns anos da minha vida, enviando currículos para agência de publicidade.

Em época de faculdade, eu era daqueles poucos alunos que pegavam o Anuário de Propaganda na Biblioteca para passar o final de semana enviando currículo para a agência que começava lá na letra A e ia até a Agência Zuzueva, se ela existisse.

E se eu falar então, que esse contato e envio de currículo era feito por correspondência? Pois é. E-mais também enviei, mas aí já por volta do ano 2000.

Meu currículo era simples. Achava que o fato de colocar ali que eu fazia faculdade de publicidade era suficiente. Eu queria ser mídia e então meu currículo tinha um PLUS que eram os meus cursos do Grupo de Mídia, feitos com muito suor e sempre na companhia do amigo Jorge Ricardo. Ainda era pouco, mas eu não sabia!

Fazia os cálculos e o retorno das agências não chegava à 5% dos contatos que eu fazia.

Muitos perdem a esperança aí. Eu não. Listava aquelas agências que faziam contato, passava então, à observá-las melhor, acompanhar seus trabalhos na mídia e meses depois, entrava em contato novamente mostrando que eu eu estava atento ao trabalho dos caras e mais… aguardando aquela oportundiade que um dia, o cara disse que poderia existir.

Embora eu tenha somente 29 anos, e ainda muito a percorrer na minha trajetória profissional, a maneira com que cheguei até uma grande agência foi bem inusitada e particular.

Qualquer dia, posso aqui escrever como isso aconteceu.

Tenho um tio renomado na área, mas preferi suar minha camisa sozinho e só depois de estar trabalhando na Ogilvy, enviei um email para ele, contando a novidade.

Mas por que estou escrevendo tudo isso?

Porque, mesmo eu, sendo ainda, um simples supervisor de mídia da Africa, com um imenso caminho ainda à percorrer, como disse, tenho recebido dezenas de currículos por semana, através deste Blog, dos meus emails e acreditem, até pelo Twitter.

É bem verdade que talvez isso ocorra pelo simples fato de eu ter centenas de ex-alunos, já que lecionei Mídia por algum tempo e pelas palestras e bate-papos que faço nas Universidades na cidade de São Paulo.

Atendo a todos, quase que sempre na hora, vejo os currículos que recebo e guardo tudo numa pasta, nomeando o arquivo com o "nome da pessoa traço área e cargo que deseja".

Tenho um respeito muito grande por essas pessoas que me enviam seus currículos, muitas vezes acompanhados de emails desesperados.

Respondo a todos, pois sei o quão confortante isso é para quem envia um email para um profissional de agência.

Não prometo emprego a ninguém.

Como sabem do meu período como docente, muitos profissionais me perguntam se conheço algupém para indicar para essa ou aquela vaga. E acabo indicando. Já indiquei gente que foi contratada, inclusive.

Mas voltando ao assunto de enviar currículo para a agência, acho que o caminho é esse mesmo. Porém, só isso não basta. E essa é a grande questão.

Dos currículos que recebo, 90% são fracos demais. São currículos que não tem nada de novo nos últimos 12 meses.

Resumindo e sem crueldade, são currículos de pessoas que eu NÃO contrataria. E aí, pergunto: Como vou indicar para uma vaga, se eu não acho o cara preparado para tal?

Isso não é reclamação e sim, apenas uma dica, de quem não estudou numa ESPM ou FAAP e sofreu muito para chegar à uma agência grande. E sabe que ainda não é nada, perto do que sonha.

Se preparem e não achem que apenas colocar ali no currículo, a faculdade que você faz, (mesmo que seja ESPM ou FAAP) seja o suficiente.

Trabalhei com caras de grandes faculdades que se mostraram profissionais ruins e como sempre digo aqui e no twitter, montaria uma boa agência somente com ex-alunos que tive, que não vieram de ESPM ou FAAP.

Quem faz a facul é o aluno, mas seja ela qual for, é insuficiente. Leve "peso" ao seu currículo. Superior completo ou em curso + 1 idioma fluente, me desculpem o termo, mas… É BUNDA, TODO MUNDO TEM!!!

Só se diferenciando é que você poderá realmente concorrer à uma vaga.

Continuarei a receber todos os currículos que me chegam, mas só entram na "sacola da indicação" os melhores. Não vou indicar alguém que não gostaria que me fosse indicado.

Certamente, meu amigo Adão Casares, está se repetindo agora: "Como o Filipe está acido". rs

Não estou não, Adão. 

Era um desabafo em forma de dica para esses alunos que me procuram diariamente.

Um grande e excelente feriado a todos.

Tags : agênciablogblog do crespocrespocurrículocursoempregofaculdadefilipemídiapropagandapublicidadesão paulovaga
Filipe Crespo

The author Filipe Crespo

Publicitário formado e Mestre em Administração com ênfase em Finanças. Profissional de mídia certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo construiu carreira em agências como Ogilvy, Africa, Y&R, JWT, W/McCann e Lowe, atendendo clientes como: P&G, Unilever, BRFoods, LG, Bradesco e Mastercard. Atualmente é Sócio Diretor do Creativosbr e Consultor de Mídia do McDonalds no Brasil. É idealizador do Amigos do Mercado. É também professor de Planejamento de Mídia na FECAP, na FAAP e no MBA do Mackenzie.

Comentários no Facebook