close
Mídia

Estudos e análises: os snipers da mídia

Fonte: Pixabay

Certamente você já ouviu aquela história que os médicos e nutricionistas dizem de que quanto mais colorido for um prato, mais saudável ele é, mas será que o mesmo acontece com os meios de divulgação de uma campanha publicitária? Quanto mais diversificado forem os meios, mais “saudável” sua campanha será? Na teoria sim, porém assim como os alimentos, também é preciso ter equilíbrio para o planejamento dessa campanha com um mix completo de meios.

É claro que isso depende do orçamento de cada cliente, mas o “mundo perfeito” seria sim uma campanha diversificada contemplando a melhor cobertura possível. Imagina se sua marca pudesse de forma estratégica estar presente na TV, no rádio, em diversos meios OOH, e em todo o ambiente digital. Não estamos falando sobre saturar o target com mensagens repetidas independentemente de qual seja o meio, como se fosse uma perseguição, mas sim de uma boa estratégia de planejamento e mensagem da campanha andando lado a lado.

Mas como dito anteriormente, esse seria o mundo perfeito, e infelizmente não é a realidade para muitas empresas. Não apenas para as pequenas, mas também grandes empresas estão com reduções de orçamento por conta da crise. Para casos assim, é preciso ser um snipe da mídia, – Alô, RH e diretores de mídia, talvez essa seja uma boa pedida para os próximos cargos, hein?! – Brincadeiras à parte, o segredo de um sniper não é dar diversos tiros, mas estudar, analisar, calcular cada movimento, para que apenas um único tiro seja certeiro e o suficiente para atingir o seu objetivo.

Análises, estudos, cálculos, tabelas de prós x contra, ferramentas de estudos comportamentais, e tantas outras formas para balancear os investimentos de mídia… É dessa forma que muitos profissionais de mídia estão readequando os planejamentos de mídia, algo que sempre precisou ser muito estratégico agora se faz ainda mais necessário para que o investimento não acabe sendo desperdiçado a ponto de não impactar quem realmente deveria ser necessário, mas sim em chegar ao objetivo do que todo cliente deseja no final: as tão sonhadas vendas e conversões.

Tags : analisecampanha publicitáriameios de comunicaçãomídia
Ingrid Bossert

The author Ingrid Bossert

Comunicadora desde que aprendeu a falar! Publicitária por amor e por formação (Faculdades Integradas Rio Branco Dez/17), bastante curiosa e não se conforma em ficar por muito tempo na zona de conforto, sempre busca por novos desafios. Atua como analista de Marketing na Kroton, possui experiência com planejamento de OOH e está sempre em busca de aprender mais.

Comentários no Facebook