close
Marketing

Instituto Avon, Uber e Wieden+Kennedy lançam ferramenta para ajudar mulheres vítimas de violência doméstica

chatbot4

Parceria oferece orientação por meio de uma assistente virtual e transporte para que vítimas se desloquem de forma independente

Instituto Avon, Uber e Wieden+Kennedy anunciam hoje uma ferramenta para auxiliar mulheres vítimas de violência doméstica durante o período da COVID-19: uma assistente virtual que, por meio de um chatbot, oferece uma forma silenciosa para que as mulheres peçam ajuda e recebam a orientação necessária dentro de suas próprias casas. O recurso busca auxiliar vítimas de violência doméstica – que, de acordo com indicadores vem aumentando durante o isolamento social.

A partir de agora, mulheres de todo o Brasil que estiverem se sentindo ameaçadas podem buscar ajuda por WhatsApp, por meio do número (11) 94494-2415. Ao acionar esse número, a vítima é contatada por uma assistente virtual, simulando uma pessoa em sua rede de contatos, para melhor entender sua situação. A ideia é não despertar a atenção do agressor.

Depois de responder a algumas perguntas para identificar o grau de risco que corre, a vítima receberá o suporte apropriado. Caso seja necessário buscar hospital, unidade de saúde, delegacia ou centro de atendimento que preste serviço e assistência social e psicológica e orientação jurídica às mulheres em situação de violência, ela receberá um código promocional para solicitar uma viagem de forma gratuita no aplicativo da Uber e se deslocar com independência.

A iniciativa, que faz parte do compromisso global da Uber de fornecer em todo o mundo 10 milhões de viagens para pessoas em necessidade durante a pandemia, é acompanhada por projetos em mais de 16 países que buscam ajudar vítimas de violência doméstica.

No Brasil, a ação é uma parceria com o Instituto Avon e integra o programa VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHA com ações e serviços desenhados em resposta ao aumento da violência contra mulheres e meninas no contexto da pandemia. Para a viabilização das ações, o Instituto Avon selou parcerias com a iniciativa privada e a sociedade civil para mitigar os impactos do isolamento na vida de mulheres e meninas por meio da prestação de serviços essenciais para aquelas em situação de violência. 

 

“A violência contra a mulher é um problema complexo que também está espalhado por nossa sociedade. Temos um compromisso com esse combate e não vamos esquecê-lo neste período de isolamento social. Queremos colaborar com iniciativas que ajudem a avançar nessa questão. Por meio desse projeto conseguimos ajudar quem precisa unindo a tecnologia – que propicia o alcance em grande escala – e a mobilidade para movimentar o que mais importa neste momento.”, comenta Claudia Woods, diretora-geral da Uber para o Brasil.

Tags : avondomésticainstitutokennedylarmulheruberviolênciaw+kwieden
Filipe Crespo

O autor Filipe Crespo

Publicitário formado e Mestre em Administração com ênfase em Finanças. Profissional de mídia certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo construiu carreira em agências como Ogilvy, Africa, Y&R, JWT, W/McCann e Lowe, atendendo clientes como: P&G, Unilever, BRFoods, LG, Bradesco e Mastercard. Atualmente é Sócio Diretor do Creativosbr e Consultor de Mídia do McDonalds no Brasil. É idealizador do Amigos do Mercado. É também professor de Planejamento de Mídia na FECAP, na FAAP e no MBA do Mackenzie.

Comentários no Facebook