close
Opinião

Lições de Suits

Foto Suits

Confesso que nunca fui muito fã do curso de Direito e nem como certos advogados se portam diante de certas situações, porém tudo não passava de um “preconceito” da minha parte perante um certo estereótipo que se tem sobre a área. Mas há 8 anos eu comecei a mudar um pouco essa perspectiva, ao começar a assistir uma série chamada Suits, que basicamente, bem resumidamente mesmo, acontece em um escritório de advocacia resolvendo casos jurídicos. Harvey Specter (Gabriel Macht), o melhor advogado de Manhattan, encontra um garoto chamado Mike Ross (Patrick J. Adams) que foi expulso do colégio, porém tem uma memória fantástica que lhe proporcionou boa nota na prova de admissão do curso de Direito mesmo sem ter entrado em nenhuma faculdade.

A série é transmitida no canal USA Network, e já foi nomeada a premiações como TV Guide Awards e o People’s Choice Awards. Sua 9ª temporada está marcada para 17 de julho. Além de ser um ótimo seriado, é possível tirar várias lições profissionais apenas observando a forma e a maneira que Harvey Specter se porta diante das situações, então para ser mais objetivo, separei 5 pontos que são apontados no seriado e podemos levar para nossas vidas profissionais:

1 – Aparência importa

Provavelmente você já ouvi diversas vezes que o mais importante é o conteúdo, que aparência é um detalhe meramente superficial e vago. Porém, a primeira impressão é a que fica, ou seja, sua aparência é o seu cartão de visita. Antes mesmo de você abrir a boca ou mostrar todo o seu potencial ou conteúdo, provavelmente as pessoas que você quer impactar já te julgaram dos pés a cabeça, querendo ou não. Então, primeira lição, ande sempre bem “apresentado”; o seu cartão de visitas não é apenas o papel que você entrega com o seu nome e o contato, mas principalmente você e como você é.

2 – Vença as batalhas antes de lutar

É preciso está preparado para tudo que você se propõe a fazer. No seriado, Mike começa a planejar a defesa dos casos mesmo antes de ser solicitado pelo Harvey e sempre pensa em vários cenários para que possa ter o controle nas mãos de todas as situações que provavelmente possam acontecer e, assim, não é pego de surpresa; e o pior: não arrisca suas estratégias de forma equivocada.

3 – Não demonstre insegurança

Se você se propôs a fazer algo é porque tem capacidade para entregar o que foi prometido. Acredite no seu potencial e se dedique ao máximo para resolver os problemas em que se envolve. Não importa se você terá que estudar uma outra área que não tem muito conhecimento. Se você aceitou, sabendo os riscos que iria correr, faça tudo o que for capaz para resolver da melhor forma.

4 – Ande com pessoas inteligentes

Harvey contrata Mike não pelo diploma, mas sim pela capacidade que ele tem de agregar valor ao seu escritório a gama de informações que ele tem sobre leis e processos. Dessa forma, cerque-se de pessoas inteligentes, pois qualquer “dois dedos de prosa” vão te proporcionar uma quantidade de informações bem maiores.

5 – Aceite sua personalidade

Quando damos a devida importância ao autoconhecimento, passamos a identificar nossos pontos fortes e fracos, nossos defeitos e qualidades. Com base nisso, você tem a capacidade de ir ao seu limite sem perder a postura. E mais, você não precisará criar uma outra persona para mascarar seus defeitos, pelo contrário, suas desvantagens podem se tornar um diferencial.

Espero que os pontos que levantei tenham servido para refletirmos sobre alguns pontos e passarmos a ver o seriado por outras perspectivas.

Pabllo Stanlley

O autor Pabllo Stanlley

Publicitário, Coordenador de Marketing da Unimed Teresina-PI. Formado pela Estácio CEUT-PI e MBA em Gestão de Marketing na ESPM-SP, certificado pelo Grupo de Mídia. Trabalhou em agências atuando no departamento de Mídia, gerenciando as contas do Governo do Piauí e outros clientes do mercado. Fez parte do time da afiliada da TV Globo como Analista de Planejamento, desenvolvendo projetos comerciais voltados para as necessidades do mercado aproximando os anunciantes ao veículo de comunicação.

Comentários no Facebook