close
CREATIVOSBR – BLOG DO CRESPO – OPINIAO – NAO E BEM ASSIM
Fonte PIXABAY

Muito se ouve que ser Mídia é brincar de batalha naval, que é o queridinho dos veículos de comunicação e sempre é presenteado com convites e ingressos para os mais diversos eventos. Não que estejam errados. Cá entre nós, ser Mídia tem seus mimos e caprichos. Mas esqueceram de mostrar o outro lado da moeda sobre ter afinidade com uma calculadora que se encontra até numa padaria.

Só quem é Mídia sabe a pressão que é reservar um comercial na Globo e rezar para que dê tudo certo; do contrário, corre grande risco de ficar sem sua veiculação, arcar com os custos e ainda parcelar a inserção em 460 suaves prestações.

Também, qual Mídia nunca teve dores de cabeça com relatórios de investimentos devido aos centavos de diferença por trabalhar com números quebrados ou arredondados? Com certeza, se você é Mídia desde os tempos de estagiário, já cortou muito papel e sujou muito suas mãos com jornal. E o primeiro pedido de inserção? Foi emocionante, não?

Dizem que o primeiro plano de mídia a gente nunca esquece, esse eu assino embaixo! Mas há aquela dúvida cruel: devemos colocar uma inserção na Novela III ou 8 inserções no Auto Esporte? Bom, depende. Mas com toda a certeza, uma das tarefas mais desafiadoras de um Mídia é justificar ao cliente aquela verba de mídia para um plano ideal e obter sucesso.

Essas são só algumas peculiaridades que marcar “x” em uma planilha traz. Mas sem dúvida a maior das peculiaridades é quando março está chegando: enquanto os criativos pensam em Cannes, nós Mídias só conseguimos pensar na caixa de Páscoa da Globo e da Record.

Alberto Fachin

O autor Alberto Fachin

Publicitário e paulistano. Atua como Mídia numa agência em São Paulo, onde atende contas do setor público. É formado pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP) e profissional certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo. Focado, determinado e apaixonado por novas tecnologias. Conteudista do creativosbr.

Comentários no Facebook