close
Opinião

Não seja publicitário

Creativosbr – blogdocrespo – não-seja-publicitario-texto-opnião
Pixabay | Divulgação

Estava em uma daquelas reuniões de família onde todos os primos mais novos sentam-se no chão e eu agradeço por ser a mais velha e ocupar o último lugar à mesa. Se não fosse por aquele tio que insiste em conversar sobre os mais diversificados assuntos até chegar à famosa pergunta: “mas o que você faz mesmo na faculdade?” e eu prontamente responder: “Publicidade e Propaganda”. Aí ele me olha enquanto passa um único e simples pensamento em sua mente: “mas isso todo mundo já nasce sabendo”.

Pois é. Essa é uma das maiores ou talvez mais certas conclusões acerca da publicidade. Todo mundo já nasce sabendo.

Mas ainda tenho uma definição melhor: todo mundo nasce criativo, isso é verdade, e talvez até um pouco de publicitário, afinal quando você precisa conquistar uma gata na balada você apela para o marketing pessoal para gerar um buzzmarketing, não é verdade? Mas nem todos são publicitários em sua essência.

A questão é que ser publicitário é muito mais que andar descolado por toda agência, e ostentar uma biblioteca com diversos livros “cult.”; é muito mais que ter aquela fantasiada rotina flexível enquanto se dedica 12 horas consecutivas a um projeto, e o cliente manda um famoso “textão” com várias alterações. É, de fato, muito mais que ser o “diferentão” da família.

Seus dias são regados a café a ponto de ser seu melhor combustível, ou talvez parte de você, pois só assim você aguentará o dia agitado entre os almoços com veículos e reuniões que poderiam ter sido um simples e-mail.

A verdade é que a publicidade não envolve somente ser criativo e descolado, envolve muito do seu conhecimento e sua visão sobre o mundo; exige que você se dedique a ela e entenda todos os seus detalhes e as curvas de seu corpo. É preciso arquitetar cada peça e montar uma boa estratégia, além da soberania em dominar Exatas e Humanas, e acordar diariamente disposto a resolver problemas que ainda não existem com inovações geniais, por que o que era novo ontem, hoje já não é mais.

Portanto, se não deseja ser um apaixonado pela vida e não queira saber de cor todos os bordões publicitários, além de nunca poder se sentir orgulhoso por ter feito parte de uma campanha incrível que mudou a vida de alguém, não seja publicitário.

Tags : agência de publicidadeblog do crespocafécreativosbrnãoopiniãopublicitáriosejavida de publicitário
Graziella Silva

O autor Graziella Silva

Apaixonada por Coca-Cola, fotografia e ilustração. Necessariamente nessa ordem. Estudante de Publicidade e Propaganda na FECAP e tem um amor especial pelas áreas de Mídia e Criação. Cultiva bons amigos e boas ideias. Atualmente Estágiaria de Mídia da Isobar Brasil, em São Paulo.

Comentários no Facebook