close
Mídia

O Social Listening como ferramenta de identificação

creativosbr-midia-social-listening-gerando-valor
Divulgação | Pixabay

O crescimento das redes sociais não é mais uma premissa, e sim uma realidade. Uma pesquisa realizada em julho deste ano pela eMarketer aponta que 71% dos usuários da internet global se conectam a redes sociais pelo menos uma vez por mês em 2017, o que equivale a um crescimento de 8,2% sobre o total de usuários de redes sociais do estudo de 2016.

Como resultado, as empresas voltadas à coleta de dados se vem diante de um grande acervo de informações e conteúdo advindo das redes sociais, ou melhor chamando, Social Listening, identificando as tendências e os grupos de interação, definindo assim, contornos mais claros e assertivos a produção de conteúdo.

É bem verdade que quando nos referimos à TV por assinatura, que sempre teve a segmentação como diferencial, o uso do Social Listening é agregado a insumos importantes para a programação, como insight de novos nichos de mercado, maior audiência e identificação com o público.

A Discovery Networks Brasil, por exemplo, anunciou a poucas semanas o lançamento da DogTV, se apoiando em um dos segmentos que mais cresce no Brasil. A proposta é ofertar conteúdo que possa diminuir a ansiedade dos cães que são deixados sozinhos em casa, demanda essa observada nas redes sociais com a interação das pessoas que têm seus pets e se preocupam cada vez mais com o bem-estar deles.

Segundo Polika Teixeira, gerente de marketing do GNT, “usamos todas as ferramentas disponíveis de análise para rastrear tendências e temas em evidência, acompanhando tudo o que o nosso público comenta nas redes sociais. Temos uma equipe dedicada que responde ativamente as mensagens e faz a extração de insights que nos ajudem a criar conteúdos que dialoguem com o nosso público.”

É importante pensar também que a assertividade de conteúdo define a audiência que pode crescer com a grande identificação do público com o programa. Dessa forma, o impacto desse tipo de estratégia na audiência é profundo. Um exemplo é o programa Entubados que elevou consideravelmente a audiência do Canal Sony. Pelo segundo ano da atração, o programa já tem 164% de aumento na audiência comparado com o ano anterior, como dito por Alberto Nicolli, vice-presidente sênior e gerente geral de Canais da Sony Pictures Television Networks no Brasil.

E para você? O Social Listening já é uma realidade para as marcas criarem essa identificação com o público?

Tags : audiênciablog do crespoconteúdoscreativosbridentificaçãolisteningmídiaredes sociaissocial
Graziella Silva

O autor Graziella Silva

Apaixonada por Coca-Cola, fotografia e ilustração. Necessariamente nessa ordem. Estudante de Publicidade e Propaganda na FECAP e tem um amor especial pelas áreas de Mídia e Criação. Cultiva bons amigos e boas ideias. Não vê a hora de entrar no mercado de trabalho. Conteudista do creativosbr.

Comentários no Facebook