close
Opinião

O uso dos smartphones em ambiente escolar

Talvez eu seja voto vencido.

Talvez meu jeito “descolado” de encarar a
vida me faça pensar diferente.

Mas, se tiver um tempinho, leia esse meu
texto e deixe sua opinião. Acho que o assunto vale um debate.

Acabo de sair de uma reunião escolar de pais e mestres (e padrastos
rsrs) onde estou em completo desacordo com a decisão (ou consenso) dos
demais pais presentes sobre o porte do celular em ambiente escolar.

É
claro que sou contra do uso do aparelho pelos alunos em momento de aula.
Não sou louco!

Claro que ninguém pode ficar no celular enquanto um
professor explica. Além da não compreensão por parte do aluno, é puro
desrespeito com o professor que está ali explicando.

Sou professor
universitário e exijo que tais dispositivos não sejam utilizados
enquanto leciono.

Porém, encontrar como única solução, que para alunos
de 13 anos, tais aparelhos fiquem em uma cestinha na entrada da sala e
em momento de aula é um verdadeiro absurdo.

Penso que o aluno tem que
estar com o celular no bolso sim, porém consciente de que não pode
utilizá-lo naquele momento.

Nota a diferença?

Eles são “grandinhos” para
entender o que pode e o que não pode.

Assim, estaremos preparando os
alunos para a vida e não para a aula de matemática ou história. A escola
precisa fazer parte disso.

Lá na frente, esse aluno atuando
profissionalmente, seja numa reunião ou em uma consulta com o cliente,
não haverá uma cestinha para deixar o aparelho celular.

Será o bom senso
que irá prevalecer. O aparelho estará no bolso em vários momentos e
deveremos saber a hora de atender ou não.

Por que não preparamos nossos
alunos desde já para lidarmos com esse “conflito”? Parece mais fácil
resolver a questão com a “cestinha”, é claro. Muito mais fácil para a
escola então…

Problema mais do que resolvido. Porém, resolve o curto
prazo, resolve talvez a compreensão imediata da fórmula de Bhaskara. E
só!

Vamos pensar mais longe. Estamos formando cidadãos para a vida que é
bastante dura lá fora. Gestão pela proibição nunca resolveu.

Tu apenas
esconde o Sol com a peneira. Esqueçam a cestinha.

Forcem as crianças a terem seus celulares em seus
bolsos mas consciente do momento certo e errado para usar o aparelho.

Mas talvez eu tenha compreendido que após os seus discursos sobre a tal cestinha, voltaram a
atenção aos seus aparelhos, enquanto este que vos escreve, esperou
acabar a reunião para escrever tal texto.

Tags : alunosatençãoaulablogblog do crespocomo fazercrespodadedeterminaçãodiretoriadoeducaçãoescolaestudantesfaculdadefilipeinstrumentoleismarcamídiamodernopaispedagogiaprofessorproibiçãopropagandapublicidaderegrarespeitosmsrtphone
Filipe Crespo

The author Filipe Crespo

Publicitário formado e Mestre em Administração com ênfase em Finanças. Profissional de mídia certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo construiu carreira em agências como Ogilvy, Africa, Y&R, JWT, W/McCann e Lowe, atendendo clientes como: P&G, Unilever, BRFoods, LG, Bradesco e Mastercard. Atualmente é Sócio Diretor do Creativosbr e Consultor de Mídia do McDonalds no Brasil. É idealizador do Amigos do Mercado. É também professor de Planejamento de Mídia na FECAP, na FAAP e no MBA do Mackenzie.

Comentários no Facebook