close
Conteúdo

Para relaxar, é preciso colocar a mão na massa (ou quase)

https://unsplash.com/photos/OAUxrlEeJS0

Você já parou para analisar se o seu comportamento mudou do início do ano passado até hoje?

Caso você tenha identificado mudanças, saiba que você não está sozinho. Desde que a pandemia foi decretada no Brasil, no início de 2020, o modo de viver e pensar das pessoas sofreu alterações físicas e psicológicas.

Um estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e publicado pela revista The Lancet mostra que o número de pessoas que relataram sintomas como crise de ansiedade e estresse agudo aumentou em 90%, apenas no primeiro semestre do ano passado. De lá pra cá, os números só aumentaram e a situação se agravou. De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) os índices de suicídio, depressão, preocupação, medo, ansiedade, da violência doméstica, fragilidade das redes de proteção e uso abusivo de álcool e outras drogas aumentou mundialmente.

O enfrentamento do dia a dia fica ainda mais difícil quando sua casa se torna seu ambiente de trabalho, há uma ausência de limites entre trabalho e vida pessoal, entre o trabalho e as atividades domésticas. Parece que não sobrou espaço físico para o lazer ou atividades que nos faziam se deslocar desses ambientes. Tudo que conhecíamos foi transferido para o virtual, como: shows online, ligações de aniversário por vídeo, happy hour virtual, entre diversas outras atividades. 

Durante esse período – que continua até hoje – foi possível perceber a tentativa das pessoas em se reconectar com coisas materiais. Natureza; atividades artesanais; culinária. É comprovado que atividades manuais podem virar uma grande terapia para o combate contra o estresse e a depressão. Pois durante sua prática, aumentam a sensação de bem-estar e relaxamento. Quando estabelecida uma rotina, a atividade pode estimular criatividade, proteger a memória e até mesmo trabalhar na melhoria da autoconfiança e da autoestima.

Virar um praticante não é tão difícil assim e está muito mais perto do nosso dia a dia do que pensamos. Você não precisa dedicar 4h do seu dia para a prática de tal, basta parar por, ao menos, 15 minutos para já perceber uma mudança perceptível no seu comportamento. Que tal separar um tempo na sua agenda para uma atividade nova? Você pode até mesmo começar com coisas que já tem aí na sua casa. Quer uma ajudinha?

Redecore seus móveis com papel de parede

Não precisa esquentar a cabeça pensando em tinta específica para tal tipo de móvel, ou tentar marcar um horário em alguma empresa de revitalização de móveis. Aproveite o tempo em casa e tente olhar de outro jeito para sua mobília. Com papel adesivo, ou papel de parede, você já consegue transformar totalmente seus móveis. Você só vai precisar escolher o estilo que mais te agrada, de uma tesoura e cola. 

Produza um desenho “desestressante”

Se o seu principal objetivo é dar um chega pra lá no estresse, a solução é desenhar linhas retas. Podem ser verticais, horizontais e até mesmo em diagonal. Faça um traço para cada problema que estiver pensando. Você vai ver como te ajuda a relaxar e ainda vai te garantir uma grande obra abstrata.

Dobraduras

Quem nunca fez um avião de papel, ou ao menos, tentou? Já pensou em fazer origami? É uma tradicional arte japonesa que consiste em dobrar o papel para criar formas, objetos ou animais sem precisar cortá-lo ou colá-lo. É possível aprender por meio de vídeos ou livros, e depois utilizá-los como decoração. Invista em cores e papéis diferentes! 

Cultivar plantas

Boatos dizem que os anos de 2020 e 2021 foram os anos que revelaram os melhores botânicos de apartamento da história. Brincadeiras à parte, as plantas, além de deixarem sua casa mais bonita, são uma ótima alternativa para a sua concentração. Mexer diretamente com a terra, sementes, é um ótimo anti estresse. Ah, e ainda tem a melhor parte: você pode ter os seus próprios temperos em casa.

Beatriz Guerra

The author Beatriz Guerra

Ex-futura cineasta, Beatriz Guerra é formada em Comunicação Social, mais especificamente em Publicidade e Propaganda pela FAAP – Fundação Armando Álvares Penteado, e é apaixonada por audiovisual, adora conhecer novas culturas e aprender com os desafios do dia a dia. Ariana nata (com ascendente em gêmeos), nas horas vagas é produtora de velas e viciaaaaada em TikTok.

Comentários no Facebook