close
Marketing

Propaganda Governamental x Propaganda Partidária

Já começo o post dizendo que não sou o cara mais indicado para tratar desse assunto.

Não conheço da matéria como um João José, um Josué ou um Lelo. Todos leitores desse Blog.

Mas prometo ficar apenas na parte conceitual, sem me aprofundar muito.

Aliás, trata-se mais de uma observação, uma opinião pessoal. Subjetivo, como costumo dizer.

Aprendi que a Propaganda Governamental, como o próprio nome diz, é aquela que divulga, promove e propaga um governo, uma gestão.

Na prática, é falar dos seus feitos, e de que forma a verba pública está sendo adminsitrada por nossos representantes.

É necessária para um país, estado ou município. É coordenada por uma assessoria de imprensa, quase sempre.

Talvez a melhor oportunidade para a prestação de contas e pronto.

Já a Propaganda Partidária é um pouco diferente. No meu entender, propaga os ideais de um partido, no caso, político.

Ou seja, qual a visão sobre as coisas, que possui aquele grupo de pessoas.

Vemos a todo momento, as propagandas partidárias na TV.

Mas por que esse assunto chato, logo numa Segunda-Feira?

Escutei hoje na rádio, um spot em que divulgava aos paulistanos, o tal do Natal Iluminado.

Até aí, bacana. PROPAGANDA GOVERNAMENTAL. É a gestão prestando contas sobre um acontecimento na cidade: O NATAL ILUMINADO, que acontece na Av. Paulista, Ibirapuera, etc.

Um espaço na mídia pago com dinheiro público, mas que tem lá sua importância: levar ao conhecimento daqueles que não sabem, de que a cidade possui um Natal Iluminado, com diversos pontos turísticos enfeitados para o Natal.

A cagada é na assinatura do SPOT. Poderia acabar somente com "" PREFEITURA DE SÃO PAULO: PROPORCIONANDO UM NATAL ILUMINADO" ou algo parecido.

Resolveram partidarizar (se é que essa palavra existe) o spot.

A assinatura é mais ou menos a seguinte: "NATAL ILUMINADO. ANTES NÃO TINHA. AGORA TEM"

Desnecessário, não? E pior: falam mais de uma vez. É pra firmar mesmo.

Uma clara e infeliz alusão à administrações anteriores. Detalhe: paga com o seu dinheiro, o meu dinheiro. Eu não aprovei o texto. Mas paguei por ele.

Pode parecer besteira escrever um post para isso, mas fico irirtado com a má fé dessa frase no final.

Longe de eu ser a favor ou contra à gestão anterior à de Gilberto Kassab. A questão não é essa.

O que me irritou é saber que com o meu dinheiro, um partido político deu uma alfinetada no outro.

Não quero gastar meu dinheiro assim.

Boa Segunda-Feira a todos.

Tags : arvoreblog do crespogestãogovernamentalibirapuerakassabmídianatal iluminadopartidáriaprefeitopropagandapúblicapublicidadesão paulo
Filipe Crespo

The author Filipe Crespo

Publicitário formado e Mestre em Administração com ênfase em Finanças. Profissional de mídia certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo construiu carreira em agências como Ogilvy, Africa, Y&R, JWT, W/McCann e Lowe, atendendo clientes como: P&G, Unilever, BRFoods, LG, Bradesco e Mastercard. Atualmente é Sócio Diretor do Creativosbr e Consultor de Mídia do McDonalds no Brasil. É idealizador do Amigos do Mercado. É também professor de Planejamento de Mídia na FECAP, na FAAP e no MBA do Mackenzie.

Comentários no Facebook