close
Publicidade

Renault ofusca Volkswagen em TUF Brasil 2

Na segunda edição do The Ultimate Fighter Brasil, todos os patrocinadores globais que estavam presentes na primeira edição, renovaram suas cotas.

No ano passado, o programa apresentou bons índices de audiência, além da enorme repercussão nas redes sociais.

Mais do que pelo sucesso da primeira edição, neste ano, a Globo abriu uma nova cota comercial para o programa, que foi rapidamente comprada pela Lojas Colombo.

Acontece que assim como acontece com a Fórmula 1 (e até então acontecia somente com a Fórmula 1), a Globo não detém os direitos da produção do evento. Transmite, mas não produz!

No caso do TUF, uma produtora americana é quem é responsável por toda a captação e claro, pela realização de ações de merchandising dentro do programa.

Sendo assim, o UFC, presidido por Dana White, concentrou a comercialização das propriedades de arena do TUF e também de ações de merchan na casa dos lutadores, nas mãos da empresa Brasil1. Essa é a empresa responsável por esse tipo de comercialização "dentro" do programa.

Desta forma, um cotista da Globo garante seu espaço na grande da emissora, com chamadas, vinhetas e comerciais de 30" mas, se por um acaso, não adquirir uma cota da Brasil1, corre sim (e muito) o risco de ter um concorrente seu, lá dentro do programa.

E foi exatamente isso que ocorreu com a Volkswagen que pelo segundo ano é cotista da Globo, mas não adquiriu uma cota da Brasil1.

E este Blog teve notícia que a Brasil1 ofereceu suas cotas para os já cotistas da Globo, antes de sair ao mercado. Alguns compraram, outros não.

A P&G, por exemplo, prefiriu não arriscar e em ambas edições, adquiriu cota da emissora e também da empresa que representa o UFC.

Já pensou a Gillette assinar o programa mas dentro do programa, os caras estarem utilizando desodorante o uma lâmina de barbear de uma outra marca?

E é foi bem isso que aconteceu no caso das montadoras presentes no TUF.

A Renault com suas propriedades de arena e ações dentro do programa vem sim ofuscando demais a sua concorrente nesta edição do programa.

E não foi do nada ou de repente. A Renault tem contratos de publicidade com alguns lutadores, entre eles, Anderson Silva. Sua última campanha para o modelo Duster é toda trabalhada no conceito UFC.

Com certeza, Volkswagen e sua agência de publicidade sabiam do risco que estavam correndo. Vacilaram!Ou não se importaram!

Se a Volks vacilar outra vez na renovação para um possível TUF3, a Renault adquire a cota da Globo no ano que vem.

Podem escrever!

Tags : açõesblogblog do crespobrasilbrasil1cotacrespofilipegilletteglobomerchandisingm valormídiapatrocinadorespropagandapublicidaderenaulttufvolkswagenvw
Filipe Crespo

The author Filipe Crespo

Publicitário formado e Mestre em Administração com ênfase em Finanças. Profissional de mídia certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo construiu carreira em agências como Ogilvy, Africa, Y&R, JWT, W/McCann e Lowe, atendendo clientes como: P&G, Unilever, BRFoods, LG, Bradesco e Mastercard. Atualmente é Sócio Diretor do Creativosbr e Consultor de Mídia do McDonalds no Brasil. É idealizador do Amigos do Mercado. É também professor de Planejamento de Mídia na FECAP, na FAAP e no MBA do Mackenzie.

Comentários no Facebook