close
Publicidade

Sem grana ou planejamento, o Fruki apareceu por oportunidade!

Fiquei sabendo da morte do Bin Laden pelo Twitter.

Vi lá OSAMA nos TTs mundiais e logo cliquei para ver do que se tratava. Era a morte do terrorista mais procurado do mundo. Depois, fui para a GloboNews e CNN.

Ontem, novamente o Twitter me ajudou a ficar antenado com o que acontece no mundo. Bem menos perigoso ao mundo, dessa vez foi o (a) dançarino (a) Lacraia que teve sua morte divulgada pelo Twitter.

Virou regra. Se vou acessar o twitter, já vou logo vendo o que tem de interessante entre os assuntos mais comentados no Twitter.

Nesse momento por exemplo, enquanto escrevo esse post, a palavra HIGIENÓPOLIS já figura entre os TTs mundiais. (podemos falar disso depois)

É essa internet maluca e pulverizada em todos os cantos do mundo que conecta diariamente "apenas" 1/3 da população mundial.

São discutidos assuntos importantes, como a morte de Osama, ou até assuntos nem tão importantes assim ao grande público, como a morte do Lacraia. Não importa.

É gente falando 24 horas por dia. E o mais importante: gentre que busca e que fornece relevância a todo momento.

E com essa importância toda, surge um problema: os anunciantes não sabem como aproveitar essa onda.

Como falar com esse povo internauta formador de opinião que não sai da rede e que discute todos os assuntos?

Muitos anunciantes esbarram na falta de criatividade na web e gastam grana como água, sem causar envolvimento ou engajamento do seu consumidor.

Para o Brasil, principalmente, esse tem sido um grande desafio. Temos pouquíssimos bons cases de anunciantes em redes sociais. Dois ou três.

No twitter, então… nem se fala. Muita coisa ruim e pouquíssima coisa boa.

Se não acredita, espere mais uma edição de Cannes e verá o nosso fraco desempenho na categoria que envolve ações em social media. Novamente!

Não adianta uma agência montar um plano de social media para seu cliente. Quando você sentar com ele para aprovar o plano, tudo já mudou na internet e suas "idéias mirabolantes", já não são mais assim, tão maravilhosas.

Social media trabalha com oportunidade. Situações de momento que podem ou não darem certo. É arriscar pra ver.

Quero aqui apresentar a vocês, um case de sucesso no Twitter: o Fruki.

Não sei se chegaram a ver alguma coisa relacionada ao Fruki entre ontem e hoje, na rede.

Também tomei conhecimento pela mesma forma que mencionei no início do post: pelo twitter.

Vou explicar:

Fotos do superastro do futebol David Beckham segurando, na mão direita, uma lata de guaraná Fruki, tornaram a modesta marca de refrigerante gaúcha um dos assuntos mais comentados na rede social Twitter, no dia de ontem.

O jogador que atualmente reside e trabalha em Los Angeles, saía de um restaurante brasileiro na cidade de Venice. 

As fotos  foram publicadas na Internet e foi desta forma que a empresa tomou conhecimento. Na verdade, foi uma internauta de Porto Alegre quem, provavlemte buscando notícias da vida do jogador, viu a imagem, constatou ser um Fruki e avisou a empresapor meio do site da empresa.

Com estrutura familiar e foco no mercado regional, a Fruki emprega cerca de 650 trabalhadores em sua fábrica em Lajeado e nas centrais de distribuição em cidades próximas à Porto Alegre.

Embora a empresa exista desde 1924, foi somente a partir de Dezembro do ano passado, que a Fruki, por conta de uma estratégia de expansão do produto, começou a exportar o produto para os Estados Unidos.

Sem grana ou planejamento, o Fruki apareceu por oportunidade! Lógico, graças a internauta de nome Aline, que foi muito esperta e soube fazer marketing como poucos. rs

Sim, foi uma ação involuntária de marketing de David Beckham que, ao que tudo indica, não tinha intenção nenhuma de promover a marca.

Mas até aí, tudo bem! O que importa é que de uma forma ou de outra, Beckham levou o Fruki para a internet, como um dos assuntos mais comentados do twitter no mundo e de sobra, ainda aguçou gente pacas a consumir o produto.

No mínimo essa Aline, até por agradecimento, deveria ser a Gerente de Markeitng da Fruki.

E que a marca não trabalhe essa história na comunicação para não tomar um processo de Beckham. Alimentar a história em blogs como esse e aproveitar a oportunidade para aumentar os mercados do produto já estão de bom tamanho.

Que história maluca hein. Mas que certamente serve como aula para um monte de profissional de marketing.

Vou meter uma camiseta do Blog do Crespo no Ronaldo Fenômeno. Aguardem! rs

Abraços.

Tags : açãobeckhamblogblog do crespofilipe crespofotofrukigetty imagesmarketingmídiapropagandapublicidaderefriegranete
Filipe Crespo

The author Filipe Crespo

Publicitário formado e Mestre em Administração com ênfase em Finanças. Profissional de mídia certificado pelo Grupo de Mídia de São Paulo construiu carreira em agências como Ogilvy, Africa, Y&R, JWT, W/McCann e Lowe, atendendo clientes como: P&G, Unilever, BRFoods, LG, Bradesco e Mastercard. Atualmente é Sócio Diretor do Creativosbr e Consultor de Mídia do McDonalds no Brasil. É idealizador do Amigos do Mercado. É também professor de Planejamento de Mídia na FECAP, na FAAP e no MBA do Mackenzie.

Comentários no Facebook