close

carnaval

ConteúdoMarketing

NUBANK LANÇA INICIATIVA #FANTASIESEUCARTÃO

Bloquinho, ok! Confetes, ok! Fantasia, ok! E o cartão de crédito, tá ok?! 

Todo mundo quer pular o carnaval de boa e sem preocupação, não é? Pensando nisso, a NuBank lançou a iniciativa #FantasieSeuCartão, com o objetivo de evitar ou mesmo diminuir as ocorrências do Golpe da Troca de Cartões, que ocorre na hora do pagamento quando, geralmente, o golpista alega algum erro com a senha ou falha na transação, nesse momento ele troca o cartão devolvendo ao dono um similar e, quando percebe, não está com o seu cartão verdadeiro e já caiu no golpe. Isso acontece por distração e desatenção das vítimas.

A proposta sugerida pela fintech (startups que trabalham para inovar e otimizar serviços na área financeira) é que, ao sair para pular o carnaval e se divertir com a turma, você personalize o seu cartão independente da bandeira e da empresa bancária. Essa ação dificulta a possibilidade do bandido trocar seu cartão pois estará personalizado de forma que seja fácil a sua identificação, mesmo estando próximo a outros cartões similares.

Quem estiver por São Paulo nesse período, pode passar na sede da NuBank (no bairro Pinheiros) no dia 20 de fevereiro. Ao longo desta data, serão entregues cartelas com adesivos, gratuitas para que os usuários de cartões possam personalizar e se divertirem durante a folia.

Mas para quem não pode passar na sede da empresa ou quem for pular o carnaval em outros lugares, a NuBank deixou em seu site um conteúdo muito interessante com dicas e cuidados para fantasiar o seu cartão da forma segura, evitando causar complicações na hora de retirar a fantasia, dentre as dicas estão: não é recomendado usar fitas ou adesivos de alto relevo, evitar usar as partes próximas do chip, não usar produtos de limpeza e ter atenção redobrada com água. 

No final é só correr para a folia, aproveitar o bloco, curtir com a turma e ficar de olho no cartão para não perder de vista e aproveitar todos os momentos.

Leia Mais
Mídia

Mídia Digital para marcas que pulam o Carnaval

Quem trabalha com mídia sabe que em datas específicas ou de festas, os resultados obtidos em campanhas digitais sempre tendem a sofrer alterações.

O Carnaval é uma dessas datas e certamente, já por esses dias de agora, dezenas, centenas ou até milhares de profissionais nas empresas e nas agências quebram a cabeça pensando em como atingir através da mídia digital, o folião consumidor que está com seu celular nas ruas da cidade, curtindo os bloquinhos.

Não é tarefa das mais fáceis, uma vez que, de um dia para o outro, milhões de pessoas ocupam os mesmos metros quadrados de rua, nada comum e nada frequentados nas demais épocas do ano.

Trata-se de uma lógica diferente da convencional para quem compra mídia que faz uso de geolocalização, uma vez que um folião pode ficar no mesmo quarteirão, literalmente no centro de uma grande avenida da cidade, por duas, três ou até quatro horas, pulando loucamente fantasiado e com uma lata de cerveja na mão.

As alterações nos KPIs de mídia nessa data são então consequências de uma clara tendência na redução de consumo de redes sociais nesse período por grande parte desses foliões, que até por motivo de segurança, deixam seus smartphones muito bem guardados em bolsos e bolsas. Sendo assim, se as pessoas ficam mais “desconectadas’, menos expostas também estarão às comunicações de marca.

Mas é claro que existem maneiras inteligentes de se fazer publicidade para esse público em plena folia, ou até mesmo e, principalmente, nos dias que antecedem à essa folia toda.

Já imaginou quantas marcas poderiam se aproveitar desses dias que antecedem o Carnaval para vender mais cerveja, água, cadeira de praia, fantasia etc para entrega boa e relevante de mídia digital?

Através de um bom banco de dados que inclui o histórico de navegação é completamente possível cruzar as informações e saber, por exemplo, se aquele folião buscou no período recente pela programação dos blocos de rua da cidade, por hotéis em praias do litoral ou mesmo por preços de entradas em carnavais de clubes tradicionais. Mais do que isso, é possível impactar consumidores que estiveram em um determinado local, como os ensaios das escolas de samba no Anhembi, por exemplo.

E se, por um acaso, o consumidor é daquele que busca “sumir” em datas de bagunça como essa, conseguimos também impactá-lo facilmente, por conta de seu possível rastro deixado no ambiente digital, semanas antes do Carnaval, onde ele buscava por programas mais tranquilos e distantes do barulho. Quem sabe um final de semana em Águas de Lindoia ou Poços de Caldas? Ou quem sabe buscou por filmes que se destacaram no Oscar ou por novidades no Netflix?

É praticamente impossível hoje tomarmos decisão de compra ou consumo sem que tenhamos deixado rastros por aí. A mídia programática está aí exatamente pra fazer com que as marcas possam se conectar com esse público que deixou pegadas na rede.

Nada melhor que um exemplo pessoal.

Nos últimos dez dias de minha navegação no ambiente digital, eu deixei rastros que podem ser de interesse para vários segmentos de mercado. Reservei por um site diárias de hotel em Ilhabela; comprei o agendamento da balsa para não ficar na fila; comprei um par de ingressos para um show de reggae que irá acontecer na Ilha durante o Carnaval; além disso, na última semana, coloquei no meu Waze como destino 2 supermercados da Vila Mariana e entrei em mais de 5 farmácias por Alphaville, buscando protetores solares e repelentes para o corpo.

Juro, não tem nenhuma marca se aproveitando dessas minhas pegadas no ambiente digital, pelo menos por enquanto.

É na dificuldade que surgem as oportunidades. No Pós-Carnaval as marcas voltarão a fazer campanha com força, dentro da lógica do “agora o ano começou”.

Balela, o Carnaval deixa pegadas importantes que podem fazer com que dados virem informações que, por sua vez, se bem pensados e utilizados, transformarão em insights para mensagens futuras de marca.

E você, profissional de marketing ou mídia: como pensou a comunicação da sua marca durante o Carnaval?

Leia Mais
Marketing

Sprite leva ativação lançada no BBB 20 para o Carnaval de rua

O lava-rápido humano que refrescou os Brothers na sexta-feira à noite vai fazer a festa de foliões no Rio e em SP

 

A ação inédita assinada por Sprite no BBB 20 vai deixar a casa e ganhar as ruas do Rio de Janeiro e São Paulo entre os dias 22 e 25 de fevereiro. O “lava-rápido humano” batizado de “Fresh Wash” refrescou os participantes do reality na última sexta-feira e, agora, as pessoas poderão experimentar a sensação de serem lavados e purpurinados – a jato – durante o carnaval.

“Vemos no carnaval uma excelente oportunidade de levar a refrescância de Sprite para as ruas de uma forma bem divertida”, afirma Pedro Abondanza, diretor de marketing da Coca-Cola Brasil.

Além desta iniciativa que pontua o novo momento da campanha Fresh Drops, Sprite também vai patrocinar os blocos Love Fest e Pagu, em SP, e a festa Auê, no Rio. No digital também estreia Rino, nova pílula que promete ligar o fresh físico e mental no dia a dia dos consumidores. A comunicação é assinada pela Wieden+Kennedy São Paulo.

Ativação lava rápido no Rio: Posto BR (Av Atlântica, altura da R. Hilário de Gouvea), das 9h às 18h. Em Sp – a marca anunciará em breve em suas redes sociais.

Leia Mais
Entretenimento

Velhas Virgens estreia bloco carnavalesco em São Paulo

A banda de rock Velhas Virgens vai estrear este ano como bloco carnavalesco em São Paulo. coque iphone 7 O “Carnavelhas” desfila nos dias 23 deste mês, na Praça da República, e em 9 de março, no Largo São Francisco, apresentando versões de guitarras para as tradicionais marchinhas. coque iphone Não é a primeira vez que o grupo de rock independente dos anos 80, conhecido pelas letras irreverentes, flerta com a folia. acheter coque iphone Em 1997, a banda lançou sua primeira marchinha, “A Marcha do Tira a Roupa”. coque iphone 8 Em 2001, saiu “Réveillon”, o primeiro de quatro álbuns dedicados ao gênero. coque iphone 8 Neste Carnaval, o Velhas Virgens traz como novidade em seu bloco a marchinha “A Tromba do Elefante”, versão pesadona da música do comediante Mazzaropi feita para o filme “Sai da Frente”, de 1952.

Leia Mais
Publicidade

Havaianas e Jojo Toddynho: “Que tiro foi esse?” – versão Carnaval.

Já em ritmo carnavalesco, a Havaianas usa o hit “Que tiro foi esse?” para um filme. coque iphone xr Em um vagão envelopado com a campanha global da marca “Viva o verão”, Jojo canta sua música e faz todo o elenco cair em seu ritmo, incluindo as influenciadoras Fernanda Paes Leme e Nana Rude. coque iphone O filme é criação da AlmapBBDO. coque iphone soldes Além do arraso no vagão, a Havaianas, a primeira marca a trabalhar com Jojo Toddynho, distribuirá adereços e promoverá shows nas estações Paulista, Faria Lima e Fradique Coutinho do metrô até dia 18 de fevereiro. coque iphone 7 E ainda, duas bandas Havaianas circularão nas 3 estações animando os foliões. coque iphone xs max As ativações da marca são promovidas pela agência Tudo. coque iphone outlet O vídeo já conta com mais de 6 milhões de visualizações no Facebook. coque iphone 7 Confira.

Leia Mais
Opinião

Kibe: “loco”, engraçado, mas por vezes, leigo!

Hoje, durante o dia, alguns amigos me enviaram um mesmo link de uma matéria que havia saído no site de humor KibeLoco.

Sou fã do site desde muito tempo e imagnei que fosse algo demais engraçado, como de costume.

Mas como meu dia foi bastante corrido, acabei por ver do que se tratava somente agora, no meio da noite.

O texto, provavelmente escrito pelo proprietário do espaço, Antônio Tabet ou por alguém de sua equipe, critica de forma contundente o filme da campanha publicitária de Carnaval, da marca Gillette.

Toda crítica é bem-vinda, claro, ainda mais se for construtiva e somar ao produto. Acontece que, desta vez, notei que a crítica destoava um pouco da comunicação recorrente do site de humor.

Isso me fez crer, que o KibeLoco, além de engraçado, as vezes pode passar a ideia de leigo, para não dizer outra coisa.

Duas críticas foram feitas pelo site. Vamos subjetivamente, analisá-las:

A primeira delas fala sobre a qualidade de produção do filme e aí, até entendo que possa haver fortes discordâncias.

Achei a ideia boa, mas também não achei que o filme tenha ficado sensacional! Achei longo, por exemplo!

A segunda questão levantada pelo KibeLoco que mais me intriga é o fato de ter sido feita uma crítica absurda pelo fato da marca Gillette levantar a bandeira do "sem pêlo".

E é nisso que quero focar nesse post!

Ora bolas!!!! Se uma marca que vende lâmina de barbear não levantar essa "bandeira", quem é que vai levantar?

O texto crítico do KibeLoco diz que a marca vem em seus últimos filmes publicitários, tratando o homem que tem pêlos como primitivos ou até repulsivos. Discordo totamente!

Pensar assim não condiz com o humor que faz o KibeLoco. Parece coisa de ativista de sofá, essa reclamação.

Pedir para que uma marca de lâminas elogie pêlos é como pedir que a Coca-Cola fale bem do Guaraná Antarctica.

Ou que o KibeLoco critique um outro site de humor por estar fazendo piadas!!!

Cada um faz o seu, sempre respeitando a inteligência do consumidor.

É mais do que natural no mundo inteiro, a Gillette e suas concorrentes terem como temática, a questão da "CARA LIMPA"

E vale a pena citar, que as campanhas de Gillette, principalmente no Brasil, também sempre estão acompanhadas de bom humor, o que muito me intriga, um humorista dos bons, não ter notado.

Como disse anteriormente, criticar de forma respeitosa é direito de todos. Porém, cobrar de uma marca que ela não comunique seu atributo básico, é ser leigo, no mínimo!!!

Não esperava isso do KibeLoco que parece ter tido outra motivação para tal.

Kibeloco: seja engraçado como sempr! E só. Você fala de humor e a Gillette de homem sem barba!

Simples assim!

Abaixo, o filme criado para a marca nesse Carnaval:

Leia Mais