close

creativosbr

Digital

Estudo identifica 5 perfis diferentes diante do cenário pós-pandemia

TRUTH CENTRAL_PORT

O estudo, realizado pelo McCann Worldgroup, aponta que 50% das pessoas seguirão as regras impostas conscientemente e 13% seguirão suas próprias regras

À medida que algumas partes do mundo caminham para uma retomada nas atividades, surgem muitas perguntas sobre quais comportamentos pré-pandêmicos retornarão e quais novos permanecerão quando o cenário estiver melhorando. Com base em um universo de mais de 16 mil pessoas, em 18 países de todos os continentes, uma pesquisa[1] da Truth Central – unidade de inteligência global do McCann Worldgroup – identificou 5 perfis de atitudes diante da fase de reabertura das atividades pós-pandemia.

Esses perfis foram definidos com base nas respostas e nos comportamentos das pessoas diante das novas regras que os governos estão estabelecendo para este período de reabertura gradual das atividades. São eles:

• Cautelosos: seguem as regras cuidadosamente – 50%*

• Condicionais: seguem algumas regras, mas não outras – 21%*

• Os não conformistas: ignoram todas as regras – 6%*

• Os criativos: seguem as suas próprias regras – 13%*

• Os sem noção: não sabem quais são as regras – 9%*

*Números globais

CLASS

MEXICO

BRAZIL

COLOMBIA

ARGENTINA

CHILE

THE CAUTIOUS

48%

 

54%

 

51%

 

48%

 

58%

 

THE CONDITIONALS

 

22%

18%

20%

22%

18%

THE (NON) CONFORMIST

 

6%

7%

6%

6%

5%

THE CREATIVES

 

15%

12%

13%

11%

14%

THE CLUELESS

 

9%

9%

10%

6%

6%

Quando comparados à média global, nos mercados latino-americanos os “cautelosos” são maioria no Chile (58%) e no Brasil (54%), e os “condicionais” no México e Argentina, com 22% em ambos os países. O perfil de “não conformista” é maioria no Brasil, mesmo com um índice de apenas 7%. Os perfis de “criativos” lideram no México (15%) e os “sem noção” na Colômbia (10%).

Nesse contexto, também é importante considerar que, globalmente, uma em cada cinco pessoas prefere trabalhar permanentemente em casa. A pesquisa também mostra que 29% dos entrevistados consideram que a sociedade está reabrindo muito rapidamente.

“No caso de um possível cenário próximo ao fim da pandemia, vemos que uma parte significativa da população terá uma atitude cautelosa. Do ponto de vista do marketing, estamos redesenhando nossa visão estratégica para o dia a dia dos consumidores e revisando a oportunidade de uma conexão significativa com as marcas, criando melhores experiências de interação física e digital em novos momentos”, afirma Fernando Fascioli, Presidente do McCann Worldgroup para América Latina e Caribe. O executivo ainda destaca que “neste momento é vital fornecer informações que possam reduzir os graus de incerteza, facilitando também esses processos que são completamente novos para um grande número de pessoas, como o uso  mais frequente de sites de compras e relacionamento online, entre outros. Contar com uma sólida estratégia digital e uma leitura correta dos dados que emergem nestes tempos é crucial para sermos significativos na vida das pessoas. Agora, mais do que nunca, os consumidores estão se adaptando e estão abertos à mudança, e esse é um terreno fértil e desafiador ao mesmo tempo, para o marketing e para as marcas”.

Leia Mais
Marketing

McDonald’s, Sky e Amazon gerenciam seus investimentos com anúncios

McDonalds-Sky-e-Amazon-gerenciam-seus-investimentos-com-anuncios-Creativosbr-Marketing-McDonalds-Amazon-Sky-blogdocrespo

Algumas marcas reduziram os gastos em 97%, enquanto outras aumentaram em mais de 100%, pois as empresas adotaram abordagens variadas para gerenciar as consequências da pandemia de coronavírus.

Alguns dos maiores anunciantes do Reino Unido reduziram os gastos com anúncios tradicionais no segundo trimestre do ano, com as restrições do coronavírus atingindo os planos de investimento.

O McDonald’s cortou seu orçamento em mídia – incluindo TV, rádio, ooh e cinema – em 97% ano a ano entre o início do bloqueio em 23 de março e o final de junho para apenas 1,3 milhão de libras, segundo dados da Nielsen. Também reduziu os gastos pela maior quantia do ponto de vista do valor, em £ 42,2 milhões.

A Amazon veio a seguir, com os gastos com publicidade caindo 77%, ou 22,1 milhões de libras, para 6,5 ​​milhões de libras no período. A Sky ficou em terceiro lugar, pois reduziu seus gastos com anúncios em 60%, para 19,1 milhões de libras, embora isso ainda tenha sido suficiente para colocá-lo entre os 10 principais anunciantes do Reino Unido durante o bloqueio.

Marcas que mais reduziram seus investimentos com publicidade

Anunciante Gastar Passe ano a ano Gasto% ano a ano
McDonalds £ 1.3m – £ 42,2m -97%
Sky UK £ 19.1m – £ 28,1m -60%
Amazon £ 6.5m – £ 22,1m -77%

Algumas marcas aumentaram os gastos. A Public Health England registrou o maior aumento, com os gastos com publicidade de 5.000% a 43,9 milhões de libras, ao lançar campanhas de saúde pública para ajudar a controlar a propagação do coronavírus. Em geral, o governo também aumentou os gastos em 115%, para £ 15,8 milhões.

A Walt Disney aumentou os gastos em 962%, o eBay em 176% e a Microsoft em 142%, à medida que buscavam ganhar mais relevância durante a pandemia.

Anunciante Budget Passe ano a ano Gasto% ano a ano
Saúde Pública Inglaterra £ 43.9m + £ 43m 5.000%
eBay £ 15.2m + £ 9.7m 176%
Walt Disney £ 10.3m + £ 9.3m 962%

Outras marcas adotaram abordagens variadas para a pandemia. A Unilever foi o segundo maior investidor em anúncios, pois manteve seu orçamento relativamente estável durante o período em 27,4 milhões de libras, um aumento de apenas 765.000 libras.

A Procter & Gamble, no entanto, reduziu os gastos em £ 6,3m para £ 27,7m. Da mesma forma, enquanto as marcas de varejo on-line gastaram 19,8% a mais, a Amazon teve um grande declínio, enquanto o eBay aumentou os gastos.

Entre os 10 maiores anunciantes, metade das marcas aumentaram os gastos, enquanto a outra metade recuou.

Top 10

Anunciante Budget Passe ano a ano
Saúde Pública Inglaterra £ 43.9m £ 43m
Unilever £ 29.4m £ 0.8m
Procter & Gamble £ 27.7m – £ 6,3 milhões
Sky £ 19.1m – £ 28,1m
Tesco £ 16.8m – £ 0,7 milhões
Governo HM £ 15.8m £ 8.5m
eBay £ 15.2m £ 9.7m
Vodafone £ 14m £ 1 milhão
Reckitt Benckiser £ 13.4m – £ 12,7 milhões
Aldi £ 12.7m – £ 1.6m

 

Leia Mais
Publicidade

Mastercard promove encontro entre Gilberto Gil e Iza para o combate a fome

master

Live, que acontecerá no dia 20 de junho no canal da Mastercard Brasil no YouTube, tem objetivo de arrecadar doações que serão revertidas para a ONG Ação da Cidadania, para combater a fome e reduzir os efeitos da pandemia no país

 

A Mastercard acredita no poder das conexões como uma das formas de começar o que não tem preço. Por isso, no próximo dia 20, promove um encontro entre Gilberto Gil e Iza a fim de angariar doações de pratos de comida para o movimento “Faça parte: comece o que não tem preço. A iniciativa liderada pela empresa doará 2 milhões de refeições para comunidades carentes em combate à fome e à pobreza.

A Live conterá um QR Code na tela para que o público possa fazer doações que serão revertidas para a ONG Ação da Cidadania. Cada real doado é um prato de comida para os mais afetados pela pandemia.

“Ao proporcionar essa união de dois grandes talentos da música brasileira como Gil e Iza, reforçamos o nosso propósito de oferecer ao nosso consumidor formas significativos de passar o tempo em casa, e em prol da causa de combate a fome para arrecadar doações para os mais afetados neste momento. É mais um de nossos convites para que as pessoas possam fazer parte e começar o que não tem preço”, afirma Sarah Buchwitz, VP de Marketing e Comunicação da Mastercard.

O encontro foi criado por Zé Ricardo, renomado curador artístico do palco Sunset do Rock in Rio, a pedido da agência WMcCann e da Mastercard, com o intuito de promover um encontro musical que não tivesse preço. “Quando desenhei o encontro entre Gil e Iza, pensei justamente no fato de saber da admiração mútua entre eles. Esse fator faz toda a diferença na entrega artística final. Não basta pensar apenas em uma afinidade musical para a magia acontecer. E os dois tem um apreço muito grande um pelo outro”, destaca o músico e curador Zé Ricardo.

“É uma honra para a WMcCann participar da idealização e realização desse encontro de gigantes em prol de uma atitude tão nobre. Precisamos ser cada vez mais protagonistas no desenvolvimento deste tipo de projeto, ajudando nossos clientes a serem mais significativos na vida das pessoas e da sociedade”, conclui Kevin Zung, COO da WMcCann.

Esta é a primeira vez que os artistas farão um show completo juntos. Os dois vão cantar os sucessos de Gilberto Gil. A apresentação acontecerá no dia 20 de junho, às 20h, ao vivo, no canal da Mastercard Brasil no YouTube. A live será na casa de Gil, na região serrana do Rio de Janeiro e todas as recomendações das autoridades de saúde serão seguidas. Também haverá transmissão em libras.

Mastercard e o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas


Juntos, Mastercard e o Programa Mundial de Alimentos (PMA) das Nações Unidas, estão ajudando comunidades em todo o mundo a dar passos importantes em direção a quebrar o ciclo da fome e da pobreza nas gerações futuras. Em 2018, essa parceria atingiu o objetivo feito em 2017 para doação de 100 milhões de refeições globalmente. Isso foi possível por meio de diversas campanhas elaboradas para aumentar a conscientização sobre esta causa.

Ficha Técnica:

Agência: WMcCann
Cliente: Mastercard
Produto: Institucional
Nome da campanha: Mastercard apresenta: Gilberto Gil por Iza e Gil
CCO: Hugo Rodrigues e Kevin Zung
Direção de criação: Alexandre Prado
Criação: Diego Silva, Rafael Carvalho
VP de Planejamento: Renata Bokel
Planejamento: Acauã Bonifácio, Fernando Birche
Atendimento: Tom Gil, Stephanie Gasparini, Mariana Rissi
VP de Mídia: André França
Mídia: Roberto Almeida, Caio Cezar, Davi Lyrio, Antonio Amendola
BI: Felipe Borges
Social Media: Bruno Érnica, Angela Andrade, William Ribeiro
Projetos: Vanessa Mota
Relações Públicas: Kerena Neves
Aprovação pelo cliente: Sarah Buchwitz, Leandro Simões, Manoela Mauro

Leia Mais
Marketing

Chevrolet é a 1ª marca automotiva pelo 3º ano consecutivo no Ranking Effie Index

chevrolet_branf_marketing_effie

A companhia foi a primeira na categoria “motor and auto”, além da 6ª marca no mundo e 2ª na América Latina

O Effie Index identifica e classifica as agências, profissionais de marketing, marcas, redes e holdings mais eficazes, analisando os dados dos finalistas e vencedores das competições do Effie Award em todo o mundo. Anunciado anualmente, é o ranking global mais abrangente de eficácia de marketing.

Neste ano, o ranking apontou a Chevrolet como a 6ª marca mais efetiva globalmente, a 2ª regionalmente e a 1ª no setor “motor and auto”.

“Queria parabenizar o time por esse resultado. Isso mostra o quanto a Chevrolet ao redor do mundo tem batalhado para ser eficiente na conversa com o consumidor”, destaca Hermann Mahnke, Diretor Executivo de Marketing da GM America do Sul.

Leia Mais
Digital

WMcCann apresenta nova estrutura de dados

Deny_Watanabe_3x4

Área de dados da agência muda para abordar dados de outra maneira, alterando o escopo, a forma de trabalho e o organograma

Nos dias atuais, é consenso entre os profissionais de publicidade, propaganda e marketing que os dados vieram para ficar, e sua utilização correta é um grande diferencial na construção de campanhas mais fortes e eficazes. Sua utilização é unânime e ubíqua: todas as áreas de uma agência podem – e devem – enriquecer suas entregas fazendo uso do processo de coleta, análise e interpretação de dados. Este processo, que possibilita novas leituras sobre o negócio de cada cliente, o ambiente social em que ele se encontra, as diversas audiências que ele atinge, dentre outros fatores, não pode ser ignorado por nenhuma delas, sob pena de prejudicarem sua própria sobrevivência.

Se engana quem acha que esta nova ferramenta relegou a criatividade, insumo principal da propaganda desde seu nascimento, ao segundo plano: quanto mais criativo for o seu uso, melhor é o desenvolvimento e resultados das marcas por ela beneficiadas. Para isso, a agência precisa trabalhar não apenas com dados sobre mídia, mas também sobre a própria atuação do cliente e áreas de conhecimento associadas. É essa diversidade que permite que os profissionais desenvolvam olhares e adquiram novas perspectivas sobre assuntos e negócios que já lhe são familiares.

No entanto, apesar de a criatividade ser extremamente importante para o melhor emprego e rendimento dos dados, vemos que, muitas vezes, a área de Business Intelligence fica limitada a atuar apenas como suporte à área de mídia, realizando atividades de pesquisa, social listening, Web Analytics e AdOps. Esta configuração acaba por subaproveitar e podar o grande potencial desta disciplina.

Tendo percebido a insuficiência deste modelo, a WMcCann deu o primeiro passo em direção a uma nova abordagem sobre dados. Para abrir novas frentes com seus clientes e melhor atender suas necessidades, a empresa redesenhou sua área de dados e aumentou seu leque de ofertas de serviços, que agora abrange, além de mídia e mensuração de campanhas, o próprio negócio do cliente.

Para que isso fosse possível, a agência investiu na contratação de profissionais com experiência em diversas indústrias e vindos de diferentes empresas, como consultorias e empresas de tecnologia. São engenheiros, estatísticos e matemáticos, dentre outros profissionais com background técnico, que aplicam a ciência de dados aos serviços tradicionais de comunicação.

Além disso, a forma de trabalho também foi atualizada. A WMcCann quer abordar dados do ponto de vista de engenharia, fazendo design e arquitetura de soluções que funcionam hoje e amanhã, não só para um cliente em uma determinada campanha, mas para todos. Para que isso seja possível, as estruturas são pensadas e construídas com visão no longo prazo, para que possam ser adaptadas conforme a necessidade de cada cliente, que, por sua vez, terá o suporte de profissionais com o perfil mais adequado ao seu momento: clientes que já possuem dados estruturados e sistemas integrados lidarão com equipes diferentes daqueles menos maduros nesta questão. Enquanto uns serão atendidos por especialistas que desenvolverão algoritmos, visualizações de dados e insights, outros trabalharão com profissionais capazes de auxiliá-los na criação e arquitetura de suas estruturas de dados.

Para se adequar a esse novo conceito e olhar sobre os dados na agência, a área de dados foi dividida em duas partes: Insights e Engenharia. A primeira será responsável por Marketing Science, Web Analytics e Pesquisa de Mídia. Já a segunda se encarregará de DataOps e AdOps. Como isso funciona, na prática? É simples: quando um consumidor compra um produto ou contrata um serviço, esta ação é registrada no sistema do anunciante. Este registro chega até a agência através de uma nuvem construída pela própria. Quem cria, otimiza e dá manutenção a este fluxo é o engenheiro de dados (Engenharia). Já quem utiliza essa nuvem para criar algoritmos que geram segmentos de clientes e calculam o desconto mais atraente para cada um deles é outro profissional (Insights). Em outras palavras, a área de Engenharia viabiliza tecnicamente a coleta, o armazenamento e a integração dos dados na nuvem da agência. A área de Insights, por sua vez, irá analisá-los de forma a fazer recomendações de negócios para clientes. Nessa nova configuração, Social Listening passa a ser realizado por Planejamento, sob comando de Renata Bokel, CSO.

Fernando Cardoso, promovido a diretor de Data Science e Head de Insights da WMcCann, é formado em Engenharia da Computação pela PUC-Rio e NYU. Tendo passagens pela TIM, IBM, Litteris Consulting e Dunnhumby, ele explica seu trabalho na WMcCann: “Minha missão é garantir que a gente trabalhe com metodologias analíticas para solucionar problemas de negócio do cliente. Caso ele precise analisar o resultado de uma campanha, eu devo me certificar de que a gente ofereça um método para entender o impacto de cada mídia nas vendas, e que seja uma metodologia robusta, que funciona hoje, amanhã e para todos os setores dos clientes.”

Deny Watanabe é o novo head de Engenharia. Na WMcCann desde Março de 2020, antes atuou como líder de arquitetura de dados para a América Latina na Real Impact Analytics e na Dunnhumby. Deny possui extensa experiência em liderança e desenvolvimento de soluções analíticas, com participação em projetos para empresas como Grupo Pão de Açúcar, Johnson & Johnson, Novartis, Oracle, Unimed, Santander, Daimler Chrysler, Bank Boston e Caixa Econômica Federal. Executor por natureza e focado em excelência técnica, aceitou o desafio de ajudar a agência a reestruturar a equipe de dados.

Com relação aos labs de mídia, cada um possui sua própria estrutura, e o papel dos Diretores de Insights e Engenharia é orientar as equipes sobre quais as ferramentas e metodologias podem ser usadas para cada desafio. Além disso, Fernando irá ajudar na integração entre as expertises. “Meu papel é entender o que está acontecendo com os diferentes clientes e como a gente consegue ajudá-los da melhor forma.”

Mas por que apostar nessa mudança? “A melhor campanha publicitária do mundo não seria boa se o preço, a logística, as avaliações do produto não fizerem parte do mix de marketing. Nós queremos auxiliar os clientes a analisar esses e outros fatores relevantes ao negócio, num ambiente cada vez mais fracionado e complexo, com concorrentes locais e um novo estilo de vida”, finaliza André França, vice-presidente de mídia da WMcCann.

Leia Mais
Publicidade

Universidades se unem para reforçar a importância da educação em tempos de quarentena

Frame_MovimentoEducação_4

Movimento Educação Unida contra a COVID-19 destaca iniciativas e agradece a colaboração dos alunos e professores, em criação da WMcCann

Enquanto muitas categorias de serviços foram obrigadas a parar durante a pandemia do novo Coronavírus, as Universidades particulares e comunitárias, centros universitários e faculdades se reinventaram para manter os alunos em desenvolvimento. Em menos de uma semana, foram disponibilizadas aulas remotas para mais de 6 milhões de alunos em todo o Brasil, com aulas nos mesmos horários e com os mesmos professores.

É o que mostra a campanha criada pela WMcCann e assinada em conjunto por ABIEE, ABMES, ABRAFI, ABRUC, ACAFE, ANACEU, ANEC, ANUP, COMUNG, CONFENEN, CRUB, FENEP, FORCOM, SEMERJ, SEMESP, SEMESG, SINEPE MG.

O objetivo é unir forças do ensino superior brasileiro para reconhecer os esforços de alunos e professores e mostrar que esse momento vai passar, mas o conhecimento fica para sempre.

Link: https://youtu.be/NOIY1t3wgOs

Ficha Técnica: 

Agência: WMcCann
Cliente: ANUP
Produto: Institucional
Nome da campanha: Manifesto Movimento Educação
CCO: Hugo Rodrigues e Kevin Zung
VP Executivo e Diretor Geral da WMcCann Rio: Marcio Borges
Diretor executivo de criação: Ricardo Weitsman
Diretor de criação associado: Felipe Gomes
Criação: Ricardo Weitsman, Felipe Gomes, Alexandre Oliveira, Bruno Mukai, Rafael Jardim
CSO: Renata Bokel
Planejamento: Luiza Portella, Fabiana Lovate e Thamires Oliveira
Atendimento: Bianca Almeida, Katarina Nunes, Talita Fontes, Giovana Candia, Laura Nagem e Rodrigo Ribeiro
VP de Mídia: André França
Mídia: Romana Oliveira, Renata Duarte, Jaqueline Nunes, Vanessa Bussolin, Wiliam Brito, Carina Ezequiel, Marcelle Maia, Caroline Lourenço, Gabriel Baptista, Lucas Brasil, Taillany Carvalho, Yasmin Dourado e Danielle Besen
BI: Geisy Panisset, Manoela Araujo, Bruno Cidade
VP de Produção: Tato Bono
Produção Integrada: Bianca Repsold, Mariana Veronez e Fernanda Pinheiro
Produtora do filme: Studio Great
Diretor: Hugo Gama
Edição e Motion: Yuri Porto
Atendimento Produtora do filme: Jonas Monte
Produção de áudio: Craft Brasil
Produção Digital: WMcCann
Projetos: Erika Casal e Lara Falluh
Aprovação pelo cliente: ABIEE, ABMES, ABRAFI, ABRUC, ACAFE, ANACEU, ANEC, ANUP, COMUNG, CONFENEN, CRUB, FENEP, FORCOM, SEMERJ, SEMESP, SEMESG, SINEPE MG

Leia Mais
Publicidade

Elo estreia releitura do filme que apresentou seu conceito

Elo-estreia-releitura-do-filme-que-apresentou-seu-conceito-Creativos-Publicidade-Creativosbr-Elo-BlogdoCrespo

São Paulo, 24 de abril de 2019 – Em 2019, a Elo inaugurou o conceito “Vai na sua. Vai com Elo”. A produção criada pela Wieden+Kennedy São Paulo celebrava a autenticidade das pessoas na vida e nas compras (relembre aqui).

Agora, a marca estreia uma releitura desse filme, composta de cenas reais de brasileiros que protagonizam suas próprias quarentenas: do sujeito que pegou onda com seu cobertor até a moça que fez pipoca usando uma chapinha.

Os filmes de 45s, 30s e 15s serão veiculados nas redes sociais da marca. Confira aqui.

 

AGÊNCIA: Wieden+Kennedy São Paulo
TÍTULO: Quarentena
DURAÇÃO: 45″, 30″ e 2×15″
CLIENTE: Elo
PRODUTO: Institucional
DIRETORES EXECUTIVOS DE CRIAÇÃO: Eduardo Lima | Renato Simões
REDATOR: Matheus Sanches
DIRETOR DE ARTE: Gustavo Henrique
RTV: Regiani Pettinelli | Rafael Messias
PRODUTOR DIGITAL: Maurício Yamashita
PRODUTORA DIGITAL: Joint
ATENDIMENTO: Fernanda Antonelli | Priscilla Carvalho | Beatriz Chedid | Anne Oliveira | Caio Fraga
PLANEJAMENTO: André Troster | Bruno Araldi | Izadora Feldner
DATA STRATEGY: Gustavo Cabral
SOCIAL STRATEGY: Felipe Zyman
MÍDIA: Aga Porada | Thais Altschuller | Cintia Mavros | Marina Signori | Gabriela Mansano | Victor Meireles
PRODUTORA: Joint
MONTADOR|EDITOR: Eduardo Barbosa
FINALIZAÇÃO: Joint
PRODUTORA DE SOM: Evil Twin
TRILHA – PRODUÇÃO: Andre Faria | Murilo Faria | Jimmy Gressler | Andre Namur | Rafael Vieira | Mateus Polati
APROVAÇÃO CLIENTE: Luiz Cássio de Oliveira | Renata Ucha | Renato Beralzir |
Thais Kiyomi Ishikawa | Natalia Mayumi Sato Calvaro

Leia Mais
Digital

Publicidade em jogos de aplicativo se destaca em meio a quarentena

Publicidade-em-jogos-de-aplicativo-se-destaca-em-meio-a-quarentena-BlogdoCrespo-Creativos-Creativosbr-Marketing-GameMobile-Digital

Em época de quarentena, as marcas estão revendo algumas de suas estratégias de marketing para continuar gerando receita sem a certeza de até quando a normalidade volta. Nos noticiários muito se fala sobre o Coronavírus e seu impacto no mundo.

 

As marcas agora também possuem a preocupação de sua publicidade não parecer oportuna, mas sim, abraçada com a causa de que todos precisam ficar em casa. Algumas empresas como Mercado Livre, Mc Donald’s, Audio e tantas outras marcas se mostraram conscientes com a causa ao mudarem seu logo temporariamente reforçando a ideia do distanciamento social.

 

Com esse desafio no atual cenário, a industria de jogos de aplicativo está vivendo um momento de ascensão. Primeiro porque os jogos não possuem conteúdos de terceiros diferente de um site de notícias onde você pode expor seu anúncio ao lado de alguma notícia negativa e ter uma associação indesejada pelo consumidor.

 

Outro motivo é o aumento do consumo de jogos de aplicativo durante a pandemia. Segundo um estudo da InMobi, os jogos tiveram um aumento de 41% nos EUA. Na Malásia e Indonésia, 50% dos usuários estão jogando mais jogos por mais tempo. Já em Singapura, houve um aumento de 70% e 110% de na Índia, esse ultimo o maior fenômeno global.

 

Atualmente, os aplicativos de jogos podem ser uma das soluções que os profissionais de marketing estão procurando por publicidade segura da marca. Dada a escala e o alcance, eles são uma fonte confiável para as marcas evitarem conteúdo ofensivo

Leia Mais
Digital

Ultrafarma amplia investimentos em e-commerce

Ultrafarma_01

Em nova campanha, o presidente, Sidney Oliveira, torna-se astronauta promovendo entregas por todo o país ‘até na lua’

Reconhecida como a maior farmácia online do Brasil, e com os melhores preços em medicamentos, vitaminas, suplementos e outros produtos, a rede Ultrafarma, presidida por Sidney Oliveira, investiu ainda mais em sua logística de entregas, tornando-se cada vez mais acessível, rápida e segura para seus clientes que se espalham por diferentes regiões do país.

Em seu novo comercial, a marca reforça a todos os consumidores que não importa em qual endereço ele está, em meio a tempos de ficar em casa, a Ultrafarma irá até ele. No filme, o empresário Sidney Oliveira dá lugar a um astronauta, podendo ir até mesmo à lua para garantir a melhor e mais eficaz entrega a quem confia em sua empresa.

Leia Mais
Marketing

Canal de notícias CNN estreia no Brasil

Creativos-Creativosbr-Blogdocrespo-Canal-de-notícias-CNN estreia-no-Brasil-Imprensa-CNN-Televisão

O programa de estreia da CNN no Brasil, o “CNN no Ar”, foi repleto de entrevistas exclusivas e de repercussão política, notícias de última hora e a cobertura no Brasil e no exterior, ao vivo, sobre a pandemia do coronavírus.

Ao longo de três horas e meia, foram abordados todos os principais assuntos do final de semana. Diversas equipes foram direcionadas ao factual sobre a Covid-19, com repórteres ao vivo em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Estados Unidos e Europa.

A equipe de reportagem do canal foi à zona vermelha da Itália, a 600 quilômetros de Roma, mostrar as cidades-fantasmas isoladas pela nova doença.

A CNN falou também com um brasileiro infectado pelo novo coronavírus. No início da noite, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, concedeu entrevista exclusiva à Caio Junqueira e Renata Agostini. Nela, criticou o ato do presidente Bolsonaro de cumprimentar e tirar fotos com pessoas que participavam de ato em favor de seu governo.

Outras equipes de reportagem foram espalhadas pelo Brasil para cobrir essas manifestações. Postado à porta do Alvorada para atualizar ao vivo as notícias sobre a mobilização popular, o repórter Leandro Magalhães foi abordado às 20h54 pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, com pedido foi para responder as críticas dos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Ambos deram entrevistas exclusivas a William Waack, que entraram nas plataformas digitais às 18h e foram exibidas na TV.

Além da cobertura política, o CNN No Ar exibiu entrevista exclusiva com o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira. Em raro depoimento, negou as acusações de corrupção, criticou os ex-presidentes Fernando Henrique e Dilma Rousseff, atacou a polícia e justiça dos Estados Unidos e acusou Bill Clinton, ex-presidente norte-americano, de perseguição pela perda do direito de sediar a Copa de 2022.

As entrevistas exclusivas com Bolsonaro, Mandetta, Guedes e Teixeira foram repercutidas por diversos veículos do país e do mundo, incluindo os maiores portais do Brasil como UOL, Globo.com e também na CNN internacional.

 

Sobre a CNN Brasil

A CNN Brasil é conduzida pelo grupo brasileiro de mídia, conforme acordo de licenciamento de marca estabelecido com a CNN International Commercial (CNNIC), que abrange o acesso a certas propriedades, incluindo conteúdo da CNN International. O canal de notícias 24 horas está disponível desde o dia 15 de março de 2020 para assinantes da TV paga e também nas plataformas digitais.

www.cnnbrasil.com.br

Leia Mais
1 2 3 17
Página 1de 17