close

crespo

Eventos

Social Media Week São Paulo (Cobertura 12/09)

no thumb

No dia de ontem, 12/09, teve início mais uma edição do
Social Media Week São Paulo. O evento que é sucesso nas principais capitais do
mundo já se tornou tradicional também na capital paulista e faz parte da agenda
dos profissionais do meio digital.

A equipe do Blog do Crespo mais uma vez esteve presente no
evento e conferiu uma das palestras do dia, que correu no MIS, um dos locais em
que ocorre o evento.

O tema do painel foi “Youtube além do teen”, tema bastante
atual e relevante principalmente para o mercado publicitário.

O debate foi mediado pelo empreendedor João Motta, que falou
sobre a representatividade e importância que os youtubers possuem junto ao
público jovem e como esse público têm acompanhado e até idolatrado os famosos
nomes brasileiros do Youtube. Também foi abordada, a maneira como grandes
canais do Youtube vêm se estendendo ou migrando para outras plataformas, após
garantirem o sucesso na rede. Alguns dos exemplos citados foram os filmes recentemente
filmados pela youtuber Kefera e pelo youtuber Cristian Figueiredo, ou o
programa do Desimpedidos, agora na Fox.

Com a apresentação de alguns cases de youtubers foi possível
conhecer e tirar dali alguns insights e aprendizados como por exemplo, o retorno
esperado ao investir em influenciadores que tem sido cada vez maior.

Discutiu-se também no painel, a cautela ainda existente por
parte dos anunciantes de investir suas verbas em youtubers devido ao receio de
ter sua imagem denegrida por alguma atitude imprópria, uma vez que os youtubers
possuem mais liberdade em seu universo e maneira própria de dialogar com seu
público.  Além disso, falou-se muito do
cuidado, em especial dos clientes, para a criação de conteúdos harmônicos, de
modo que o conteúdo fique menos “fake” e mais atrativo e autêntico.

A palestra também contou com a apresentação ilustre do
youtuber Caio Novaes, fundador do canal Ana Maria Brogui. No debate, Novaes
contou como se deu o surgimento de seu canal, além do percurso que teve após
lançar seu primeiro livro.

Leia Mais
Eventos

Festival do 41º Anuário de Criação divulga os vencedores das categorias técnicas

imagem

No dia de ontem, 11 de Setembro, o Festival do Clube de Criação, que ocorreu na Cinemateca, divulgou os vencedores das categorias técnicas.

Vejam aqui os ganhadores dos prêmios:

 

Filme / Animação

Ouro

No Pulso do Brasil / J.Walter Thompson / Instituto Ayrton Senna

Prata

The World of Autism /  Vetor Zero / Lobo / Autism Speaks

Bronze para campanha

Salto / Vetor Zero / Lobo / Havaianas

Stand Up / Vetor Zero / Lobo / Havaianas

Anuário

Batalha Medieval / F/Nazca Saatchi & Saatchi / BRF (Sadia)

Apartamento / Script /Taco

Guitarra/ Script / Taco
  

Filme / Direção

Ouro

Steve Jobs / Barry Company Prod. Audiovisuais /Rolling Stone

Prata

Treinamento / Saigon Filmes / MMC Automotores do Brasil Ltda

Bronze

BigodON / F/Nazca Saatchi & Saatchi / AmBev (Skol)

Anuário

Significados / Fat Bastards / Movie Art / Mitsubishi

Contatos Imediatos / Blue Hive / Ford Motor Company

Ford Ka – Stunt Driver  / Blue Hive / Ford Motor Company

Farejadores / Paranoid Brasil / O Boticário

Bem-vindo Ibrahim / Wunderman Brasil / Inataa

Highlander / AlmapBBDO / Kiss FM

Ummm / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Trident

Despertar / Stink / C&A

 

Filme / Direção de Arte

Ouro

The World of Autism  /  Vetor Zero/Lobo / Autism Speaks

Prata

Treinamento /  Saigon Filmes / Mmc Automotores do Brasil Ltda

Bronze

Despertar / Stink / C&A

Anuário

Ford Ka – Stunt Driver  / Blue Hive / Ford Motor Company

Viva o Inesperado / Wieden+Kennedy São Paulo / AmBev – Skol

Steve Jobs / Barry Company Produções Audiovisuais / Rolling Stone

Dentaduras / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Trident

Baiacú / Hungry Man Brasil Produçoes Ltda / Mondelez

Grávida / Hungry Man Brasil Produçoes Ltda / Mondelez

Amor / Hungry Man Brasil Produçoes Ltda / Mondelez

Chamada a cobrar / Crispin Porter & Bogusky – CP+B  / RecargaPay

Karaokê / Hungry Man Brasil Produções Ltda / Companhia Muller de Bebidas

 

Filme / Direção de Ator

Ouro

BigodON / F/Nazca Saatchi & Saatchi / AmBev (Skol)

Prata

Steve Jobs / Barry Company Produções Audiovisuais / Rolling Stone

Bronze para campanha

Casa / Talent Marcel / Tigre Tubos e Conexões S/A

Obra / Talent Marcel / Tigre Tubos e Conexões S/A

Loja / Talent Marcel / Tigre Tubos e Conexões S/A

Anuário

Dia dos Pais / Paranoid Brasil / Mondelez

Presente / BossaNovaFilms / Mondelez

Desejos / AlmapBBDO  / Volkswagen
Filme / Efeitos Visuais

Ouro

Treinamento / Saigon Filmes / MMC Automotores do Brasil Ltda

Bronze

Ford Ka – Stunt Driver / Blue Hive / Ford Motor Company

Anuário

Guerra / Grey Publicidade do Brasil LTDS  / The Human Rights Foundation

Ummm / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Trident

 

Filme / Fotografia

Ouro

Despertar / Stink / C&A

Prata

Treinamento / Saigon Filmes / MMC Automotores do Brasil Ltda

Bronze

Bem-vindo Ibrahim / Wunderman Brasil / Inataa

Anuário

Significados / Fat Bastards / Movie Art / Mitsubishi

Mobi / Leo Burnett Tailor Made / Fiat

Contatos Imediatos / Blue Hive / Ford Motor Company

Duelos / Stink / Cervejaria Petrópolis

Farejadores / Paranoid Brasil / O Boticário

TAM – Sonhos / WMcCann / Tam

Steve Jobs / Barry Company Produções Audiovisuais / Rolling Stone

Vá até o Fim / J.Walter Thompson / Raízen Combustíveis S.A.

Vamos falar sobre isso? / Stink / Vivo

 

Filme / Montagem

Ouro

Treinamento / Saigon Filmes / MMC Automotores do Brasil Ltda

Prata

Despertar / Stink / C&a

Bronze

BigodON / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Ambev (Skol)

Anuário

Mobi / Leo Burnett Tailor Made / Fiat

Ford Ka – Stunt Driver / Blue Hive / Ford Motor Company

Highlander / AlmapBBDO / Kiss FM

infinitas Possibilidades / Vetor Zero / Lobo / Getty Images

Pe na Porta / AlmapBBDO / Volkswagen

Ummm / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Trident

 

Filme – Trilha Adaptada

Ouro

Feeling Good / Wieden+Kennedy São Paulo / Skol Ultra

Prata

Viva Las Vegas / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Ambev (Skol)

Bronze

Fiat Mobi lançamento / A9 Audio Cinematografia Ltda / Fca Fiat Chrysler Automóveis Brasil ltda

Anuário

Rock Jingle / Dpz&t / Mc Donald`s

Chamada a cobrar / Crispin Porter & Bogusky – CP+B / RecargaPay

 

Filme / Trilha Original

Ouro

ChinChin. La Cholita Luchadora / Santa Clara M&C Saatchi / LatinSpots

Prata

Despertar / Stink / C&A

Bronze

Land Rover Pintura Ruprestre Trailer / Satélite Audio Produções Ltda / Land Rover

Anuário

BigodON / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Ambev (Skol)

Sem Igual – Nba / Africa / AmBev – Budweiser

 

Rádio / Direção de Atores

Ouro para campanha

Aula de Rock (William) / CANJA Audio Culture / 91 Rock

Aula de Rock (Jackson) / CANJA Audio Culture / 91 Rock

Aula de Rock (Exercícios) / CANJA Audio Culture / 91 Rock

Prata para campanha

Quanto Maior o perigo, maior o alerta. (Abelha) / Moma Propaganda / Kia Motors do Brasil

Quanto Maior o perigo, maior o alerta. (Mamãe) / Moma Propaganda / Kia Motors do Brasil

Quanto Maior o perigo, maior o alerta. (Faca) / Moma Propaganda / Kia Motors do Brasil

Prata

Viva Las Vegas (Elvis) / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Ambev (Skol)

Bronze

Dedinho / Satélite Audio Produções Ltda / Trident

Rrrrr / Satélite Audio Produções Ltda / Trident

Telemarketinkg / Satélite Audio Produções Ltda / Trident

 

Rádio / Jingle

Bronze

Institucional / Talent Marcel / Mapfre Seguros Gerais S/A

Texto

Título / Participante / Anunciante

Prata para campanha

Leica M-Monochrom (Colorido) / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Leica Gallery São Paulo

Leica M-Monochrom (Futuro) / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Leica Gallery São Paulo

Leica M-Monochrom (Preto no Branco) / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Leica Gallery São Paulo

Anuário

Rosto Branco / J.Walter Thompson / Alcoólicos Anônimos

Comic Sans/ Engenhonovo Comunicação  /  Engenhonovo Comunicação

Chupinhêro / Africa /  Young Lions Brazil

Concordêro /Africa / Young Lions Brazil

Releasêro / Africa /  Young Lions Brazil

 

Direção de Arte

Ouro para campanha

I Want You (flamingo e palmeiras) /   F/Nazca Saatchi & Saatchi / Miami Ad School / ESPM

I Want You (bolinhas) /F/Nazca Saatchi & Saatchi /  Miami Ad School / ESPM

I Want You (flamingo fundo azul)/   F/Nazca Saatchi & Saatchi / Miami Ad School / ESPM

I Want You (menina)/  F/Nazca Saatchi & Saatchi /  Miami Ad School / ESPM

Prata para campanha

Leica M-Monochrom (Colorido) /   F/Nazca Saatchi & Saatchi / Leica Gallery São Paulo

Leica M-Monochrom (Futuro)/F/Nazca Saatchi & Saatchi /  Leica Gallery São Paulo

Leica M-Monochrom (Preto no Branco) / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Leica Gallery São Paulo

Prata

Are You Next? Posts / F/Nazca Saatchi & Saatchi / D&AD

Bronze para campanha

Are You Next? (Balls, Sony) /   F/Nazca Saatchi & Saatchi  / D&AD

Are You Next? (Hearts, O Toscani)/ F/Nazca Saatchi & Saatchi / D&AD

Are You Next? (Surfer, Guinness)/  F/Nazca Saatchi & Saatchi / D&AD

Bronze para campanha

Original (Bondinho) / AlmapBBDO /  Alpargatas

Original (Pandeiro) / AlmapBBDO/ Alpargatas

Original (Bola) /  AlmapBBDO/  Alpargatas

Original (Violao) /  AlmapBBDO/ Alpargatas

Bronze para campanha

Havaianas Rio de Janeiro / AlmapBBDO / Alpargatas

Havaianas Salvador  / AlmapBBDO /  Alpargatas

Anuário

Exportação (know how) / F/Nazca Saatchi & Saatchi /  Apex-Brasil

Exportação (dólar) / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Apex-Brasil

Exportação (power point) / F/Nazca Saatchi & Saatchi / Apex-Brasil

Por que design? Padroniza / F/Nazca Saatchi & Saatchi/  Miami Ad School / ESPM

Por que design? Soluciona  / F/Nazca Saatchi & Saatchi /  Miami Ad School / ESPM

Por que design? Vende /  F/Nazca Saatchi & Saatchi/  Miami Ad School / ESPM

Prophecy5 (Dormentes) /   F/Nazca Saatchi & Saatchi / Mizuno

Prophecy5 (Feng Shui) /   F/Nazca Saatchi & Saatchi / Mizuno

Prophecy5 (Spa) /  F/Nazca Saatchi & Saatchi /  Mizuno

 

Ilustração

Prata para campanha

Original (Pandeiro)  /  AlmapBBDO / Alpargatas

Original (Bola)/ AlmapBBDO / Alpargatas

Prata para campanha

Havaianas Rio de Janeiro / AlmapBBDO / Alpargatas

Havaianas Salvador /  AlmapBBDO /  Alpargatas

Bronze para campanha

Linha do Horizonte /  J.Walter Thompson /  Alcoólicos Anônimos

Dunas/ J.Walter Thompson/   Alcoólicos Anônimos

Anuário

Caçador – Homem Arco /  Clube de Criação  /  Clube de Criação

Caçador – Homem Arma /  Clube de Criação /  Clube de Criação

Caçador – Mulher Arma  / Clube de Criação /  Clube de Criação

Caçador – Mulher Arco / Clube de Criação / Clube de Criação

Mao /  Blackninja Comunicação LTDA /   Sansa

Saddam /   Blackninja Comunicação LTDA / Sansa

   

Fotografia

Ouro

Menu dos Sonhos  /  J. Walter Thompson / Hotel Emiliano

Prata para campanha

Encanto (Coxa) /  F/Nazca Saatchi & Saatchi /   BRF (Sadia)

Encanto (Calabreza)  /  F/Nazca Saatchi & Saatchi  /BRF (Sadia)

Encanto (Lasanha)/ F/Nazca Saatchi & Saatchi / BRF (Sadia)

Encanto (Peru)  / F/Nazca Saatchi & Saatchi / BRF (Sadia)

Prata para campanha

Lutador / DBB brasil publicidade ltda/ Easy Táxi

Carteiro   / DDB brasil publicidade ltda/ Easy Taxi

Palhaço  / DDB brasil publicidade ltda/  Easy Taxi

Anuário

Realça o Sabor – Endívia / Dentsu Brasil /  Ajinomoto

Realça o Sabor – Erva-Doce /  Dentsu Brasil / Ajinomoto

Realça o Sabor – Couve-Flor / Dentsu Brasil /   Ajinomoto

Peixaria  / AlmapBBDO / Man

Serrote /    DDB brasil publicidade ltda / Johnson&Johnson

Tesoura / DDB brasil publicidade ltda/ Johnson&Johnson

Faca / DDB brasil publicidade ltda / Johnson&Johnson

 

Parabéns a todos os colegas premiados.

Leia Mais
Vai e vem

Conheça Alberto Fachin, o primeiro colaborador a ser apresentado pelo Blog do Crespo

imagem

A partir desta semana, o Blog do Crespo passa a apresentar os colaboradores selecionados e que passam a fazer parte da equipe.

O primeiro deles é o Alberto aqui de São Paulo mesmo.

Publicitário e atua como mídia em uma agência paulistana, busca a sua certificação do Grupo de Mídia no próximo mês.

Seja bem vindo ao Blog do Crespo, meu caro.

alberto fachin, blog, blog do crespo, crespo, equipe, colaborador

Leia Mais
Opinião

O caso do Peixoto e seu restaurante por quilo

Peixoto Restaurante

Trago aqui uma história real que parte de algumas conversas e de muita observação, questões fundamentais para um publicitário.

Alias, a partir de agora, irei trazer alguns desses textos.

Peixoto atuou por 23 anos em uma instituição financeira bastante renomada.

Quando desligado da empresa em um corte bastante grande, pensou em abrir um negócio próprio, com a o dinheiro pago pela rescisão.

Estudou, se informou e bem planejou. Abriu então um restaurante por quilo no centro da cidade em que morava.

Um restaurante simples que tinha como público, os funcionários do comércio local.

Me confessou por vezes e em uma dessas conversas, me pareceu orgulhar-se de que o valor cobrado pelo quilo era de R$ 34,90, o mais barato da região.

Para abrir o restaurante, contratou funcionários para a cozinha, atendimento e limpeza. Questões administrativas eram divididas entre ele, a esposa, seus três filhos e seu sogro.

Nas primeiras semanas de funcionamento do restaurante, Peixoto notou que após o horário do almoço, muita comida sobrava. Em especial, muito arroz, feijão e salada. Misturas de um modo geral, eram mais de fáceis para controlar a relação preparo x venda.

Aquilo não poderia ser servido novamente e o destino muito provavelmente seria o lixo. Chamou então seus funcionários da cozinha e combinou que toda a comida que sobraria dali por diante seria igualmente dividida entre todos os funcionários do restaurante, no final da tarde. A alegria de todos foi imensa e Peixoto estava aliviado por ter resolvido a questão de forma mais humana.

Se era para sobrar, que pelo menos, aquela comida fresca não fosse levada ao lixo.

Nas semanas seguintes, Peixoto observou que mais comida sobrava ao término do expediente. E agora, não só o arroz, o feijão ou a salada. Carnes de panela, frangos grelhados e até as batatas fritas também lotavam as tigelas ao término do almoço aos clientes.

Um dos filhos de Peixoto observou em uma conversa com o pai, que com o aumento de sobras tinha relação direta com a ordem de distribuição da comida, feita por Peixoto anteriormente. Ou seja, os funcionários faziam mais comida, para sobrar mais comida e consequentemente, distribuírem mais comida, ao final do dia.

Peixoto reuniu os funcionários e colocou fim a esse ato que havia inicialmente proposto. Dali por diante, as sobras seriam então destinadas aos moradores de rua da região. Era comum, gente ir pedir um prato de comida lá. Desta forma, Peixoto estaria fazendo um bem aos que não tem o que comer.

Ocorre que essa distribuição seria feita diariamente a partir das 15hs, conforme acordou Peixoto com um grupo pequeno de moradores de rua.

Com o passar dos dias, o número de moradores de rua na porta de seu restaurante só aumentava. Pior: cada dia que passava, mais cedo os moradores de rua se concentravam na porta de seu restaurante, afastando a clientela do restaurante.

Peixoto precisava por fim a essa distribuição, pois isso estava impactando fortemente no faturamento da empresa. Assim o fez, ou seja, cancelou a distribuição e por algumas semanas, Peixoto ainda teve de enfrentar a ira de alguns moradores de rua que não se conformavam com a decisão. Alguns diziam que “pior do que negar um prato de comida, era dar um prato de comida com uma mão e tirar com a outra”.

Peixoto estava ficando preocupado e entre nós aqui, bastante puto da vida.

Orientado por sua esposa, procurou pela Internet algum orfanato no bairro que cuidasse de crianças carentes. Achou dois e foi conhecê-los.

Peixoto concluiu que em um deles, a gestão era mais clara, transparente e humana. Visão do Peixoto, sei lá os motivos.

Com muito cuidado para não parecer “esmola”, Peixoto ofereceu à administradora do orfanato, as comidas diárias e de qualidade que sobravam em seu restaurante. O aceite foi imediato e Peixoto também assumiu a responsabilidade de levar, com seu próprio carro, todas as tardes, a comida até o local.

Foram meses assim e o problema parecia estar resolvido de uma vez por todas.

Certo dia, tocou o telefone do restaurante e Peixoto atendeu. Era do orfanato. Segundo a moça que ligara, uma das crianças havia passado mal naquela tarde e então levada ao pronto socorro. O diagnóstico: infecção alimentar.

Pronto, ainda que aquelas crianças se alimentassem de alimentos que não eram do restaurante, a culpa foi toda para a comida do Peixoto.

História contada do orfanato para a Prefeitura, que acionou a Vigilância Sanitária que ficou procurando literalmente “pêlo em ovo” na comida do restaurante do Peixoto por meses e meses.

Hoje, a ordem do restaurante do Peixoto é jogar a comida fora. Deve ser difícil para Peixoto, que tanto tentou ajudar ao próximo.

Com olhos lacrimejados, Peixoto me conta a história com ar de derrota, dizendo obviamente durante todo esse período, criou regras para minimizar as sobras, mas que isso não é matemático e que sofre com cada grão de arroz que sobra.

Segundo ele, seus mais de 20 anos trabalhando em um Banco não serviram muito para administrar um restaurante e em nada, nada mesmo para entender o ser humano.

Peixoto é real, o restaurante é real. Só o quilo que agora é R$ 43,90.

Leia Mais
Opinião

O que fica de legado da Rio 2016?

 

publicidade, propaganda, mídia, blog, blog do crespo, rio 2016, olimpíadas, jogos, olímpicos, copacabana

Duas
histórias numa só. Ah, e longas, mas se tiver um tempo, acho que vale a pena…

Foi entre 2007 e 2008. Em visita ao nosso país pela primeira vez, meu amigo
turco Mert escolheu o Rio de Janeiro como cenário para seus merecidos dias de
férias.

Fazia tempo que eu não o via e então decidi ir à cidade maravilhosa
para encontrá-lo. Se hospedou ali num hotel na esquina da Rua Duvivier com a
Av. Atl
ântica, em Copacabana.

Tive a
oportunidade de passar um final de semana inteiro com meu amigo e também na
companhia de seus pais, apresentando a eles, tudo o que eu conhecia ou podia
daquela cidade.

Desse encontro, várias passagens bacanas ficaram guardadas na
memória e que são revisitadas quando olho as fotos tiradas naquela
oportunidade.

Porém, duas passagens horríveis infelizmente também ficaram
marcadas.

A primeira destas foi quando, instantes depois de presenteá-lo com
uma camisa da seleção brasileira de futebol, tive que tomar de volta, de forma
ríspida e de suas mãos, o presente que acabara de entregar.

Ocorre que minha
noiva notou dois trombadinhas “na cola” do meu amigo que caminhava com o presente
nas mãos, e quando ela me avisou foi só o tempo suficiente para que eu tomasse
a camisa do Mert e entrássemos de forma rápida em um comércio local.

Cena
presenciada por todos mas principalmente por um motorista de ônibus, que
passava pela Av. Nossa Senhora de Copacabana e que nos ajudou, dando passagem e
nos recomendando o abrigo em uma das lojas da rua.

Até hoje, Mert brinca
achando que eu havia desistido de dar o presente à ele e por isso, havia tomado
a camisa de suas mãos.

A segunda passagem é ainda pior. Ao sairmos de uma
balada já de madrugada, deixei Mert e minha noiva na porta do local, e fui
andando pela rua, até uma avenida próxima em busca de um taxi. Foi a maneira
mais segura que encontrei.

Ocorre que antes de eu sair em busca de um taxi, deixei
com minha noiva, meu relógio, celular, corrente e carteira com dinheiro e
documentos.

Mert não entendeu o motivo de deixar meus pertences ali e perguntou
à minha noiva porque eu estava fazendo aquilo.

Quando soube o motivo, se
mostrou surpreso.

Depois desse ocorrido, me confessou por várias vezes que essa
foi uma das imagens mais marcantes que ele teve daquela viagem ao Brasil.

Hoje, dia 23 de Agosto de 2016. Volto do Rio de Janeiro com uma sensação
diferente de tudo que já senti naquela cidade.

Mert tinha que estar lá pra ver.

Nós, brasileiros, tínhamos um medo enorme de não conseguirmos realizar uma
Olimpíada que fosse sucesso aos olhos do povo brasileiro, mas principalmente
aos olhos dos gringos.

Temos uma necessidade absurdamente grande de saber o que
os estrangeiros pensam de nós e de nossas realizações.

Olha eu aqui por
exemplo, falando do Mert.

Veja a imprensa brasileira dedicando extenso tempo
para o assunto, abordando o que dizem os maiores veículos de comunicação e
atletas por todo o mundo e o que falam de nossa Olimpíada.

E se essa era mesmo
nossa preocupação, devo dizer que o objetivo foi atingido.

Os gringos adoraram
nosso país, o Rio de Janeiro e os Jogos Olímpicos. Talvez o nadador americano
Ryan Loche não tenha tanta saudade de nosso país assim, mas ele deve ser o
único que pense diferente.

A emissora GloboNews informou que 8 de cada 10
atletas entrevistados responderam que pretendem retornar ao Brasil, para
turismo, nos próximos anos. Veja, deixamos uma imagem positiva.

Fizemos uma sensacional
Olimpíada e devemos nos orgulhar disso. Tivemos erros? Sim, claro, tivemos! Mas
nada alarmante ao ponto de comprometer o sucesso dos Jogos.

Estive no Rio
durante o evento. Posso dizer o que vi e o que senti.

Eu vivi o clima olímpico
da forma mais verdadeira possível.

E não tive regalias como alguns podem
imaginar.

Não assisti jogo nenhum de graça com ingresso de cortesia. Comprei
meus ingressos como todo e qualquer brasileiro. Vou pagar no cartão. Vem na
fatura do próximo mês.

Fui ao Rio com meus próprios recursos. Paguei
hospedagem, alimentação. Levei minha família. Fomos pra Barra de transporte
público e compramos os produtos oficiais dos Jogos como recordação.

E ainda
assim, posso dizer que o ambiente olímpico vivenciado foi sem igual e a calorosa
receptividade de anfitrião do brasileiro só contribuiu à isso, fazendo da Rio
2016 algo jamais visto em uma Olimpíada.

Os voluntários que trabalharam na
organização merecem uma medalha de ouro. Simpáticos, atenciosos, trabalhando
com amor. Me culpei por não ter me inscrito nesse trabalho.

A torcida
brasileira ao seu jeito, incomodou os gringos no início, que depois nos
entenderam e também caíram na festa. Nosso povo é assim, vivo, intenso.

Como
alguém disse recentemente: os gringos precisavam entender que se tivesse um
jogo entre o Papa Francisco e o Padre Marcelo Rossi, gritaríamos até as últimas
pelo nosso católico brazuca.

Somos um país que, ao acompanhar uma luta de boxe
entre dois estrangeiros, torcemos pelo juiz que é brasileiro, pelo simples fato
de ter a oportunidade de gritarmos “Brasil” num ginásio.

Em um bar Zona Sul,
cantei e bebi cerveja com australianos, americanos, coreanos e até com
torcedores e atletas do Cazaquistão. (não sei como se chama quem nasce lá).

Provoquei de forma amistosa no metrô, argentinos, cantando em coro, com dezenas
de outros brasileiros a música: “êêêêta, êta, êta, êta, o Messi não tem Copa,
quem tem Copa é o Vampêta.”

Eu curti, eu vivi o Rio. Aquela frase de “só quem
foi é quem sabe” é mais do que verdadeira. Quem não foi não tem idéia do que
foi esse evento.

Um ponto de extrema relevância é que me senti seguro no Rio de
Janeiro. Andei por toda a cidade e com sensação extrema de segurança. Zona Sul,
Barra, região do Centro. Policiais militares, Força Nacional, Guarda Municipal
e Exército.

Mert, eu juro que é verdade.

Me senti seguro no Rio. Andei de
metrô, BRT, táxi, Uber. Sem medo algum. Era um outro Rio de Janeiro.

Peço
somente que os governantes entendam que a partir de hoje, o que deve deixar o
Rio, são as estruturas metálicas somente. Somente elas.

O povo carioca, o povo
brasileiro de modo geral, merece daqui por diante, a mesma atenção que foi dada
durante os dias dos Jogos, principalmente no que diz respeito à segurança.

Que
o legado Olímpico que fique por aqui não seja necessariamente igual ao de
Barcelona.

A Olimpíada nos trouxe o orgulho de ser brasileiro. Vivenciei de
forma intensa valores humanos como cooperação, igualdade, amor, esperança,
solidariedade, paz, liberdade, tolerância e respeito.

Peço à Deus que nosso
maior legado de nossa Olimpíada esteja na esperança que esse evento nos
proporcionou.

Vamos deixar a “síndrome de vira lata” de lado.

Mostramos ao
mundo que sempre duvidou da nossa capacidade e mostramos a nós, que por um
período também duvidamos, que somos capazes e que temos tudo para dar a volta
por cima, independente da lama política que vive nosso país.

Hoje, dia 23 de Agosto de 2016, volto do Rio de Janeiro diferente.

Meu
amigo Mert, te convido para uma nova visita ao Rio.

Dessa vez, só teremos boas
histórias para contar.

 

Leia Mais
Publicidade

Cauã Reymond atrai plateia inesperada em campanha da Lupo para o Dia dos Pais

Cauã Reymond estrela nova campanha para a Lupo.

Criado pela WMcCann, o filme para o Dia dos Pais é o terceiro do ator desde que se tornou a nova cara da marca.

No filme, Cauã prova várias peças Lupo e Lupo Sport e cada troca passa pelo crivo de sua filha, interpretada pela atriz Ana Clara Pellegrino.

Mas somente a menina fica indecisa para escolher a que prefere. As vendedoras e várias clientes afirmam positivamente com a cabeça para todas as provas do ator.

Do lado de fora, muitas outras se amontoam para vê-lo pela vitrine, repetindo a resposta afirmativa.

O locutor conclui “Seu pai merece todo love do mundo”, seguido da assinatura “Lupo é love”.

O filme foi produzido pela Movie&Art e dirigido por Homero Olivetto, que já trabalhou com Cauã no longa metragem “Reza a Lenda”, lançado no final do ano passado.

Nas peças para mídia impressa, que complementam a campanha, é a vez de Cauã vestir a linha de roupas íntimas da Lupo, enquanto cai na piscina com uma arminha de água para brincar com a filha.

 

Leia Mais
Mídia

Campanha sobre imposto na venda de cigarros vai parar no CONAR

no thumb

Foi aberto no CONAR (Conselho Nacional de Auto Regulamentação Publicitária), processo que visa julgar a campanha "Imposto Cresce, Crime Agradece", do Fórum Nacional contra a Pirataria e Ilegalidade.

A decisão foi tomada pelo CONAR após o recebimento de 7 denúncias de consumidores.

Os filmes da campanha que veiculam inclusive em TV Aberta, trazem artistas renomados do cenário nacional como Jackson Antunes e Caco Ciocler.

A mensagem é de que o aumento de imposto na venda de cigarros favorece o crime.

A FNCP, mencionada acima, afirma que os comerciais não fazem nenhum tipo de apologia ao crime. 

Até que o CONAR julgue a questão, os filmes seguem veiculando normalmente na mídia.

No Youtube, os vídeos da campanha somam mais de 1 milhão de visualizações. 

Abaixo, veja um desses criativos:

 

Leia Mais
1 2 3 59
Página 1de 59