close

crítica

Opinião

Kibe: “loco”, engraçado, mas por vezes, leigo!

Hoje, durante o dia, alguns amigos me enviaram um mesmo link de uma matéria que havia saído no site de humor KibeLoco.

Sou fã do site desde muito tempo e imagnei que fosse algo demais engraçado, como de costume.

Mas como meu dia foi bastante corrido, acabei por ver do que se tratava somente agora, no meio da noite.

O texto, provavelmente escrito pelo proprietário do espaço, Antônio Tabet ou por alguém de sua equipe, critica de forma contundente o filme da campanha publicitária de Carnaval, da marca Gillette.

Toda crítica é bem-vinda, claro, ainda mais se for construtiva e somar ao produto. Acontece que, desta vez, notei que a crítica destoava um pouco da comunicação recorrente do site de humor.

Isso me fez crer, que o KibeLoco, além de engraçado, as vezes pode passar a ideia de leigo, para não dizer outra coisa.

Duas críticas foram feitas pelo site. Vamos subjetivamente, analisá-las:

A primeira delas fala sobre a qualidade de produção do filme e aí, até entendo que possa haver fortes discordâncias.

Achei a ideia boa, mas também não achei que o filme tenha ficado sensacional! Achei longo, por exemplo!

A segunda questão levantada pelo KibeLoco que mais me intriga é o fato de ter sido feita uma crítica absurda pelo fato da marca Gillette levantar a bandeira do "sem pêlo".

E é nisso que quero focar nesse post!

Ora bolas!!!! Se uma marca que vende lâmina de barbear não levantar essa "bandeira", quem é que vai levantar?

O texto crítico do KibeLoco diz que a marca vem em seus últimos filmes publicitários, tratando o homem que tem pêlos como primitivos ou até repulsivos. Discordo totamente!

Pensar assim não condiz com o humor que faz o KibeLoco. Parece coisa de ativista de sofá, essa reclamação.

Pedir para que uma marca de lâminas elogie pêlos é como pedir que a Coca-Cola fale bem do Guaraná Antarctica.

Ou que o KibeLoco critique um outro site de humor por estar fazendo piadas!!!

Cada um faz o seu, sempre respeitando a inteligência do consumidor.

É mais do que natural no mundo inteiro, a Gillette e suas concorrentes terem como temática, a questão da "CARA LIMPA"

E vale a pena citar, que as campanhas de Gillette, principalmente no Brasil, também sempre estão acompanhadas de bom humor, o que muito me intriga, um humorista dos bons, não ter notado.

Como disse anteriormente, criticar de forma respeitosa é direito de todos. Porém, cobrar de uma marca que ela não comunique seu atributo básico, é ser leigo, no mínimo!!!

Não esperava isso do KibeLoco que parece ter tido outra motivação para tal.

Kibeloco: seja engraçado como sempr! E só. Você fala de humor e a Gillette de homem sem barba!

Simples assim!

Abaixo, o filme criado para a marca nesse Carnaval:

Leia Mais
Opinião

Lojas “abandonadas” Americanas

Aqui perto de casa, tem uma loja de ferragens que tem como proprietário um senhor português.

Em funcionamento no mesmo local há mais de 30 anos, a loja parece ter parado no tempo. Ao entrar nela, você se sente dentro de um porão, num ambiente escuro, com materiais jogados ao chão, um rádio velho de pilha ligado numa emissora AM qualquer e um senhor com cara de rabugento, ao fundo, atrás de um balcão também de 30 anos ou mais. As vezes, o senhor está comendo um macarrão, com cara do dia anterior!

É triste. Mas as vezes tenho que ir lá porque somente o velho português é quem vende o controle remoto do portão automático do prédio em que moro. Eu preciso chegar e sair de casa, diariamente.

Mas por que estou aqui falando da loja de ferragens do tempo dos dinossauros?

É assim que tenho visto qualquer unidade da Lojas Americanas nos últimos anos: uma loja antiga de ferragens!

O que anda acontecendo com essa loja que já foi sinônimo de qualidade, preço baixo e variedade nesse país?

Sim, é uma opinião particular, uma visão subjetiva, mas com todos que tenho falado, percebo que possuem a mesma opinião.

No linguajar da minha família lá de Minas Gerais, as Lojas Americanas estão "jogadas às traças".

Mas nem a tal "fusão" ou "compra", sei lá, com a BlockBuster e sua cultura americana, melhorou as lojas e o atendimento aos clientes?

Tenho frequentado inúmeras unidades e todas elas tem aparentado aos consumidores, tamanha desorganização e abandono. Lembram da tal loja de ferragens do velho português?

Da loja localizada dentro do Shopping Iguatemi à loja da Av. Presidente Costa e Silva, na Praia Grande, SP, o desrespeito com o cliente é absurdo.

Caixas jogadas ao chão, produtos caídos no meio das lojas, prateleiras sem preços e caixas de papelão no meio dos corredores.

Eu já cheguei a ver placas de preços com erros de português primários. Meu Deus!

Além desse abandono aparente e constatado, duas outras coisas "graves" demais contribuem para esse descaso que tenho visto nas unidades das Lojas Americanas.

Irei aqui citar:

A primeira delas é a falta de funcionários/atendentes no interior da loja para tirar dúvidas sobre os produtos. Esses funcionários simplesmente não existem.

Por exemplo: tenha uma dúvida qualquer na compra de um CD, que normalmente fica no fundo de uma loja. Não tem um funcionário sequer que seus olhos alcancem. 

Chego a ter medo de andar nos corredores mais ao fundo da loja, sempre vazios e bagunçados. Me passa uma sensação de insegurança, juro!

A segunda destas coisas é quanto ao som ambiente em volume completamente não adequado para a ocasião. Não tem uma vez que vou à uma unidade das Lojas Americanas, que o som não esteja alto o bastante para ouvir reclamações aos montes, de outros clientes.

Eu por exemplo, fico tão irritado e procuro sair da loja o mais rápido possível. Chega a ser impossível falar ao telefone ou conversar com a pessoa que te acompanha naquele momento.

Esse conjunto de "maus tratos" aos seus clientes é demais notório por qualquer pessoa que visite uma unidade das Lojas Americanas.

Ironicamente é claro, por vezes, a impressão que tenho é que os funcionários dos caixas (únicos identificados na loja) abriram a loja à pedido de um gerente que teria faltado e em "vingança" a isto, deixaram a loja do jeito que queriam, com som alto, etc.

Penso que desta forma, a loja está caminhando a passos largos ao fracasso. Exemplos não faltam.

Que descaso gigantesco com os clientes é esse? Onde está aquela Lojas Americanas que você poderia entrar lá, que saberia que ela teria bons preços, bom atendimento e uma variedade incrível de produtos?

De loja de ferragens , escura e que parece um porão, já basta a da minha rua!

A companhia parece ter concentrado seus esforços todos na loja virtual, esquecendo totalmente das lojas físicas, reais!

Merecemos respeito!

Com a palavra, a própria Lojas Americanas, a quem encaminho este post.

Boa semana a todos! 

Leia Mais
Opinião

Estamos perdendo a noção do que é bom. Para noooooossa tristeza!

Banda Mais Bonita da Cidade, Eduardo e Mônica, Menos Luiza que foi pro Canadá, Kony 2012!

Beleza! Todos memes que tiveram viralizaram rapidamente por conta de uma certa graça, um apelo nostálgico ou ainda uma questão social.

Agora me digam: o que tem de interessante no vídeo mais ou menos intitulado: "PARA NOSSA ALEGRIA"!

Fico muito feliz de saber que uma família religiosa e humilde está tendo os seus 15 minutos de fama e quem sabe isso pode ajudá-los financeiramente de alguma forma.

E só!!! Mais nada de bom nesse história toda!

O que tem aquele vídeo de tão engraçado para que passemos uma semana inteira falando dele?

Na minha opinião estamos perdendo a noção do que é bom e isso é perigoso, hein.

O que mais de horrível surgirá nos próximos dias e que iremos bater palmas e dar risada?

Quantos não cantam igual ou pior que esse menino? Eu canto bem pior. Posso gravar um vídeo meu então cantando ATIREI O PAU NO GATO?

Sinceramente, não consegui compreender tamanha graça encontrada por milhares ou até milhões, nesse vídeo.

Mas meu medo maior é que isso realmente seja bom e eu é que estou com ácido demais, como diria meu amigo Adão Casares.

Prefiro não acreditar nessa possibilidade.

O problema é que coisas boas ou ruins, acabam chamando a atenção do pessoal e as marcas compram atenção das pessoas.

Sendo assim, a Pepsi resolveu investir na "Família Para Nossa Alegria", assim como outros tantos investiram em Luiza.

Pessoal, uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

Bom, era isso. Que sejamos mais críticos com a mensagem que recebemos!

E que nessa véspera de feriadão, você tenha um excelente dia! (PARA NOSSA ALEGRIA!)

Leia Mais