close

espm

Publicidade

Entidades do mercado publicitário promovem evento sobre criação na mídia exterior

O evento acontecerá no dia 22 de novembro, às 19h, na ESPM e terá entrada gratuita. Técnica, informação, conhecimento e qualidade são fundamentais na hora de criar peças eficientes e eficazes para a mídia OOH – e a criação é um ponto essencial e estratégico para o sucesso das campanhas publicitárias. coque iphone 2019 Debater com profundidade esse assunto é o que se propõe o evento “Desafios da Criação para Mídia Exterior”, que acontecerá no dia 22 de novembro (quinta-feira), a partir das 19hs, no Auditório Philip Kotler, no Campus Álvaro Alvim da ESPM em São Paulo. Realizado conjuntamente pela Associação dos Profissionais de Propaganda – APP, Aba, Abap, Grupo de Mídia, Fenapro, IVC, ESPM, Sepex – SP e o Anunciarooh.com o evento se propõe a realizar um debate profissional e sério sobre o uso criativo e eficiente da mídia exterior e uma conversa técnica para quem trabalha com criação publicitária, direção de arte, design e redação publicitária, atendimento, planejamento, mídia e ensino voltado para a mídia out of home. Quais as consequências da boa ou má criação nos resultados das campanhas? Que impacto tem para a imagem dos veículos que as exibem? Quais as expectativas dos anunciantes quando investem no meio OOH? Estas serão algumas das perguntas que Marco Monteiro – FCB, Guilherme Jahara – Fbiz e do Clube de Criação e Antônio Carlos Aquino de Oliveira, do marketplace Anunciarooh.com tentarão responder no encontro, durante um bate-papo aberto, construtivo e profissional, que será moderado pelo Professor e Cartunista Dorinho Bastos. coque iphone 7 Os debates terão a participação de Marco Frade – Presidente do Comitê de Mídia da ABA e Pedro Ivo, Presidente do IVC. Os palestrantes irão abordar o tema por meio de duas perspectivas diferentes e complementares: o Clube de Criação abordará os aspectos técnicos, estéticos, legais, éticos e profissionais que envolvem o desafio de criar para os diversos meios de mídia exterior; enquanto o Anunciarooh.com apresentará o amplo universo de possibilidades que a mídia out of home oferece para ser explorado pelas agências, anunciantes e profissionais que trabalham no mercado da propaganda. coque iphone 2019 pas cher Tudo isso dentro uma ampla compreensão que a mídia exterior é composta de vários meios dentro do segmento, com muitas diferenças na forma de uso, nos formatos, nas dimensões, nas localizações e coberturas, como a publicidade em ônibus, o mobiliário urbano, o painel urbano ou rodoviário, o outdoor, as placas identificadoras de rua e os painéis eletrônicos, as mídias indoor. Ao fim dos eventos que está realizando por todo o Brasil com as entidades do mercado da propaganda brasileira, o marketplace Anunciarooh.com produzirá e disponibilizará, além de divulgar e difundir, o Manual da Criação para Mídia Exterior. coque iphone 7 Todos os trabalhos gerados nos eventos estão sendo organizados e tratados para compor um trabalho inédito no meio, com múltiplos colaboradores e com todos agentes do mercado: anunciantes, agências, entidades de profissionais, veículos e entidades do meio ooh, institutos de auditoria. O evento de São Paulo será o terceiro, já tendo acontecido na Bahia e no Rio Grande do Sul, estando previsto em Minas Gerais para o dia 27 de novembro na UNA. As inscrições são gratuitas, e as vagas limitadas. coque iphone xr Para se inscrever envie e-mail para atendimento@appbrasil.org.br ou ligue para 011.

Leia Mais
Eventos

Dica de curso: Planejamento de Comunicação

Pessoal, trago aqui hoje para vocês, uma dica bem bacana de curso, para aqueles que querem seguir na área de Planejamento de Comunicação.

Trata-se de um Pocket de Planejamento, com duração de 1 mês e professores bem bacanas.

Trabalhei com o Marcello Magalhães, na Ogilvy e posso dizer que é um cara que manja demais! Se ele está envolvido, vale a pena apostar!

Fica a dica:

Leia Mais
Opinião

Na ESPM de novo

Pela segunda vez no ano, estive na ESPM para um bate papo com os alunos de Publicidade e Propaganda.

À convite do professor e amigo Amadeu, falei com os alunos sobre táticas de mídia, mais especificamente na chamada "mídia tradicional".

Procurei ao máximo, fugir do mundo online, tão pulverizado e conhecido pelos alunos de comunicação, nos dias de hoje.

Mostrei o que pode e tem sido feito de diferente junto aos veículos de comunicação dos meios jornal, revista, tv e rádio.

Por ser uma véspera de feriado, mais do que agradeço a presença dos que lá estiveram na noite de ontem, em especial ao Prof. Amadeu, que mais uma vez, confiou no meu trabalho e me chamou para essa conversa.

É sempre um prazer estar na ESPM, instituição que formou grandes profissionais do nosso mercado.

O material será enviado aos alunos ainda hoje.

Bom feriado à todos vocês.

Leia Mais
Opinião

Bate Papo com alunos da ESPM

Nesta Terça-Feira, dia 17, estive nas dependências da Escola Superior de Propaganda e Marketing, na Vila Mariana, para um bate papo com alunos.

O convite veio do professor e amigo Amadeu Nogueira de Paula, dias antes.

Os assuntos tratados em sala de aula foram: tática de mídia e a importância da criatividade para o profissional de mídia.

Um encontro bacana, inclusive com apresentação de alguns cases.

Com a exibição de alguns filmes, tentei demonstrar que a ideia criativa pode vir da mídia, através de ações realizadas em conjunto com os veículos de comunicação, sempre em total alinhamento com o posicionamento do produto.

Confesso o meu nervosismo em falar, especialmente para o Amadeu, que além de meu professor, foi o "homem da mídia" na antiga McCann e o "homem da Comunicação" da Nestlé, por mais alguns bons anos.

Mas no final, tudo deu certo.

Obrigado a todos que lá estiveram.

Mais uma vez, foi um prazer poder estar em contato com alunos interessados em Mídia.

Leia Mais
Opinião

Pensar fora da caixa

Como muitos de vocês sabem, sou profissional de mídia e não de criação.

Porém, as áreas da publicidade estão de tornando numa coisa só e vai "rodar" quem não entender isso no tempo devido.

Desta forma, tenho procurado entender um pouco de cada área, conversando com planners, criativos, produtores, etc.

E em todas essas conversas, percebo o mesmo discurso dos profissionais: ESTAMOS A PROCURA DE ALGO DIFERENTE, INOVADOR, QUE SEJA "FORA DA CAIXA"!

A mídia hoje, tem de ser tão criativa quanto à criação e essa, por sua vez, deve também pensar estrategicamente quando coloca as idéias no papel.

E pensando nisso que acabo de escrever, quero aqui, se me permitem, relatar a vocês, duas passagens que tive a oportunidade de vivenciar essa semana, que tratam exatamente dessa idéia macro e até mesmo diferente sobre a publicidade.

São duas situações do dia a dia, mas que a todo momento, retornam em minha mente e me fazem "perder" alguns minutos pensando a respeito.

A primeira delas, é a seguinte:

Na última Quinta-Feira, recebi na Ogilvy, a visita de 12 alunos e mais dois professores (entre eles, o Lelo) da PUC. Tais alunos formam a selecionada equipe da agência de publicidade daquela Universidade e estiveram na agência, para uma um encontro diplomático, conforme disse o Lelo. rs

Junto com o Cama, (Diretor Corporativo da Ogilvy Brasil) tentei montar para a visita, uma programação bastante interessante, e creio que desta forma, tiveram eles, a oportunidade de conversar com diversos profissionais da agência.

Entre esses profissionais, ressalto aqui o Donato, um conceituado diretor de arte da agência e que também leciona no programa Miami Ad School/ESPM. Ele foi o escolhido para contar aos alunos, a agitada vida de um criativo em uma grande agência de publicidade.

Após ter apresentado alguns cases premiados da agência e falado da dificuldade que muitas vezes se encontra para aprovar uma campanha, o criativo bateu um papo com a garotada, provocando-os a pensar e agir profissionalmente de forma diferente.

Segundo o Donato, o mercado é formado por muito cara bom. Disse que tem muito profissional fazendo coisa nova, "pensando fora da caixa" e se destacando no mercado. Citou alguns virais, falou sobre o Youtube, e que com pouco dinheiro, uma boa ideia e uma câmera na mão, muita gente encontrou uma vaga no mercado.

Também falou dos profissionais ruins, acomodados ou acostumados com a mesmice e que não conseguem "pensar fora da caixa", adotando clichês. Exemplificou as campanhas de creme dental, produtos de anunciantes enormes que dispõem de verbas gigantescas para produções e fazem comerciais medíocres e sem criatividade alguma. Disse ele, que enquanto criativos toparem fazer esse tipo de anúncio, a coisa não vai mudar. E voltando-se para os alunos, completou: "Cabe a vocês, daqui uns anos quando estiverem no mercado, não aceitar fazer esse tipo de anúncio e partirem para uma coisa diferente, provocativa".

Pediu para que os alunos saiam do óbvio, pensem em algo maluco, diferente e que acreditem nas suas convicções. E mais: defendam essas convicções até o final.

Nossos ilustres visitantes acompanharam atentamente toda a fala do criativo.

Tenho certeza que os alunos que chegaram na agência tentando descobrir o caminho das pedras, levaram para suas casas, a idéia de que não há caminho das pedras estabelecido, e sim, que há pedras e caminhos e que cada um decide por onde ir, já que não existem regras, nem "pré-conceitos" e muito menos, clichês!!!  

Já quanto a segunda história que prometi, segue:

Ainda na semana passada, Sexta-Feira para ser mais exato, formei banca de TCC na UniSantos, onde me formei em 2003. Foi um convite do amigo Fernando Russell, que é professor de Mídia do curso. Aliás, o Russell me ensinou bastante coisa do que sei, hoje, sobre Mídia. Legal ver ex-professores, amigos e funcionários da Instituição.

Após as apresentações das agências, os três profissionais da banca fizeram seus questionamentos e em muitas dessas oportunidades, sanaram as suas dúvidas.

Felipe Prieto, diretor de arte da Ogilvy FAV, que na ocasião formava a banca comigo, após fazer suas considerações, disse que esperava ver idéias geniais nos trabalhos. Disse aos alunos, que se não fosse a internet, as estratégias dos trabalhos seriam idênticas às campanhas publicitárias veiculadas na década de 60.

Prieto também elogiou bastante os trabalhos em diversos aspectos e aproveitou a ocasião, para deixar um recado aos alunos. Disse que eles devem começar a "pensar fora da caixa". E que isso já deve ocorrer dentro da faculdade. Contou que o mercado quer caras diferentes, que tenham idéias geniais e que não façam aquilo que outros já fizeram.

Bom, com essas duas histórias, tenho a certeza que o discurso do momento é esse: "PENSAR FORA DA CAIXA".

Quantas vezes escrevi PENSAR FORA DA CAIXA, neste post?

Em menos de uma semana, dois criativos disseram as mesmas coisas para alunos de Publicidade.

Fico pensando se tenho feito isso com meus alunos na UniSantanna. Acredito que sim. Tenho provocado bastante a galera em pensar diferente, sair da mesmice. Mas acho que devo fazer ainda mais.

No próximo semestre, vou propor a criação de workshops de inovação, criatividade e por que não com o nome: PENSAR FORA DA CAIXA?

Digo isso, porque essa expressão não é válida somente para a criação, mas conforme disse no início desse texto, para a publicade como um todo.

Acho que é um bom assunto para começar a semana.

E você: pensa fora da caixa?

 

Leia Mais
Opinião

“Entrar pra dentro”, “sair pra fora” e “CPM qualificado”

CPM Qualificado?

Ainda na faculdade, na aula de Mídia, com o Prof. Davidson Iuspa, aprendi o significado da expressão CPM.

Dizia ele mais ou menos assim:

Custo por mil (CPM) é o quanto se paga para atingir cada grupo de mil pessoas do público-alvo, anunciando em um veículo de comunicação.

Só o conceito era pouco e precisava então de usar “aquilo” na prática.

No ano seguinte, também em Mídia, com o Prof. Amadeu, veio a oportunidade de se usar o tal CPM. E mais: para desespero total da galera, ele vinha acompanhado de uma fórmula.

Enfim, conceito mais do que compreendido e útil, uma vez que ainda hoje (7 anos depois de minha formação acadêmica) o CPM é utilizado como critério de rentabilidade entre diversos veículos de comunicação.

Porém, de uns meses para cá, tenho escutado de contatos de veículos, a expressão CPM QUALIFICADO.

Que porra é essa de CPM QUALIFICADO?

Pow Amadeu, essa você não me ensinou!

Talvez seja uma expressão até usual no mercado, mas para mim, ainda em começo de carreira (hehehe), “CPM QUALIFICADO” ainda não completou um ano de vida e se depender de mim, morre antes.

Mas fui procurar saber, e a resposta é bastante simples: Trata-se de um CPM com base no seu público-alvo e não no total da população! Ou ainda, que trata-se do CPM sobre o valor negociado ou o valor de tabela.

Ué, mas CPM já não é isso?

É como dizer então: “ENTRAR PRA DENTRO”, “SAIR PRA FORA”, ou “DESCER PRA BAIXO”!!!!

Todo CPM já leva ao entendimento de qualificado. Não queira você, Sr. Veículo, dizer que seu CPM é mais qualificado do que os outros!

Cada coisa, viu!!!

Leia Mais
1 2
Page 1 of 2