close

facebook

Conteúdo

A força da publicidade digital

A consultoria PwC realizou um estudo com cerca de 53 países, mapeando a evolução de hábitos de audiência e do investimento publicitário na publicidade digital. Globalmente, estima-se que o investimento das empresas em publicidade digital deve chegar a US$ 468 bilhões até 2023, o que se iguala à  publicidade tradicional. Os podcasts deverão crescer em média 43%, vídeo online com 27% e games online e eSports, 17%. Os formatos que não apresentarão crescimento no volume total de publicidade são jornais, revistas impressas e rádio.

De acordo com dados do relatório de 2019 da IAB, um terço das verbas investidas em publicidade no Brasil vai para o meio digital. Essa é uma tendência crescente, que ganhou ainda mais força com a pandemia da COVID-19. Com o isolamento social, a vida ficou centrada principalmente no meio digital, visto que no mês de abril de 2020, o comércio brasileiro pela internet ganhou 4 milhões de clientes novos, com o total de compras realizadas subindo 27% em relação ao ano anterior.

Como algumas das características da publicidade digital, podemos citar:

  • Publicidade mobile veio para ficar: as pessoas passam muito mais tempo em seus smartphones e a tendência também é aumentar. Algumas redes sociais utilizadas para publicidade são: Facebook, Linkedin, Twitter e Instagram, tudo dependendo de qual público alvo deseja atingir.
  • Cobrança mediante resultados: as mídias pagas da internet têm uma grande vantagem em relação aos canais offline. Diferentemente de uma publicidade no jornal e em outdoor, o anunciante não paga antecipadamente. Na internet, ele só é cobrado quando é atingido o resultado que gostaria.
  • Formatos variados: pode-se usar desde textos simples nos links patrocinados até uma websérie no Youtube, por exemplo. É possível explorar vários recursos como voice ads e vídeos como os do TikTok (que estão em alta).
  • Pequenos negócios podem utilizar: para divulgar sua marca na internet, não é necessário verbas elevadas, já que existem vários meios que não exigem investimento.
  • Proteção e gerenciamento de dados:  leis estabelecem mecanismos para o uso seguro de dados dos usuários, oferecendo a eles maior transparência quanto ao uso e destino de suas informações. Como exemplo pode-se citar a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Além disso, vale considerar também os mecanismo de bloqueio de anúncios e os receios dos usuários quanto à privacidade, oferecendo um acolhimento maior aos consumidores.

A publicidade digital vem ganhando cada vez mais força entre os consumidores, e por isso a marca precisa estar atenta e bucar sempre por inovações que chamem a atenção e que consigam se conectar com o seu público alvo, atingindo sempre os objetivos desejados.

Leia Mais
Conteúdo

Globo e Facebook se empenham no combate à fome

Com a pandemia do Coronavírus, a fome no Brasil voltou a subir e atinge mais de 10 milhões de brasileiros, de acordo com o IBGE. O Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan), indica que no final de 2020, 19 milhões de brasileiros passaram fome e mais da metade dos domicílios no país enfrentou algum grau de insegurança alimentar. Visto isso, concluíram que o aumento da fome no Brasil está mais acelerado nos últimos anos. Entre 2018 e 2020 a alta foi de 27,6% ao ano, enquanto entre 2013 e 2018, esse ritmo não passava de 8%.

Com toda essa situação e com o conceito ‘Se falta comida, falta vida’, a Globo lançou na TV Globo e no GNT, uma campanha que tem como objetivo mobilizar uma corrente do bem e levar comida às mesas de quem mais necessita. A iniciativa incentiva o público a conhecer as mais de 200 entidades que recebem doações de todo o Brasil e estão reunidas na plataforma ParaQuemDoar.com.br lançada em abril de 2020, a qual conecta pessoas com organizações de todas as regiões que trabalham para combater e amenizar os impactos da pandemia na vida de milhões de pessoas em situação de risco.

Além da Globo, o Facebook também contribuiu no combate, doando R$ 10,8 milhões para a ONG Ação da Cidadania (é a maior doação individual por uma empresa no país à campanha) e com o valor, será possível comprar 216 mil cestas básicas, no valor de R$ 50 cada, o que permitirá atingir mais de 850 mil pessoas. Cada cesta contém 3 quilos de arroz, 3 quilos de feijão, um quilo de macarrão, um litro de óleo, um quilo de açúcar e um quilo de farinha.

Toda ajuda no combate à fome é bem vinda, e no site ParaQuemDoar.com.br estão disponíveis todas as organizações para quem tiver interesse de fazer doações.

 

Leia Mais
Entretenimento

Facebook lança série documental sobre diversidade

diversidade

O relacionamento entre cliente e marca tem mudado bastante durante os anos. O que antigamente era uma ligação distante, direta e com o único objetivo de vender, vem sendo substituído por um elo interdependente, no qual é oferecido muito mais do que apenas produtos ou serviços. As marcas começaram a oferecer – e defender – um estilo de vida e se tornaram pauta de referência em diversos assuntos.

De acordo com uma pesquisa realizada em 2019 pela Samsung, em parceria com a Bridge Research, mais de 80% dos consumidores veem relevância em falar sobre diversidade. A principal justificativa sobre essa percepção foi que uma comunicação diversa demonstra respeito às pessoas e suas diferenças.

Fonte: https://www.facebook.com/business/m/latamseason/episode01

Com o objetivo de aumentar a discussão sobre diversidade e representatividade na comunidade empresarial da América Latina, o Facebook lançou uma série chamada “Facebook LATAM Season”. A produção conta com seis episódios, lançados gradativamente no formato de vídeo. Cada episódio conta com um narrador especial, referência no assunto em discussão, como Liniker, Emicida e Vivi Duarte. Ao todo, serão mais de 60 vozes diversas e centenas de histórias reais. A série está disponível em espanhol, português e inglês e pode ser assistida no Facebook Watch.

Leia Mais
Mídia

WMcCann desenvolve Media Analysis Platform

Ao longo dos últimos 9 meses, a WMcCann desenvolveu um produto digital modular chamado MAP (Media Analysis Platform), com características únicas no mercado. O objetivo é trazer visibilidade em near real time para clientes e agência ao consolidar os principais veículos de mídia (DV360, Google Ads e Facebook/Instagram) com as respectivas campanhas, indicadores de performance e relação entre gasto e resultado.

Com refresh a cada 3 horas e granularidade nível anúncio, o produto traz detalhes como clique, impressão, engajamento em social, performance mês a mês das peças, quanto foi gasto e qual a previsão de investimento do mês – no total e em cada veículo e anúncio-, campanhas ativas, palavras-chave que mais gastaram, comparativos de benchmarking, entre outras informações. Além disso, um dos diferenciais é o ranking de criativos, que permite classificar as peças de criação por diversos critérios, sendo também uma forma de avaliar o desempenho da área de criação.

100% automatizada, a plataforma permite um set up de um cliente novo em alguns dias. “A construção de Dashboards é um trabalho necessário, porém custoso. Esta iniciativa visa termos uma ferramenta que reúne uma visão gerencial para os clientes, liberando o time de BI para que eles se concentrem nas análises e em dados que vão além das métricas de Mídia”, conclui André França, VP de mídia e dados da WMcCann.

“O produto foi elaborado para servir não somente aos clientes atuais da agência, mas a todos aqueles que necessitam de uma ferramenta automatizada para consolidação dos seus resultados de mídia digital. Como fizemos todo o desenvolvimento internamente, temos condições de fazer adaptações customizadas, facilitando inclusive a visualização segundo os objetivos de cada cliente”, destaca Deny Watanabe, diretor de produtos digitais da WMcCann.

Leia Mais
Publicidade

Prêmio Amigos do Mercado 2020: saiba como votar

Vote nos seus candidatos preferidos das 15 categorias ao Prêmio mais amigável do mercado publicitário.

Começou na madrugada desta segunda-feira a votação para a quarta edição do Prêmio Amigos do Mercado. E os candidatos já deram início às suas campanhas nas redes sociais pedindo seus votos. Das mais criativas maneiras, com utilização de memes e apelos dos mais diversos e inusitados tipos, os candidatos esperam os votos dos amigos do mercado que podem ser computados até o dia 25 de novembro às 23h59, não mais do que isso!

A premiação – que reúne 150 finalistas em 15 categorias dos mais diferentes segmentos da área da publicidade – já tem data marcada e acontecerá no dia 03 de dezembro.

 

SAIBA COMO VOTAR

A votação acontece exclusivamente dentro do grupo Amigos do Mercado, no Facebook, somente para membros. Para se tornar um participante, é necessário ser um profissional ou estudante da área de publicidade, propaganda, marketing ou área correlata. Se você ainda não faz parte do grupo Amigos do Mercado, basta solicitar a participação, responder algumas perguntas e, após a validação da moderação, buscar a enquete da categoria desejada e votar no(s) candidato(s) desejado(s). Sim, é possível votar em mais de um candidato por categoria.

Então não economize no voto. Apoie seu candidato, ajude-o na campanha e fique ligado para ver quem serão os vencedores da quarta edição do Prêmio mais amigável do mercado publicitário.

 

SOBRE O AMIGOS DO MERCADO

Grupo que reúne mais de três mil usuários em grupos de WhatsApp segmentados por região e área de atuação; mais de 33 mil membros no grupo fechado do Facebook e mais de dois mil seguidores no Instagram, o Amigos do Mercado tem por objetivo tornar o mercado publicitário mais amigável. Surgiu em 2015 e, desde então, permite que os membros, através dos canais mencionados, troquem contatos, vagas de emprego, currículos e notícias do mercado publicitário. Além disto, realiza uma série semanal de lives com profissionais de agências, veículos e anunciantes para falarem sobre a área e mudanças que ocorreram em decorrência do período pandêmico.

 

Leia Mais
Digital

WhatsApp lança discretamente ferramenta para compartilhar status no Facebook

O lançamento faz do plano do CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, de criar um aplicativo unificado que combina WhatsApp, Facebook e Instagram para permitir que mais de 2,6 bilhões de usuários se comuniquem entre os aplicativos até 2020

Aplicativo de mensagens instantâneas de propriedade do Facebook, o WhatsApp começou a implantar um recurso para os usuários do Android permitirem que eles compartilhem suas histórias de status diretamente no Facebook Story e outros aplicativos.

Assim como o Instagram , o status do WhatsApp Stories permite que os usuários publiquem imagens, textos e vídeos em seu perfil que desaparecem após 24 horas.

O WhatsApp ainda não fez um anúncio oficial, mas vários usuários relataram isso no Twitter .

“Então o WhatsApp tem um novo recurso, você pode compartilhar sua história no WhatsApp para o Facebook. Para mim, isso é bastante interessante, um modo centralizado de comunicação com várias plataformas”, publicou um usuário.

 

Leia Mais
Digital

Chegou nossa vez! Instagram e Facebook liberam função música no Brasil.

Você já deve ter visto alguma pessoa fora do país adicionando stories com música a qual não adiantava aumentar o volume, você nunca conseguiu ouvir. O Facebook lançou há quase um ano a opção de inserir músicas aos stories, mas o lançamento ficou apenas em alguns países e ficamos apenas com a vontade de ter a tão esperada opção.

Mas a espera acabou e hoje o Facebook e Instagram lançam oficialmente para os brasileiros a possibilidade de se expressar usando a música!

Conheça as novidades lançadas:

Música nos Stories:

Opção para adicionar músicas às fotos e vídeos em seus Stories. Basta abrir a câmera no Instagram ou Facebook, ou mesmo selecionar uma foto ou vídeo da sua galeria, tocar no ícone de adesivos e adicionar o adesivo de música.

Lip Sync Live

O Lip Sync Live é uma novidade não conhecida mas que permite que você faça dublagens ao vivo pelo Facebook. Com o Lip Sync Live, as pessoas podem se expressar a partir de uma variedade de gêneros e artistas.

Músicas no seu Perfil do Facebook

É apaixonado por música? Agora você também vai poder adicionar faixas a uma nova seção dedicada a músicas no seu Perfil do Facebook.

Gostou da novidade? Fala pra gente!

 

Referência: https://br.newsroom.fb.com/news/2019/06/instagram-e-facebook-trazem-musica-para-stories-no-brasil/

Leia Mais
Digital

Seria esse o fim do Facebook?

Depois das diversas acusações que recaíram sobre o Facebook nas últimas semanas, um anúncio all type toma conta dos principais jornais do mundo; e hoje o maior objetivo da empresa é resgatar a credibilidade na segurança dos dados e manter os seus investidores. coque iphone 7 Uma reportagem recente apontou o vazamento de dados de mais de 50 milhões de usuários pela Cambridge Analytics, e o uso deles como parte da estratégia de segmentação de anúncios na campanha presidencial de Donald Trump, coque iphone xs max em 2016, coque iphone tem ameaçado expostamente a credibilidade da rede quanto à segurança de dados. O reflexo imediato sobre essa divulgação, feita na terça feira, 19, coque iphone 6 e ainda em investigação, já aponta uma queda de aproximadamente 10% nas ações do Facebook, ficando em torno de US$ 60 milhões. acheter coque iphone en ligne Uma análise do quadro financeiro do Facebook realizado por Colin Sebastian, analista financeiro, afirma que a maior dificuldade que o Facebook enfrenta é a perda de investimento das grandes marcas em sua plataforma na compra de mídia e no relacionamento com os consumidores. Para reverter a ideia de falta de proteção com os dados, coque iphone en ligne o Facebook estampou nesse domingo, 25, uma página inteira dos mais prestigiados jornais dos Estados Unidos e do Reino Unido, incluindo The Washington Post, The New York Times, The Wall Street Journal, coque iphone pas cher The Observer, Sunday Mirror entre outros a seguinte mensagem: “Somos responsáveis por proteger suas informações. Se nós não podemos, não a merecemos.” O anúncio em all type com a assinatura de Mark Zuckerberg admite o vazamento dos dados e esclarece que já foram tomadas as medidas cabíveis para que o fato não venha mais a acontecer.

Leia Mais
Marketing

PUBLICITÁRIOS USAM GRUPO NO FACEBOOK PARA DIVULGAR VAGAS E PROMOVER ENCONTROS

Se você não conhece o grupo AMIGOS DO MERCADO, é bem provável que algum amigo já conheça. Aliás, muitos já devem estar por lá. coque iphone x Funciona como um megafone do mercado publicitário, pois são quase 20 mil membros no Facebook e por lá rolam mais de 1000 publicações por mês. coque iphone 8 Tudo começou pela iniciativa de três publicitários: Marcos Braga, Delen Bueno e Murilo Oliveira. A ideia de criar o grupo no Facebook nasceu em um grupo de Whatsapp e até evento próprio eles já promoveram, como o Prêmio Amigos do Mercado, que aconteceu no final do ano passado. A festa de premiação teve o patrocínio do CreativosBr. coque iphone 7 O principal ponto de contato é um grupo fechado no Facebook. coque iphone 6 Os organizadores contam que o propósito deles é tornar o mercado publicitário mais amigável, criando um espaço democrático de convivência (virtual e real), com profissionais de veículos, agências de publicidade, anunciantes e estudantes. coque iphone 2019 Por lá rolam vagas de empregos, notícias, troca de contatos e discussões sobre assuntos ligados à publicidade. soldes coque iphone Sem falar que é tudo de graça, vale a pena conhecer! Agora mais dois profissionais juntam-se ao time que busca organizar, nas horas vagas, as ações do grupo. coque iphone xr Filipe Crespo, diretor de mídia e professor, será o responsável pela integração e maior envolvimento com o meio acadêmico; e Luciano Ottaviani, consultor de marketing, será o responsável pela relação com empresas que buscam parcerias ou patrocínios. Com a contribuição dos mais novos profissionais responsáveis no grupo, é esperado que se propague cada vez mais vagas, que seja promovida mais ações de marketing e troca de informações, cumprindo o papel proposto do grupo e fazendo cada vez mais verdadeiros amigos de mercado.

Leia Mais
Digital

Mídia fragmentada e oportunidades de conversão

Durante o 8º Congresso da Abeb, em São Paulo, Gad Alon – diretor de parcerias em métricas do Facebook – apresentou dados que evidenciam a fragmentação da audiência. coque iphone xr De acordo com este dados, na década de 70, nos Estados Unidos, os 10 programas mais assistidos alcançavam 37% da audiência, e hoje o número chega a 17%. coque iphone Outra diferença é que nesses quase 50 anos os domicílios que tinham em média 8 canis de TV agora contam com mais de 194 opções. Além disso, para consagrar a fragmentação, os telespectadores adicionaram a segunda tela. É cada vez mais difícil atingir o público diante da diversidade de opções de consumo de mídia, contudo Alon afirma que diante deste cenário haverá oportunidades aos profissionais de marketing que investem em plataformas digitais e mídias tradicionais. Para Alon, a concentração do público está dividida entre os modais e isso não significa que as pessoas não estejam prestando atenção aos comerciais. soldes coque iphone “A noção de atenção mudou. acheter coque iphone en ligne Para sermos mais efetivos, é necessário abraçar isso”, diz Alon. Um estudo realizado pelo Facebook sustenta seu discurso. Durante o lançamento de uma série o uso da rede social apontou aumento de 50% durante os intervalos. coque iphone 2019 “Antes, quando pensávamos em cross device e cross channel era sobre complementar alcance, mas não é mais sobre isso. Agora é sobre frequência e estímulo”, afirma Alon. No Facebook deve ser considerado o tempo de visualização com um dos pilares da comunicação. Alon explica que mesmo vídeos que não foram vistos até o fim podem trazer bons resultados para empresas, principalmente porque, nesses casos, eles custam cerca de um quinto do valor ao anunciante.

Leia Mais
1 2 3 6
Page 1 of 6