close

ong

Publicidade

Famosos vazam conteúdo sensível no Instagram em prol da saúde mental

Em ação idealizada pela ONG CVV, famosos publicam vídeos marcados como “conteúdo sensível” para conscientizar o público sobre suicídio e saúde mental

Os conteúdos sensíveis do Instagram ganharão um novo significado a partir desta sexta (10) – dia mundial de prevenção do suicídio -, quando dezenas de influenciadores como Sabrina Sato, Ana Maria Braga, Juliana Paes e Lumena Aleluia publicarão vídeos de 40 segundos marcados como sensíveis em suas contas na rede social. Assim que o vídeo começa, o público é surpreendido com uma mensagem: (…) precisamos parar de cuidar da vida dos outros e começar a cuidar uns dos outros – como vai você?

A ação é fruto da campanha “Conteúdo Sensível”, do CVV (Centro de Valorização da Vida), ONG que atua de forma voluntária e gratuita na prevenção do suicídio e promoção da saúde mental. O objetivo da guerrilha digital é promover reflexões sobre o ódio nas redes sociais, a importância da conversa e da escuta ativa para a prevenção do suicídio e a manutenção da saúde mental, além de atrair mais voluntários para o CVV.

Conteúdos sensíveis são, geralmente, de cunho sexual ou violência e rapidamente são marcados pelos algoritmos das próprias plataformas. De acordo com o idealizador da campanha, Eduardo Cabral (WMcCann), esses conteúdos “vazados” engajam mais do que mensagens importantes como a da ONG. “Hackeamos a rede para conseguir um recurso raro: a atenção das pessoas. Quando um vídeo sensível parte de uma celebridade, gera curiosidade. Usamos esse gancho de atenção para difundir nossa mensagem sobre saúde mental”, conclui. Eduardo trabalha com um coletivo de publicitários e jornalistas voluntários que idealizam as campanhas de setembro amarelo do CVV há 3 anos.

Segundo João Victor Lovise (SunsetDDB), criativo do coletivo, “A ideia de vazar o conteúdo sensível em grandes contas foi ganhar a pauta de inúmeros veículos, afinal, o que a Sabrina Sato ou Evaristo Costa podem ter publicado que feriu a política do Instagram?”- a ideia da ação é reter atenção para a mensagem da ONG e promover o thumbstop sobre a importante pauta e missão da ONG.

Para Talita Mendonça (Vegas), que atua nas campanhas há 3 anos consecutivos e está sempre em contato com os influenciadores, complementa, “Os maiores nomes da internet sentem a necessidade de falar sobre o tema ao ponto de, perto de Setembro quando ainda não os procuramos com nossa dinâmica do ano, eles nos contatam para saber como será a ideia deste ano para alertar a sociedade sobre esse importante tema. Sentimos a importância do nosso trabalho dessa forma.”.

No mundo, uma pessoa comete suicídio a cada 40 segundos. No Brasil, uma pessoa tira a própria vida a cada 45 minutos. Em 2020, o CVV recebeu mais de 3 milhões de ligações de pessoas em vulnerabilidade emocional. Quando comparado a 2019, o número é 5% maior em 2020.

Link: https://www.instagram.com/p/CTpDFLPj75d/

Ficha técnica dos voluntários 2021 / #ConteúdoSensível
Concepção & Produção: Eduardo Cabral, João Victor Lovise, Talita Mendonça, Mariana Muller, Bruno Simões e Giovanni Pavan
PR: Caroline Cabral e Silvia Rossetto
Apoio: AnaLu Garcia, Matheus Canto, Eric Surita, Will Marinho e Fellini Conti

Como se tornar um voluntário do CVV?
Pessoas precisam de pessoas e o CVV está aberto para quem deseja oferecer uma conversa empática, sem críticas e julgamentos. Para ser voluntário, basta fazer a inscrição no site: cvv.org.br. É necessário participar de um curso gratuito preparatório para os atendimentos. Os pré-requisitos são: ter 18 anos ou mais e vontade de realizar um trabalho voluntário.

Sobre depressão, transtornos mentais e outras causas do suicídio
90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos se pudermos falar sobre;
Segundo dados do IBOPE, o suicídio ao redor do mundo está em queda, mas o Brasil surge na contramão do movimento global. De acordo com levantamento feito em 2019, o suicídio cresce no País, principalmente entre jovens. Hoje, um brasileiro comete suicídio a cada 45 minutos. Ao ano, em média, 11 mil pessoas tiram a vida no País;
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), jovens entre 15 e 24 anos compõem o maior grupo de risco de suicídio, sendo a segunda causa morte de jovens ao redor do mundo. O relatório aponta também que é crescente o risco entre crianças de 5 e 9 anos;
Também de acordo com a OMS, a depressão é a principal causa do suicídio no mundo, seguido pelo uso de álcool e drogas;
As redes sociais compõem um dos ambientes mais favoráveis para o desenvolvimento de gatilhos para a depressão. De acordo com o estudo da Royal Society for Public Health, cerca de 70% dos jovens revelaram que aplicativos de redes sociais fez com que eles se sentissem pior;

Saúde mental & isolamento social
De acordo com um estudo feito pela consultoria Eureca – The Truth – 70% dos jovens brasileiro tiveram piora na saúde mental por causa do isolamento social;
Uma pesquisa da Associação Brasileira de Psiquiatria mostra que 89,2% dos profissionais entrevistados destacaram agravamento de quadros psiquiátricos nos pacientes devido a Pandemia;
O aumento de pacientes novos, que nunca haviam apresentado sintomas psiquiátricos, foi relatado por 67,8% dos psiquiatras.

Sobre o CVV
O CVV presta serviço voluntário e gratuito de prevenção do suicídio e apoio emocional para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo. Os mais de 3 milhões de atendimentos anuais são realizados por 4.200 voluntários em mais de 120 postos de atendimento pelo telefone 188 (sem custo de ligação), ou pelo www.cvv.org.br via chat, e-mail ou carta. A entidade realiza também ações presenciais, como palestras, Curso de Escutatória e grupos de apoio a sobreviventes do suicídio – GASS (https://www.cvv.org.br/cvv-comunidade/), frentes essas que geraram 2,8 milhões de contatos em 2019. O CVV é uma entidade financeira e administrativamente independente, mantendo-se por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas – para colaborar, acesse https://www.cvv.org.br/colabore.

Saiba mais em: https://www.cvv.org.br/

Leia Mais
Publicidade

App KmSolidário transforma seus quilômetros em doações

O impacto das grandes empresas na sociedade é visivelmente significativo para todos e, por vezes, muitas destas empresas estabelecem ações sociais com ONG’S e Instituições que levam o nome da marca em busca de ajudar quem precisa. Como por exemplo a Casa Ronald McDonald™, que é uma das ações sociais do McDonald’s que oferece ajuda a crianças e adolescentes portadores de câncer e seus familiares.

Muitas vezes queremos ajudar em ações sociais como a citada ou até mesmo outras, mas não temos condições financeiras para fazê-lo. Contudo, há uma alternativa que pode solucionar esse obstáculo: o aplicativo KmSolidário!

O KmSolidário é um aplicativo que tem o intuito de converter os seus quilômetros em dinheiro para doações. Você pode escolher entre caminhar, correr ou pedalar e começar a praticar com o GPS ligado. Automaticamente o aplicativo vai fazer a conversão dos km em moedas e você poderá escolher para qual das Instituições vai doar ao finalizar seus exercícios físicos.

Atualmente, essas são algumas das ONG’S disponíveis no software aguardando sua ajuda:

Essa é uma ótima oportunidade para você que estava buscando um incentivo para sair do sedentarismo e começar a praticar algum exercício físico. Lembre-se que é de extrema importância movimentarmos o corpo para termos uma saúde melhor, física e mental. Então que tal juntar o útil ao agradável e se ajudar enquanto contribui para uma causa tão bacana como a do KmSolidário?

O aplicativo está disponível para Android e IOS, para conhecer mais sobre ele acesse o site: www.kmsolidário.com.br

Leia Mais
Marketing

Wella Professionals, OPI e Fleury patrocinam Be Pink Outubro Rosa da b.drops

Nos dois últimos anos, a campanha arrecadou mais de 250 quilos de cabelo e contou com cerca de cinco mil doadoras. Com 300 salões participantes, localizados em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo, a edição 2020 da Be Pink vem para ajudar mais mulheres a descobrirem os perigos da doença.

Criada com o intuito de informar e estimular a doação de cabelos, a Be Pink é a maior campanha Outubro Rosa dentro dos salões de beleza do país. A terceira edição, realizada neste ano, alerta de maneira mais impactante em relação aos sinais que o corpo dá e a importância da detecção precoce do câncer de mama, principalmente no momento atual, diante de uma pandemia.

A iniciativa é um projeto do canal de TV b.drops, exclusivo para salões de beleza, que entende que este é um ambiente onde as mulheres se sentem à vontade e mantêm uma relação de confiança e cumplicidade com os profissionais, facilitando a abordagem do assunto. Nesse sentido, a Be Pink leva materiais informativos diretamente a quem precisa, sobre como realizar o autoexame, quais os principais sintomas e quando marcar uma consulta com especialista. Aliás, toda a programação durante o mês de outubro é voltada ao combate da doença.

O outro pilar da campanha é a arrecadação de cabelo. “Não deixe a autoestima de alguém ficar por um fio” é uma das frases de impacto da Be Pink, que leva uma competição saudável para o ambiente do salão de beleza, estimulando as mulheres a doarem seus cabelos e a ajudarem quem precisa. Especialistas explicam que a autoestima é fonte de energia durante o tratamento contra o câncer de mama e que perder os fios é o maior medo das pacientes, fazendo com que algumas cheguem a negar a medicação. Todo cabelo doado nos salões participantes é destinado às ONGs “Atitude na Cabeça” e “Solidariedade em Fios”, responsáveis pela produção de perucas para pacientes em tratamento.

Outra maneira de ajudar é adquirindo os produtos oficiais da campanha pelo e-commerce, no qual 100% do lucro é voltado para as ONGs parceiras e para a “Américas Amigas”, entidade promotora dos direitos humanos, que luta pela queda da mortalidade por câncer de mama no Brasil. Nos dois últimos anos, a Be Pink arrecadou mais de 250 quilos de cabelo de quase cinco mil doadoras.

Para colocar esse projeto tão especial de pé, a Be Pink é apresentada pela “Wella Professionals” que, além de premiar os salões e profissionais ganhadores da competição, assina todos os materiais informativos. Outras marcas do mundo da beleza, como a “OPI” e a “Intercoiffure Brasil”, também estão envolvidas trazendo mais relevância para a participação dos salões. O Grupo Fleury também apoia a campanha neste ano, reforçando a importância da realização rotineira dos exames para o diagnostico precoce.

É importante ressaltar que o câncer de mama é o mais comum entre mulheres, mas apenas 2% delas conhecem os principais sintomas. Além disso, com a atual pandemia, 75% das mulheres interromperam o tratamento contra a doença. Agora, mais do que nunca, a Be Pink se torna essencial na vida delas e na sociedade como um todo.

Sobre a b.drops

A b.drops é um canal de TV exibido exclusivamente em salões de beleza com o objetivo de levar conteúdo relevante e inteligente para mulheres em um momento de descontração e bem-estar. A empresa já é líder do segmento e está presente nos maiores e melhores salões do Brasil.

Leia Mais
Marketing

Greenpeace ataca Nestlé

Minha idéia, hoje, era falar aqui de um outro assunto.

Porém, ao navegar por alguns blogs sobre propaganda e comunicação de um modo geral, me deparei com algo que me chamou bastante a atenção, por ser, ao meu ver, bastante inusitado.

Trata-se de um vídeo criado para o Greenpeace, em que a ONG ataca descaradamente a Nestlé.

Eu até poderia explicar o vídeo, mas acho que você entenderá a mensagem ao ver o vídeo

Pesado? Talvez, mas acho que o conteúdo forte foi proposital para viralizar com rapidez.

E o Blog do Crespo ajuda.

Leia Mais