close

ooh

Digital

Juliette comanda o “Festão de Ofertas” no aniversário da Americanas

Sob o comando de sua embaixadora, a marca comemora aniversário com
criação da WMcCann e mega live, produzida pela Play 9, com ofertas e
convidados especiais

Com a campanha “Festão de Ofertas”, a Americanas celebra mais um
aniversário com ofertas e condições especiais para seus clientes. Uma
das marcas mais queridas pelos brasileiros tem muito pra comemorar, a
data fortalece o objetivo da marca de ser cada vez mais relevante no dia
a dia dos clientes, garantindo sempre a melhor experiência de compra em
todos os seus canais, lojas físicas, site e app.

Criada pela WMcCann, a campanha de aniversário da Americanas é
dividida em duas fases. A campanha estreia na próxima segunda (26) com
publicidade em TV, digital e rádio, além de ativação nas redes com
influenciadores.

A partir da segunda semana de agosto, começa a segunda fase da
campanha, que ganha reforço de mídia OOH e envelopamento das lojas
físicas, comunicando super descontos, frete grátis e cupons exclusivos
no app. E como cereja do bolo de aniversário, a embaixadora Juliette
estará à frente de sua segunda mega live com a marca. Ela comandará
uma programação com duas horas de duração, com convidados especiais,
influenciadores do grande público, dinâmicas e brincadeiras.

“Estamos muito animados para comemorar o aniversário da Americanas e
ter a nossa embaixadora Juliette Freire no comando desta festa. Com a
mega live, queremos levar entretenimento para os nossos clientes por
meio de games, convidados especiais e ativações de marca parceira”,
afirma Briza Bueno, head de marketing da Americanas.

A mega live será produzida pela Play9, em parceria com a Stage Digital,
responsável pelas parcerias estratégicas da marca. Tais parcerias
reforçam a busca por uniões que ajudem na construção de mensagens e
diálogos com públicos estratégicos não só agora em sua campanha de
aniversário, mas durante todo o ano, com discursos interligados com as
campanhas da Americanas.

Assista aqui: https://www.youtube.com/watch?v=4MSh9hEa04A [1]

Ficha Técnica:

Agência: WMcCann Rio
Cliente: Americanas

Produto: Institucional
Nome da campanha: Aniversário

CEO: André França

CCO: Hugo Rodrigues e Mariana Sá

CSO: Renata Bokel

VP Executivo e Diretor Geral da WMcCann Rio: Marcio Borges

Diretor de Criação: Ricardo Weitsman

Diretor de Criação Associado: Felipe Gomes

Criação: Ricardo Weitsman, Felipe Gomes, Durval Filho, Andrea Lobato e
Thiago Machado

VP de Planejamento: Renata Bokel

Planejamento: Luiza Portella, Pedro Osti, Daniela Urzeda e Evelyn
Cristina

Atendimento: Anna Moraes, Tarso Campos e Mariana Magalhães

VP de Mídia: Fabio Urbanas

Mídia: Patricía Oliveira, Samantha Rodrigues, Naiana Grangeiro,
Juliana Moraes e Beatriz Monteiro

BI: Cláudio Gomes, Ingrid Barros e Miguel Masuet

Produtora: Vetor Filmes
Direção: Carol Delgado

Direção de fotografia: Thiago Cauduro

Diretor Executivo: Alberto Lopes
Produção Executiva: Fernando Carvalho e Francisco Puech
Atendimento: Natalia Wandel, Marcia Guimarães
Montagem: Daniel Fiori
Coordenação de finalização: Clara Morelli e Tatiana Caparelli
Finalização: Equipe Vetor Zero

Produtora: Raw Audio

Produção Musical e Sonoplastia: Equipe Raw Audio

Compositor: Hilton Raw

Mixagem: Equipe Raw Audio

Atendimento: Carol Peternelli

Coordenação: Robério Barbosa

Locução: Simone kliass

Agenciamento: Stage Digital

Projetos: Erika Casal e Alexandre Gemmal

Relações Públicas: Kerena Neves

Aprovação pelo cliente: Léo Rocha, Stella Martins, Carla Maria,
Marcella Nunes, Erika Mattos, Bárbara da Rocha Montes.

Leia Mais
Marketing

Putz que legal lança campanha no digital em parceria com b.drops

Lançada no final de 2020, a Putz! Que Legal, marca de produtos de beleza, chega ao mercado brasileiro com uma linha completa de produtos capilares veganos, cruelty free e livre de parabenos em sua composição.

Para mostrar para o mercado sua linha completa de shampoo, condicionador e hidratantes, a empresa, junto com a b.drops, preparou um lançamento completo com mídia em salões de beleza, profissionais da beleza e influenciadores.

Para a primeira fase do lançamento, a estratégia criada pela b.drops conta com influenciadoras e profissionais da beleza que juntos vão mostrar em suas redes sociais toda a malemolência e diferenciais PQL. Além das postagens no feed e stories, a empresa também fará um live.

Para segunda fase do lançamento, a empresa vai anunciar nas telas b.drops em diversos salões de beleza de São Paulo, além de realizar uma ativação em salões selecionados, levando a linha completa Putz! Que Legal para que clientes e profissionais da beleza experimentem e comprovem os benefícios na prática.

Essa comunicação pretende gerar awareness para a marca e contribuir para seu crescimento, trazendo novos consumidores para o e-commerce, além de aumentar o engajamento nas redes sociais. De acordo com Regina Rocha, gerente de operações em marketing de influência da b.drops, essa estratégia vem de encontro com o novo momento de interação da marca com seus consumidores “Nossa estratégia é baseada no endosso de beauty stylist consagrados no mercado brasileiro, proporcionando uma experiência inovadora entre marca, cabeleireiros e consumidores” afirma Regina.

Leia Mais
Mídia

Nova alternativa de mídia em SP Capital? A gente tem

Desde 01 de janeiro de 2007 vigora na cidade São Paulo, a Lei nº. 14.223/06, mais conhecida como Lei Cidade Limpa. Os objetivos da lei, naquele momento, passavam pela ordenação do paisagismo assim como limitar o uso da publicidade urbana em São Paulo.

Com o passar do tempo, uma série de projetos de lei tramitaram na Câmara de Vereadores e, todos eles, tratavam de alguma forma, de iniciativas de flexibilização ou mesmo alteração no texto inicial da lei.

Hoje, quase quinze anos depois, poucas são as empresas que possuem concessões e atuam com mídia OOH na cidade de São Paulo, de forma regulamentada e planejada, possibilitando assim, exposição segura para marcas de produtos e serviços.

Mas a única dessas empresas que consegue, de verdade, adentrar e ter maior capilaridade na cidade é a Carrega+. Através de seu formato carro-chefe, o BACK SEAT, a empresa oferece ao mercado publicitário solução em mídia OOH em bairros que vão além da sofisticação facilmente encontrada em Pinheiros, Vila Madalena ou Moema.

“O que vemos são players de mídia OOH que buscaram instalar suas faces em bairros mais nobres e que melhor conversam com população classe AB. Nós também estamos bem fortes nessas regiões, mas também conseguimos possibilitar que as marcas se conectem com as pessoas de bairros mais residenciais e não necessariamente os mais badalados da cidade”, diz Paula Franjolli, diretora comercial da Carrega+.

Não é novidade pra ninguém que o consumidor da classe C está mais amadurecido e ainda que, de forma mais consciente e racional, está disposto a gastar. Pelo menos é o que diz um estudo recentemente divulgado pela revista Época Negócios, que foi conduzido pelo Instituto Locomotiva. Essa nova/velha classe média continua sendo o principal mercado consumidor do Brasil para uma série de categorias. Isoladamente, é o maior consumidor de bens e consumo, mais do que as classes A, B, D e E juntas. Antes, a classe C pensava mais parecida. Hoje, é mais empreendedora e consciente do consumo.”

Se sua marca procura uma nova alternativa em mídia OOH, não perca tempo. Entre em contato agora mesmo com o time comercial da Carrega+, e leve sua marca de norte a sul e de leste a oeste da capital paulista.

 

Leia Mais
Mídia

BACK SEAT: a mídia que faltava no seu plano

Pensado e desenvolvido pela Carrega+, o BACK SEAT se posiciona entre uma das mais rentáveis mídias OOH do mercado nacional. Pelo menos é o que diz um estudo técnico recentemente encomendado pela própria empresa junto a uma consultoria de mídia. O formato, carro-chefe da Carrega+, quando confrontado com demais formatos de mídia OOH de empresas concorrentes em São Paulo, apresentou o melhor custo-benefício para marcas anunciantes.

Se isso não bastasse, uma série de outros atributos também merecem ser destacados quando se trata desse inovador formato de mídia OOH.

O BACK SEAT está hoje presente em mais de 20 mil ônibus que circulam pelas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. Isso inclui, entre outros, ônibus que transitam pela capital paulista, em trajetos que vão de bairros mais nobres até a periferia de São Paulo. É a mídia OOH que transita por toda a cidade e não apenas no Itaim ou Pinheiros.

Anunciar nessa mídia é ainda garantia de cobertura e frequência na exposição da mensagem de produto, já que, para se ter uma ideia, atualmente, um passageiro gasta – em média – 1h20 por dia dentro de um transporte público, fazendo com que a marca presente nas faces de BACK SEAT da Carrega+ tenham alto recall junto aos usuários regulares de ônibus.

Por ser pioneira na comercialização do BACK SEAT, a Carrega+ é especialista na operação e implementação desse formato de mídia e sabe como ninguém os benefícios que sua marca pode ter ao apostar de fato nessa mídia. Marcas anunciantes dos mais variados segmentos já veiculam de maneira frequente no formato oferecido pela Carrega+.

O BACK SEAT é a mídia estática mais interativa e dinâmica existente pois ‘conversa’ com o consumidor, estando a poucos centímetros de distância do indivíduo, à altura dos olhos e em um momento de relaxamento, onde o público está em repouso e disposto a receber a mensagem da marca. Dessa forma, o usuário de ônibus tem ali tempo suficiente para absorver o conteúdo e está apto a receber de forma clara e efetiva todos os detalhes e atributos de produto que a marca precisa comunicar.

Por fim, e não menos importante, o BACK SEAT permite ainda a inclusão de QR Code na comunicação das marcas, possibilitando a mensuração da origem do target, o engajamento e a efetividade da campanha. Modelo de atribuição. Não é isso que toda marca anunciante busca? Sabemos que essa uma necessidade atual de diversas marcas que tentam levar seus públicos pra um ambiente digital da marca para uma captação de lead ou mesmo de conversão.

Ficou interessado? Quer saber mais sobre o BACK SEAT? Fale com a Carrega+ através do e-mail contato@carregamais.com.br

Leia Mais
Mídia

Você ainda não conhece a Carrega+?

De histórias de sucesso bem contadas onde grandes empresários alcançam o sucesso depois de lutarem em prol de um sonho, as mídias sociais estão cheias; mas o que elas não contam são sobre empresas com propósitos, oriundas de relações de dois irmãos que, impulsionados por uma única paixão – a tecnologia – criaram uma empresa vencedora e que vêm conquistando seu espaço a cada dia mais na mídia OOH, sobretudo pela criação do produto BACK SEAT que vem fazendo sucesso pelo Brasil afora.

Os irmãos Paula Franjolli e Carlo Paschoal são os protagonistas da Carrega+, empresa proprietária da melhor ideia em 2014 pela FIESP como a pioneira no desenvolvimento de soluções e divulgação de mídia em carregadores portáteis para ambientes de difícil acesso à energia.

Atualmente estando presente em grande parte do Brasil, a Carrega+ leva inovação em OOH através do formato BACK SEAT presente em mais de 20 mil ônibus pelas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste, se solidificando no país como uma empresa que entrega muito mais que soluções, mas propósitos. “Nossos produtos se destacam por ser a única mídia OOH que atua tanto na periferia da cidade quanto na Avenida Paulista, por exemplo, algo muito incomum a ser oferecido no mercado publicitário; além de ter a face na altura dos olhos com distância reduzida, o que facilita a comunicação para o consumidor, e de ainda ser a única mídia que permite a inclusão de QR Code, possibilitando assim medir o engajamento e efetividade da campanha”, destaca Carlo Paschoal, Diretor Comercial da Carrega+.

Tais características do BACK SEAT, carro-chefe da Carrega+, fazem com que a empresa seja comprometida com seus valores de entregar sua mensagem a todos, sem distinção. “Nosso objetivo é resolver um problema do cotidiano das pessoas transformando a solução em um inovador espaço de mídia OOH, principalmente”, completa Paula Franjolli, Diretora de Operações da Carrega+.

A Carrega+ possui escritório na Avenida Paulista, em São Paulo, onde os sócios-irmãos juntamente com uma equipe de Planejamento e Vendas estão prontos para receber você para um café, uma cerveja ou um gin, até porque, se está tudo em família, a Carrega+ quer mais que você se sinta em casa quando estiver em visita ao seu escritório. Que tal, aceita o convite?

www.carregamais.com.br

Leia Mais
Mídia

Carrega+ anuncia expansão e chega ao Nordeste

Atuante no setor OOH, a empresa que comercializa o Back Seat, já possui mais de 500 mil faces OOH no país e agora chega em Recife.

A Carrega+, empresa de OOH, acaba de anunciar ao mercado a expansão de suas atividades.

Atuando exclusivamente com faces OOH, mais especificamente com o Back Seat – encostos dos assentos localizados no interior dos ônibus, a empresa, que é capitaneada pelos sócios Carlo Paschoal e Paula Franjolli, já possuía atuação em Brasília, Rio de Janeiro e Goiânia, além – é claro – da Grande São Paulo, Interior e Litoral do estado paulista.

Agora, já no começo de 2021, a empresa desembarca em Recife e assegura que a capital pernambucana é apenas a porta de entrada, já que a Carrega+ espera anunciar, em breve, atuação outras capitais da região Nordeste. “O que desejamos é aumentar as possibilidades e trazer uma nova e diferente opção para marcas anunciantes comunicarem seus produtos e serviços à população recifense. Temos alcance e frequência de exposição de mensagem para um público economicamente ativo”, diz Carlo Paschoal, Diretor de Novos negócios da Carrega+.

Dessa forma, a empresa passa agora a ser responsável por um inventário de aproximadamente 23 mil ônibus, sendo que, destes, 10 mil circulam pela cidade de São Paulo.

No ano passado, a empresa investiu em estratégias e formação de time, além de contratar especialistas em finanças publicitárias para adotarem um modelo de rentabilidade em mídia para que o Back Seat pudesse fazer frente aosgrandes players do mercado OOH. “Somos muito gratos ao mercado anunciante que tem percebido que nossa mídia, além de altamente rentável, tem um potencial imenso de retorno para as marcas”, comenta Paula Franjolli, Diretora de Operações da Carrega+.

Para saber mais sobre o Back Seat ou outras soluções, basta acessar carregamais.com.br ou enviar um e-mail para contato@carregamais.com.br .

Leia Mais
Conteúdo

Como o marketing sensorial impulsiona suas vendas?

Em um mundo instantâneo, conectado e viciado em distrações, as experiências é que são responsáveis por fazer os consumidores pararem e prestarem atenção no seu negócio. Assim, focar apenas em exibir seu produto já não é mais tão relevante quanto a alguns anos atrás.

Por isso, o marketing sensorial se tornou um investimento interessante para quem deseja fixar a marca na mente dos consumidores.

Afinal, perceptivelmente ou não, valorizamos bastante os pequenos momentos, sejam eles excêntricos ou cotidianos. A sensação de tomar um café fresco pela manhã, o alívio de sair de uma rotina pesada de trabalho ou mesmo a alegria de ver um vídeo de gatinhos são algumas das sensações que podem fazer parte da sua estratégia de marketing.

O segredo que nos esquecemos sobre os exemplos acima é que nossos cinco sentidos são peças fundamentais para trabalhar com o marketing sensorial. Mas como podemos definir o que é o marketing sensorial? Quais benefícios ele pode trazer para o seu negócio? Como criar estratégias eficientes?

É baseada nessas reflexões que a Três Meios se propôs a criar este artigo. Separe alguns minutos do seu dia e confira se o marketing sensorial é a estratégia ideal para você que deseja alavancar suas vendas!

 

Marketing sensorial: o que é?

A primeira coisa que precisamos compreender sobre o marketing sensorial é que em nenhum momento tentamos “empurrar” o produto para o cliente. Nada de dizer que você tem grandes descontos ou de ficar exibindo características sobre o seu produto.

Todas essas práticas estão diretamente relacionadas à parte racional do nosso cérebro, e não é essa a região que você está tentando atingir.

Pode não parecer, mas quando nossa parte emocional (ou inconsciente) toma as rédeas do pensamento, deixamos em segundo plano o nosso racional. Quantas vezes você já se pegou pensando sobre uma atitude que tomou para só depois entender que o acontecido fora apenas consequência de um impulso incontrolado?

Esse é apenas um dos exemplos que demonstram a potência do nosso emocional, e ele é importante! Importa porque age com intensidade na decisão de compra do consumidor.

Assim sendo, você já pode inferir que o marketing sensorial é capaz de oferecer uma experiência estabelecedora de conexões emocionais com o cliente.

Ora, mas seria esse um tipo de neuromarketing?

Não exatamente. Apesar do marketing sensorial trabalhar com nosso sistema nervoso, não há como engloba-lo dentro do neuromarketing, eles possuem propostas diferentes.

No próximo trecho, segue a principal diferença entre o neuromarketing e o marketing sensorial.

 

Por que não neuromarketing?

Apesar de ambas as práticas estarem relacionadas ao cérebro humano, o neuromarketing e o marketing sensorial são bem diferentes entre si.

No neuromarketing utilizam-se estudos neurológicos para as práticas de marketing: é a busca por padrões e comportamentos de compra dos consumidores.

O neuromarketing e o marketing sensorial trabalham com aquilo que é sensível ao consumidor

Tal como as sensações, os padrões de comportamento estão relacionados mais à nossa parte inconsciente e menos às decisões conscientes. Por outro lado, a análise comportamental explora mais a nossa essência “automática” — ou seja, se baseia naquilo que fazemos sem pensar. O neuromarketing estuda, em sua maioria, os hábitos.

A abordagem do marketing sensorial é diferente: enquanto o neuro se preocupa em explorar atividades habituais e utiliza delas para influenciar sua decisão de compra, o marketing sensorial apela para os momentos especiais usando, para tanto, os cinco sentidos.

Normalmente, os sentidos explorados são conectados àquelas memórias afetivas ou nostálgicas como o cheiro do bolo da avó, do perfume da esposa ou o sentimento de paz que alguns têm ao se deparar com o campo.

Resumindo: o neuromarketing estuda o que é habitual enquanto o marketing sensorial estuda o que é especial. Abaixo, você confere três das principais vantagens alcançadas nas vendas quando se conta com o marketing sensorial.

 

3 vantagens do marketing sensorial

  1. Cria vínculo emocional

Se você estimula boas memórias ao público, é possível que comecem a associar uma sensação semelhante à sua marca. Ou seja, sempre que sentirem um cheiro correlacionado a esta memória ou olharem para o seu slogan, vão se lembrar da sua marca;

 

  1. Estimula o desejo de compra

Quem nunca viu uma Coca-Cola gelada em um dia de calor e não ficou, de súbito, com vontade de tomar um refrigerante? A sensação de frescor da bebida estimula sua vontade de comprá-la, e esse é um sentimento poderoso;

 

  1. Desenvolve identidade

O marketing sensorial não apenas serve para estimular as boas memórias e sensações, mas para vincular sua marca a elas.

As esfihas do Habib’s são um bom exemplo: só pela observação você já se torna capaz de distinguir qual alimento pertence à rede de fast-food e qual foi feito por outra lanchonete ou restaurante.

Por que o marketing sensorial funciona?

Desde o início deste artigo até o presente momento você percebeu uma forte tendência produzida por nossas sensações na capacidade de raciocínio, certo? Esse é o principal motivo pelo qual o marketing sensorial funciona.

Mas não pense que isso pode ser feito de qualquer jeito, pois seu mau uso corresponde ao efeito contrário da proposta: espantar sua clientela. De uma maneira ou outra, o marketing sensorial afetará o público, e o melhor é que saibamos como usá-lo para aproveitar seus efeitos positivos.

Afinal, assim como a associação das sensações positivas pode impulsionar um consumidor para a compra, errar na estratégia pode fazer com que ele sinta algum tipo de repulsa, evitando se aproximar de você.

O potencial de transformar os consumidores em admiradores da sua marca ou de fazê-los sentir uma forte conexão com suas propostas é justamente a razão pela qual o marketing sensorial tem sucesso, e dificilmente será substituído no futuro.

 

3 cases bem sucedidos de marketing sensorial

  1. Dunkin Donuts: os bolinhos do Dunkin Donuts são reconhecidos no mundo inteiro, e a marca faz questão de aproveitar isso.

Uma das ações mais conhecidas no marketing sensorial foi o momento em que a empresa colocou dispensadores de aroma em um ônibus na capital da Coreia do Sul, distribuindo o cheiro característico do café servido nas lanchonetes da marca

É claro que a ideia não surgiu apenas para deixar o veículo cheirando a café: o aroma foi dispensado de maneira estratégica, sempre que um anúncio da marca era transmitido pela rádio interna do ônibus.

  1. Hotel Marriott: usando a tecnologia de realidade aumentada — aquela usada no popular game Pokémon Go —, o Hotel Marriott levou seus hóspedes a incríveis destinos de viagens. E nota-se: em toda experiência havia disponível um hotel da marca.
  2. McDonald’s: além de ser uma rede de fast food, o McDonald’s é um gigante do marketing. Tanto que é impossível dissociar a combinação de cores vermelha e amarela da marca, caracterizada pelos famosos “arcos dourados” em um fundo vermelho.

 

Como usar o marketing sensorial para vendas?

Notou que, dentre os três exemplos, ao menos um dos sentidos corporais era estimulado? Neles é que estão a base do marketing sensorial, e cada uma das sensações pode ser aproveitada de uma maneira diferente.

Para demonstrar como a utilização do marketing sensorial impulsiona suas vendas, vamos exemplificar, logo abaixo, uma estratégia para cada um dos nossos cinco sentidos!

 

5 estratégias, cinco sentidos

  1. Audição

Também chamado de marketing sonoro, o uso da audição pode ser um gatilho para que sua marca seja identificada de longe. Uma boa estratégia é contratar um especialista para criar uma música exclusiva para sua marca.

Apostar naquela trilha sonora única faz parte do marketing sonoro

Se você é do Rio de Janeiro, certamente se lembra da música do Metrô Rio (e talvez ela esteja tocando em sua cabeça nesse exato momento). Podemos dizer que esse também é um case bem sucedido de marketing sensorial.

Outro case de sucesso, é o da empresa Mahogany, que decidiu impactar mais o seus consumidores utilizando uma playlist em suas lojas. Mas não foram quaisquer músicas, a marca decidiu pensar em canções que que iam na direção no modo como a empresa se posiciona no mercado.

Dessa forma, toda vez que um consumidor ouve uma determinada música, ele pode remeter à Mahogany.

  1. Olfato

Sua marca não precisa ter um produto com um cheiro característico como no exemplo do Dunkin Donuts. Essas fragrâncias também podem estar associadas a memórias comuns.

Por exemplo, se você possui uma confeitaria que faz bolo artesanal, pode usar dispensadores de aroma com o cheiro de bolos tradicionais caseiros, como bolo de milho, aipim ou chocolate.

Embora não estejamos sempre atentos a isso, os cheiros marcam nossa experiência cotidiana

Muitos consumidores comiam esses “bolos de avó” na infância. Por isso, esses cheiros certamente ativarão uma sensação nostálgica daquela época, atraindo-os para a sua loja.

Um exemplo que deu muito certo foi a empresa Heinz que, para divulgar seu novo sabor de Ketchup bacon e cebola caramelizada, instalou em alguns abrigos de ônibus, na Av. Brigadeiro Luiz Antonio, um dispositivo que disparava o aroma de cada sabor.

As pessoas que estavam aguardando o ônibus podiam sentir o cheirinho do produto, aguçando a fome dos que são apaixonados por bacon e cebola caramelizada. Com isso, as chances do público comprar o novo produto quando for ao mercado são maiores, já que eles já sabem o cheirinho do ketchup.

  1. Paladar

Seu produto tem um sabor particular, mesmo que seja algo tão comum quanto batata frita? Você chegou a este sabor por conta de alguma combinação de temperos que a concorrência não conhece? Então aproveite essa oportunidade e use-a como parte de sua estratégia de marketing sensorial para vender mais!

Faz parte do marketing sensorial os sabores marcantes e as lembranças particulares

  1. Tato

Este talvez seja o mais complicado, e muitas vezes é confundido como um marketing de experiência. Mas você também pode explorá-lo como marketing sensorial, e as lojas de móveis são bons exemplos.

Já reparou que os móveis são dispostos nas lojas como se o ambiente fosse uma sala de estar? Pode parecer bobo, mas isso é feito para lhe passar a sensação de familiaridade, de como seria se a sua própria sala estivesse mobiliada com aqueles produtos. Tentar dispor seus produtos de uma maneira que simula a experiência sensorial já vivida pelo consumidor pode ser uma boa ideia!

Outra forma de atingir seu público, através do tato é fazer como a marca de Pão Açúcar: buscando divulgar seu novo jeito de vender, colocou gôndolas virtuais OOH nas estações de metrô Butantã e Faria Lima, em São Paulo. A intenção era mostrar ao passageiros como fazer compras pode ser prático e rápido.

Para isso, os passageiros que precisavam apenas baixar o aplicativo da rede varejista e fazer suas comprar através do leitor de código de barras. A ação foi muito bem recepcionada e a rede conseguiu atingir seu público de uma forma inusitada;

  1. Visão

De outro lado, a visão acaba sendo a opção mais fácil para elaborar estratégias de marketing sensorial. Tal como as esfihas do Habib’s, facilmente reconhecíveis, e a logo do McDonald’s, que pode ser vista de longe, pense em estratégias que utilizam determinadas cores que destacam seus produtos de maneira a conectar e impressionar seus clientes.

Isso pode tanto ser feito com produtos premium quanto com os mais básicos. Já viu os vídeos da famosa batata de Marechal, aquelas que inundaram a internet na época das Olimpíadas do Rio 2016?

Mostrar como as batatas são dispostas na marmita e na sacola foi o suficiente para atrair a curiosidade não só dos cariocas, mas de diversos brasileiros (e até estrangeiros), que formaram filas em frente à barraca. Vale mencionar que o bairro de Marechal Hermes não fazia parte do circuito olímpico.

O McDonald’s acabou de ganhar o Grand Prix de Outdoor por sua ação,chamada de campanha “Next Exit”  de padronização do sistema de sinalização rodoviário e metropolitano, facilitando a chegada dos consumidores até as lojas mais próximas deles.

A ideia foi usar as curvas da letra M como uma espécie de anúncio minimalista, com frases como “Próxima saída” “À sua direita”.

Dessa forma, a rede de fast food atingiu seu público usando o marketing sensorial, através de uma campanha simples e que condizia com a imagem da marca.

Gostou do conteúdo? Quer saber mais de OOH? Fale com a Três Meios.

Leia Mais
Mídia

Retail Media anuncia expansão de sua rede digital OOH

Empresa anunciou a conquista de novos contratos em São Paulo e Nordeste

A Retail Media, empresa de DOOH em ambientes de consumo, anuncia a conquista de novos contratos para expansão de sua rede digital OOH no Nordeste.

Pelo planejamento, a empresa iniciará suas atividades em Salvador no mês de outubro e,em seguida, nas praças de Recife e Fortaleza prosseguindo com as implantações de suas telas digitais. O mobiliário DOOH da Retail Media será expandido nas lojas do Grupo Pão de Açucar, nessas praças. A rede do grupo já contempla telas digitais nos ambientes de consumo das bandeiras Hirota, Petz e na Rede carioca Guanabara.

Segundo Mário Leão, Diretor Nacional de Vendas, “em novembro a empresa já terá completado as instalações do novo parque de mobiliário digital nas três capitais do Nordeste.”

Mário também comemora o recém contrato assinado com o Hiper Center Andorinha, loja referência na zona norte de São Paulo. “Com a concretização de mais essa parceria, a cobertura na região ganhará uma relevância muito importante para a abrangência da atuação dos nossos serviços em São Paulo. Com a instalação dos novos equipamentos, a Retail Media passará a impactar mais de 30 milhões de consumidores por mês.”

“Estamos aumentando a nossa estrutura e cobertura, dessa maneira ultrapassaremos as 500 telas, número que estipulamos como objetivo antes da pandemia. Continuaremos nossa expansão e traremos novidades, ainda este ano”, finaliza Mário.

Leia Mais
MídiaPublicidade

5 técnicas para melhorar o impacto dos seus outdoors

Com certeza, se os seus outdoors estão nas ruas, é porque você e sua equipe gostaram do resultado, e eu não estou aqui para julgar a beleza do seu outdoor. Bom, mais ou menos. Na verdade, quero te mostrar algumas técnicas para melhorar o impacto da sua arte no público-alvo.

Quantidade de informação
Não é por ser uma área grande que você deve sobrecarregá-la. As pessoas não prestam muita atenção nesta veiculação pois são impactadas ao ir de um ponto A para um ponto B. Por isto, seja sucinto e diga apenas o necessário, escrevendo aquilo que a pessoa terá tempo para ler.

Distribuição do conteúdo
Assim como a quantidade de informação pode acabar com o seu outdoor, a distribuição delas também. Deixar os elementos alinhados e mais espalhados favorece uma leitura mais rápida e dinâmica para o público. Isto garante ainda mais que ele consiga ser impactado rapidamente e que receba a informação corretamente.

Localização do outdoor
As dicas anteriores são muito importantes, porém variam de acordo com a localização dos banners. Se eles forem expostos numa estrada, por exemplo, dê destaque à imagem e ao logotipo, diminuindo o máximo possível a quantidade de informações não verbais.

Porém, se ele fica no metrô, próximo às catracas ou de frente para a plataforma, ouse explorar melhor a linguagem textual. Na catraca, a pessoa geralmente pega uma fila para entrar no metrô e, ao esperar o vagão, ela simplesmente não tem pra onde olhar, tirando o celular (uma boa hora para impactar também, não é mesmo?).

OOH inteligente
Sim, se o cliente tem uma verba legal, aposte nela. Para isto, você tem que estudar as especificações técnicas da empresa de outdoor e garantir uma ideia brilhante. Você pode agir junto de tecnologia ou jogos de luz, como a campanha da Netflix sobre o Drácula – que aliás é uma ótima inspiração se quiser explorar este campo do out of home.

Influencers
O mais comum em vermos nos outdoors são os influenciadores da marca, pois a expressam através de seus pensamentos e ações. É uma boa estratégia para alcançar o público, pois se sentem mais próximos da empresa através de um interesse em comum: a Anitta para a Skol Beats, a Simone e Simaria para a TIM ou qualquer outro artista que vier à sua mente.

Bom, depois dessas ideias, espero que esteja inspirado para criar suas próximas peças de mídia OOH e melhorar o engajamento do público. Lembre-se: se as pessoas não conseguirem ler a mensagem, não serão impactadas como você e o cliente esperam.

Leia Mais
Mídia

Parceria entre Trident e 99

Para anunciar a parceira entre Trident e 99, a F/Nazca Saatchi & Saatchi lança campanha “Mascou, Descontou”, que dará desconto de 15% no aplicativo para os consumidores da edição especial do chiclete. coque iphone 8 Foram criadas animações que vão ao ar nas redes sociais das duas marcas, utilizando 15% menos de palavras para ressaltar o desconto oferecido por essa união. coque iphone Baseada no conceito, “Masca que Relaxa”, de Trident, e “Recalcula’’, da 99, a ação oferece o benefício aos usuários do aplicativo para curtirem uma viagem sem estresse com os carros do 99Pop. coque iphone 7 Para isso, precisam comprar um trident com a embalagem da campanha e cadastrar o cupom que vem dentro do chiclete. coque iphone O Trident com a nova embalagem está disponível nos principais pontos de venda das capitais brasileiras incluindo São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Salvador, Curitiba e Porto Alegre. coque iphone A ação acontece até dezembro ou enquanto durarem os estoques. coque iphone 2019 Confira os vídeos abaixo. coque iphone A campanha conta também com ações nas mídias digitais e OOH.

Leia Mais
1 2
Page 1 of 2