close

respeito

Opinião

O uso dos smartphones em ambiente escolar

imagem

Talvez eu seja voto vencido.

Talvez meu jeito “descolado” de encarar a
vida me faça pensar diferente.

Mas, se tiver um tempinho, leia esse meu
texto e deixe sua opinião. Acho que o assunto vale um debate.

Acabo de sair de uma reunião escolar de pais e mestres (e padrastos
rsrs) onde estou em completo desacordo com a decisão (ou consenso) dos
demais pais presentes sobre o porte do celular em ambiente escolar.

É
claro que sou contra do uso do aparelho pelos alunos em momento de aula.
Não sou louco!

Claro que ninguém pode ficar no celular enquanto um
professor explica. Além da não compreensão por parte do aluno, é puro
desrespeito com o professor que está ali explicando.

Sou professor
universitário e exijo que tais dispositivos não sejam utilizados
enquanto leciono.

Porém, encontrar como única solução, que para alunos
de 13 anos, tais aparelhos fiquem em uma cestinha na entrada da sala e
em momento de aula é um verdadeiro absurdo.

Penso que o aluno tem que
estar com o celular no bolso sim, porém consciente de que não pode
utilizá-lo naquele momento.

Nota a diferença?

Eles são “grandinhos” para
entender o que pode e o que não pode.

Assim, estaremos preparando os
alunos para a vida e não para a aula de matemática ou história. A escola
precisa fazer parte disso.

Lá na frente, esse aluno atuando
profissionalmente, seja numa reunião ou em uma consulta com o cliente,
não haverá uma cestinha para deixar o aparelho celular.

Será o bom senso
que irá prevalecer. O aparelho estará no bolso em vários momentos e
deveremos saber a hora de atender ou não.

Por que não preparamos nossos
alunos desde já para lidarmos com esse “conflito”? Parece mais fácil
resolver a questão com a “cestinha”, é claro. Muito mais fácil para a
escola então…

Problema mais do que resolvido. Porém, resolve o curto
prazo, resolve talvez a compreensão imediata da fórmula de Bhaskara. E
só!

Vamos pensar mais longe. Estamos formando cidadãos para a vida que é
bastante dura lá fora. Gestão pela proibição nunca resolveu.

Tu apenas
esconde o Sol com a peneira. Esqueçam a cestinha.

Forcem as crianças a terem seus celulares em seus
bolsos mas consciente do momento certo e errado para usar o aparelho.

Mas talvez eu tenha compreendido que após os seus discursos sobre a tal cestinha, voltaram a
atenção aos seus aparelhos, enquanto este que vos escreve, esperou
acabar a reunião para escrever tal texto.

Leia Mais
Opinião

Eu entendo perfeitamente esse rapaz!

no thumb

Sou uma pessoa da paz e sendo assim, não acho que o uso da violência possa resolver na maioria dos casos.

Acontece que existem situações em que somos tratados como otários por empresas e pessoas que não cumprem seus compromissos.

São empresas que na hora de vender o produto ou serviço prometem tudo, mas na hora de cumprir os deveres, simplesmente esquecem e levam a situação da maneira que for melhor para eles.

Vivi algo parecido meses atrás com a Etna e cheguei a comentar aqui.

Esse rapaz, inconformado com a não entrega no prazo de uma compra que havia feito, tentou de todo modo resolver a situação de uma maneira normal.

Não coseguiu e desta forma, já agindo mais pela emoção do que pela razão, foi levado a cometer tal ato.

Correto? Talvez não! Resolveu a situação? Também não! Mas dormiu melhor? Ah, isso eu tenho certeza que sim!

O vídeo já tem mais de 72.000 visualizações no Youtube. Quem sabe desta forma, a Di Cico não começa a tratar diferente esse tipo de situação.

Veja você mesmo:

 

Leia Mais
Mídia

Desabafo legítimo de um radialista profissional!

no thumb

Dias desses, me deparei com um texto de um leitor do Blog do Crespo, publicado em sua página pessoal do Facebook.

LuiZ Prado, radialista profissional com atuação na Baixada Santista e que também é leitor fiel do Blog do Crespo, fez um desabafo bastante argumentativo e que tem meu total apoio.

Na Publicidade, sofremos diariamente com o mesmo problema de "prostituição" da profissão.

Com sua permissão, transcrevo aqui suas palavras:

"Que fase!!!
Eu sou Radialista profissional, tenho DRT 21.236 – Santos SP, fiz o tal do curso de rádio, me formei graças a Deus e a uma família envolvida no rádio.
Meu Pai tem mais de 40 anos de profissão, meu irmão também é profissional com DRT e por ai vai…
Trabalho há quase 20 anos e regularmente gravo Spots que são veiculados nas Radios: Guarujá, Cultura e Tribuna FM.

AGORA VEJO O SEGUINTE ANÚNCIO:

GRAVAÇÕES POR R$ 5,00 !!!!

Isso é jogar no lixo a categoria!
É melhor gravar de graça pra mostrar o trabalho e cobrar depois do que cometer uma barbaridade dessas!
Quem paga R$ 5,00 uma vez pra você Sr. "Locutor", nunca pagará 10, nem 15, nem 50, nem 100!!!

Outra sacanagem que ocorre por ai, são os "Locutores" de Porta de Loja:
Tem gente muito boa no assunto e que não é profissional, locutores que realmente incrementam as vendas com bom humor, criatividade e competência. Para esses eu tiro meu chapéu e valorizo o trabalho, merecem respeito e uma remuneração digna.

POR OUTRO LADO certos comerciantes que acham que barulho e erros de Português ajudam a vender, sepultam a profissão de locutor colocando qualquer um que não tenha vergonha de falar ao microfone para divulgar frases como essa: ''VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE PERDER ESSA PROMOÇÃO!!!''

FALA SÉRIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!! ISSO EU OUVI!!!

É triste, mas é verdade!

Fica aqui meu desabafo
 

Trata-se da minha opinião.

Luiz Prado.
DRT 21.236-Santos-SP"

Leia Mais